INTERROGANDO
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de J. Triste baiana1

Você que é linda e formosa,
Que tem o encanto da rosa,
Perguntou-me, em tom de chiste,
Se é por simples ironia,
Ou por mera fantasia,
Que eu assino J. Triste!

É com imenso prazer
Que eu vou, pois, satisfazer
A sua curiosidade:
Eu me assino J.Triste
Por ser – digo-lhe, sem chiste,
Triste mesmo, de verdade…

Eu sofro por não poder,
À viva voz, descrever
O encanto que você tem!
Você é linda e sem igual!
É gentil, é divinal
E feliz como ninguém!…

4 comentários sobre “INTERROGANDO

    1. Edward Chaddad

      LUDias

      Meu avô versava com palavras simples, mais chegadas o possível ao homem comum, buscava sempre mostrar seus sentimentos mais íntimos; sua cumplicidade com o romantismo é uma marca, que deixou em toda sua obra e legou para a família.

      Responder
    1. Edward Chaddad

      Mário

      Obrigado pela sua leitura.
      A interrogação foi feita por uma dama – naquele tempo mulher era uma dama – e logicamente meu avô trouxe a sua explicação.
      Ele sofreu, infelizmente, no seu tempo mais moço, um câncer na garganta e, em face à operação,perdeu sua condição de falar, de expressar verbalmente. Daí ter assinado J.Triste, triste porque não podia se expressar, mas tenha a certeza, ele era muito alegre, muito carinhoso, bondoso e um homem solidário com todos. E era um cavalheiro, como se pode ver na poesia.

      Um forte abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *