REFLEXÕES E PRINCÍPIO ANIMADOR

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de José Procópio Alves

O materialismo consumista cansa.
Cansam as falsas aparências, os preconceitos e as máscaras.
E quando o cansaço se torna insuportável é hora de mudanças.
Faz-se necessário trilhar outros caminhos, buscar novas metas
e novos projetos, tendo como guia a intuição.

É preciso deixar o espaço de anos e anos dedicado ao modelo
de mundo ditado pelo materialismo desmedido.
Deixar o velho caminho para os jovens cheios de vigor, que
inda possuem o ânimo necessário para confrontar os soberbos.

Deixarei o palco onde interpretei um personagem razoável.
Não quero mais interpretar e, sim, ser “eu” mesmo.
Estarei na busca daquilo que julgo ser a verdade.
Não possuo mais tanto tempo para ilusões apenas,
necessárias para a sobrevivência na realidade material.
O suficiente já é o bastante pra viver decentemente.

Após meio século de vida  tornei-me mais realista.
Estarei caminhando de encontro à verdade Deísta,
Pois compreendi o que disse o Mestre Jesus:
“O meu reino não é deste mundo,
buscareis a verdade e ela vos libertará”.

A verdade é além do carbono.
Não serei mudo, cego ou surdo.
Dedicarei atenção ao mais profundo:
à minha busca pelo mundo espiritual.
Vivenciarei mais o conteúdo do interior,
a intuição sensitiva  do Princípio Animador.

2 comentários sobre “REFLEXÕES E PRINCÍPIO ANIMADOR

  1. LuDiasBH Autor do post

    Procópio

    Em sua reflexão você diz:
    “O materialismo consumista cansa.
    Cansam as falsas aparências, os preconceitos e as máscaras.
    E quando o cansaço se torna insuportável é hora de mudanças.
    Faz-se necessário trilhar outros caminhos, buscar novas metas
    e novos projetos, tendo como guia a intuição.”

    Grande verdade! À medida que vamos crescendo interiormente, compreendemos o quão vazia é nossa vida, se conduzida pelo/para o materialismo desmedido. Guiar nossa trajetória em busca do “ter” é passar pelo planeta Terra com o diploma de “tolo”. O objetivo do consumismo doentio é deixar as pessoas sempre insatisfeitas, sedentas da matéria e infelizes, pois somente assim darão lucro ao mercado.

    Abraços,

    Lu

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *