MÉDICO DE OLHOS
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Dr. Ivan T. Large

cerebro12345678

Os anos vêm, os anos vão.
Olhos vêm, olhos vão.
Eles chegam, dois de cada vez,
desfilando na passarela – minha sala,
em busca de diferentes soluções.

São tantos os problemas:
uma dor, uma dificuldade para ler,
dor-d’olhos ou simplesmente uma coceira…
Problemas que sou incumbido de resolver,
pois é o que indica, em letras maiúsculas,
a placa fixada na porta da minha sala:
“MÉDICO DE OLHOS”.

Aproximo-me de glóbulos inquietos,
munido de minha lanterninha e de
equipamentos cada vez mais sofisticados.
Examino-os, ilumino-os, transilumino-os,
atento ao mínimo detalhe, uma anomalia
qualquer, que me ajude a desvendar
o segredo daquele olhar.

Como uma criança,
tento encaixar metodicamente
as peças do meu quebra-cabeça.
Interminável lida que dura o dia todo,
até os ponteiros do relógio indicarem que
o sol já se pôs e é hora de ir para meu lar,
amainar o cansaço, à espera de um novo dia,
que promete à mesma rotina voltar.

Foram muitos anos de estudos, desafios
e sacrifícios para conseguir este prêmio:
ficar confinado o dia todo numa sala com
janelas fechadas, como num pseudocativeiro,
escrutando olhos e sendo espreitado por eles.
Talvez eu seja apenas um cativo em meio
a milhares de olhos apreensivos ou gentis.
Mas confesso: sou um prisioneiro feliz.

Atrás desses olhos, vivem seres humanos.
Ao tentarem resolver os problemas de vista,
é-me permitido aproximar-me de suas vidas,
e, durante os minutos que dura a consulta,
tenho o privilégio de fazer parte delas.

Olho nesses olhos, que também me fitam,
alguns jovens e outros já cansados, posso ver
tristeza, alegria, mágoa, medo ou esperança.
E, como por encanto, num piscar de olhos,
abre-se à minha frente o livro de uma vida,
onde eu posso ler incríveis histórias,
que nunca foram escritas.

Muitas são tristes, é verdade!
Mas ainda assim, como são bonitas!

Nota: ilustração copiada de pt.wikipedia.org

2 comentários sobre “MÉDICO DE OLHOS

  1. Edward

    Dr. Ivan
    Dizem que tenho a mania de resumir tudo de bom que fazemos em uma única expressão, o amor. Porém, quando estamos sentindo prazer no que fazemos, principalmente quando nos permite melhorar os problemas de nosso próximo, estamos o amando. Medite sobre isto: quando você trabalha em prol dos mais necessitados, seja profissionalmente, seja no voluntariado, certamente entenderá, com toda a certeza, e seus versos confidenciam-nos isto, que essa atividade tem base no amor ao próximo e às pessoas, que o recebem tão dadivosamente, irão começar a amar também. É um círculo do bem – amor gerando amor e trazendo-nos felicidade.

    Você, Doutor, é um ser privilegiado. Não só pelo sucesso profissional, mas principalmente por estar tornando o mundo muito melhor. Gostaria de mencionar aqui o pensamento de Pascal, em “Pensées”: “Le coeur a ses raisons que la raison ne connaît point”!

    Não podemos conceber a vida sem o amor.
    Ele nos lega uma corrente de um mundo melhor, com compaixão, solidariedade e amizade.
    Parabéns, doutor Ivan, por fazer do seu trabalho um instrumento de paz, alegria e amor.

    Responder
  2. LuDiasBH Autor do post

    Dr. Ivan

    Você, em seu magnífico poema, diz :

    “E, como por encanto, num piscar de olhos,
    abre-se à minha frente o livro de uma vida,
    onde eu posso ler incríveis histórias,
    que nunca foram escritas.”

    Mas eu o conheci através da escrita.
    É um ser humano de real grandeza:
    generoso e amável com as pessoas.
    Como sua alma é bonita!

    Abraços,

    Lu

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *