PEDACINHOS DO CÉU – Waldir Azevedo

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Edward Chaddad rel1

Waldir Azevedo, ainda menino, aprendeu a tocar a flauta e na adolescência, o bandolim; depois brilhou intensamente com o violão elétrico e o cavaquinho. Todavia, embora tenha sido um extraordinário instrumentista, foi mesmo como compositor que se consagrou, compondo chorinhos, um mais lindo do que o outro.

Entre as composições mais belas e apaixonantes de Waldir Azevedo, podemos lembrar Pedacinhos do Céu, melodia que extravasa puro sentimento, transborda emoções, colhidas lá do fundo do coração, um devaneio de ternura. Divina!

Pedacinhos do Céu foi composta pelo músico para homenagear sua filha, Míriam, logo após o seu falecimento, com apenas 18 anos de idade, em um desastre automobilístico.

Vejam-na, interpretada por Altamiro Carrilho e seu grupo, com a participação das choronas: Gabriela Machado, na flauta, Ana Claudia César, no cavaquinho, Paola Picherzky, no violão de 7 e Roseli Câmara na percussão.

Ouçam:
ttp://youtu.be/U5M1_f7jybA

2 comentários sobre “PEDACINHOS DO CÉU – Waldir Azevedo

  1. Edward Chaddad

    LuDias

    Perdoe-me a demora, na resposta.
    Pertenço, Lu, a uma geração muito romântica, apegada demais aos sentimentos e muito menos ao dinheiro. É claro que o sonho do “ter” deve habitar o coração de todo humano, evidentemente fazendo parte do cardápio de seus desejos.
    Porém, os valores humanos daquele tempo eram outros, sobretudo baseado na raiz AM, que está presente em uma das mais belas palavras que expressa o sentimento humano, o amor.

    Tenho esperança, pois tenho visto grandes exemplos neste sentido, de pessoas desapegadas aos bens materiais, buscando o bem comum e a melhoria do mundo. Nestas pessoas reside o sonhar de um mundo mais justo e humano.
    Então, os artistas – que sempre são os mais sensíveis – tinham sua maior meta na expressão de seus sentimentos. E é claro que muitos ganharam dinheiro, outros não. Até famosos curtiram depois uma velhice esquecida.
    Waldir foi um extraordinário artista brasileiro, como veremos nos textos que já preparei e estarei postando devagar.

    Responder
  2. LuDiasBH Autor do post

    Ed

    A música é mesmo maravilhosa.

    Waldir de Azevedo era um artista completo, coisa não mais se vê nos dias de hoje.
    Pesquisando sobre a história desses grandes compositores do passado, das raízes da MPB, vê-se que o dinheiro era a última coisa que lhes importava.
    A arte em si era o que mais importava.
    Tenho aprendido muito.

    Abraços,

    Lu

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *