2020 – O ANO DO RATO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

 Autoria de LuDiasBH

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. (G.K. Chesterton)

O calendário chinês encontra-se entre os mais antigos registros relativos ao tempo cronológico, remontando ao ano de 2697 a.C., conforme comprovam provas encontradas até os dias de hoje. Ele se baseia tanto nos movimentos do Sol quanto nos da Lua, por isso é chamado de calendário “lunissolar”. Possui cinco ciclos de doze anos, cada um deles governado por um animal específico: Rato, Touro, Tigre, Lebre, Dragão, Cobra, Cavalo, Ovelha, Macaco, Galo, Cão e Porco. O horóscopo chinês surgiu a partir deste calendário.

No calendário chinês cada ano possui doze “lunações” que é o tempo transcorrido entre duas luas novas consecutivas, cujo período tem duração de 29 dias, 12 horas, 44 minutos e 2,9 segundos. Assim, quatro fases da lua ocorrem dentro de uma lunação. Para não se perder a sincronia com o ciclo solar (composto por 365,25 dias), é acrescentado um mês aproximadamente a cada três anos, pois assim não se perde a simultaneidade nem com o ciclo solar e nem com o lunar.

Vários países asiáticos fazem uso de calendários semelhantes ao chinês. Quer dizer então que o calendário gregoriano não é usado na China?  É usado, sim! A diferença encontra-se apenas nos feriados do país – Ano Novo Chinês, Qing Ming Jie, Dia do Trabalho, Dragon Boat Festival, Mind Autumn Festival e o Feriado Nacional Ano Novo Chinês, Qing Ming Jie, Dia do Trabalho, Dragon Boat Festival, Mid Autumn Festival e o Feriado Nacional – quando é usado o calendário tradicional chinês, inclusive pelas comunidades chinesas fora do país. Outro ponto interessante deste calendário é que ele oferece a nomenclatura tradicional chinesa de datas dentro de um ano, que são usadas pelas pessoas para selecionar os dias que consideram auspiciosos para casamentos, funerais, negócios, mudanças, etc.

O ano do Porco iniciou-se em 5 de fevereiro de 2019, sendo que, a partir do dia 25 de janeiro de 2020 estaremos no ano do Rato de Metal que durará até 11 de fevereiro de 2021, sendo precedido pelo Boi (Búfalo), segundo o calendário chinês. Podemos dizer, portanto, que nos encontramos sob a soberania do senhor Rato – um grande admirador do dinheiro, também conhecido por seu oportunismo, avareza e astúcia. De acordo com o horóscopo chinês, será um ano marcado por posicionamentos e escolhas radicais.

Segundo o interessantíssimo e completo site KarmaWeather, o rato é, dentre os animais do calendário chinês, o mais possessivo e o mais autoritário. E pior, é extremamente vaidoso, dono de grande sede de admiração e reconhecimento, sem qualquer viés de bom senso. Embora seja perspicaz na busca de soluções para os problemas mais complexos, não é afeito a aprender com seus próprios erros e fracassos. Em sua vaidade, quando se vê desapossado de apoio moral, naufraga em depressão e, quando de bom humor, torna-se malicioso e emocional.

Ainda segundo o KarmaWeather, 2020 – o ano do Rato de Metal – está envolto por uma atmosfera de oportunidades financeiras, contudo, isto exacerbará ainda mais o clima de conflitos gerados por “comportamentos inescrupulosos e oportunistas irresponsáveis”, sempre ávidos para efetuar quaisquer tramas que lhes rendam benefícios, ou seja, tais indivíduos estarão sempre atrás de negócios lucrativos, muitas vezes duvidosos (negociatas),  que lhes tragam benefícios próprios.

As cores que favorecerão o equilíbrio dos fluxos energéticos neste ano são o azul e o branco. O ano do Rato de Metal sugere que, antes de qualquer iniciativa, todos os riscos devem ser calculados com muito cuidado.

Atenção: descubra seu signo no horóscopo chinês e orientação sobre ele no site:
https://www.horoscopovirtual.com.br/horoscopo-chines

Fontes de pesquisa
Wikipédia
https://www.karmaweather.com/pt/astrologia/horoscopo-chines/fatos-zodiaco-chines

2 pensou em “2020 – O ANO DO RATO

  1. Hernando Martins

    Lu

    Analisando o ano do Rato de Metal do ano chinês (2020),verifica-se que há uma coincidência enorme com o andar do governo do nosso país, onde predominam arrogância, intransigência, vaidade, maldade, busca pela concentração de riquezas.

    Essa bandeira defendida pelos atuais governantes e seus asseclas, claramente em detrimento de uma população pobre, desprovida de recursos materiais e psicológicos, imprescindíveis à conscientização necessária para desenvolvimento do espírito crítico, tornando-se prisioneira do seu próprio obscurantismo. Chama a atenção no texto a seguinte informação:

    “[…] o rato é, dentre os animais do calendário chinês, o mais possessivo e o mais autoritário. E pior, é extremamente vaidoso, dono de grande sede de admiração e reconhecimento, sem qualquer viés de bom senso. Embora seja perspicaz na busca de soluções para os problemas mais complexos, não é afeito a aprender com seus próprios erros e fracassos. Em sua vaidade, quando se vê desapossado de apoio moral, naufraga em depressão e, quando de bom humor, torna-se malicioso e emocional.
    […] 2020 – o ano do Rato de Metal – está envolto por uma atmosfera de oportunidades financeiras, contudo, isto exacerbará ainda mais o clima de conflitos gerados por “comportamentos inescrupulosos e oportunistas irresponsáveis”.

    Abraços

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      Hernando

      Ao ler os prognósticos do Ano do Rato de Metal, chamou-me também a atenção, sobretudo, a análise coerente dos acontecimentos mundiais e a descrição a que se refere. Ao falar sobre a economia e a política, parece estar direcionando a visão sobre o nosso país. Fiquei impressionadíssima

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *