Toulouse-Lautrec – DIVÃ JAPONÊS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH lautrec1234

Divã Japonês era o nome de um café-concerto, inaugurado em 1883, em Paris, França, e decorado com um estilo que lembrava o Japão, com painéis de seda pintados, móveis laqueados, bambus e lanternas, sendo um dos lugares mais frequentados pelos boêmios da cidade. Quando a cantora Yvette Guilber foi se exibir naquele local, no auge de sua fama, o empresário da casa, Édouard Fourcade, encarregou Toulouse-Lautrec de fazer o cartaz que propagandeava sua apresentação.

Toulouse-Lautrec deu relevância à figura de Ivette Guilbert no palco, destacando sua marca registrada, que eram as luvas pretas, e o seu corpo delgado, mas cortou sua cabeça no cartaz.

Assistindo ao show, em primeiro plano, está a personagem Jane Avril, estrela de teatro e amiga do artista, toda de negro, com seus cabelos ruivos sob um vistoso chapéu. Ao seu lado, à direita, encontra-se Édouard Dujardin.

Também estão presentes no cartaz, o maestro e sua orquestra, representada pelos instrumentos.

Curiosidades

  • Caricatura – representação de uma pessoa, em que as feições são distorcidas ou exageradas, resultando em um efeito cômico.
  • Deigner – gráfico – profissional que cria desenhos para a indústria gráfica ou têxtil.
  • Litografia – técnica de gravura, que utiliza a pedra litográfica como matriz. Como se baseia no princípio da incompatibilidade entre água e óleo, nessa técnica de gravura não existe o relevo. Amplamente utilizada na indústria gráfica, da litografia originou-se o “off-set”.

Ficha técnica
Ano: 1893
Técnica: litografia
Dimensões: 80 x 60 cm
Localização: Museu de Arte Moderna, Nova York, EUA

Fontes de pesquisa
Toulouse-Lautrec / Abril Coleções
www.montmartre-paris-france.com
http://literatura.moderna.com.br

2 comentários sobre “Toulouse-Lautrec – DIVÃ JAPONÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *