30 BONS FILMES – ANTONIO VIANNA MONIZ

Autoria de LuDiasBH

   Moniz1   Moniz12

Eu tenho verdadeiro horror a essa história de quais são os dez mais! Já me pediram várias vezes, mas eu, por uma questão de educação, respondi. No fim de vinte anos, eu fui olhar as minhas listas e nenhuma era igual à outra. Havia alguns filmes que figuravam em todas. Mas é muito difícil dizer que esse filme é melhor do que esse outro! (Antonio Moniz Vianna)

Estrangeiros

1) Aurora (1927), de Friedrich Wilhelm Murnau
2) O delator (1935), de John Ford
3) Cidadão Kane (1941), de Orson Welles
4) No tempo das diligências (1939), de John Ford
5) Punhos de campeão (1949), de Robert Wise
6) Intolerância (1916), de David Wark Griffith
7) Depois do vendaval (1952), de John Ford
8) M, O vampiro de Dusseldorf (1930), de Fritz Lang
9) Soberba (1942), de Orson Welles
10) O martírio de Joana D’Arc (1928), de Carl Theodor Dreyer
11) A doce vida (1960), de Federico Fellini
12) A última gargalhada (1925), de Murnau
13) Le million (1930), de René Clair
14) Consciências mortas (1943), de William A. Wellman
15) O homem que matou o facínora (1962), de John Ford
16) 8 e 1/2 (1963), de Federico Fellini
17) O tesouro de Sierra Madre (1948), de John Huston
18) Matar ou morrer (1953), de Fred Zinnemann
19) O sol brilha na imensidade (1953), de John Ford
20) Morangos silvestres (1957), de Ingmar Bergman

Brasileiros

1) O cangaceiro (1953), de Lima Barreto
2) Noite vazia (1964), de Walter Hugo Khoury
3) Amei um bicheiro (1953), de Jorge Ileli
4) Todas as mulheres do mundo (1966), de Domingos Oliveira
5) Ravina (1957), de Rubem Biáfora
6) O pagador de promessas (1962), de Anselmo Duarte
7) Mulheres&Milhões (1961), de Jorge Ileli
8) Ganga Bruta (1932), de Humberto Mauro
9) O corpo ardente (1966), de Walter Hugo Khoury
10) Deus e o diabo na terra do sol (1964), de Glauber Rocha

Nota: cenas de Aurora e de Deus e o Diabo na Terra do Sol na ilustração.

Fonte de pesquisa:
http://setarosblog.blogspot.com.br/2012/12/os-melhores-filmes-de-antonio-moniz.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *