BOLDO COMO APERITIVO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH beijaflor1

Pra minorar o meu árduo fardo,
eu te desenraizei de minha gleba,
como quem retira erva daninha,
pra dar mais vida à sua terra.

E coo passar das estações, aos
poucos, eu fui me dando conta
que mais havia tirado da alma,
de que eliminado da porção.

E de novo semeei na minha leiva
os frutos genéricos do reboliço.
O fardo voltou aos ombros, ora
como joio, ora como trigo.

Estamos na mesmíssima gleba:
ora somos dores ora lenitivos.
E, se nos entrelaçamos na terra,
vale um boldo como aperitivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *