Carlo Crivelli – VIRGEM DAS VELAS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

                                        

A composição Virgem das Velas, também conhecia por Madona do Círio, é uma obra do pintor italiano Carlo Crivelli (c.1433-1495) que também era conhecido como Donatino Creti. O artista era irmão do pintor renascentista Vittorio Crivelli. Por ter cometido atos criminosos foi obrigado a fugir de Veneza, sua cidade natal, indo para Zara, na Dalmácia.  Recebeu influências de pintores do círculo de Francesco Squarcione e dos trabalhos iniciais de Mantegna e mais tarde do pintor Cosmè Tura. Sua obra é reconhecida por sua inclinação pela ornamentação e ostentação. O artista é comparado a Sandro Botticelli no que diz respeito à técnica do desenho.

Esta obra é a parte central de um grande retábulo e faz jus ao estilo tardio do artista.  Encontra-se em Brera. Outros painéis encontram-se em Veneza e os pilares laterais, com pequenas figuras de santos, estão em outros museus. Na pintura predominam o desenho suntuoso, a execução refinada de diferentes materiais e a decoração exagerada, características do estilo do pintor. Sua técnica é surpreendentemente precisa, sendo muito apreciada pelo gosto popular da época. Nesta pintura ele busca inspiração na vida da corte terrena para representar a celeste. Ainda assim, o sentimento domina a forma.

Na composição a Virgem encontra-se num trono de mármore, frontal e imóvel, luxuosamente vestida, trazendo no colo seu Menino. Seu rosto oval traz os olhos voltados para baixo, assim como estão os de Jesus. Seu vestido vermelho está coberto por um manto escuro de brocado, adornado com belos bordados a ouro, preso no peito por uma belíssima joia. A Virgem também se encontra enfeitada com preciosas joias, incluindo uma coroa de ouro, ornamentada com pedras preciosas. Um diáfano véu desce da metade de seus cabelos dourados, caindo-lhe pelas costas e ombros.

A Virgem ajuda seu Menino a segurar uma pera, símbolo da Paixão e da Redenção de Cristo. A maçã vista próxima aos pés da Virgem, situada na base do trono, alude à aceitação dos pecados do Homem e à salvação. Os lírios brancos no jarro preto, trabalhado em ouro simbolizam a pureza da Virgem assim como a rosa branca, enquanto a vermelha alude ao martírio de Cristo. As cerejas próximas à jarra simbolizam a bondade e a vida eterna. A fina vela junto à placa na base da pintura dá nome a ela. Uma grinalda de frutos (maçãs, peras e cerejas) e folhas rodeia parte do trono. Na base da pintura uma placa traz a assinatura do pintor:

“Karolus Crivellus Venetus/Eques Lavreatus Pinxit” (Carlo Crivelli, um veneziano, cavaleiro, pintou).

Ficha técnica
Ano: c. 1490
Técnica: têmpera e ouro sobre madeira
Dimensões: 75 x 218 cm
Localização: Museu de Brera, Milão, Itália

 Fontes de pesquisa
1000 obras-primas da pintura europeia
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *