BUSCA VÃ

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

ppsss

Tudo me apresenta tão familiar,
e ao mesmo tempo enigmático,
perdida que estou em teu rastro,
sem saber que direção tomar.

Eu indago por ti pelas esquinas,
e me perco em todos os atalhos,
seguindo impensáveis vaticínios.
Como é cruenta minha sina!

Busco por teu ser em toda parte,
como se ansiasse por uma crença.
O que ora fazes ou o que pensas,
enquanto meu coração aflito arde?

Volteio na roda rota da esperança,
no infindo desejo de te reencontrar.
O meu amor partiu para bem longe
e a noite gélida em mim avança.

Exausta pela procura inútil e vazia,
hoje já vou me dando por vencida.
Amanhã, estarei nesta mesma lida,
com mais confiança no novo dia .

Pois agora só me resta desvanecer,
esquecer de tudo e buscar sonhar,
debruçada no doce colo da poesia.
Minha busca infinda inda continua!

14 comentários sobre “BUSCA VÃ

  1. Pedro Rui

    Realmente por vezes, a minha língua foge para poemas; por vezes apercebo que as palavras saem-me em poemas.
    Obrigada teres dado o título ao meu poema(caminhos). És tu com os teus poemas que fazes com que eu faça poemas… risos.
    Abraços Lu.
    Rui Sofia

    Responder
  2. Pedro Rui

    Lu, que belo poema!
    Por esses caminhos eu andei, meti-me por atalhos e encontrei o que tanto procurava, e aí me deixei ficar, porque já tinha o que tanto procurava; é aí que me sinto bem e por aí andarei.
    Uma vez mais agradeço por este poema.
    Abraços,
    Rui Sofia

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      Você acabou de fazer um poema.
      Veja:

      Caminhos

      Por esses caminhos andei,
      meti-me por atalhos,
      e encontrei
      o que tanto procurava.
      E aí me deixei ficar,
      porque já tinha
      o que tanto procurava.
      É aí que me sinto bem
      e por aí andarei.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Beto

    Lu,

    Que bela poesia! A eterna busca que nos faz ainda mais humanos e lembra que não somos uma ilha, mas sim todos interligados por uma força misteriosa e mágica. Elos se rompem, mas novos elos se formam. Às vezes demoram ou não acontecem nesta nossa efêmera existência, mas a busca nunca será em vão!

    Parabéns.

    Beto

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Beto

      Quando respondi o comentário do Ed, ainda não havia lido o seu.
      De certa forma, usamos as mesmas palavras.
      Só busca quem tem esperança…
      O amor, falo genericamente, é a mola que move o mundo, ou pelo menos deveria ser.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  4. Edward Chaddad

    LuDias

    Viver é ter sempre esperança, cultivá-la, cuidar para que floresça no seu íntimo, mesmo que a seca ou as tempestades venham tentar destruí-la, a força do amor, lá dentro do seu coração será, certamente, o maior sustentáculo de que, talvez, um dia volte a encontrá-lo.
    Linda poesia.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ed

      Penso eu que o objetivo único do ser humano, na sua passagem pelo mundo terreno, é buscar, receber e dar amor.
      Aqui é o aprendizado do amor, como bem diz o nosso Chico Xavier.

      Obrigada por suas palavras lindas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  5. Iraciran Soares

    Ah, poetisa! A letra de tua poesia busca teus sonhos alados. Qual mortal neste mundo encarcerou se não momentaneamente, o amor irrequieto e indomável que brota no coração de um poeta? …Os poetas buscam o impalpável. Vivem a eterna busca do transcendente que habita nas esquinas e nos becos de si. Bela poesia!
    Iraciran Soares. .

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Iraciran

      Um novo amigo que chega a este cantinho é sempre motivo de festa.

      O poeta busca mesmo os sonhos impossíveis.
      Ele também é um cientista, só que do coração.
      Assim, teima em vagar em busca do impalpável, pois tudo para ele parece tangível.

      Obrigada por suas palavras poéticas.
      Retorne sempre!

      Abraços,

      Lu

      Responder
  6. celia

    Minha querida amiga, sou otimista, nao quero coisas vãs, estou em busca de coisas que dão fruto.
    O André adorou vc. kkkkkk Vou lhe mandar um e-mail.
    beijinhos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Celita Linda

      Também penso como você, mas o coração poético perde o freio e vai muitas vezes em busca do impossível.

      Obrigada por indicar nosso blog ao André.
      Você é muito fofa!

      Beijos,

      Lu

      Responder
  7. André Barros

    Lindo esse texto! Parece Ter Muito Sentimento Em Suas Palavras. Adorei Seu Blog, quem indicou foi uma amiga muito querida: a Célia Maria do Rio De Janeiro.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      André

      É um prazer recebê-lo em nosso blog.
      A Celita é mesmo uma amiga muito, muito querida.
      Obrigada por suas palavras tão generosas.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *