O ATEU E O URSO-NEGRO HIMALAIO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH giov123456

Silvino Osmarino Santos, vulgo SOS, era um cético por natureza. Como São Tomé, que por sinal, para ele nunca existira, só cria naquilo que seus olhos viam. De uma feita, chegou até mesmo a duvidar de sua própria existência. E se seu corpo fosse apenas uma ilusão de sua mente que estaria a vagar no nada? Foi quando começou a se apalpar, a dar tapas na cabeça, rodear-se de espelhos, gritar no quintal de sua casa, buscar o farisco de seus dois cachorros, tudo isso para ter certeza de que realmente encontrava-se vivinho da silva. Muitos dos vizinhos acharam que o homem estivesse com o capeta no lombo. Logo ele, o descrente, que nunca acreditou em demo. Tudo não passava de conversar para boi dormir, pois o Céu e o Inferno estavam na Terra, pensava ele. Os homens é que eram anjos ou demônios. Que Pai iria querer tomar contar de uns filhos tão pilantras e arrogantes, capazes das maiores sordidezas com a própria espécie, já que nunca respeitaram as demais? Religiões? Aquilo era um saco de ganância sem fundo, cada qual lesando mais o devoto, e a invencionice era tão grande, que nunca mais parara de crescer. Havia aos montões, em qualquer cafundó da Terra. Tamanho eram os lucros obtidos pelos dirigentes.

De uma feita, estava SOS num despenhadeiro do Afeganistão (só não me perguntem como ele apareceu por lá, pois mal sei da minha própria vida), com alguns companheiros, quando foi ficando para trás, numa briga árdua com as pedras do caminho. Já havia até perdido o grupo de vista, quando, abruptamente apareceu à sua frente um colossal urso-negro-asiático, também conhecido como urso-negro-tibetano ou urso-negro-himalaio, medindo quase dois metros e mais de 200 kg. Sua pelagem preta brilhava ao sol, assim como suas garras afiadas. E, para se fazer mais visível, o danado trazia uma marca branca em forma de V no peito, talvez por isso, também fosse chamado de urso-lua. Agora descrito o terrível predador, vamos aos fatos.

SOS ao ver aquela criatura descomunal diante de si, imediatamente clamou aos céus:

– Valha-me, Deus!

O tempo pareceu parar. O céu abriu-se em duas partes. E no meio surgiu um clarão que quase cegou SOS. E aí surgiu uma voz que pareceu ecoar pelos quatro cantos da Terra:

– Silvino Osmarino Santos, tu me ignoraste durante toda a tua vida, por que agora clamas por mim, filho do ceticismo?

No que respondeu a atormentada, espavorida e acobardada vítima:

– Senhor, é verdade! Mas faça com que este urso seja cristão.

Os céus fecharam-se e tudo voltou à normalidade. O urso-negro-himalaio pôs-se de joelhos, ajuntou as duas mãos em forma de prece, elevou o rosto aos céus, fechou os olhos na maior reverência (o que muito acalmou o coração aterrorizado de SOS e lhe trouxe até um sorriso nos lábios) e fervorosamente orou:

– Senhor, obrigado pela comida que colocaste no meu caminho!

O leitor mais esperto deve estar se perguntando como é que tomei conhecimento das características do urso-lua, uma vez que SOS não viveu para contar a história. Como não sou chegada a lorotas, digo-lhe que os companheiros voltaram em busca do amigo e encontrou o urso a saboreá-lo, mas caíram no mundo quando o ouviram dizer:

– Maravilha, eis a minha sobremesa! Mais uma vez, obrigado Senhor!

Fico aqui pensando com os meus botões: ainda bem que esse urso não estava na Arca de Noé, pois não iria sobrar nada para os outros bichos. E a Terra não mais seria povoada – a não ser por ursos.

4 comentários sobre “O ATEU E O URSO-NEGRO HIMALAIO

    1. LuDiasBH Autor do post

      Nel

      Eu não acredito nem em ursos budistas… vai que ele me confunde com uma colmeia… risos

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *