Fábula – O LEÃO E O MOSQUITO

Recontada por LuDiasBH

turner123456

Estava o mosquito dando um de seus voos rasantes, quando passou a poucos milímetros das pestanas do leão, que se relaxava debaixo de uma mangueira. Indignado, o rei da floresta perdeu a majestade e gritou com visível nojo:

– Vá para longe de mim, desprezível inseto, dejeto da terra. Como ousa perturbar o cochilo de um monarca?

O que o inseto díptero tinha de pequenez, tomava forma colossal na braveza. Era daquele tipo que não leva desaforo para casa, e, que já traz a resposta na ponta da língua, ou será na ponta do ferrão?  O topetudo encarou o leão e mandou:

– Oi, senhor leão, veja como falas comigo. Se pensas que o teu título de “rei da floresta” causa-me medo, estás muito enganado. Muito bicho bravo já conheceu a minha força. Não te deixes iludir pelo meu diminuto tamanho.

– Sujeitinho imbecil, vá procurar sua turma! Não me perturbe o sono. – virando as costas para o mosquito e impaciente para continuar na sua modorra, respondeu o leão ao atrevido.

Isso foi a deixa para que o inseto declarasse guerra ao rei da floresta. Abespinhado e zureta, pôs-se a voar enlouquecido sobre o leão, picando-lhe todo o corpo, desde a cabeça à ponta do rabo. O rei perdeu toda a sua magnificência, e  pôs-se a urrar desesperadamente, pedindo socorro. E, por mais que tentasse, não conseguia aprisionar o mosquito enlouquecido em suas mãos reais. Esbofado, derreou-se no chão, dando-se por vencido.

O inseto saiu tão amalucado com sua vitória, que, sem observar para onde voava, bateu numa teia de aranha, onde pôs fim a seus dias.

Reflexão
Muitos passam pela estação da vida, arvorando-se em títulos. Ostentam-nos como se esses os imunizassem contra tudo e todos. Mas com a facilidade em obtê-los nos dias de hoje, não mais querem dizer muita coisa. O bom mesmo é quando a pessoa é valorizada por suas ações e não pelos diplomas e títulos que possui. Somente nossa maneira de agir pode dizer quem realmente somos, pois as palavras podem enganar. O resultado de nossas ações é o melhor título que podemos ostentar.

A fábula, em questão, traz muitas reflexões. Uma delas é a de que tamanho não é tudo e muito menos a força bruta. Uma mente sábia poderá contornar problemas gigantescos. Outra reflexão é a de que muitas vezes somos capazes de vencer um problema colossal e nos vemos vencidos por um diminuto. O mosquito foi capaz de vencer o leão, mas se viu preso numa teia de aranha, por não ter prestado atenção para onde ia. Portanto, precisamos sempre dispensar ao que fazemos toda a nossa atenção, partindo da premissa de que nada pode ser considerado insignificante.

Em sua insensatez, o homem vem perdendo a noção das coisas. Algumas pessoas há, que cheias de empáfia, sentem-se como senhores do mundo. Não aceitam críticas negativas e perseguem quem as faz, como se fossem seres divinos, a quem não foi dada capacidade de errar. Pessoas dessa estirpe tanto ocupam diminutos cargos como os de síndicos, como também se encontram à frente do destino dos mais importantes cargos da nação. Por medo, a maioria termina omitindo-se, como se tudo estivesse funcionando a contento.

Nota: imagem copiada de www.behance.net

4 comentários sobre “Fábula – O LEÃO E O MOSQUITO

  1. Edward Chaddad

    LuDias

    Esta fábula permite e lhe permitiu reflexões maravilhosas. Uma delas, tão bem explicitadas, de que mais gostei foi a de que “somente nossa maneira de agir pode dizer quem realmente somos. O resultado de nossas ações é o melhor título que podemos ostentar”. Esta é uma grande verdade. A ostentação não traz nenhuma prova de capacidade e condições importantes para o enfrentamento dos obstáculos de nossa vida. Na verdade, vencemos os obstáculos pela nossa maneira de agir, com honestidade, retidão, paz, serenidade, equilíbrio emocional, ternura, muito, mas muito amor. Quando nos importamos com o próximo, e buscamos solucionar suas amarguras e sofrimentos, é aí que podemos derrotar nossos obstáculos na vida e, pelo conhecimento do melhor caminho, não nos deixarmos cair nas telhas da aranha, mesmo após derrotarmos o leão.

    As adversidades da vida são como pensamento, elásticas, grandes ou pequenas, podendo nos trazer a ilusão de que aqui podemos, aqui não podemos, quando todos os obstáculos devem ser enfrentados com igual vontade de vencê-los. Até podemos entender que esta muralha é menor do que a outra, mas todas podem nos derrotar. Enfrentando-as com este espírito, com humildade, talvez esta palavra seja a mais mágica de todas, teremos condições de passar pela vida com menor sofrimento e traumas.

    Esta fábula é sensacional.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ed

      Esta fábula é mesmo muito interessante, pois nos permite várias reflexões.
      E você fala sobre elas com muita sabedoria.
      Seu texto é sempre um enciclopédia de ensinamentos.
      Portanto, enriqueça-nos, sempre.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *