Fábula – OS LOBOS E AS OVELHAS

Recontada por LuDiasBH

rap.34

É de conhecimento de todo filho de Deus que os lobos e as ovelhas viviam em permanente guerra. Para o bem da verdade, as ovelhas apenas se defendiam dos cruéis predadores, cujo objetivo era dizimar a espécie lanígera. Mas na verdade,  elas eram defendidas pelos pastores com seus cães, pois odiavam qualquer forma de violência.

Certo dia, pressentindo que a baixa entre eles se avolumava, os lobos resolveram selar a paz com as ovelhas, embora fosse melhor dizer “entre os cães e os pastores”, pois elas viviam alheias ao mundo bélico. E assim foi feito. Contudo, para terem a certeza de que a animosidade entre as duas partes não seria rompida, decidiram os dois lados permutar reféns. Os lobos entregaram seus filhotes e as ovelhas os seus cães, ou melhor, os cães dos pastores.

Por muito tempo, a paz entre lobos e ovelhas foi mantida. Mas como tudo na vida flui para o bem ou para o mal, os filhotes dos lobos cresceram com a mesma índole maldosa de seus genitores. E assim, certa noite, aproveitando a ausência dos pastores, eles esganaram e comeram boa parte das ovelhas. E seus pais, cientes do feito dos filhos, aproveitaram para fazer o mesmo com os cães.

E a guerra reiniciou entre lobos e ovelhas, ou melhor dizendo, entre lobos e pastores, ainda mais feroz.

Reflexão
As sementes do bem e do mal estão plantadas no coração do homem. Cabe a ele escolher qual delas irá regar e alimentar. E não são poucos os que optam por alimentar o mal, mesmo quando se dizem dispostos a fazer o bem. Não se pode acreditar em indivíduos de índole ruim, pois a semente do mal terá mais força e suplantará qualquer outra, quando menos se espera. O melhor é ficar sempre de sobreaviso.

Muitas religiões agem como adubo para o mal no coração de um grande número de pessoas. Elas fomentam, com crenças esdrúxulas, aquilo que há de pior na humanidade. E é por isso que vemos inocentes quedarem-se sobre o desatino de fanáticos que pensam ter o poder de mudar o mundo, a ferro e fogo.

Vivemos tempos difíceis, em  que a tecnologia tanto é usada para o bem quanto para o mal. Tempos em que muitos  maquinam a maldade, estudando o terreno para depois desferir o golpe fatal, como fizeram os lobos de nossa fábula.

Nota: imagem copiada de sitededicas.ne10.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *