Marchinha de Carnaval – LINDA LOURINHA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Edward Chaddad carn.1

Na década de trinta, Lamartine Babo e Braguinha, esse também conhecido como João de Barro, foram os dois grandes compositores das marchinhas carnavalescas.

No último texto que fiz sobre marchinhas de Carnaval, discorri sobre Lamartine Babo e suas composições: O Teu Cabelo Não Nega e Linda Morena, dois grandes sucessos do Carnaval brasileiro, respectivamente, dos anos de 1931 e 1932.

Recordemos que, em 1932, Lamartine tentou se redimir de versos preconceituosos feitos em O Teu Cabelo Não Nega (1931) e o fez de forma magnífica, compondo uma marchinha maravilhosa, Linda Morena, em que faz uma verdadeira declaração de amor:

“Linda morena, morena,
Morena que me faz penar.
A lua cheia que tanto brilha
Não brilha tanto quanto o teu olhar.”

Com o bom êxito de Linda Morena,  um dos grandes sucessos do Carnaval de 1932, Braguinha aproveitou-se do tema e, no Carnaval de 1933,  compôs também outra pérola da nossa música, agora homenageando as loirinhas.

LINDA LOURINHA
(Composição de Braguinha)

Lourinha, lourinha,
Dos olhos claros de cristal,
Desta vez em vez da moreninha,
Serás a rainha de meu carnaval!
Loura boneca,
Que vens de outra terra,
Que vens da Inglaterra,
Que vens de Paris,
Quero te dar
O meu amor mais
Do que o sol ardente
Deste meu país!

Linda loirinha,
Tens o olhar tão claro
Deste azul tão raro
Como um céu de anil,
Mas as tuas faces
Vão ficar morenas
Como as das pequenas
Deste meu Brasil!

Para ouvirem a música, acessem o link abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=S5jk0fG3vfE

2 comentários sobre “Marchinha de Carnaval – LINDA LOURINHA

  1. Edward Chaddad

    Alfredo

    Obrigado pela sua leitura e comentários.

    Sou fã de carteirinha da boa música e as marchinhas marcaram, principalmente no carnaval de salão, muitas das noites de minha adolescência e juventude. Também, conhecia-as e muito nos filmes da Atlântida, onde era comum e relevante a apresentação das marchinhas de carnaval.
    Lembro-me de Ankito, Oscarito, Grande Otello, Francisco Carlos, as cantoras do Rádio, Jorge Veiga, Ivon Cury, Emilinha Borba, Marlene e tantos outros.

    Abraços

    Responder
  2. Alfredo Domingos

    Edward,
    Sua homenagem às marchinhas está sendo muito boa. Braguinha continua como mestre neste gênero de música de carnaval. Felizmente, hoje, está havendo um ressurgir das marchinhas. Aqui no Rio de Janeiro os blocos de rua dão bastante força a elas. Outro campeão no estilo musical é João Roberto Kelly, compositor de “Cabeleira do Zezé”, entre tantas outras.
    Bom, ressalto e parabenizo a sua iniciativa.
    Abraço, Alfredo Domingos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *