Fábulas – CURTAS E RASTEIRAS (XIX)

Recontadas por LuDiasBH

jupe

  1. O Homem e a Terra

Júpiter deu ordem ao deus Hermes para que desse ao homem e à mulher a Terra como moradia. Mas, assim que se apossaram do planeta, o casal e sua descendência começaram a derrubar as florestas e a cavar profundos buracos na terra. Enfraquecido pela dor, o planeta terrestre pediu a seus inquilinos humanos que não lhe tirassem a pele e nem esburacasse sua carne. Mas eles fizeram ouvidos moucos. Ele então lhes disse que lhes restituiria a maldade enterrando seus ossos, molhados com muitas lágrimas, sob o som pungente dos gemidos dos que ficavam depois.

Moral da história
Não há nada se faça na Terra que não se tenha um retorno.

  1. Os dois Adversários Políticos

Um barqueiro fazia a travessia de um canal marítimo, levando dois homens, inimigos políticos de longas datas. Procurando se distanciar ao máximo, um sentou na popa do barco e o outro na proa. Uma procela abateu-se sobre eles. A morte era iminente para todos. O homem da popa quis saber qual parte da embarcação afundaria primeiro. O barqueiro disse-lhe que era a proa. Satisfeito, ele deu um grande sorriso, alegando que seria um imenso prazer ver seu inimigo morrer primeiro.

Moral da história
Algumas pessoas jogam com a própria vida, unicamente para ver o inimigo fracassar, ainda que o leve junto.

  1. A Serpente e a Lima

Estava uma serpente esfomeada, pois não comia havia dois dias, quando entrou na oficina de um ferreiro. Remexeu aqui e acolá procurando algo para matar sua fome. Viu uma lima novinha em folha, e optou por comê-la. Mas assim que deu a primeira bocada, ouviu o deboche do instrumento, chamando-a de tola, uma vez que não costumava ceder nada a ninguém, mas ao contrário, só era de seu instinto tirar.

Moral da história
Os avaros só pensam no próprio umbigo, não hesitando em tirar do outro até mesmo a pele.

  1. Júpiter e a Raposa

Depois de observar a raposa por um longo tempo, o deus Júpiter achou que, em razão de sua inteligência e habilidade, poderia dar-lhe a soberania sobre os animais da floresta. E assim o fez. Dona Vulpes vulpes passou a andar só de liteira, carregada por dois possantes ursos. O deus, porém, continuava a o observá-la, para ver sua conduta. De uma feita, enquanto era transportada, viu uma franguinha na beira da estrada, e sobre ela pulou ávida. Foi o bastante para que Júpiter destituísse-a de seu cargo.

Moral da história
Os hipócritas, ainda que atinjam altos patamares, não tardam em mostrar a sua real natureza.

  1. Júpiter e as Conchas

O deus Júpiter andava chateado com a humanidade. A maior parte dela tornara-se má, avara, imoral e traiçoeira. Encarregou, portanto, o deus Hermes de anotar todas as faltas dos homens e mulheres em conchas. Semanalmente, o encarregado levava-as até o deus dos deuses, para que ele castigasse os insensatos. Mas, pelo fato de as pequenas conchas misturarem entre si, o castigo não era dado cronologicamente.

Moral da história
A Justiça dos céus pode tardar, mas jamais deixará de acontecer, ainda que a humana nada faça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *