HEURECA! HEURECA!

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

eureca1

Conta-se que Hierão, rei da Sicília, foi certa vez presenteado com uma coroa de ouro, sendo que o doador apregoava aos quatro ventos que a dádiva fora feita de ouro maciço, o que acabou por despertar a curiosidade do monarca. Como o ser humano nunca foi digno de total confiança, sendo afeito a parlapatices e bazófias, em quaisquer que tenham sido os tempos, o soberano achou por bem testar a veracidade dos fatos, ou seja, buscar a certeza de que a oferenda era tal e qual espalhava pelo reino o dadivoso. Havia, contudo, um embaraço que apoquentava o rei, roubando-lhe noites e noites de sono: como descobrir a verdade. Até a rainha já estava incomodada de tanto ouvir os passos do marido ressoando, noite após noite, pelo quarto real. O soberano foi então informado de que poderia confiar sua problemática a um único homem: Arquimedes. Se ele não a resolvesse, melhor seria derreter a coroa, o que não desejava o rei, para conferir o material, ou então crer na palavra do ofertante.

Coube, portanto, ao respeitado cientista prático e teórico, Arquimedes, a missão de retirar da cabeça do soberano aquele peso, não o da coroa, mas o da curiosidade. E assim se pôs a pensar e pensar. Quem estava agora preocupada com as noites insones do marido era sua esposa, fatigada com a dificuldade da empreitada. Pobre esposo! A tarefa não era fácil, mas é certo que não seria impossível, já que ter ideias era seu mister. E, para comprovar a máxima de que o Universo conspira a favor de quem quer algo com todas as forças de seu ser, enquanto tomava banho, o matemático concluiu que, se o nível da água subia, quando ele entrava na tina, logo poderia conhecer a densidade da substância de que fora feita a coroa, medindo o volume de água deslocado.

Conta a história que Arquimedes ficou tão eufórico por encontrar a solução para acabar com o agastamento real, que se esqueceu de que estava nu, e saiu gritando pelas ruas:

– Heureca! Heureca!
(Segundo o Aurélio, a palavra eureca ou heureca é uma interjeição que vem do grego heúreka, pret. perf. do ind. de heurískein, ‘achar’, ‘descobrir’. Emprega-se, quando se encontra a solução de um problema difícil.)

Nota: Imagem copiada de sociedadeblog.blogspot.com

3 comentários sobre “HEURECA! HEURECA!

  1. Alfredo Domingos

    Lu,
    Arquimedes é do balacobaco! Mas “heureca” devem ter dito aqueles que viram a figura pelada. Só não sei dizer se foi uma “heureca” positiva ou negativa, em função do que constataram! Vamos saber!!!… Seria melhor que o homem revelasse o achado expressando simplesmente: já sei! Simples. Porém, não daria conteúdo a você para escrever interessante texto.
    Parabéns!

    Abraço,
    Alfredo Domingos

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Alf

      Estou aqui dando uma boa gargalhada com o seu comentário.
      O Arquimedes deveria estar com o seu ponto de apoio à vista, tamanha era a alegria.
      E ele deve ter movido o mundo… do riso.
      Heureca é mais chique… lembra a galinha depois de botar o ovo.
      E não tinha aqui o que lorotar… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Edward Chaddad

    LuDias

    Arquimedes não só fez a descoberta relatada no texto, como, ainda, descobriu-se todo, confirmou que a verdade é nua, tanto quanto a sua euforia.
    Neste mundo, Eureka sempre sempre nos levará a uma surpresa, umas nos levam à euforia. Outras, a tristeza infindáveis.
    Por isto, há muitos que têm medo de pensar, refletir sobre os mistérios deste nosso mundo ainda tão desconhecido.
    Lindo seu texto, muito divertido e que nos traz muita reflexão.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *