EM PROL DE UM BRASIL MELHOR

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Hernando Martins Dias

aguia

De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. (Rui Barbosa)

O Brasil passa por uma fase extremamente difícil. Faz-se necessário que todos se posicionem em prol do país, independentemente de intitular-se de direita, de esquerda ou de centro. Não é mais possível conviver com o sectarismo, a seletividade e a corrupção em níveis tão alarmantes, presentes em todos os poderes de nossa República, enquanto se busca recompor o buraco feito no erário público usurpando as classes mais pobres, apesar de seus salários minguados  incapazes de cumprir o Art. 6º da Constituição Federal: “São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição”. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 90, de 2015)

É de conhecimento de todos que, enquanto não se fizer uma reforma política  estrutural, capaz de direcionar o país a níveis civilizados, não haverá, para nós brasileiros, luz no fim do túnel, uma vez que quem faz as leis é o poder Legislativo, também conhecido por Congresso (compreende a Câmara dos Deputados e o Senado). E, como vivemos num sistema presidencialista, o presidente (responsável pelo Executivo, juntamente com sua estrutura administrativa) não governa sem o Legislativo. E, para entornar o caldo da falta de pudor, além dos inúmeros congressistas corruptos, existem ainda os conhecidos e malcheirosos partidos de aluguel, mercadores em busca de uma fatia de poder, que ali legislam através do fisiologismo. Ao poder Judiciário cabe fazer cumprir as leis. Pelo menos é esta a sua função.

Precisamos de união e força para coibir as aberrações entre os propalados três poderes, que acabam parindo, executando e fazendo cumprir leis, muitas vezes nefastas, que pesam, principalmente, sobre a população mais sofrida do país e que é, na verdade, o potente motor gerador de seu progresso, quando a deixam trabalhar. Não é possível que o Brasil sirva de chacota em todo o mundo, ora tido como uma “republiqueta de bananas”, onde se trava uma guerra vergonhosa entre Legislativo, Executivo e Judiciário. É fundamental que os três poderes possuam igual autonomia e, sobretudo, responsabilidade para exercer suas funções, com a finalidade de fazer o país crescer economicamente e proteger a sociedade, ao invés de digladiarem entre si por poder e salários. O que o povo espera desse trio é uma comunhão ética e responsável, que responda, individual, legal e moralmente por seus atos, a começar pelo cumprimento do teto constitucional.

Tem sido vexamoso vivenciarmos o mais lamentável dos desrespeitos à Carta Maior, que é a Constituição brasileira, que reza que “todos somos iguais perante a lei”, quando na prática alguns poucos se mostram bem mais iguais do que a imensa maioria do povo brasileiro. Quem erra, recebendo do erário público, não pode, como pena para seu delito, ter aposentadoria integral e compulsória. Esse “constrangedor castigo” é doloroso demais para os milhões de desvalidos desta nossa grande nação. É fato que o povo brasileiro é responsável por ter elegido os políticos que aí estão, e que cada povo tem o governo que merece.  Mas também é fato que o brasileiro, conhecido mundialmente por seu nem sempre honesto “jeitinho”, tem na maioria dos dirigentes do país os seus grandes “mestres”. Em assim sendo, resta-me terminar minha crônica com o famoso pensamento de Rui Barbosa, o “Águia de Haia”:

“De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”.

Nota: ilustração copiada de http://www.slideshare.net/portalsme/meu-endereo-no-planeta-presentation

10 comentários sobre “EM PROL DE UM BRASIL MELHOR

  1. Adevaldo Souza

    Hernando

    A situação do Brasil está difícil e, vai piorar muito mais no próximo ano. Espero que o posicionamento requerido por você seja de centro ou de esquerda. A turma da direita já conseguiu o que queria: tirar o PT do poder e engessar os direitos sociais do Art. 6º da Constituição Federal. Como está sendo apresentada, a reforma política não vai resolver os atuais problemas. Aposto em uma nova Constituição, com mudanças profundas no judiciário. Não podemos esquecer que o Brasil foi constituído de golpes: independência do Brasil (orquestrado pelas oligarquias e Inglaterra); 2º Império (orquestrado pelas oligarquias e Andradas); República (Orquestrado pela oligarquia e militares); Golpe de 64 (orquestrado pela direita e Estados Unidos); impeachment do Collor (Orquestrado pela mídia da direita e Estados Unidos, pois a desestatização do novo governo não o beneficiava); Impeachment de Dilma (Orquestrado pela direita e apoio dos Estados Unidos, utilizando a mídia da direita e os bandidos Aécio, Temer, Renan, Maia, Padilha, Moreira, Alckmin, Serra etc.(Todos delatados pela Odebrecht), com ajuda de parte do ministério público e STF e, também, do juiz Sérgio Moro, que pertence ao esquema político do PSDB no Paraná. Falta o impeachment do Temer. Quem vai orquestrar? Observamos que movimentos populares nunca ganhou uma no Brasil.

    Parabéns pelo artigo.

    Abraço,
    Adevaldo

    Responder
  2. Geraldo Magela Cordeiro

    Caro articulista

    A solução para os problemas do Brasil chama-se EDUCAÇÃO! Enquanto não se investir maciçamente na educação de nosso povo não conseguiremos construir um país livre, forte e sadio. Pela educação teremos uma população com noções de higiene, bons hábitos de alimentação e de limpeza para evitar doenças. Teremos pessoas interessadas no estudo das ciências em busca de melhor qualidade de vida e nos avanços da tecnologia. Teremos uma população em condições de saber escolher nossos dirigentes sem sermos iludidos e enganados pelos políticos corruptos e egoístas.

    Teremos de seguir o exemplo da Coréia do Sul que em 50 anos conseguiu tirar seu povo do atraso pela total prioridade na educação! Hoje é um exemplo para o mundo na grande importância da educação! Povo rico é povo educa, com saúde e trabalhador.

    Responder
  3. Luiz Cruz

    Caro Hernando,

    Sua reflexão chega em momento que nossa nau está perdida e em mar revolto, impulsionada pelas forças malignas dos TRÊS PODERES. Estamos rumo ao fundo do poço – sem fundo.

    Abraço,

    Luiz Cruz

    Responder
    1. Hernando Martins

      Prezado Luiz Carlos
      Realmente estamos vivendo num período muito difícil, em virtude do desequilíbrio entre os Três Poderes, pois cada um quer sobrepor sobre o outro. Montesquieu dizia que o equilíbrio das forças dos “três poderes” se estabelece naturalmente, quando um poder controla o outro. Mesmo assim devemos ter esperança de dias melhores, pois, quando o mar está muito revolto, é que precisamos de bons navegadores para chegarmos em terra firme.

      Abraços

      Hernando

      Responder
  4. Moacyr Praxedes

    Hernando

    Precisamos aqui no Brasil, infelizmente, do caos absoluto. Depois de tudo arrasado faz-se o rescaldo, a limpeza, e quem sabe assim consigamos uma nação de verdade, onde a democracia (fênix), totalmente destruída, possa renascer.

    Abraços,

    Moacyr.

    Responder
    1. Hernando Martins

      Moacyr
      Infelizmente o que vivemos hoje é resultado de um passado de exploração e injustiças promovido pelos nossos vassalos. Consequentemente criou uma sociedade desigual e preconceituosa, onde os dominadores utilizam as mesmas práticas de domínio com outra roupagem. A população só tem a internet como ferramenta de conscientização imediata, para obter informação sem censura. A mídia tradicional está a serviço de uma elite egoísta e nefasta que dissemina a desinformação.

      Enfim, só nos resta lutar,lutar e lutar!

      Responder
  5. LuDiasBH Autor do post

    Hernando

    Parabéns pelo seu brilhante artigo, que nos mostra uma radiografia das causas do insucesso de nosso país, tanto nacional quanto internacionalmente. Com poucas palavras, você deixou a descoberto as vísceras dos “três poderes” constituídos, que governam sob a bandeira truculenta da má-fé, da arrogância e do descompromisso com a gente mais humilde e que, realmente, carrega nas costas este país dilacerado, ainda que a trancos e barranco.

    Tenho tido contato com várias pessoas em outras partes do mundo, que se mostram incrédulas diante do desgoverno e da bancarrota ora instalados. Aquele país vigoroso, em visível crescimento, agora não passa de um zumbi. E todos aqueles brasileiros, que carregam um mínimo de bom-senso, estão, literalmente, estarrecidos ante esta ópera-bufa.

    Hernando, foi um prazer contar com sua presença neste espaço. Será com satisfação que publicarei novos textos seus.

    Abraços,

    Lu

    Responder
  6. Mario Mendonça

    Prezado Hernando

    Interessante a chamada para seu ético artigo, porem, como praticar a honestidade se ela não faz parte de nosso DNA? Somos moralistas e seletivos por natureza! Quanto a nossa Constituição Federal/88, considero uma tragédia, pois foi feita no fim de um regime autoritário, comandado pelas elites e oligarquias corporativas que sempre solaparam o que deveria pertencer ao povo, principalmente a educação e a saúde, princípios básicos da formação de uma ética sociedade.

    Das poucas vezes que tratamos de politica neste blog, sempre coloco para a articulista que tenho inveja de países como a Rússia ou China, pois lá, jamais aconteceria o que ocorre no “patropi”, à cada ciclo geracional, onde golpistas e traidores da pátria circulam como “Varões de Plutarco”! Quanto ao “constrangedor castigo” dado a uma casta privilegiada, esqueça, ninguém em sã consciência vai mudar uma lei que o beneficia, nem o Águia de Haia ousou!

    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. Hernando Martins Autor do post

      Meu caro Mário

      Neste momento precisamos de muita sensatez para assimilarmos toda a turbulência político-econômica e social instaurada no nosso país. Temos que lutar para restabelecer a democracia através de eleições diretas.

      Abraços

      Hernando

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *