XANDECO NO CONGRESSO NACIONAL (II)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

Em seu novo país (Brasil), Xandeco procurou saber como funcionava sua governança. Tomou conhecimento de que o Poder Legislativo é exercido pelo Congresso Nacional, em sistema bicameral, ou seja, constituído por duas Casas: o Senado Federal (81 representantes) e a Câmara dos Deputados (513 membros).  Os representantes do Senado e da Câmara possuem funções comuns, como a elaboração das leis e a fiscalização dos atos do Executivo. Senadores e deputados também cumprem (pelo menos deveriam) atribuições específicas. E foi ao Congresso Nacional que o marciano direcionou a sua primeira visita.

Ao chegar à Câmara dos Deputados Federais, Xandeco já se encontrava botando a alma pela boca, pois não tinha sido moleza andar pela vastidão de Brasília. Aboletou-se numa das cadeiras da galeria e ali ficou, ansioso, aguardando os “nobres” deputados botarem a conversa em dia no que tange aos assuntos de seu novo país. Contudo, o que viu foi um bate-boca sem fim, cada um querendo botar a bunda na janela, sem que o presidente da casa fosse capaz de chamá-los a botar a cabeça no lugar. Num determinado momento, pensou que a casa fosse ser botada abaixo, pois ninguém parecia querer botar a mão na massa, mas tão somente botar areia no falatório um do outro, na tentativa de botar fogo na fogueira. Havia também os que trabalhavam botando panos quentes, quando a rixa dizia respeito aos seus correligionários.

Aquela gente era capaz de botar bode na chuva, sem titubear – concluiu Xandeco. Estava sempre a botar fogo pelas ventas e a botar merda no ventilador. Mas botar no bolso isso lá fazia muito bem, pois sabia que a Justiça não a botaria no cepo. Quem haveria de botá-la no eixo? Quem botaria ordem naquela suruba? A Justiça fazia de conta que nada via, sob a ameaça ser botada no ventilador, o que tornava impossível botar os pingos nos ii/is. Além disso, botar os quartos de banda era muito menos comprometedor.  Sabia ela que o povo brasileiro não tinha pulso para botar para quebrar, apenas botava tudo nas mãos de Deus, o que muito agradava aos Podres Poderes, botando verde para colher maduro.

Xandeco compreendeu o porquê de o povo botar a boca no trombone em relação ao mau funcionamento do Congresso Nacional. O melhor mesmo era botar a boca no mundo, uma vez que não lhe era possível botar tudo abaixo, botando o pau para quebrar. O brasileiro já estava cansado de ser botado no chinelo e ver aquela gente botando a mão nas riquezas do país, revalidando seu repasse a estrangeiros, botando suas afiadas unhas de fora em tudo que lhe trouxesse ganhos, mesmo que em detrimento da nação. Ali não era possível botar a mão no fogo por quase ninguém. E pior, aquela gente botava tudo na conta do povo e esperava que, quando viessem as eleições, fosse botada uma pedra em cima de seu vergonhoso passado.

O marciano ia, aos poucos, compreendendo que era preciso botar as barbas de molho. Teria escolhido um país sério para viver ou se encontrava em palpos de aranha? Sentiu uma vontade danada de botar as tripas para fora diante de tanta hipocrisia. Agora que sua nave havia zarpado de volta a Marte, só lhe restava botar a vergonha de lado e reconhecer que fizera uma má escolha. Nada em seu novo país parecia ser botado em pratos limpos. A maioria dos governantes era capaz de dar nó em pingo d’água. Ele não botava fé naquela gente. Tampouco iria botar o rabo entre as pernas e fingir que nada vira. Isso não fazia parte de sua ética. Achava que povo brasileiro deveria, sim, botar os cachorros naquela gente sem compromisso com a pátria. Ele iria ajudar a botar zebu ou não se chamaria Xandeco, o marciano. Que aguardassem!

12 comentários sobre “XANDECO NO CONGRESSO NACIONAL (II)

  1. Adevaldo Rodrigues

    Lu,

    O Xandeco vai ficar é doido, pois na terra a coisa não está boa. Na época de Elis Regina a coisa estava ficando preta. Agora está preta. No Brasil, ele vai aprender muito sobre corrupção e golpes: Independência do Brasil, Monarquia, República, Golpe de 64, Impeachment de Collor e Dilma. Quem sabe ele pode evitar que Marte seja uma nova colônia dos States.

    Abraço,

    Devas

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Devas

      Como porta-voz do Xandeco, digo-lhe que ele já se arrependeu de aqui ter baixado a barraca. Agora, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Com a sabedoria de seu povo, sua gente jamais se curvaria ao Tio Sam. Penso que um de seus amigos ali foi parar e logo nos dará notícias de como anda o Trump.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Matê

    Alô, alô marciano!
    A situação aqui está feia!

    Procure outro planeta…

    Um abraço para você, Lu, genial com sempre!

    Matê

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Matê

      O Xandeco não poderá mais voltar. Sua nave já se foi. Aqui deverá permanecer em estudo. Coitado!

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Hernando Martins

    Lu
    É muito triste a realidade dos nossos representantes no Congresso. Enquanto muitos cidadãos estão desistindo do Brasil, o Xandeco, um alienígena, escolheu o Brasil para viver. Na verdade, ele simboliza a esperança de mudança no nosso país, através de reformulação de conceitos e renovação dos representantes que governam o país.

    Parabéns pela forma lúdica de mostrar uma realidade tão sórdida, num momento político tão crítico que ora vive o povo brasileiro.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      O Xandeco escolheu o Brasil justamente porque é um alienígena, pois de outra forma teria buscado outras plagas, uma vez que prima pela ética. Estou confiante de que ele irá realmente botar a boca no trombone e denunciar os desmandos que acontecem nesta “casa da mãe Joana” chamada Brasil, onde a “suruba da imoralidade política” dá o tom. Penso que seja o período mais vergonhoso de nossa História política. Não é à toa que pesquisas mostram que é cada vez maior o número daqueles que dizem ter vergonha de serem brasileiros.

      É sempre uma honra e um prazer contar com a sua visita.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Edward Chaddad

        LuDias

        Realmente, nunca vi tamanha indecência em nosso Congresso. No entanto, há exceções louváveis, uma minoria que ainda luta pelos direitos do povo, sem que leve vantagens junto ao Governo.

        Nesta turma, talvez o Xandeco ainda deposite esperança de um renascer, que somente poderá ressurgir, ao longo do tempo, se o povo tomar consciência do que realmente acontece. Somente um Xandeco, vindo de Marte, pode perceber o horror que estão legando ao nosso País, hoje candidato seríssimo a ser novamente colônia.

        Excelente artigo.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Edward

          Xandeco percebeu essa minoria que ali se encontra, mas não são poucos os que tentam esmagá-la, calar-lhe a voz, para que continuemos despencando-nos em direção ao caos absoluto. Penso que eu que o que ora nos acontece é o reflexo de nosso povo, sempre ausente no que tange às questões sociais, mas ávidos pelo entretimento (Carnaval, futebol…). Que Deus tenha piedade de nós!

          Abraços,

          Lu

  4. Paulo Valença

    Lu,
    O Xandeco se decepciona com o congresso, como aliás, eu e todos os que “pensam”, também se decepcionam. A realidade dói em nossa alma e nos nossos bolsos… Daí, há muito tempo que deixei de votar. Os políticos se repetem, num jogo de egoísmo, falta de vergonha, conduta humana!

    Excelente retrato da crônica política nacional, esperamos que o marciano Xandeco volte, como um simbolismo do que seja o direito ao nosso país.
    Parabéns!

    Paulo Valença.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Paulo

      Estou aqui penalizada com o marciano Xandeco pelo fato de ter escolhido o nosso país para morar. Coitado! Não sabe nada sobre as agruras que encontrará pela frente.

      Agradeço a sua presença e comentário. Não suma!

      Abraços,

      Lu

      Responder
  5. Mário Mendonça

    Prezada Lu Dias

    Pelo final, creio que Xandeco será uma série? Aguardo ansiosamente!

    Abração

    Mário Mendonça

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Você acertou na mosca, pois Xandeco é um marciano que escolheu o Brasil para morar. Ele passará pelas mais inusitadas surpresas. E, pelo visto, já ganhou seu primeiro seguidor.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *