AS PALAVRAS E A IDENTIDADE HUMANA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

pal12

Toda palavra, divina ou profana, carrega sua história através do tempo.
Algumas sofrem mudanças profundas, mas outras permanecem intatas,
e outras tantas são tão complexas e estranhas como o é a alma humana.

Através da palavra escrita, a História imerge no mais longínquo pretérito,
que leva o saber de homens e mulheres que há muito passaram pela Terra.
A palavra segue para além da vida, com suas comédias, alegrias e dramas.

Por meio da palavra, o passado é revisto e entra-se na essência do presente,
preparando o homem pro futuro, pois ela é como os pontos de crochê, que
tecem suas teias – a linguagem – unindo a rota trama da existência humana.

Alguns tecem palavras com habilidade, sabendo quão frágeis são os pontos,
caso o tecelão não urda a linha dos pensamentos com atenção e real cuidado.
Outros ficam presos na textura da teia, pois não têm cautela no uso do tear.

A encadeação da palavra precisa ser boa, quer na estrutura quer no conceito.
Toda sentença deve ser pontuada pelo entendimento, equilíbrio e sabedoria,
ao revelar o saber em todas as vias, pra que a costura não se rompa ao usar.

O predicado é o que declara sobre si o sujeito, quando ele dita sua sentença,
pois todo homem é aquilo que pensa ou diz; ainda que se orne de máscaras,
acaba revelando virtudes e defeitos no exercício oral ou escrito da palavra.

A mente desvela sua realidade ao se exprimir através da linguagem, porém,
se não se mostra clara, basta que se busque nas entrelinhas da juntura, e lá
está sua identidade pessoal, tal e qual, nua de astúcia ou de engodo trajada.

Assim, a proposição torna-se falsa, não resiste a uma análise mais apurada,
pois linguagem e pensamento são irmãos siameses, continente e conteúdo,
o instrumento usado pelo sujeito para dar vida ao que lhe vai por dentro.

Ainda que se ache astuto, sua identidade é pela palavra revelada, em tudo!

Nota:  obra de Edvard Munch

8 comentários sobre “AS PALAVRAS E A IDENTIDADE HUMANA

  1. Alfredo Domingos

    Lu,
    O assunto deste seu texto é o meu preferido. Você sabe, não é?
    Parabéns! Você fez a condução perfeita, com ótimos exemplos do que fazemos com as palavras. Trata-se de texto para saborear. Ler e reler!
    Meu abraço de início de Novo Ano. Felicidades a todos da família!
    Alfredo Domingos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Alf

      Eu sei!
      Você é um grande artífice das palavras.
      Encanto-me com o carinho que você lhes dedica.
      Seu carinho está presente não apenas no conteúdo, mas também na forma.
      É um filho cuidadoso da língua pátria.

      Um 2015 repleto de saúde, paz, harmonia e sucesso para você e família.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Edward Chaddad

    LuDias

    “Alguns tecem palavras com habilidade, sabendo quão frágeis são os pontos,
    caso o tecelão não urda a linha dos pensamentos com atenção e real cuidado.
    Outros ficam presos na textura da teia, pois não têm cautela no uso do tear.”

    O fato é que temos que ter habilidade, sim, para nos expressarmos, evitando graves enganos e que podem provocar danos em todos os sentidos. Penso que nosso agir é muito mais expressivo do que nosso falar. Através de nossas ações revelamos, realmente, o que somos. Seus versos sempre abrem muitas reflexões, pois nos mostram verdades.

    Feliz Ano Novo!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ed

      As nossas palavras refletem o nosso agir.
      Por isso, devemos sem sempre cuidadosos, de modo a não ferir as pessoas com nossas palavras. Acredito que podemos dizer todas as verdades, mas sempre procurando manejar essas senhoras com sabedoria.

      Confesso que a minha luta tem sido a de fazer com que as minhas palavras, ainda que carregadas de verdade, possam também repassar ternura, generosidade e tolerância. Mas não é fácil!

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Pedro Rui

    Lu, a palavra tem muita força, se ela for dita com verdade, muitos até fogem dela.
    Ela dá vida, pois é com ela que nós comunicamos e nos entendemos uns aos outros.
    Que seja a palavra, tanto falada ou escrita motivo de vida.
    Abraços

    Rui Pedro

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      As palavras possuem muita força, mesmo.
      Por isso, precisamos ter muito cuidado com o que falamos, para não magoarmos os outros.
      Elas devem ser motivo de vida e não de guerra.
      Devemos pensar sempre, antes de expormos nosso pensamento de modo a falar a verdade, mas sem ferir.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      O indivíduo revela-se através do que fala, ainda que queira se ocultar.
      A pessoa mais atenta, acaba lendo nas entrelinhas.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *