NIGÉRIA – DEVOLVAM NOSSAS GAROTAS!

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

nig1

Ter o mundo olhando para nós pressionou as autoridades. (Aisha Ouebode, uma das líderes da Coalizão Mulheres pela Paz e pela Justiça)

Além de conviver com o terror da experiência por que passaram, essas adolescentes tornam-se “incasáveis” porque não são mais virgens. Também não há apoio médico, psicológico ou social para elas. (Rona Peligal, vice diretora da divisão de África da Human Rigthts Watch, em Nova York)

Quem poderia imaginar que fanáticos seguidores de Alá pudessem cometer tal atrocidade com um número tão grande de jovens? Certamente essas pessoas não fazem parte dos verdadeiros devotos de Alá, ao contrário, sujam o nome do Islamismo em todo o mundo. Ainda que esses indivíduos, depois de concluídas suas barbaridades, gritem “Allahu akbar!” (Deus é grande!), transformam o nome de Alá em blasfêmia.

Um grupo de muçulmanos extremistas, sediado na Nigéria, país africano, nutre um ódio violento pelas mulheres, principalmente, e faz tudo aquilo que Maomé condenaria, se vivesse nos dias de hoje com a sua amada Khadijah. Seus participantes não apenas vendem mulheres, como as escravizam, estupram e matam, além de praticarem todo tipo de chacinas. Sob o pretexto de obter reféns, esse grupo sequestrou mais de 200 garotas de uma escola (com idade entre 16 e 19 anos), transformando tal ação no maior sequestro de adolescentes até então conhecido, o que revoltou as pessoas em todo o mundo. As alunas estavam concluindo o ensino médio. Algumas delas conseguiram fugir, outras foram soltas, enquanto a maioria tem o paradeiro desconhecido.

A imprensa internacional, grupos de ativistas e celebridades das mais diferentes esferas vêm unindo forças em prol das garotas. Michelle Obama e Angelina Jolie estão entre aqueles que tentam mobilizar os governantes nigerianos e de outros países, para salvarem as meninas. A princípio, o presidente nigeriano Goodluck Johnathan não aceitou ajuda externa, mas com a pressão da ONU acabou cedendo. Na Nigéria encontram-se equipes dos Estados Unidos, Reino Unido e França, tentando salvar as moças raptadas.

O Boko Haram, grupo muçulmano extremista, tem suas raízes na Nigéria, um dos 10 países mais pobres do mundo. E todos nós temos a consciência de que onde habita a miséria transforma-se um terreno propício para todos os tipos de monstruosidades. Os terroristas apresentaram-se como militares e exigiram que as garotas subissem nos caminhões parados à porta da escola. Até então, eles agiam no norte da Nigéria, sequestrando meninas, mas agora estão se estendendo por todo o país. As sequestradas passam pelas seguintes situações:

• são convertidas à força ao islã;
• muitas delas são vendidas a chefes tribais, ou para o Chade e Camarões;
• outras são transformadas em escravas sexuais;
• as “desobedientes” ou “fujonas” têm o pescoço cortado com facão.

Uma das jovens, que conseguiu fugir, relatou que elas chegavam a sofrer até 15 estupros por dia, sendo as virgens oferecidas aos homens mais importantes do grupo.

Mohammed Yusuf, muçulmano radical, foi o fundador do grupo extremista Boko Haram, em 2002, quando contou com a ajuda de universitários sem emprego. Objetivavam criar na Nigéria um Estado muçulmano, pois o país é secular. O grupo passou a exigir que as mesmas regras impostas pelo Talibã ao Afeganistão imperem na Nigéria. Tudo o que diz respeito à cultura ocidental deve ser banido, assim como o acesso de mulheres à educação.

O líder Yusuf foi assassinado em 2009, assumindo o poder o seu vice que, embora muito inteligente e poliglota, é mais sanguinolento do que o presidente anterior, já tendo matado mais de 1.500 pessoas no país. Escolas e igrejas cristãs têm sido os principais alvos. Os cristãos são obrigados a aceitar Alá, e os garotos transformam-se em soldados armados do grupo. Os membros do governo e fazendeiros ricos também não estão a salvo de sequestros. O grupo extremista receba o dinheiro de resgates milionários que patrocinam as selvagerias.

Fonte de pesquisa:
Revista Marie Claire/ nº 279/ 2014

 Nota: imagem copiada de ultimosegundo.ig.com.br

2 comentários sobre “NIGÉRIA – DEVOLVAM NOSSAS GAROTAS!

  1. Pedro Rui

    Não entendo como cometem esses crimes e dizem que foi Alá (Deus)que os mandou fazer. Ainda bem que pessoas como Michelle Obama e a Angelina Jolie interferem nestas situações. Espero que acabe o sofrimento dessas meninas, porque é horrível e incompreensível.
    Abraços
    Rui Sofia

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      Esses crimes são mesmo terríveis e vergonhosos.
      Não dá para acreditar que ainda existam.
      Não podemos aceitar isso.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *