DUVIDAR DE TUDO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

leoa1

Não se pode confiar naquilo,
que dizem os sentidos, pois
eles estão sempre a enganar
o parvo, o esperto, o erudito.

Primeiro, limpa-se o terreno,
banindo o “saber” constituído,
abre-se espaço pra indagação,
onde tiver o assenso embutido.

A única certeza é a dúvida,
a dirigir a lúcida consciência.
Quem cogita é ser pensante,
a razão é filha da descrença.

Não se deve esquecer as lições,
de Descartes nos livros: “Nada
é verdadeiro, enquanto não se
provar tratar-se de algo legítimo”.

É preciso decompor um problema,
por maior a complexidade exigida,
em tantas partes isoladas e ínfimas,
quanto lhe for possível a partilha.

Todo pensamento deve ser pesado,
e minuciosamente medido, usando
um método matemático; tornando
dimensível o imensurável furtivo.

Parte-se dos pontos mais simples,
caminhado pros mais complicados,
usando todos os cálculos possíveis,
para ver se algo não ficou de lado.

A racionalidade é o único caminho
que conduz ao conhecimento seguro,
portanto, o ponto de partida é único:
duvidar – duvidar, duvidar de tudo!

Nota: imagem copiada de jackelian-jack.blogspot.com

15 comentários sobre “DUVIDAR DE TUDO

  1. LuDiasBH Autor do post

    Mário

    Este eu nuca li. Pela crônica, vê-se que se trata de um escritor maravilhosos.

    Abraços,

    Lu

    Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Mário

        Conheço, sim.
        É excelente. Tinha até um exemplar, mas o emprestei e não o recebi de volta.

        No momento, estamos debaixo de um temporal aqui em Belô.

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Mário Mendonça

          Lu Dias
          Opa, chegamos a um consenso.
          Estranho, o meu também sumiu…..mas agora temos de novo.
          Baudalaire, é maravilhoso.
          Adoro escritores malditos.

          Abração.

          Mário Mendonça

    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Muito bom!
      A primeira frase, então, é uma joia:

      “Há uma máxima, atribuída ao poeta francês Charles Baudelaire, segundo a qual o maior truque realizado pelo diabo foi convencer a todos de sua própria inexistência.”

      Excelente artigo.

      Abraços,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Mário

          Eu já li “As Flores do Mal”, do francês Charles Baudelaire, mas o livro citado por você, não.

          Abraços,

          Lu

  2. Tahia Sarapo

    Pobre daquele que é cartesiano, que nasce com certezas, que não cogita. Pequeno deus caseiro com a alma e o pensamento engessados.Duvidar sempre.
    Obrigada por apontar caminhos.
    Meu abraço

    Tahia Sarapo

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Tahia

      Engana-se quem pensa que só existe uma única maneira de encontrar a “verdade”. Tudo é relativo e depende do ângulo do qual olhamos. Daí a necessidade de duvidar, buscar várias hipóteses e ficar com aquela que melhor serve à nossa compreensão. Ainda assim, não podemos dizer que estamos corretos. As pessoas preconceituosas são donas de pensamentos “engessados”, termo muito apropriado. Elas ficaram estagnadas no tempo.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Tahia Sarapo

        Impressiona muito aquele que “sabe”. Tem o dom de enganar e engana tanto que até forma para si mesmo um ser idealizado, que não perdoa erros. Esse serzinho medíocre não vai conhecer Ítaca. Poucos vão, a viagem é longa e não se deve apressar nunca. Pode-se não conhecer Ítaca mas você se torna sábia ao longo do caminho. Creio que Ítaca é o caminhar sempre ,olhando sempre, mente aberta para o universo.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Tahia

          Há pessoas que enganam tanto, que chegam a ter a ilusão de que estão dizendo a verdade. E pior, acabam sempre achando que são os outros que mentem. Quem não conhece um “sabe-tudo”, pessoa com quem qualquer tipo de conversa torna-se intragável? O melhor a fazermos e fechar a boca e ouvirmos as lorotas.

          O “sabidão” jamais irá conhecer Ítaca, até porque ele acha que não existe nada no planeta Terra, ou mesmo no universo, que fuja à sua compreensão. E Ítaca é o que você maravilhosamente afirma:

          “Creio que Ítaca é o caminhar sempre ,olhando sempre, mente aberta para o universo”

          Estou amando a sua presença no blog, com seus lúcidos comentários.

          Abraços,

          Lu

    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Os nossos sentidos estão a nos enganar todo o tempo.
      Portanto, todo cuidado é pouco.
      Mais uma vez entra a necessidade do equilíbrio, de modo a julgar com sabedoria.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *