O PIANO
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Marcela Cristina Chaddad

Um Sol de piano
Vacilou canções em mim
E a meio de tantos bemóis e sustenidos
As teclas desafinaram a melodia
Consentindo as correntes de águas salgadas
que desciam dos meus olhos
Misturadas a corais vermelhos vivos
E ele já não estava mais lá
Foi de pouco dó
Partiu de ré
Sem muitas notas
E nenhum acorde
Deixou o seu Piano anulando a armadura da clave
Que ainda insistia em tocar em Sol Maior
Fica um coração em sustenido

Nota: Madame Juliette Pascal ao Piano, obra de Henri de Toulouse-Lautrec

 

 

10 comentários sobre “O PIANO

  1. Mario Mendonça

    Prezada Marcela

    Nossa vida é uma composição de bemóis e sustenidos, porém, o horizonte nos equilibra em meios tons!

    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. Marcela

      Mário, bom-dia!
      São os tons: meios, maiores ou menores que fazem a vida pulsar. Grata pelas palavras
      Saudações fraternas

      Marcela

      Responder
  2. Marcos Rodrigues

    Belo poema, Marcela!
    Dentro dos meus humildes conhecimentos penso que foi muito bem construído! Meus parabéns! 🙂

    Responder
  3. Edward Chaddad

    Querida filha

    A poesia ao meio da música é o retrato mais autêntico da arte. Podemos nos expressar de muitas maneiras, mostrando nossos sentimentos e emoções, porém é na arte que a nossa liberdade de manifestação desses todos se mostra de forma mais linda e profunda. Ao escrever sua poesia dentro de seu conhecimento da música, sobretudo do piano, leva-nos à reflexão que a vida é bela e deve ser transposta de uma forma compreensível. E é aí que vejo a beleza profunda de seus versos, máxime quando termina dizendo:

    “Que ainda insistia em tocar em Sol Maior
    Fica um coração em sustenido”

    A vida deve ser encarada sempre em sustenido, para o alto, para frente, com todo empenho e coragem.

    Responder
  4. Cristina

    Parabéns, Marcela!
    Continue produzindo alimentos para a alma, pois o mundo necessita muito deles.

    Beijos no coração!

    Responder
  5. LuDiasBH Autor do post

    Marcela

    Parabéns pelo lindo poema. Sua alma é extremamente poética. Não abra mão deste dom.

    Abraços,

    Lu

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *