SAVEIROS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

Brasillll2x0

O primeiro Festival Internacional da Canção (FIC) aconteceu em 1966, na TV Rio. Ao todo, o FIC teve sete edições, entre 1966 e 1972, realizadas na cidade do Rio de Janeiro. Ele continha duas fases: a nacional, com suas eliminatórias e a final; e a internacional que concorria com a vencedora da fase nacional.

Na fase nacional foram inscritas 1.956 canções, sendo 36 as escolhidas para a fase final, que seriam apresentadas em dois grupos de 18 canções, de onde sairiam 14. Mas as finalistas só seriam apresentadas após as duas eliminatórias, oferecendo um leque maior de opções para o corpo de jurados, sem a necessidade de escolher sete em cada eliminatória, inclusive contribuindo para uma escolha mais apurada.

Saveiros, com letra de Nélson Motta e música de Dori Caymmi, foi a terceira canção a ser apresentada, dentre as 14 finalistas, sendo defendida por Nana Caymmi, irmã de Dori, que foi muito aplaudida pelo público. Mas, de modo geral, as canções eram muito lentas, sem aquela alegria capaz de levantar as torcidas. Sem falar na péssima acústica do Maracanãzinho, onde se realizava o festival, que tornava inaudível, muitos trechos das músicas.

Gal Costa, totalmente desconhecida à época, chamou a atenção pela afinação da voz ao cantar Minha Senhora, de Gilberto Gil e Torquato Neto. Muitos olheiros de gravadoras e programas de tevê ficaram de olho na moça simplesinha, com sua voz maviosa.

Na final, dentre as 14 selecionadas, as mais aclamadas pelo público eram: Dia das Rosas (Luiz Bonfá e Maria Helena Toledo) defendida por Maysa e O Cavaleiro (Geraldo Vandré e Tuca) defendida por Tuca.

Antes de apresentar as três finalistas, alguns números internacionais estavam sendo apresentados para distrair a plateia, dando tempo ao júri para contabilizar o resultado, mas as pessoas presentes gritavam eufóricas: “A Banda! A Banda!”, vencedora de um festival passado. Chico Buarque foi obrigado a deixar seu lugar de jurado e, com um violão emprestado, cantá-la, sendo acompanhado por toda a plateia do Maracanãzinho e ovacionada ao final.

As três finalistas foram:
1º lugar – Saveiros (defendida por Nana Caymmi)
2º lugar – O Cavaleiro (defendidas por Tuca)
3º lugar – Dia das Rosas (defendida por Maysa)

Ao público não agradou o resultado em relação à primeira colocação, levando Nana Caymmi a receber uma das maiores vaias da história dos festivais. Naquela época, os artistas mais prestigiados pela mídia e artistas internacionais eram Chico Buarque, Elis Regina e Maysa.

Em confronto com a fase internacional do I FIC, Saveiros ficou em segundo lugar, perdendo para Frag den Wind, de Helmut Zacharias e Carl J. Schaubler, interpretada por Brueck.

Vejam, abaixo, a letra da canção Saveiros e sua interpretação com Nana Caymmi:

Saveiros
Letra: Nélson Motta
Música: Dori Caymmi
Intérprete: Nana Caymmi

Nem bem a noite terminou
Vão os saveiros para o mar
Levam no dia que amanhece
As mesmas esperanças
Do dia que passou
Quantos partiram de manhã
Quem sabe quantos vão voltar
Só quando o sol descansar
E se os ventos deixarem
Os barcos vão chegar
Quantas histórias pra contar
Em cada vela que aparece
Um canto de alegria
De quem venceu o mar

https://www.youtube.com/watch?v=N3YpHfm5xDM

Fontes de pesquisa
A era dos festivais/ Zuza Homem de Mello
Uma noite em 67/ Renato Terra e Ricardo Calil
Chico Buarque/ Wagner Homem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *