AGNÓSTICA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH aaabbbc

Não me interessa se as respostas da vida
vêm pelo decantado cismar dos filósofos,
ou pela fé das crenças religiosas.

Repasso-as de bom grado aos neófitos no
credo admitidos, ou pelo filosofar guiados,
mas sem conclusivas respostas.

Pois a mim, sem a tutela da mestra razão,
e ainda perdida em buscas sem respostas,
resta-me apenas ser agnóstica.

E, se o questionar embaçar a rota da vida,
que inda assim me comande a luz da razão,
no transe certeiro da vida e morte.

E após o ritual acabado, que de imediato,
torne-me o “logos” num de seus imanentes
elementos do infinito COSMO.

1 comentário em “AGNÓSTICA

  1. Alfredo Domingos

    Lu,
    Esta sua poesia é, no mínimo, inusitada. Muito bem construída!
    Insisto no que lhe falei sobre os primeiros parágrafos mais famosos da literatura.
    A primeira parte da poesia é genial! Comparando com um parágrafo. Faço o destaque: “Não me interessa, se as respostas da vida vêm pelo decantado cismar dos filósofos, ou pela fé das crenças religiosas.”
    Nada importa, não é? A não ser as nossas próprias convicções!
    Parabéns! Abração,
    Alfredo Domingos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *