POR QUE AS PESSOAS GRITAM?

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Mahatma Gandhi

CS.12.3.4.5.6.7.8

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:

– Por que as pessoas gritam, quando estão aborrecidas?
– Gritamos, porque perdemos a calma. – disse um deles.

– Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao lado? – questionou novamente o pensador.
– Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa ouça-nos. – retrucou outro discípulo.

E o mestre voltou a perguntar:
– Então não é possível falar-lhe em voz baixa?

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador. Então ele esclareceu:

– Vocês sabem por que se grita com uma pessoa, quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações afastam-se muito. E para cobrir essa distância, elas precisam gritar para poderem se escutar mutuamente. Quanto mais chateadas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir uma à outra, através da grande distância.

Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes, seus corações estão tão próximos, que nem falam, somente sussurram. E, quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações entendem-se. É isso que acontece, quando duas pessoas, que se amam, estão próximas.

Por fim, o pensador concluiu, dizendo:

“Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações afastem-se, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta”.

20 comentários sobre “POR QUE AS PESSOAS GRITAM?

  1. Adevaldo Rodrigues

    Lu,
    O que devemos fazer para gritar quando o receptor está distante, ou, quando você não sabe para quem gritar. Exemplo: o absurdo que está acontecendo em nosso país com tanta hipocrisia e outros bichos. De repente a ideia do Marco de criar uma ONG seria a solução. Claro o blog “virusda arte.net” continuaria, com o mesmo propósito. Nome sugerido para a ONG “O Grito”.

    Abraço,

    Devas

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Devas

      Política não é a minha praia. Não tenho “Know how” para isso. Prefiro ficar aqui quietinha, com as minhas garatujas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marco

      Obrigada por sua presença constante no blog.
      Estou feliz com os resultados.
      Ultrapassamos um milhão de acessos, em menos de 3 anos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Marco

        Eu que agradeço por sua existência, Lu! Pessoas como você provam que a melhora deste mundo depende unicamente do gênero humano. Precisamos dar maior visibilidade a este blog para que mais pessoas possam ser ajudadas.

        Marco

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Marco

          Tenho recebido inúmeras propostas para postar propagandas no blog. Mas eu não o fiz com o objetivo de ganhar de dinheiro, mas sim de ajudar as pessoas, trazendo-lhes informação, acolhendo-as, falando de cultura e arte. Por isso, o que realmente mais preciso é de dar visibilidade ao mesmo. Se cada leitor trouxer mais cinco, nosso trabalho será cada vez maior. Mas lembre-se de que o trabalho aqui feito conta com a ajuda de todos vocês. O mérito não é só meu e nem poderia ser.

          Abraços,

          Lu

        2. Marco

          Pois então, Lu! Este blog desempenha um importante papel de saúde pública mesmo. Sem recursos, porém com um altruísmo ímpar. Se pudesse ser transformado em ONG com unidades (quem sabe) espalhadas pelo país. É só uma provocação! Rsrsrs.

          Marco

        3. LuDiasBH Autor do post

          Marco

          O nosso blog vem avançado cada vez mais, estando presente em todos os Estados brasileiros e em mais de 160 países. A questão da ONG é muito complicada. Irão definir políticas para mim com as quais não concordo. Quero que meu blog prime, sobretudo, pela qualidade e credibilidade. E venho sentido isso a cada dia. Nós vamos crescer, mas sem perder nos dois quesitos citados. Confio mais no trabalho de cada um dos leitores que aqui vêm, gostam, e propagam-no. Começamos com uns poucos acessos e hoje já chegamos a mais de um milhão e cem, em menos de três anos. Além do mais, o gasto com hospedagem ilimitada é relativamente pequeno. Gasto mais com livros para pesquisa, que no campo da arte são muito caros. Mas eu amo pesquisar e aprender.

          E por falar nisso, repasse-o para as turmas de sua faculdade. Nosso trabalho é de formiguinha.

          Grande abraço,

          Lu

        4. Marco

          Eu te entendo perfeitamente, Lu! Com relação a repassar o endereço do blog, venho fazendo isso desde que tomei conhecimento dele. Até uma estagiária da autarquia em que trabalho, que sofre de depressão e forte ansiedade, já tem conhecimento do seu trabalho. Assim como também os colegas da faculdade.

          Parabéns,

          Marco

        5. LuDiasBH Autor do post

          Marco

          Agradeço-lhe por propagar nosso trabalho.
          Assim poderemos ajudar muitas pessoas.

          Abraços,

          Lu

        6. Marco

          Vou dormir agora. Desejo-lhe uma excelente noite junto a sua família e uma semana maravilhosa e produtiva.

          Boa noite, Irmã de Inefável Luz!

          Marco

        7. LuDiasBH Autor do post

          Marco

          O domingo está findando. É preciso dormir cedo para enfrentar uma nova semana. Desejo o mesmo a você e aos seus. E que essa luz realmente possa me cobrir, a fim de que eu me torne um ser melhor.

          Abraços,

          Lu

  2. Marco

    Belo e verdadeiro texto, Lu! A grande maioria das pessoas preferem gritar e impor sua vontade. Mal sabem o quanto seus corações estão distantes. Obrigado por você existir, Lu!

    Beijo!

    Marco Dantas

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marcos

      A coisa mais chata é quando você quer conversar com alguém, botar na mesa um problema, que pode ser resolvido amigavelmente, e a pessoa começa a brigar, levantando a voz. Isso me constrange tanto, que acabo ficando calada, achando desnecessário a continuidade da conversa. Além de o fato de gritar revelar intimidação, também demonstra que falta à pessoa argumentos. Assim, ao gritar, ela cala o opositor.

      Obrigada pelo carinho!

      Abraços,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Marco

          Confesso que tenho dificuldade em retomar o assunto com certas pessoas, pois não vale a pena. Prefiro distanciar-me ou viver ao lado delas, superficialmente.

          Abraços,

          Lu

        2. Marco

          Entendo. Nesse sentido estais corretíssima, pois não se atira pérolas aos porcos, pois de nada lhes servem.

        3. LuDiasBH Autor do post

          Marcos

          A vida é muito curta para perdermos tempo com certas pessoas. Para conhecer melhor o meu pensamento, quando for possível, leia “Decifrando Fábulas”. Costumo publicar uma fábula, com a reflexão, diariamente. Sou apaixonada por essa modalidade de história.

          Abraços,

          Lu

        4. Marco

          Já li algumas. Muito interessante. Há tempos, pesquisei também sobre esse assunto. Contributo importante do pensamento ocidental, ainda que tenha surgido no oriente, depois invadido a Grécia por tradição oral, sendo inserida em Roma na literatura escrita, a fábula é uma composição literária que instrui bastante e pode ser usada como ferramenta para o autodesenvolvimento. Coisa que você faz com maestria, garota linda!

          Boa noite, Lu!

          Fábio

        5. LuDiasBH Autor do post

          Marco

          O mais interessante na Fábula, é que ela ensina de uma maneira envolvente. Estou trabalhando também com a Mitologia, usando uma linguagem bem atual. Estou impressionada como as religiões fizeram uso dela, em todos os sentidos.

          Abraços,

          Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *