SOFRO PORQUE SOFRO…

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

 – Vem cá, minha pequena!
Por que és tão bela e tão triste?

– Porque eu transporto as dores
Do mundo na minha frágil alma.

– Por que motivos tu carregas
Tão pesado e doloroso fardo?

– Desconheço uma explicação,
Penso que a vida escolhe alguns
Para levar adiante esta missão.

– Descreve-me esta tua angústia,
Quais causas ferem-te o coração?

– Infinitas são elas! Sou uma esponja
a filtrar o sofrimento que se espalha
Pelos cantos e recantos da Terra.

– Dize-me porque levas n’alma este
Absinto, bebida amarga dos poetas
Pela sensibilidade, dilacerados.

– Sofro, sobretudo, pelos desvalidos
E pelos animais vagando pelas ruas.
Sofro por mim, por ti, pelos outros
E pelas maldades perpetradas pelo
Homem nas mais diferentes plagas.

– Ainda assim, tua dor é tão aflitiva
Que transpõe a materialidade da vida,
Dá-me uma razão mais profunda para
Eu entender esta agonia não debelada.

– Amado meu, não me tortures mais!
Sofro por carregar chagas na alma.
Sofro porque sofro… E mais nada!

Nota: A bebedora de Absinto, obra de Pablo Picasso

4 comentários sobre “SOFRO PORQUE SOFRO…

  1. Lucas Autor do post

    Lu,
    adorei o seu poema, entendo completamente a mensagem do mesmo, você também se sente mal vendo as coisas ruins que as pessoas tem coragem de fazer umas às outras, esse sempre é um tema das músicas que escrevo: a ganância do ser humano, essa fome por poder que algumas pessoas têm, sempre querendo ser melhor que o próximo. Realmente gostei, eu também tenho músicas tristes escritas. Eu adoro blues, mesmo com minha pouca idade, então, é inevitável acabar dizendo as dores que a vida me dá em uma música ou poema, na verdade eu já escrevi mais de 300 músicas, porém, como eu disse, na minha busca pela perfeição, eu rasguei a maioria, porém, posso te mostrar algumas caso queira. Tenho duas que eu considero péssimas, mas que as pessoas que as leram gostaram muito, pelo menos é o que elas dizem, e tem uma que considero boa, de 300 apenas uma.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Lucas

      Também gosto muito de “Blues”, principalmente com aqueles cantores negros maravilhosos. É um gênero que toca fundo. Parabéns pela escolha. Gostaria muito de conhecer algumas músicas suas. Jamais rasgue o que escreve, pois mais para frente será motivo de inspiração, bastando apenas completar algumas partes. Este poema eu o esbocei numa semana, sem preocupação alguma e o terminei em outra. Cuidado com o perfeccionismo, ele não é um bom conselheiro.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Lucas

        Lu
        Eu acho que depende do ponto de vista, sim, perfeccionismo é ruim se você sentir que é péssimo em algo,se você sentir que nunca vai atingir o seu objetivo, porém, no meu caso é meio diferente, ele me mostra que não importa o quão bom eu seja, sempre existe algo novo lá fora pra ser descoberto, ele me faz continuar. Pra você ter uma ideia, eu sou tão perfeccionista com minha guitarra que faz uns 5 meses que comecei a treinar com pesos em minhas mãos. Hoje em dia eu toco com 4 kg em minha mão esquerda, às vezes eu esforço tanto que não consigo mover meu braço. Eu sei que eu não preciso necessariamente fazer isso, eu cheguei a 160 bpm de metronomo, mas não é suficiente, eu quero aprender o máximo possível, quero sempre ser melhor do que fui ontem, como diz a letra de uma das músicas dos anos 70 que escuto “quero beber a vida num gole só, ainda que esse gole me custe a vida”.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Lucas

          Sob este prisma, ou seja, na busca por se tornar cada vez melhor, você está certíssimo. O perfeccionismo só torna um inimigo quando a pessoa começa a achar que tudo o que faz não tem valor, que nunca será capar de alcançar seus objetivos. Quando ele funciona como um estímulo na busca pelo aperfeiçoamento é realmente um grande incentivador.

          Abraços,

          Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *