Fábulas – CURTAS E RASTEIRAS (VII)

Recontadas por LuDiasBH

gatrind

  1. A Gralha e o Grou

A gralha e o grou combinaram proteger-se mutuamente. Ele a defenderia de outras aves e ela, tida como adivinha, contar-lhe-ia o que estava por vir. E assim viviam tranquilamente, até que um dia foram para um campo com cereais a germinar. A gralha ficava de olho no agricultor. Sempre que ele pedia uma pedra ao empregado, ela avisava ao grou para safar-se. Na quinta vez, porém, o homem descobriu que havia um trato entre os dois, e combinou com o servo que, quando lhe pedisse uma enxanda, desse-lhe uma pedra. E assim conseguiu quebrar uma perna do grou.  Ferido, esse cobrou da gralha seus dotes adivinhatórios. Ela lhe respondeu: “Não tenho culpa, se os malvados são sempre traiçoeiros.”.

Moral da história:
Não é possível acreditar naqueles que falam uma coisa e fazem outra totalmente diferente.

  1. A Perdiz e a Raposa

A perdiz estava em cima de um toco, quando se aproximou dela uma raposa, que logo  pôs-se a elogiar a emplumada: “Como você é maravilhosa, suas penas são as mais lindas que conheço. Seu rosto é perfeito. Aposto que dormindo ainda é mais bela.”. Extasiada diante de tanto elogio, a perdiz fechou os olhos, sendo abocanhada pela raposa. Vendo-se em perigo, a vítima disse: “Como você é hábil. Que mente talentosa e inventiva tem. Morro feliz ao ser devorada por ser tão inteligente. Mas, por favor, diga antes o seu nome.”. A raposa, acreditando ser merecedora de tantos louvores, não quis negar o pedido da perdiz. Ocasião propícia para que essa fugisse.

Moral da história:
Os tolos, ao serem incensados por falsos elogios, dormem, quando deveriam ficar acordados, e falam, quando deveriam permanecer calados.

  1. A Serpente e o Lavrador

Uma serpente ia todos os dias comer as sobras de um pobre lavrador, sem que um fizesse mal ao outro. Mas o indivíduo, de uma ora para outra, ficou rico, ao encontrar um tesouro no quintal de sua cabana, à flor da terra. Cheio da presença da serpente, o novo rico feriu-a com o facão, para que fosse embora. Não tardou a ficar pobre de novo. Espalhou-se a notícia de que fora o ofídio que arrastara o tesouro até seu quintal, para que o encontrasse.  Pôs-se o pobretão a suplicar à cobra que o perdoasse e voltasse para sua casa. Ela lhe respondeu: “Eu perdoo sua maldade, mas a confiança eu não a terei, enquanto as cicatrizes da minha ferida não desaparecerem por completo.”.

Moral da história:
A ingratidão é como uma cicatriz indelével, que jamais será esquecida, ainda que  anos e anos passem.

  1. O Leão e o Pastor

Estava o rei da selva a andar pelos prados, quando um espinho enfiou profundamente na sua pata. Desesperado, correu até um pastor, que lhe retirou o motivo de seu sofrimento. Tempos depois, o pastor foi penalizado por um crime que não cometera, sendo jogado às feras. Mas o leão, o mesmo que fora ajudado, levantou a pata e colocou-a no seu colo, não deixando animal algum dele se aproximar. Ao saber disso, o rei poupou o bom pastor, acreditando na sua inocência, e enviando-o de volta para sua família, levando um saco de moedas de ouro.

Moral da história:
Quem tem bom coração nunca se esquece do bem recebido, e sua gratidão é eterna.

  1. O Gavião sem Palavra

Certo gavião, ao pousar sobre uma árvore para apreciar o tempo, ali encontrou um ninho de rouxinol. Os filhotinhos dormiam tranquilamente o sono dos inocentes. Mas não tardou a chegar a mãe laboriosa, sempre em busca de alimento para suas crias. Ela logo propôs ao gavião cantar-lhe uma linda canção, desde que esse não comesse seus bebês. Ela cantou minutos a fio, mas ao final, o carniceiro alegou que cantara muito mal e, portanto, o trato estava desfeito. Agarrou um dos filhotes com suas garras imundas, e já se preparava para estraçalhá-lo, quando um caçador acertou-o pelas costas.

Moral da história:
Aquele que perpetra ou maquina maldade, atrai-a para si com a mesma intensidade, pois, de acordo com a lei do universo, nada fica impune.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *