FALE BAIXINHO
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Alfredo Domingos

bost

Conte-me tudo. Tudo de amor!

Alerte
Reclame
Implore
Pragueje
Desdiga.

Mas, se possível, fale de amor
A qualquer hora e lugar
Fale baixinho
De alma para alma
Sem intermediação.

Deixe o razoável
Abandone o politicamente correto
Despreze o coerente
Saia do trivial
Faça-me feliz.

Diga-me o que quero ouvir
Claro, que você sabe o quê
Tente
Consiga
Sussurre direto ao meu coração.

Nota: imagem de doutissima.com.br

4 comentários sobre “FALE BAIXINHO

  1. Alfredo Domingos

    Pedro Rui,
    Agradeço a sua participação aqui nesta poesia. A ideia é incentivar o tema sobre o amor.
    Falar baixinho é dar o recado com sentimento, na intimidade. Mesmo que haja discordância; brigue, argumente, reclame, mas acabe entregando-se ao amor. É isso aí!
    Meu abraço,

    Alfredo Domingos.

    Responder
  2. Pedro Rui

    Alfredo
    Falar baixinho, que se fale de alma para alma, mas que se fale de amor.
    O poema é belíssimo, pois sem amor o que seria de nós?
    Obrigado por lembrar as pessoas que saibam amar, porque o amor nasceu conosco, e é para partilhar com os outros.

    Abraços

    Rui Pedro

    Responder
  3. Alfredo Domingos

    Lu,
    “Fale baixinho” é um grito de liberdade! Liberdade do amor. A ideia central é que não haja barreiras. Quer reclamar? Quer praguejar? Então, faça… Mas fale de amor! O falar baixinho tem o sentido de dizer direto à alma. Que boa coisa poder falar de amor neste espaço! Obrigado.

    Alfredo Domingos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Alf

      Eu havia comentado este seu belíssimo poema, mas só agora vejo que se perdeu… coisas do wordpress… risos.

      Lindo o seu poema. leve, simples, mas certeiro. E quem não gosta de ouvir falar de amor? Realmente trata-se da ligação mais direta com a alma. Que sentido teria o mundo se não houvesse o amor?

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *