JORNADA NAS ESTRELAS (STAR TREK)
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

ST

Espaço: a fronteira final. Estas são as viagens da nave estelar Enterprise. Em sua missão de cinco anos… para explorar novos mundos… para pesquisar novas vidas… novas civilizações… audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve. (William Shatner – como Capitão Kirk)

Desde aquele dia negro, em 1969, quando a NBC desceu o martelo da programação Star Trek (Jornada nas Estrelas), provavelmente não houve um período de 24 horas em que um episódio do programa original, não estivesse indo ao ar em algum lugar. (Chicago Tribune, 1987)

A franquia norte-americana Star Trek, conhecida em nosso país como Jornada nas Estrelas, criada por Gene Roddenberry, grande fã de ficção científica, e tendo como astros principais William Shatner (Capitão James T. Kirk), Leonard Nimoy (Spock – Primeiro Oficial de Ciências), DeForest Kelley ( Leonard McCoy – Oficial Médico Chefe), James Doohan (Scoot- Segundo Oficial Engenheiro Chefe), Nichelle Nichols (Uhura – Oficial de Comunicações), George Takei (Sulu – Piloto de Armas e Navegador) e Walter Koening (Chekov – Oficial de Segurança e Tático), teve início em 1966 como uma série televisiva. Em razão de outras continuações, inclusive com filmes, a série original passou a se chamar Jornada nas Estrelas – A Série Clássica.

Jornada nas Estrelas – A Série Clássica traz as viagens interstelares do Capitão James T. Kirk e sua tripulação, dentro da nave espacial USS Enterprise, que faz parte da Federação Unida dos Planetas, e tem a duração de 5 anos “para audaciosamente ir aonde nenhum homem jamais esteve”. O grande sucesso da série e dos filmes é responsável por criar um rico comércio em torno da franquia, transformando-a num enorme fenômeno cultural, com um grande número de fãs em  todo o mundo, até os dias de hoje.

Gene Roddenberry, o criador da série, produtor e roteirista, inspirou-se no faroeste Wagon Train e no romance do escritor inglês Jonathan Swift, As Viagens de Gulliver. O autor tinha como objetivo que cada episódio, além de trazer uma história de suspense e aventura, também transmitisse valores morais, com personagens altruístas, preocupados em não interferir nas culturas encontradas, a não ser para protegê-las. Dentre as inúmeras temáticas em que se baseiam os episódios estão: guerra, paz, lealdade, autoritarismo, imperialismo, racismo, economia, religião, sexismo, direitos humanos, feminismo e a função da tecnologia. Roddenberry desejava mostrar que era possível aprender com o passado a eliminar a violência e a buscar a paz.

Jornada nas Estrelas – A Série Clássica, possui três temporadas e 79 episódios, em DVD ou BD (Blue-ray). É realmente imperdível, tanto para crianças quanto para jovens e adultos. Pode ser comprada via internet. Estava sendo vendida na livraria da Folha com 50% de desconto. O preço em DVD é bem mais barato. Confesso que sou uma grande fã da série clássica. Existem também mais 5 séries de televisão e onze filmes.

Curiosidades
Jornada nas Estrelas (Star Trek) tem sido responsável pela publicação de centenas de livros originais, contos e adaptações das séries de televisão e filmes, desde 1967, com os mais variados autores.

• Jornada nas Estrelas (Star Trek) também entrou no mundo dos quadrinhos, com publicações iniciadas em 1967, através de inúmeras editoras.

• Os jogos, nos mais diferentes formatos, são outra linha de enriquecimento da franquia Jornada nas Estrelas (Star Trek), que é hoje multibilionária, pertencente à CBS.

• Convenções de Star Trek são muito populares. Alguns fãs escolheram o termo “trekkie” para se descreverem, enquanto outros preferem “trekker”. O fato é que  esta série criou um grande impacto social, de modo que uma subcultura inteira foi criada ao redor dela.

• A equipe de produção pensava em aumentar o papel de Sulu, na segunda temporada, mas, como George Takei estivesse ocupado com um filme, ele só fez metade da segunda temporada. Foi substituído por Walter Koening, que fez o jovem navegador russo Pavel Chekov. Quando Takei retornou, os dois continuaram na série.

• Os personagens vestidos de vermelho eram os seguranças, que eram mortos ou se machucavam, para demonstrar o perigo que a tripulação corria nas viagens.

• Kirk, Spock e McCoy eram os principais personagens da série. Eram dotados de personalidades bem diferenciadas. Kirk era impulsivo, às vezes agressivo, porém tinha um grande senso de humor; Spock era frio e lógico e McCoy era sarcástico, mas sempre compassivo. Os dois últimos entravam sempre em discussões, tendo Kirk que diplomaticamente interferir. Mas eram todos grandes e inseparáveis amigos, cônscios de seu deveres para com a tripulação, os planetas visitados e a nave. Um estava sempre a zelar pela vida do outro.

• Embora a emissora temesse que o personagem Spock pudesse se correlacionar com uma aparência satânica, em razão de suas orelhas pontudas, perturbando os espectadores, isso não aconteceu. Ao contrário, ele se tornou o personagem mais popular entre os fãs e até mesmo um símbolo sexual.

2 comentários sobre “JORNADA NAS ESTRELAS (STAR TREK)

  1. Mário Mendonça

    Lu Dias
    Gostava de Jornada nas Estrelas e do Zorro, sem contar os desenhos do Fantasma, A Princesa e o Cavaleiro, Sawamu o Demolidor, não perdia por nada. Tu que gostas de série, já assististe House of Cards (com o magnifico Kevin Spacey) que te recomendei? É uma das melhores séries a que já assisti; se ainda não assististe, no Netflix, dá pra assistir as duas temporadas inteiras….
    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Eu sou uma das grandes fãs de Jornada nas Estrelas – Série Clássica. Vejo e revejo sem parar e cada dia descubro coisas novas e mais interessantes. Se não fosse a ganância dos estúdios, à época, teríamos umas 10 edições, no mínimo, dessa série.

      Ainda não vi House of Cards. Mas prometo que irei ver.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *