PALAVRAS TERNAS PARA JOSI

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

 Autoria de Celina Telma Hohmann

Josi! É tão triste quando nos sentimos perdidas, sem rumo, sem que a vida pareça ter um sentido… Mas por tudo o que já passei – e foi bastante – posso lhe assegurar com a tranquilidade de quem venceu que isso passa! Esse desencanto, essa falta de perspectiva, esse desalento total não é um sofrimento exclusivo seu. Você não é pessimista, mas passa por um período de uma tristeza que afunda, machuca e parece que não terá fim.

Vivemos uma época, Josi, em que os sonhos parecem não ter sentido e o direito de ser feliz é quase uma imposição. Seria ótimo ser feliz o tempo todo, mas há vezes – por tantas razões – que a alma chora. Você sabe que não é uma eterna sofredora e esse é o melhor caminho. Conhece seu potencial, portanto, um caminho já se abre à sua frente.

Durante longos períodos passei por esses pensamentos ruins de que não conseguiria sobreviver às fobias – medos que nos põem abaixo. Tudo passou! E jamais, em tempo algum, eu me deixei abater pela percepção de que estava errada. Não, não estamos errados quando pedimos ajuda em meio à tormenta! Temos que enfrentá-la – o que não é fácil –, mas é possível. Quando nos damos o direito de não aceitar a derrota do sofrimento, conseguimos sair dele.

Josi, quando buscamos ajuda, seja de qual forma for, o primeiro passo já foi dado. Ninguém, sozinho, consegue muito. Sempre há a necessidade do desabafo, da mão amiga, do ombro que conforta e de alguém que nos mostre que nos entende, por ter passado por situação idêntica ou por ter uma percepção abençoada de que algumas pessoas precisam de um amigo fiel e real para ajudá-la a sair do turbilhão de sentimentos.

Sinta-se vitoriosa, minha amiga, por ter chegado até aqui e conseguido, da forma mais aberta, expor o que não lhe faz bem. Tomou a decisão correta em não aceitar que isso seja normal. O mundo não é feio, tampouco o são os sentimentos. Há muita beleza e mudar o foco, buscar a sintonia com o Divino, esteja ele em que forma estiver, é um caminho abençoado para livrar-nos de sentimentos que enchem nossa alma de lixo, que pesam, que nos prendem, como se amarras fizessem nossos pés não seguirem.

Você consegue! Eu consegui! Pensa que não passei por tantas batalhas entre a tristeza – na mais profunda dimensão – e a necessidade de sair dela e não achar a saída? Dou-me direitos, como você o faz, em não aceitar! Somos obras de um Universo, pedaços valiosos de um mundo vasto,  perfeito e que está à nossa disposição, mas que, quando fechamos os olhos, braços, alma e coração, não percebemos quanta preciosidade existe em torno de nós.

O mundo nos dá como retorno o que lhe damos – ou vice versa. Mude seu foco. Veja-se como vencedora de uma batalha particular. Seja a protagonista da sua história e não deixe sentimentos tristes interferirem em sua apresentação. Você não é o que está vendo nesse instante! Você é Criatura Divina, é parte importante desse processo chamado vida e sem você, ainda que pareça tolice, a engrenagem não estará perfeita!  Você é parte no processo da alegria, do descobrir o que é possível possuir. A alegria é gratuita, liberada por uma Mão Superior que se estende, ampara e quer que sejamos plenos!

Hoje, Josi, seu mundo parece escuro. Busque a luz! Ela está à sua frente e não lhe cobra nada. Nem eu lhe cobro que a encontre num primeiro contato. Ela virá! Esvazie sua mente, pensando unicamente nas qualidades que tem. Dê-se o direito de sentir-se desconfortável ao acalentar um sentimento que machuca. Alguns o afagam como algo precioso, mas nisso reside o erro. Sofrer é inerente, consequência de alguma razão, mas não é obrigatório aceitar que sofrer é a única saída e que isso nos fará melhor, ou pior…

Você demonstra sabedoria. Certa e maravilhosamente é possuidora de sabedoria. Sirva-se dela! Sorva gota a gota essa mágica porção e mentalize o bem que faz vê-la com os olhos da alma, descendo, aquecendo todo o seu corpo, célula por célula e a inundando de uma paz que ainda está aí – mas perdida em meio a um barulho que você não entende.

Aquiete-se, Josi! Dê-se o prazer de adormecer todo o seu confuso pensamento e jogue-se na vida com os braços abertos, agradecendo por cada instante que viveu, vive e viverá! A constância é um remédio. Abuse dela para trocar o sentimento ruim pelo bom   e descobrirá – ainda que tateando – que é possível desamarrar os nós, sair do poço, mesmo que encharcada e com gosto ruim de uma água não tão limpa.

Liberte-se, amiga, não se culpe! Busque dentro de você a felicidade que está sempre ao seu lado e, por ora, desprezada sem culpa alguma. Pobre felicidade! Entendemos como se sente. Aqui é o nosso cantinho. Choramos, esperneamos, mas cada um volta e conta como passou do muito ruim para o muito bom! Todos nós conseguimos e nossas dores – ainda que por motivos diferentes – uniram-nos e fortaleceram.

Josi, você está no caminho certo ao colocar para fora suas dores! Busque o seu melhor e vislumbre todas as possibilidades para ser feliz! Se há remédios, tome-os. Se há o ar entrando pelos pulmões como bálsamo, inspire-o. Confie que somos capazes de sair do fogo, ainda que chamuscados, mas íntegros e fortalecidos. Você será mais uma vitoriosa! Um beijo em seu coração e anime essa garotinha perdida que buscou socorro. Ela está sendo socorrida e verá que foi tudo um período ruim, um susto, mas que ensinou a enxergar outro aspecto do ser humano: perder-se por vezes, mas encontrar-se, sempre!

Obs.: Josi é uma leitora deste espaço que há muito tempo convive com transtornos mentais e tem passado por momentos muito difíceis.

Nota: Vênus, detalhe da obra de Sandro Botticelli.

9 thoughts on “PALAVRAS TERNAS PARA JOSI

  1. Josi

    Sônia

    Força! Estamos juntas!
    Vou falar como a Lu agora, rs, volte quando precisar, não some não.

    Estamos juntas nessa!

    Beijos

    Responder
  2. Josi

    Celina

    Muito obrigada pelo carinho!

    Que Deus continue te usando para aqueles que por várias vezes passam por momentos tenebrosos como o nosso. Você é especial!

    Conte-nos sobre esse “menininho” que você solta ás vezes.

    Beijos

    Responder
    1. Celina Telma Hohmann

      Josi

      Amei! É isso mesmo, menina! Quando se deseja ardentemente algo, isso toma forma. Não é fácil tirar a depressão no chute ou só no pensamento positivo, pois sabemos que pensamento positivo é imposição e quando estamos na turbulência nem chegamos perto dele. Mas o caminho é esse! Há chaves de liga/desliga? Infelizmente, não! Seria tão bom se houvesse. Mas o querer e ter a certeza de que esses momentos passam é um caminho perfeito para chegar lá onde veremos de novo a luz, linda, exageradamente bela e nos chamando para viver e viver como merecemos: fortes, belas, com mais amor no coração e tendo a certeza de que o mal não é para sempre!

      Seja feliz desde já! Já e já! Um abraço!

      Responder
  3. Josi

    Celina

    Faltam-me palavras para agradecer tamanho alento que me passa através de seu texto. Agradeço muito, de coração! Graças a Deus e a força que Ele tem me dado, continuo aqui com vocês, lutando, acreditando e aprendendo cada dia mais.

    Como agradecer a você e a este espaço da Lu?
    Minha resposta é: Continuando!
    Minha resposta é: Vivendo!
    Minha resposta é: Voltando aqui e ajudando outros.

    Meu muito obrigada, Celina, mais uma vez!

    Responder
    1. Celina Telma Hohmann

      Josi
      Sabe quando a gente ama alguém que nunca viu? Amo você sem nunca tê-la visto e esse sentimento é tão bom, pois é um gerador de mais certezas. Podemos nos sentir um nada em alguns momentos de nossas vidas, Josi, mas sabemos que podemos ser muito para nós mesmos e melhor ainda, se conseguirmos acender uma luzinha no coração de alguém.

      Hoje pensei em você. Foi um dia corridão, meio amalucado, mas foi um bom dia. Por vários momentos tive você em meus pensamentos. Lembrei-me que há bastante tempo – pelo Yahoo – encontrei uma adolescente italiana que estava com problemas e quase implorava ajuda. Ela, na época, passava por uns instantes ruins, assim como nós passamos. Cada um com seu motivo, cada um com seu tamanho de dor, mas cada um sabendo como dói. Parei, pensei e num estalar de dedos estava dando meus poucos conselhos que, seguindo o que eu já havia descoberto, poderiam fazer a diferença. Entre tantas coisas que tentei passar a ela, eu comentei que quando eu estou triste, eu solto o meu menininho do coração. Foi nisso que pensei, quando me lembrei de você durante o dia.

      Um grande abração de nuvem colorida!

      Responder
  4. Sônia Campos

    Celina

    No momento não consigo palavras para Josi, pois estou passando pela mesma situação, com ansiedade e depressão. Não consigo fazer nada e tudo parece me atrapalhar. Queria muito ir pra um lugar isolado, sem barulho e sem celular. Hoje faz 23 dias que estou a tomar 15 gotas do escitalopram, mas está muito difícil.

    Responder
    1. Celina Telma Hohmann

      Sônia,
      se a gente conseguisse aquietar o coração seria tão bom, né? Mas o danadinho tem personalidade e por vezes, ainda que sem intenção, dá-nos uma boa derrubada. A depressão é terrível. Nada que exista pode fazer bem quando estamos passando por uma dessas crises. O que é necessário é que haja ouvidos que ouçam e não bocas que deem palpites. Nessas fases complicadas da depressão, vem essa vontade imensa de largar tudo e ir para qualquer lugar onde não exista nada. Não seria a solução, mas é o que se deseja quando não está se conseguindo aquietar o espírito, tirar da mente esse quê de turbulência misturada com vazios…

      Acho que é muito importante trocar experiências, fazer-se amigo nessas horas e um entender o outro. Ninguém mais está livre da depressão, da angústia que a alguns parece coisa de quem não tem com que se preocupar. Nada! Estar depressivo é aterrorizante e machuca, esmaga, faz com que tudo perca a cor. Percebeu que por aqui muitos se veem na mesma situação em que você se encontra? Isso não é mais um caso isolado, tampouco você é a única vítima ou a única que está sofrendo com algo que nem todos entendem. Só entendem, de verdade, quem já passou por isso ou acompanhou (e com carinho) alguém na situação de vida que não importa…

      Essa fase difícil a gente não consegue prever se será hoje, amanhã, ou daqui a mais alguns dias. Nunca sabemos e, quando estamos nessa situação, tudo fica muito longe, quase impossível. Da mesma forma que tentei fazer com que a Josi perceba que não está sozinha e nem é impotente, desejo e sei, passará! O remédio ajuda, há necessidade de que de alguma forma nos ajudemos, mas é difícil, mesmo! Mas passa, amiga! Passa, sim!

      O mesmo sol está radiante quando você está bem e quando não está tão bem. A vida é esplêndida, mas há essas horas, por vezes infindáveis, de que não há sol em lugar algum… É triste, é nossa impotência se mostrando frente ao que não sabemos como resolver. Um dia, num estalo, sem mais nem porque, lá vem de novo a luz e aí, esse céu meio feio, volta a ter aquele colorido tão especial e percebemos que o passado, seus momentos ruins e a dor que não dói, mas machuca, foi-se, ela nos deixa e retomamos o leme do próprio passeio por um delicioso lago chamado CERTEZA, BELEZA, CONFIANÇA PRÓPRIA e AMOR!

      Eu torço, com toda força que meus sentimentos encontram, para desejar a você e a todos que vivem momentos de falta de colorido, para que reencontrem o mais rápido possível o caminho da luz! Sei que você conseguirá! Não se sinta um zero à esquerda – o que é comum. Você é humana e estamos sujeitas às tempestades da alma.

      O que hoje é um pouco consolador é que já não veem mais a depressão como frescura. Atinge pobres e ricos, crentes ou ateus, feios e bonitos e, infelizmente, já na infância estamos encontrando essa nova praga que se propagou como um novo tormento, estragando a bela plantação que a vida nos dá!

      Sinta-se abraçada e com a certeza de que esse período ruim logo tomará uma direção própria e onde só havia a desilusão, o não ter certeza de nada, transforma-se, maravilhosamente numa paz da alma que nos faz ter de volta a confiança, o sorriso e a certeza de que vencemos, novamente e venceremos, sempre!

      Um abraço, daqueles bem apertados, com gostinho e cheirinho de colo e a torcida de uma pessoa que acredita que nada é para nos machucar. Nem nossos sombrios pensamentos chegam só para maltratar. Sempre haverá o escape!

      Responder
      1. Sônia Campos

        Celina

        Obrigada, muito obrigada mesmo, amigo! Chorei com suas palavras, mas foi um choro de alívio.

        Compreendi que alguém entende que existem horas em que me sinto derrubada e que não consigo fazer nada, nem mesmo uma simples comida ou mesmo comer um pedaço de pão. Tudo o que queria seria um abraço e um ombro pra chorar sem ao menos entender o porquê do choro.

        Sei que vou melhorar, tenho fé, pois existem horas em que vejo o mundo colorido, mas dali a alguns segundos parece que fica preto e branco. Sei há uma força maior que rege tudo e tenho uma amiga agora enviada por Deus.

        Obrigada e um beijo!

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *