ÍNDIA – MULHER ESTRANGEIRA X INDIANO
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

sadhus1

Um dos textos mais lidos deste site é “ÍNDIA – GOLPE DA UNIÃO COM ESTRANGEIRAS”. Também recebo muitos e-mails de brasileiras predispostas a viverem na Índia uma grande história de amor. Mas entre a ilusão e a realidade existe um abismo cultural intransponível, capaz de engolir qualquer romance num oceano de arrependimento. Imaginem o que é viver num país, onde qualquer demonstração de afeto em público é vista como imoralidade, além de causar um grande escândalo, inclusive levar à prisão! Os casais nem mesmo podem andar de mãos dadas. E o Kama Sutra? Isso é coisa da Índia antiga, não da moderna, portanto, esqueçam-se do Kamassutra.

Muitas estrangeiras não sabem que, mesmo em casa, o casal não possui liberdade para viver “um grande amor”, naquele país. As famílias são numerosas, vivendo todas sob o mesmo teto, pois, ao se casar, a nora deixa a casa dos pais para se agregar à família do marido, sob a batuta da sogra, que vê a oportunidade de se vingar de tudo pelo qual passou. Portanto, só resta aos pombinhos as quatro paredes na calada da noite, isso quando essas não são feitas de tecidos, onde qualquer ruído ultrapassa a trama da fazenda. O “romance” tem que se desenvolver debaixo da tradição indiana e ponto final.

É bom que toda brasileira, ávida por um romance com um indiano (eles são bons de lábia, assim como os heróis dos filmes de Bollywood), saiba que naquele país até o Dia dos Namorados entrou na berlinda, visto como um atentado ao pudor. Os moralistas de plantão, e olhe que não são poucos num país de superpopulação, chegam a apedrejar as lojas que vendem cartões de namorados, bombons de coração e coisa e tal. Até os coitados dos ursinhos de pelúcia com o batido “Eu te amo!”, em híndi ou em uma das muitas línguas do país entraram na polêmica.

Mas por que tanto exagero, podem perguntar alguns? A origem de tudo está no desditoso, malfadado e desgraçado “dote” que, ardilosamente, certos indianos juram não mais existir, às bobinhas estrangeiras. Men-ti-ra! O dito está lá, vivinho da silva, querendo abocanhar o maior conjunto de bens possível, entregue pela família da nora. E, se a garota é mal-afamada seu dote cai na cotação do mercado, ou seja, vira mercadoria de segunda mão ou lixo, mesmo. E a “camisinha” para impedir a gravidez? É assunto tabu. Para que servem, se as garotas devem se casar virgens? Os homens podem se abraçar nas ruas, darem beijinhos, entrelaçar mãos e braços. Eles podem tudo! Elas, nadinha! Mesmo assim, algumas tontas estrangeiras ainda pensam que conseguem viver ali um grande amor. Maldita inocência que só trará sofrimentos.

Ainda hoje, à exceção da elite, em um caso ou noutro, quem escolhe o genro ou a nora é a família, mesmo em se tratando de filhos que estudam ou moram no exterior. Quase todos voltam à Índia para se casar, depois de namorarem, e até viverem, às escondidas da família, com um monte de estrangeiras, sugando-lhes todo o dinheiro. O que conta é a vontade dos pais, pois o amor vem depois do casamento, explicam eles. Segundo pesquisas naquele país, os jovens indianos acham correta essa forma de casamento, onde entram inúmeras variáveis, desde a casta até o horóscopo.

Bem, amigas brasileiras, se vocês não acreditam no que foi dito acima, e acham que o amor “vence” qualquer barreira, então deem uma olhadela nos classificados dos jornais indianos, verdadeiro mercado casamenteiro. Se ainda assim,  optarem por se amarrar a um indiano, não deixem de conferir o próprio horóscopo com o do fulano, pois na Índia, quem dá a cartada final são os astros. Se eles acharem que a ligação não é auspiciosa, e se vocês não tiverem um bom dote, tratem de achar um brasileiro honesto, trabalhador e construir uma família dentro de sua própria cultura. Felicidades!

Minhas caras leitoras, nós podemos ajudar, fazendo com que um grande número de mulheres no nosso país tomem ciência desse problema, que vem se alastrando como erva daninha também em outros países. Muitas mulheres, com vergonha do que lhes aconteceu, não expõem seus comentários no blog, mas me enviam e-mails sofridos. Peço a todas aquelas que participam de redes sociais, que postem o link deste artigo, assim como o outro a seguir. E quem não participa, que envie os links, via e-mail, para seus contatos, pedindo-lhes para repassá-los. Vamos fazer uma corrente e desmascarar esses “caça tesouros” fora da lei. Leiam também, sobre o mesmo assunto:

ÍNDIA – INDIANOS VIRTUAIS JURAM AMOR ETERNO
ÍNDIA – BRASILEIRAS, ACAUTELAI-VOS!
ÍNDIA – COMO SÃO OS INDIANOS
ÍNDIA – GOLPE DA UNIÃO COM ESTRANGEIRAS

299 pensou em “ÍNDIA – MULHER ESTRANGEIRA X INDIANO

  1. Ludimila

    Lu

    Conheci um indiano da mesma idade (26 anos) em uma viagem à China, onde fiquei por dois meses. Ficamos juntos todo esse período e tivemos momentos realmente apaixonantes.

    Ele mora na California há 8 anos, onde estudou e agora trabalha. Ele me contou que se separou de uma namorada indiana, porque os pais não aceitavam a moça e ele tinha que casar com a “arranjada” por eles. Seguiu o que a família pediu e estava para se casar, até que cancelou o casamento há um mês da festa (em maio desse ano).

    Ele fala o quanto fez mal a ele a obrigatoriedade de se casar com alguém que não amava e o quanto não aceita essas regras da sociedade indiana. Diz que não conseguiria mais morar no país dele, pois não consegue mais viver a cultura todo dia, porém seus pais moram em Delhi. Pelo que me mostra, eles são muito bem de vida lá e não aceitam nada que não seja da cultura deles, muito intolerantes.

    Voltei da China faz dois meses e desde então nos falamos todos os dias, dividimos nossos sentimentos e problemas do dia a dia. Ele já me apresentou aos amigos pelo FaceTime, indianos que moram na California também. Não afirmamos namoro ou vínculos, mas nitidamente a gente se gosta muito! Não posso dizer que ele me iludiu porque nunca falamos de futuro.

    Ele me incentiva conseguir um emprego nos EUA porque “seria ótimo pra minha carreira”, nunca por esperança de ficar com ele. Sinto que gosta muito de mim, mas tem medo do compromisso com uma “estrangeira” por causa da família dele. Estou indo visitá-lo na Califórnia em janeiro, porém ultimamente tenho ficado cada vez mais angustiada com o vínculo de sentimentos que estou criando. Meu racional me diz que essa história é impossível de ser vivida, mas meu coração tem muita esperança.

    Eu não sei o que fazer.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ludimila

      Vejo que você está com o pé no chão, diferentemente de muitas mulheres e adolescentes carentes que aqui chegam carregando toda a esperança do mundo, ou em pedaços, quebradas pela decepção. Enquanto você se encontra nesse relacionamento, ciente de que está apenas curtindo o momento, sem se agarrar a esperanças futuras, penso que isso não a afetará. Contudo, preocupou-me o final de seu comentário quando diz:

      “… porém ultimamente tenho ficado cada vez mais angustiada com o vínculo de sentimentos que estou criando. Meu racional me diz que essa história é impossível de ser vivida, mas meu coração tem muita esperança. Eu não sei o que fazer.”

      Aqui as coisas já começam a ganhar uma nova feição e já há um sinal de que está começando a sofrer, saindo de sua visão realista de antes. E essa “esperança” de seu coração é um sinal de perigo. Jovem como é, deveria estar pensando apenas em curtir a vida, sem qualquer amarras. Fora disso, estará entrando num campo minado que poderá fazê-la sofrer muito. Outra coisa, o excesso de contato (várias vezes ao dia) acaba minando o relacionamento, pois vai desgastando os dois, além de ser muito pegajoso, mostrando excesso de carência. Cuidado!

      Lud, pelo que pude compreender, esse rapaz também está querendo curtir a vida. Ele é jovem como você e, se não caiu nas artimanhas dos pais, não irá querer se amarrar facilmente. Portanto, o meu conselho é para que não vá com muita sede ao pote e não se mostre “apaixonada”, pois acabará virando um joguete nas mãos dele. Saiba que os indianos são muito espertos, como viu através dos comentários. Tenha sempre um pé atrás. Viva apenas um dia de cada vez e mantenha sempre uma postura crítica em relação a tudo. Depois me conte como foi o passeio aos EUA.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
    2. Maura

      Ludimila

      Eu conheci um indiano que mora em Nova Iorque e é diretor de informática numa empresa americana. Ele comanda vários funcionários e ganha muito bem em dólares. Ele quer muito se casar, ter filhos e que a futura esposa fique em casa, cuidando dos filhos e cozinhando, mas as mulheres americanas não querem nada disso.

      Eu acredito que você seja mais parecida com uma americana do que com uma indiana. Os indianos precisam das mulheres indianas, eles não aceitam as mulheres ocidentais que trabalham e têm voz ativa dentro e fora de casa. Tanto os hindus como os muçulmanos têm a cabeça muito fechada, praticamente impossível de mudar. Mesmo que eles queiram, a família e os amigos não permitem que eles evoluam.

      São diversos os casos de indianos verdadeiramente apaixonados por uma estrangeira, mas que acabam por deixá-la e irem se casar com uma indiana, quando não levam vida dupla por anos a fio.

      Aqui no site da Lu, pelo menos, você fica sabendo dos riscos que está correndo, para poder se decidir com os pés no chão.

      Responder
  2. Nádia

    Vou deixar aqui meu relato.

    Não sou mais criança já faz um bom tempo. Tenho problemas de confiança e, para melhorar, cresci ouvindo meus pais me implorando cuidado e cautela na Internet, o que virou um hábito e até hoje faço. Só que comecei a querer melhorar meu inglês. Baixei o “duolingo” no celular e finalmente encontrei um grupo no WhatsApp voltado para o treino do inglês!
    Tudo estava indo bem até que um número esquisito chamou a minha atenção. Pensei ser alguém do grupo de prática do inglês, mas como a pessoa não tinha interagido ainda, então eu não sabia quem era.

    Faizan é o nome do indiano. Mandou fotos suspeitas nas quais eu logo disse não acreditar. Ele pediu chamada de vídeo, eu liguei e estava tudo preto, escuro. A chamada ficou em espera (a Internet pode ter caído ou ele pode ter colocado, vai saber) e eu desliguei. Não antes de fazer a minha melhor cara. Briguei com ele, é claro. Mas e a curiosidade? Agora vem o choque: papo vem, papo vai (depois de duas brigas e eu dizer que não confio nele), conversamos sobre nossas comidas favoritas, um pouco sobre nossos países e então veio a surpresa: ele me pede em namoro, assim do nada.

    Não obstante o meu modo de agir, o indiano perguntou o tamanho dos meus peitos. É claro que eu briguei. Além do mais, não mandei mais fotos como ele quis antes, pois sou bem teimosa. Então comecei a pesquisar e ler os relatos do blog. Ainda estou lendo, mas não encontrei um com o padrão do Vírus da Arte.

    Será que eu sou a primeira vítima? Será que ele é só um juvenil querendo umas fotos de moças sem véu? Ele disse que não tem amigos. Diz que o traíram e que ele não pode perdoá-los. Concorda com quase tudo o que eu digo (para a maioria ele manda “Ok”), e quando o chamei de “seewtie cutest pervert” (doce, belo e pervertido) ele só ficou feliz porque na mesma mensagem eu disse que acreditava em Deus.

    Eu estou muito confusa. Em momento nenhum ele brigou comigo, em momento nenhum ele viu foto minha. Então por que me escolher, se eu uso a foto de um desenho no WhatsApp? Eu implorei para ele dizer que não era o rapaz nas fotos, inclusive não gosto desse tipo de homens. Tem essa coisa dos amigos que ele não quer dizer.
    Tampouco brigou ou me bloqueou quando eu briguei com ele. Na verdade, implorou por desculpas. Não sou fácil, então não sou uma boa presa. E já comuniquei que tem um monte de garota por aí carente que ficaria feliz de mandar “selfies” para ele, mas que ele não vai conseguir isso comigo.

    Não estou entendendo nada! Eu ouvi a voz dele. Parece ser mais novo do que diz. Primeiro falou que tem 20 anos. Quando eu disse q tenho 26, ele disse que tinha 24, que errou antes. O inglês dele também é péssimo.
    Só quis deixar registrado, porque talvez o padrão do golpe esteja mudando. Talvez eles iniciem assim ou algo do tipo, não sei. Mas não estou confiante que ele seja boa gente.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Nádia

      Não resta dúvida de que esse cara é também um pilantra. Ele ainda não mostrou a cara para não entregar sua verdadeira identidade. Daí o escuro. Ele queria apenas vê-la, mas não queria ser visto. Qualquer pedido de namoro desse tipo é golpe na certa. Fique atenta, menina. Essa de ele querer saber o tamanho dos seus peitos já mostra seu caráter. É claro que concorda com tudo o que você diz, pois quem quer pegar um pássaro não fala “xô”. A idade é outro jogo. E se não fala bem o inglês significa que não é um bom estudante ou seja lá o que for. Aconselho-a a sair desta fria o mais rápido possível. Continue lendo os relatos escabrosos aqui no site.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  3. Talita Carla

    Eu me relaciono com um indiano há 2 anos e ele nunca mostrou interesse em casar ou em dar golpe. Pelo contrário, ele tem seu próprio negócio. O que me preocupa é a questão de eu estar achando que estou grávida. Ele fala que é casado na Índia e tem uma filha. Estou com muito medo de estar grávida e ele sumir.

    Faz 8 anos que está aqui no Brasil. Me ajudem, por favor, estou sem saber o,que fazer. Ele é quem me ajuda a pagar minhas contas, mas não moramos juntos. Eu na minha casa e ele na dele.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Talita

      Penso eu que o melhor a fazer é contar para o seu indiano o que está acontecendo, assim que estiver certeza de que se encontra grávida. Não há como esconder isso por muito tempo. Se ele ainda mantém um casamento na Índia e ainda tem uma filha, como é que se encontra aqui por tanto tempo sem a família? Ele vai muito à Índia? De qualquer forma, pegue todos os dados referentes a ele (endereço, identidade, nome correto, etc), pois, segundo as leis de nosso país, ele terá que arcar com as despesas da futura criança, caso esteja a caminho. Não esconda dele em hipótese alguma, se tiver um resultado positivo, para que ele não venha a falar que você não lhe contou ou que o bebê não é dele. Não tenha medo, amiga! Com um filho dele no ventre, ele terá que continuar a ajudá-la. Além disso, deve ter muito medo de entrar em encrenca num país estranho que poderá até mesmo exigir que vá embora. Boa sorte e continue me dando notícias suas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  4. Ney

    Lu
    Estou conversando com um indiano há alguns dias. Ele me convidou no face e não sou de aceitar convites de estranhos, só que sua beleza me chamou atenção e aceitei. Começamos a conversar por Whatsapp, ele me pede o fotos e eu sempre mando (comportadas). Ele também me manda fotos dele só que sempre as fotos são muito perfeitas (parecendo modelo).

    Um certo dia, eu fiz do nada uma chamada a vídeo e ele não atendeu, insisti e ele disse que a internet estava lenta. Como viu que fiquei desconfiada, ele falou que não era a pessoa das fotos que me enviou e pediu desculpas por ter mentido e me mandou uma foto dele e fez chamada a vídeo. Ele sempre está demonstrando sinceridade, me falando dos seus dias e sua vida. Confesso que comecei a pesquisar como era o relacionamento de estrangeira com indianos e achei este blogue. O que me fez abrir os olhos.

    Como eu sou extremamente curiosa, eu quero realmente saber até onde ele vai e acho que vou continuar dando corda, só que agora esperta e com os pés no chão. Como que o ser humano consegue ser tão fingido e falso! Eu não quero o julgar, pois ainda não tenho motivos para isso, mas pelo andar da carruagem, esta tudo indo igual ao que li em muitos comentários aqui. Como falei que sou curiosa, acho que vou pagar para ver, só que bem esperta graças a você e a todas que dividiram suas experiências aqui na página.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ney

      Quando você começou a falar em beleza, logo deduzi, antes de chegar ao final de sua escrita, que ele estava trapaceando. Li uma matéria numa revista que eles (certos indianos virtuais) usam fotos de atores de Bollywood e de modelos e se passam por eles. Se você não tivesse desconfiado, esta mentira iria até o fim, o que mostra o caráter do moço que agora finge uma comportada seriedade. Isso já é um motivo seríssimo para julgar sua integridade.

      Fico feliz que tenha encontrado o nosso espaço, para que não se deixe enganar por essa gente que dá nó em pingo d’água. É muito bom saber que não está enviando filmagens eróticas ou fotos de nudes, pois muita mulher já se deu mal com isso. Para ler mais comentários sobre os trapaceiros virtuais, clique em ÍNDICE GERAL. Ao abrir, clique em JANELAS PARA O MUNDO e escolha os artigos.

      Ney, continue em contato conosco, contando como está levando o espertinho.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  5. LuDiasBH Autor do post

    Eneide

    E pior: são grandes espertalhões. Corte-o e mande-o buscar uma ama de leite indiana.

    Abraços,

    Lu

    Responder
    1. Maura

      Lu e Eneide

      Muito bem lembrado de não nos relacionarmos nunca com menores de idade. Aqueles que confirmam que são menores de idade estão claramente preparando um golpe. Eles terão a prova de que te avisaram que eram menores e mesmo assim você entrou em conversas impróprias com eles. Perigosíssimo!!! Não compensa de jeito nenhum o risco, mesmo que o menino aparente ter mais de 30 anos.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Maura

        Muito obrigada pelo reforço. Muitas vezes esses garotos estão sendo direcionados por adultos. como você bem diz:

        “Não compensa de jeito nenhum o risco, mesmo que o menino aparente ter mais de 30 anos.”.

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Maura

          Edneide

          Eu não bloqueio ninguém, não. Eu dou trela, dou corda para ver até onde eles vão, para aprender as manhas deles e compartilhar aqui no blog da Lu. E vou te dizer mais, já cheguei a conhecer indiano sério, com bom emprego e bom salário (eles são muito bons em informática) nos EUA. Eles estão solteiros, sozinhos, loucos para ter alguém, mas as americanas desprezam eles e a cultura deles, elas não querem ter filhos, não querem ser fiéis a um homem só. Eu só não prossegui com essa amizade porque eu não posso mais ter filhos, porque eu não conseguiria ser muçulmana ou hindu e isso é muito importante para eles e, finalmente, porque eu não quero morar nos EUA. Eu ainda acho que o Brasil é um paraíso comparado com os outros países.

  6. Adna

    Lu
    Conheci um indiano pelo Face. No início era um doce, romântico e bem interessado na minha vida. Comecei a pesquisar sobre ele e descobri que tudo que falava era mentira. Ele me ofereceu dinheiro, disse que queria conhecer o Brasil, etc. Pedia para enviar fotos todos os dias. E praticamente me obrigava a falar por vídeo, uma chateação. Brigava se eu não desse resposta logo. Dizia que me amava. Eu levava na brincadeira. Eu trocava de número e ele me chamava em outro, eu bloqueava de novo… Comecei a sentir medo, porque já tinha vários números bloqueados e ele sempre achando meu número. Aí li sobre os indianos e comecei a fazer o mesmo com ele. Pedia foto toda hora, chamava no vídeo e pedia foto da família dele. Inventava briga em toda conversa. Ele começou a se irritar comigo. Já faz uns meses que ele parou de falar comigo. Estou aliviada, pprque eles são chatos e pegajosos.

    As mulheres precisam parar com tantas carências. Amor não existe tão fácil assim. Príncipe encantado só mesmo em historinhas infantis.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adna

      Parabéns pela sua tomada de posição. Muitos oferecem dinheiro para ganhar a confiança da mulher, depois dizem que precisam de um empréstimo, pois estão viajando ou com problemas no Banco… E que logo pagam. Muitas já caíram nesse papo. Eles são mesmo chatos e pegajosos. Mas tudo isso tem um objetivo: dar um golpe das ingênuas. Fica o seu conselho aqui para as carentes.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  7. Van

    Oi, Lu!

    Venho aqui contar minha experiência, que vale para todas as mulheres.

    Conheci um indiano, 8 anos mais jovem do que eu, na web. Apenas troquei mensagens, pois ele tinha colocado a localização em NY. Eu sempre tive receio… Mas conversando, adicionando as redes sociais, fui vendo que tudo que ele fala era verdade: é médico e está indo morar por 3 anos em NY para fazer residência e Cirurgia Geral, no Mount Sinai Hospital. Como já morei em NY com um casal de médicos americanos e fui casada também com um médico aqui no Brasil, fiz aquela auditoria… Tudo certo!

    Na verdade, nunca simpatizei com indianos, eles sempre me pareceram muito estranhos. Apesar do cara parecer ser quem diz, por sinal muito bonito, inteligente e falar inglês melhor que eu. Tem uma cabeça bem aberta, nunca me faltou com respeito, falou da família, das irmãs… A família é bem inteligente, uma irmã é engenheira em New Delhi e a outra é Cientista na República Tcheca.

    Agora vem a BOMBA…. Em uma de nossas conversas, ele me fala que é virgem e que só teve 2 “namoradinhas indianas”… Eu fiquei perplexa! Eu já havia estudado sobre a cultura indiana, pois sou formada em Comércio Exterior e fiz muitos estudos acerca da religião de lá para tratados internacionais. Sempre achei tudo muito bizarro! Mas essa foi de matar!

    Agora o cara está todo animado, querendo me conhecer pessoalmente. Como eu sou muito pé no chão e não acredito em histórias de amor, caí fora! Já disse que só amizade, etc… Mas ele sempre num “sweet guy” comigo! Manda mensagem todos os dias, me chama pelo “facetime”… Odeio homem grudento! A experiência é válida sempre, para você conhecer os homens… Mas que os indianos são BIZARROS, isso sim, por mais modernos e “open mind” que sejam! Já namorei um grego, quando morei em NY, e tive um impacto cultural enorme. Terminei o relacionamento e o homem quase morreu, porque não aceitou um NÃO de uma brasileira…

    Há histórias bem sucedidas, mas são a minoria. É bem fácil imaginar pela novela Caminho das Índias, que Raji abandonou o amor brasileiro para casar-se com a indiana escolhida pela família. Até a sorte precisa de sorte, como diz a música de Bon Jovi!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Van

      Todos sabemos que a convivência é uma arte… E que arte! Se convivendo com uma pessoa de nossa mesma cultura já não é fácil, imagine viver com alguém cuja cultura difere totalmente da nossa. Não há amor que perdure, pois chega um momento, uma vez passada a fase da paixão, em que as diferenças culturais vêm à tona, e torna-se impossível a convivência. Conheço muita gente que já passou por isso, principalmente no que diz respeito à união com orientais. E, em se tratando da Índia e dos países islâmicos, por mais que se diga que o homem tem cabeça aberta, estudo e coisa e tal, isso não condiz com a nossa realidade. Eu jamais pagaria para ver e muito menos experimentar… Se, como mulheres, temos muito a conquistar em nosso país, imagine viver em sociedades em que a fêmea humana é privada de todo e qualquer direito. É bom que todas se informem acerca do Hinduísmo e do Islamismo em relação às mulheres.

      Amiga, o mais triste é saber que adolescentes e mulheres maduras (mais carentes) são as presas fáceis para os tais “príncipes”, que na verdade não passam de “sapos” das fábulas que muitas vezes tornam-se reais, para azar delas. Você traz à tona a novela Caminho das Índias, que mostra a realidade sob o manto da ficção. Quanto ao “seu” médico, o fato de ele ser virgem, já mostra o quão preconceituoso deve ser, ainda mais exercendo uma profissão extremamente aberta, com uma visão mais abrangente da vida. Fez muito bem em dar-lhe um “tchau”. Se ele é assim, imagine a sua família… Espero que as amiguinhas “carentes e fáceis de serem iludidas” leiam seu comentário com bastante atenção, e saibam ler sua mensagem com sabedoria.

      Van, obrigada por sua visita e comentário. Volte mais vezes.

      Abraços,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Van

          Pode deixar aqui informações sobre os tais, pois já foram citados aqui. Fale-nos sobre a cultura dessa gente.

          Beijos,

          Lu

  8. Andréa Cristina

    Oi, Lu!

    O homem do Siri Lanka me mandou uma solicitação de amizade. Sem querer aceitei, pois não costumo aceitar pessoas que não conheço. Dois dias depois ele me ligou eu não atendi por medo, mas um certo dia atendi. Fiquei assustada, mas conversei muito pouco, pois não estava entendendo a língua de lá, só quando falei um pouquinho em inglês. Passamos a conversar, e ele falou que gostava de mim e eu também dele, muitas mensagens e imagens românticas. Houve um tempo em que ele sumiu do Face, entrei em desespero, pois era o único meio de contato. Depois de cinco messes voltou e estamos mas apegados apesar da distância. Mas agora ele quer me dar dinheiro, pediu o número da minha conta. Eu fiquei assustada, qui no Brasil, quando um homem oferece dinheiro pra uma mulher é uma coisa, mas lá pode ser outra. Falei pra ele que eu não queria dinheiro, ele fez uma cara de surpreso, e eu mando mensagem ele visualiza e não responde. Não sei se o magoei. Não sei se o homem de lá pra mostrar que está afim tentam comprar a mulher, me ajuda a entender o que aconteceu.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Andréa Cristina

      Há muitos comentários aqui no site falando sobre homens como esse que você arranjou. Não seja mais uma presa. Para a gente desses lugares, a mulher vale menos do que um cachorro. E se ele for muçulmano, ela não pode nem andar sozinha, sem a companhia de um homem. E quando saem juntos, é o homem quem vai na frente. Não envie o número de sua conta. Mulher que recebe dinheiro de homem nesses países é como se estivesse sendo comprada por eles, pois elas são vistas como mercadorias. Outra coisa, você também não sabe como sua conta será usada. Isso é muito sério. Ninguém ama quem não conhece. Tudo isso é embromação. Logo ele dirá que estará vindo ao Brasil conhecê-la. Tudo lorota. Saia dessa, minha amiguinha, o mais rápido possível. Se não estiver acreditando em mim, leia os comentários. Assim também agem os indianos, egípcios, afegãos, sauditas, etc. Viraram uma praga. Bote o pé no chão e afaste-se desse cara. Um homem honrado não oferece dinheiro para mulher. Lá eles compram mulheres. Saiba disso. Afaste-se agora para não sofrer depois.

      Obrigada pela visita. Volte mais vezes.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Silvia

      Andréa Cristina

      Vou explicar um pouco do que sei e falar da minha experiência pessoal. Não é pra te desanimar nem animar. É mais para informação. Eu também consultei a Lu sobre homens do Sri Lanka meses atrás (você pode ver nos comentários anteriores).

      O seu caso está estranho principalmente pelo fato dele oferecer dinheiro. Quem em sã consciência sai dando dinheiro fácil assim?! Nem no Brasil! E ficou “desaparecido 5 meses”! Lá a maioria das pessoas é muito pobre. Dinheiro é mais luxo que aqui no Brasil. E quando alguém gosta não fica desaparecido nem um dia, imagina 5 meses.

      Quanto à religião, a maioria é budista. E é Budista diferente da Índia. Muçulmanos acho que tem poucos. São 2 tipos de origem das pessoas lá: Tâmil e Sinhalês. Só conheço sinhalês, que por sinal não fala bem de Tâmil (por muitos anos o país passou por guerra civil entre essas 2 origens, o governo hoje é sinhalês, acabou com o grupo tâmil que fez estragos enormes (bem tipo Síria). Isso foi no final dos anos 90. Agora o país é calmo e está investindo em turismo e crescendo.

      Casamento: tem os arranjados (é até cômico ou trágico, foi o que pensei quando vi pela primeira vez). Os pais anunciam no jornal que tem filho ou filha pra casar, mas ninguém é obrigado. Os pais se importam com nome tradicional, situação financeira da família, etc. Mas também tem os casamentos por amor tanto com mulheres/homens srilankans quanto com estrangeiras(os). A família não se opõe quanto a isso. Quanto a idade deles: como não são obrigados a casar cedo, tem muito homem mais velho solteiro (conheço vários). Quanto a terem interesse em obter cidadania brasileira: essa informação não sei dizer ao certo. O que sei é que muita, mas muita gente mesmo vai pra outros países em busca de emprego. Tem casais que um ainda mora lá e o outro mora fora a trabalho, e o casamento vai bem.

      Outras nacionalidades: Paquistanês, indianos, etc. Só tive contato com um paquistanês que solicitou amizade no face e aceitei, pois é da mesma área de trabalho que a minha, mas bloqueei logo, pois veio com historinhas e mesmo eu falando que queria que parasse e que o contato era só profissional, insistiu e eu bloqueei. Não fico perdendo meu tempo, mesmo se estivesse descompromissada. Há pouco tempo outro solicitou amizade, olhei perfil e não aceitei. Mesmo que o perfil seja aberto e tenha informações, sempre fui muito cuidadosa em quem aceito ou não. Investigo bem antes e só aceito se realmente for trazer alguma qualidade pra minha vida (amizade, informações culturais, profissionais). E não tenho medo, nem sentimento de culpa, de bloquear se for inconveniente.

      Lá fora, e isso inclui muitos países, não só os orientais, mas também do ocidente (EUA não é exceção), acham as mulheres (tbm não só brasileiras, mas temos mais fama), mais “abertas”, pra não falar “mais fáceis” ops! Por que? Nem precisava explicar, mas vamos lá: (não quero generalizar nem discutir religião no Brasil, longe disso!) atualmente somos mais livres em relação à sexo antes do casamento. Estrangeiros consideram brasileiras mais sensuais e “quentes”. E, infelizmente, prostitutas mesmo. Triste mas real. Mas também não quer dizer que todos pensam assim. Tem os que respeitam.

      O meu caso:
      Conheci um srilankan em maio de 2016. Ele pediu amizade. Éramos de um mesmo grupo do face, relacionado ao meu trabalho, e eu já havia curtido várias vezes suas publicações. Como já expliquei no outro texto publicado, investiguei a vida dele de “cabo a rabo”. Sou bem desconfiada. Resumindo a parte do romance, blá,blá,blá, gosto de você, etc. Conversamos por fb por um tempo, depois whatsapp e atualmente Viber (tipo Facetime/Skype). Me convidou pra ir no país dele, recusei. Já vimos de ir pra um país e não poder voltar por “N” motivos, tipo sequestro, passaporte retido, etc. Sugeri outro país “no meio do caminho” . Ele que gastasse o dinheiro dele (ele é bem pobre, teve que economizar meses pra viagem). E eu queria, faz tempo, conhecer esse outro país, Uni o útil ao agradável.

      Sem preconceito, não me importo se a pessoa é rica, mais ou menos ou pobre, só estou comentando, pois acho relevante no que toca ao quanto um ou outro está disposto a se esforçar pelo outro, mas isso tem que ser mútuo, não unilateral. Explico isso pra que entendam que ninguém tem que “mandar dinheiro” pro outro! Precisa ficar bem claro que namorar alguém de outro país é muito difícil e caro! Um vôo pra aqueles lados é de 30 horas! No mínimo (e estou sendo otimista) R$ 5.000 quando acha passagens baratas. Fora todos os outros custos como passaporte, visto, estadia, etc. E nem de longe pensar que mal começa, o namoro e já se mudar pra lá e casar.

      Ah, detalhe, tenho boa experiência em viagens internacionais, falo razoavelmente inglês (nem tente entender a língua deles, parece árabe, sei algumas palavras só) e nem no Google tradutor tem, pra ver como é complicado). Mas no Sri Lanka tem muito mais gente que fala inglês do que no Brasil. Pra eles isso significa melhores oportunidades de emprego e significa um certo “status”. Em fevereiro/2017 nos encontramos em Dubai, conheci 2 primos dele (um trabalha lá), alguns amigos (trabalham lá). E conheci ele melhor. Veja que, virtualmente tudo é perfeito, lindo, paixão deixa a gente “boba”, sonhando castelos nas nuvens, etc. Pessoalmente é diferente! Tanto um quanto o outro tem expectativas que podem não se concretizar.

      No meu caso foi tudo muito bom, realmente a expressão “o santo bateu” se fez real. Uma das melhores viagens da minha vida. Como uma outra pessoa já comentou aqui no blog, existem as exceções que dão certo. Li muito as mensagens aqui no blog e na internet em geral. Cheguei a pensar em desistir da viagem com medo de estar sendo “a louca”, mas analisando todo o histórico pessoal, etc fui tranquila. Só que depois a saudade é de doer. Porém, todo cuidado é pouco, porque existem mais espertalhões querendo se aproveitar do que pessoas bem intencionadas. Conhecemos a família um do outro por vídeo. Final de julho vou conhecer o Sri Lanka e a familia dele pessoalmente. Em fevereiro ele vem pro Brasil. Ah, hoje Sexta-feira santa no Brasil, lá no SL é Ano Novo Sinhalês. :). Ambos comemorando a partilha, o renascimento.

      Se quiser conversar ou alguma informação a mais, etc, coloco-me à disposição pra ajudar no que for possível. Mas fica a critério da Lu.

      Lu, por favor, se não tiver problema pra você e se a Andréa quiser pode informar meu email pra ela. Espero ter ajudado. Boa Páscoa pra todos!

      Beijos

      Responder
    3. Catharina

      Andréa Cristina

      Pare de achar que eles são espiritualizados. Uma amiga minha conheceu um indiano em um desses apps de jogos. No começo ele era só “love” e ela, como tem os pés no chão, começou a questioná-lo, perguntando-lhe: Como me ama se nem me conhece? Por que adicionou tanta mulher estrangeira? Ele disse que a partir daquele momento ia mudar, que estava pedindo a Deus para mudar (é triste como eles brincam com o nome de Deus com tanta facilidade), e etc… Enfim, no dia que ela fez algo que o contrariou, esse homem xingou-a de tudo e mais um pouco, e a bloqueou. Fico imaginando, se ela estivesse louca de amores, o que não teria acontecido? Fica o alerta!

      Responder
  9. Aline

    Lu
    Um indiano me adicionou no instagram e logo começamos a conversar. Ele fica falando que me ama, mas não em casar. Porém fica me pedindo fotos da minha família, e como não passei se irritou comigo. Qual será a intenção dele em querer as fotos da minha família?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Aline

      Todo cuidado com essa gente é pouco. Os indianos virtuais vêm dando golpes nas mulheres em todo o mundo. Ao ler os comentários aqui no site, poderá ver quantas mulheres já foram lesadas.

      Amiguinha, ninguém ama o que não conhece. Esse papo de amor é feito com todas. Pode esperar que logo vem um golpe de dinheiro ou presente. O pedido de casamento também faz parte também dos planos. Aguarde! Saiba que indianos só se casam com virgens e com indianas, pois nenhuma outra família estrangeira irá pagar o dote. Quanto às fotos da família, não as dê. Nunca se sabe o que pode fazer com elas, inclusive elas podem ser usadas como chantagem. Tampouco envie fotos suas que a comprometam. Não aceite enviar fotos nuas. Olho vivo, pois essa gente só aje com segundas intenções. Leia os comentários para saber com quem está lidando. Conheça também o blog INDIAGESTÃO.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  10. Silvia

    Olá, Lu
    Você sabe dizer algo em relação aos homens e à cultura no Sri Lanka? No caso Budista? Como é próximo à India, terceiro mundo também, há essa possibilidade de golpe pra conseguir cidadania brasileira, etc. É uma possível realidade vinda dos SriLankans?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Sílvia

      Não conheço nada a respeito do pessoal do Sri Lanka. Sei que o budismo possui outra visão de mundo e um modo diferente de ver as mulheres. Portanto, se o cara for budista, não terá o mesmo comportamento dos indianos hinduistas. E ninguém citou aqui nenhum golpe relativo à gente desse país. Ainda assim, todo cuidado é pouco.

      Agradeço a sua presença e comentário.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Silvia

        Obrigada, Lu, pela resposta a meu comentário.
        E olhe, não tem nacionalidade específica não (talvez os indianos sejam os piores), mas cada lugar tem seus golpistas. Como já foi dito, todo cuidado é pouco. Uma amiga minha quase caiu num golpe de um que se dizia italiano, e já estava pedindo dinheiro pra passagem pra vir pro Brasil (que tinha filho, mas ficou doente e tinha gastado dinheiro da passagem com hospital! Depois que conversou comigo caiu fora dessa!

        Não quer dizer também que não seja possível ter pessoas honestas. Mas é primordial investigar muito antes de qualquer atitude, principalmente relacionada a dinheiro (nesse caso nem deve ser cogitado fazer parte do relacionamento. Quem quer dá um jeito sem o outro ter que “investir dinheiro” – roubada!).
        E se não dá, paciência. Ema, ema, ema cada um no seu país. Parte pra outra e vai ser feliz mesmo que seja sozinha.

        Alguns aqui já comentaram sobre formas de investigar, mas se ajudar tem mais algumas:
        -pergunte mais do que responda,
        -não mostre o que você tem,
        -se for pelo fb vasculhe muito (se não mostra quase nada, dá pra desconfiar, e isso inclui amigos),
        -google earth é um bom aliado (já cheguei a mostrar pra 2 pessoas a casa delas, antes mesmo de elas me falarem (depois disso chegaram a perguntar se eu era traficante ou algo assim kkkk), falei que era do FBI…

        Outra:
        E esses golpes não são exclusividade só em cima de mulheres não. Tem muito homem caindo em conto de belas russas, lindas loiras e jovens.
        Lembrar sempre: há mais pessoas mal intencionadas que bem intencionadas.

        Quando tiver ou souber de alguma história ou mais informações que possam ajudar volto à comentar.

        Boa sorte a todos!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Sílvia

          A coisa está pior de que eu imaginava. Os golpes estão proliferando de todos os lados. O que não fazem por dinheiro! Não sabia sobre o conto do vigário das “belas russas”.

          Nessas histórias, o que impede de as pessoas caírem numa esparrela é a informação. Achei as suas dicas bem interessantes, sobretudo a de “perguntar mais do que responder”. Muitas tolas repassam até mesmo a vida íntima.

          Valeu, minha amiguinha. Venha sempre aqui. Junte-se a mim nessa batalha para esclarecer nossas adolescentes e mulheres maduras. Gostei muito de suas colocações. Serão lidas por muitas pessoas.

          Beijos,

          Lu

      2. Catharina

        Gente, não caia na lábia desses indianos, paquistaneses, e etc… Não! Reparem que eles adicionam mulheres de várias nacionalidades e jogam a conversa “mole” para todas, rs… Conheci um paquistanês que até estudar a história do Brasil ele fez, pensem na comédia! rsrs… É difícil encontrar um homem sério nesses apps. Aqui no Brasil há tanto homem lindo e essas mulheres querendo os homens desses países, de cultura diferente, e cuja maioria é feia…

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Catharina

          Muito obrigada pela sua visita e comentário. Fica aqui o seu alerta para todas as mulheres brasileiras, para que não caiam numa esparrela. Continue nos visitando.

          Abraços,

          Lu

  11. Luna

    Oi, Lu!
    Eu te digo um coisa, que ainda existem mulheres que acreditam em sapos indianos. Há várias pages no Face falando sobre amor India/Brasil, e garanto que muitas ainda os defendem com unhas e dentes. Chegaram a ofender a Sandra com palavras chulas defendendo os indianos. Algumas que falam que se sentem mais segura lá do que aqui acredita? E aquele meu ex-amigo voltou a me incomodar, mandando fotos de nudez e outras coisas, e de novo fazendo mil promessas. Sabe o que fiz? Mandei tudo p/ familia dele. Ele me respondeu que eu acabei com a vida dele e que ia se suicidar. Mas logo depois estava acertando casamento com uma indiana. Ele contou a versão dele e a “oferecida estrangeira” fui eu. Ela pediu provas de que eu estava mentindo, e eu lhe mandei print sobre o príncipe dela. Não fiz por vingança ou despeito, fiz porque ele queria se sair como santinho e eu como uma “firanghi”, como eles dizem sobre nós. Mulheres boas p/ casar, para eles, usam saree e são hindus. Ele tem 3 perfis no Face. A febre hindu/paquistanesa ainda continua, infelizmente.

    Att.
    Luna formada em “Indianologia”, rsrs

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Estava com saudades suas, pois sempre traz informações interessantes sobre “os sapos encantados”, prontos para dar o bote nas babacas brasileiras. Lembra-se daquela que foi seduzida a dar 30 mil reais para comprar o enxoval na Índia, porque era mais barato, e também a passagem do noivo para o casamento no Brasil? Coitadinha, não sei se a PF pode fazer alguma coisa por ela. Restou-lhe apenas a decepção amorosa e chorar o leite derramado. Infelizmente, essas mulheres não aprendem com o exemplo de tantas outras. Precisam sentir na pele a decepção e a vergonha de terem sido enganadas. E que assim seja. Isso acontece porque nada leem sobre a cultura dessa gente: virgindade, dote, idade, cor de pele, família, etc.

      Luna, foi bem feito o que fez com o pilantra. Se todas tivessem a sua postura, não passariam por tanto constrangimento. Conversei com um senhor indiano, que mora no Brasil há muitos anos, também casada com uma indiana, que se sente envergonhado com o comportamento de seus compatriotas. Diz que eles desmoralizam o país, pois estão sendo evitados em vários países, por causa desse comportamento. É lamentável que, com tudo isso, ainda continue a febre hindu/pasquitanesa. Idiotas que são essas mulheres!

      Beijos,

      Lu

      Responder
  12. Claudia

    Lu

    Conheci o Rajesh, um médico que mora em Mumbai, tem 33 anos e diz ser solteiro, já pedi para não me mandar mensagens e sumi. Ele não me pede nada, a não ser fotos de bikini e tal… Se eu não tivesse visto esse site, seria mais uma a ser enganada. Você está de parabéns… e quem vai se aproveitar agora sou eu…

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Claúdia

      Não é possível acreditar em nada que esses tais dizem. Vêm dando golpes em mulheres em todo o mundo, até mesmo no Japão. Depois que atingem seus objetivos desaparecem no ar, mudando o perfil e coisa e tal. E quem lhe garante que esse sujeito seja médico? De longe pode-se criar o que quiser. Eles são uma “casa velha na mentira”. Não caia nessa. Outra coisa, com essa idade e dono de uma profissão que rende dinheiro, esse cara jamais estaria solteiro. Na Índia casa-se muito cedo, por causa do dote que a família do homem recebe… E com virgens! Há um caso comentado em um dos textos deste site, em que o “sapo encantado” passou a fazer chantagens com as fotos nuas da mulher, exigindo dinheiro e presentes caros dela. Outras fotos foram parar em revistas pornográficas. Portanto, muito cuidado com as fotos que envia. Faça como alguém aqui, que enviou uma vaca de biquini… Esse animal é sagrado naquele país.

      Amiguinha, você é quem está de parabéns por buscar informações e não cair numa esparrela. Procure conhecer o blog INDIAGESTÃO, que é de uma brasileira que vive naquele país. Seu e-mail está incorreto. Enviei-lhe algumas informações que voltaram. Por favor, conserte-o.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Claudia

        Conferi agora e está correto.
        Eu descobri de um sem querer o “Sudheesh”, estava tentando achar algo do Rajesh e acabei achando “Sudheesh”, que me disse que era solteiro e não seguia regras e costumes. Ai vi a foto de capa dele com a família. “Rajesh pattansheti” Pesquisei no Google e tudo indica que é médico, sim. Pesquise você, por favor. Mas já desanimei e perdi o interesse, desde que comecei a ler materias e comentários… Incrível como acordei para vida e já li esse blog que você me sugeriu. Uma curiosidade, ela mora há anos na Índia e é casada com indiano, porque nos aconselha a não ficar e ir à Ìndia se ela está lá?

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Cláudia

          Eu vou lhe pedir para ler o comentário mais recente da Luna, aqui nesta página. Ela sabe tudo sobre essa gente. Inclusive tem uma irmã que está fazendo tratamentos médicos, depois de um relacionamento virtual com um indiano, que prometeu casar-se com ela e depois sumiu. A coitadinha entrou em parafuso. Quanto a Sandra, o que sei é que ela tem ajudado muitas mulheres que vão seduzidas para aquele país, são abandonadas pelo príncipe indiano, depois de roubar-lhe tudo, e depois não conseguem voltar. Algumas ficam se prostituindo na rua ou pedindo esmola. A Sandra já mora na Índia há mais de 15 anos. Veja o texto sobre ela naquela listagem que lhe enviei. Ainda assim, vou pedir que ela me envie um texto contendo a resposta que pede.

          Lindinha, você é muito especial. Sua postura ajudará muitas outras mulheres, ao mostrar que o relacionamento virtual é uma miragem.

          Abraços,

          Lu

      2. Claudia

        Lu

        Preciso de sua ajuda, pois o Rajesh Pattansheti continua insistindo que não é casado, e disse que vai falar com os pais dele. Sei o quanto é esperta e FBI hahahaha… Por favor se tiver como descobrir algo pra que eu possa dar um ponto final nessa história. O motivo deu correr dele e não continuar é esse blog e outros que li. O quanto as brasileiras são lesadas por eles. Arrumei meu email, espero resposta ansiosa. Continua dizendo que é médico e tem 33 e mora em Mumbai, e no Facebook dele diz o hospital em que trabalha. Ajude-me, Lu. Agradeço, desde ja.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Cláudia

          Em um dos comentários, uma garota disse que foi preciso dizer para o tal indiano que havia ficado noiva de um policial federal, e que esse estava incomodado com a insistência do dito indiano, ameaçando tomar medidas sérias. Acho que você continua dando trela para ele, por isso anda no seu pé. Cuidado, amiga, para não se arrepender depois. Não deixe de acessar o blog Indiagestão.

          Não foi possível passar as informações, pois seu e-mail está incorreto.

          Abraços,

          Lu

  13. Geyse

    Olá, Lu!

    Meu nome é Geyse e tenho exatamente 20 anos. Conheci um indiano, que diz me amar e quer se casar comigo e morar no Canadá. Não acredito em nada. Pesquisei vários sites e tudo mais sobre a Índia e sobre os direitos das mulheres.Sou cristã. Eu contei a ele que não confiava em indianos e que sei tudo sobre seu país. Ele sempre se defendia muitos, dizendo a Índia é muito preconceituosa sobre mulheres e que ele não apóia isso, e não gosta quando alguém do país dele vem com faltar de respeito comigo. Disse que já falou sobre mim para mãe dele, já mostrou sua família em vídeos para mim, e que me quer como sua futura esposa. Como sou cristã, li muitas matérias dizendo que a Índia na atualidade mudou muitas coisas. E ele diz pra mim que mudou em alguns aspectos. eu falei que não acreditava nele, ele ficou triste e disse que me amava de verdade, que era honesto e nunca mentiria pra mi. Será que ainda existem homens indianos bons?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Geyse

      É um prazer receber a sua visita e comentário.

      Amiguinha, não caia neste conto do vigário. Trata-se de mais um querendo dar golpe. Leia os comentários e verá quantas mulheres já caíram nessa conversa mole de “palavras melosas”. Ninguém ama o que não conhece. Apenas imagina, fantasia, trabalha com o irreal… E quebra a cara. Os indianos não gostam de mulheres que não sejam virgens para casarem-se. E as famílias não aceitam estrangeiras por causa do dote. Vou lhe passar uns links de texto. Leia-os com atenção. Também estou sempre publicando artigos sobre aquele país. Não se engane, trata-se uma tradição milenar. Nada muda! Estou lendo um livro de um indiano, falando exatamente sobre isso. Todos falam que a mãe, a família já tomou conhecimento da pessoa, etc. Tudo conversa para boi dormir.

      Geyse, você é muito jovem. Vá estudar, trabalhar, preparar a sua vida. Depois arrange alguém de seu país, com os mesmos costumes. Não encha sua vida com ilusões tolas e mentiras. Os indianos, encontrados na internet, estão dando golpes em inúmeros países. Veja também o blog INDIAGESTÃO.

      Leia os artigos aqui no blog: (Seu e-mail está incorreto)

      ÍNDIA – GOLPE DA UNIÃO COM ESTRANGEIRAS
      ÍNDIA – ALERTA CONTRA OS INDIANOS NA INTERNET
      ÍNDIA – BRASILEIRAS, ACAUTELAI-VOS!
      ÍNDIA – INDIANOS VIRTUAIS JURAM AMOR ETERNO
      ÍNDIA – ESTUPROS E O TESTE DO DEDO
      ÍNDIA – INDIANOS SEDUZEM NA INTERNET
      ÍNDIA – UM BLOG CHAMADO INDI(A)GESTÃO

      Se quiser ler mais artigos sobre a Índia busque em:

      ÍNDICE – JANELAS PRO MUNDO

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Danny

        Olá, Lu!
        Eu dando uma passadinha depois de tempos pra mais uma vez agradecer por este blog e por sua atenção. Jamais vou esquecer o quanto este blog me ajudou.

        Meninas, por favor, não caiam no conto dos indianos. A algum tempo atrás eu estava caindo e então pesquisei na internet e conheci o blog da Lu. As histórias se repetem e só mudam os personagens (Ravi). Serei eternamente grata.

        Mais uma vez, muito obrigada, Lu!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Danny

          Sinto-me feliz ao saber que este blog ajudou-a a não cair nas mãos dessa gangue. Espero que outras mulheres também abram os olhos e tomem como exemplo os relatos aqui postados. E não suma, lindinha. Conheça outras categorias deste site.

          Beijos,

          Lu

        2. Danny

          Olá, Lu!
          Adoro seu blog , estou sempre lendo sobre outros assuntos também. Fico triste em saber que esse golpe dos indianos só aumenta a cada dia. Recentemente uma “yotuber” desistiu de alertar sobre os estrangeiros, porque todas contam as mesmas histórias. Lu, espero que você continue firme e forte, sempre alertando essas meninas e mulheres que acreditam em “príncipes encantados”, pois sempre que uma conta sua história é porque esta precisando de ajuda, mesmo que as histórias se repitam. Mais uma vez obrigado e boa sorte!

          Beijos

        3. LuDiasBH Autor do post

          Gaby

          Muitas garotas e mulheres, em sua grande maioria, caem em tais golpes por falta de orientação. Algumas bobinhas acham que com elas será tudo diferente. E as histórias são as mesmas, pois eles agem segundo o mesmo padrão, ou seja, o de levar vantagem, tirando valores das ingênuas. Eles não têm outro objetivo. Se tivessem, o papo seria outro bem diferente. Por isso é que as histórias repetem-se, pois fazem parte da mesma forma de malandragem. E olhe que são poucas as que têm coragem de contar suas histórias. Uma leitora contou aqui no site que sua irmã continua até hoje com depressão, por ter sido vítima de um golpe de casamento, e o cara ter sumindo assim que recebeu o que queria (dinheiro para vir ao Brasil). Leia também o blog INDIAGESTÃO, feito por uma brasileira que mora na Índia.

          Beijos,

          Lu

    2. Maura

      Gleyse
      Tem também as famílias inteiras interesseiras. Pode até ser verdade que ele contou de você para a família e eles aceitaram. Mas precisa ver porque eles aceitaram. Eu tive um namoro virtual durante 2 anos com um engenheiro indiano e ele falou de mim para a família, contou para eles que iria se casar comigo e vir morar (na minha casa) e trabalhar no Brasil. Quando eu perguntei como eles reagiram, ele me disse, rindo, na maior cara de pau, que se fosse por amor, eles jamais aceitariam o nosso relacionamento. Mas como ele foi esperto e disse que era para conseguir um visto de entrada, uma cidadania européia, um emprego ganhando mais, uma vida mais próspera, eles concordaram numa boa. A família da ex-noiva dele exigia um pagamento muito alto e eu, pelo contrário, só iria dar lucro para eles.

      Sabe como meu namoro acabou? No meu último email, eu contei para ele que tinha perdido meu imóvel, estava sem dinheiro e morando em hotéis baratos. Ele não respondeu e nunca mais me deu notícias. Já faz mais de 1 ano. Não sei se ele morreu ou foi o “pernas pra que te quero” indiano.

      Responder
  14. Marluce

    Olá, meninas!
    Eu converso com um indiano faz 4 anos, pelo face, e agora também por watsap. Desde o início deixei bem claro que não quero casamento, namoro e nem tenho interesse em ir à Índia. O nome dele é HARPREETH SINGH. Disse que gosta de conversar comigo só para aprender a nossa língua e acha o nosso país lindo. A irmã dele também fala comigo e praticamente ficamos aprendendo um com o outro (eu aprimorando o inglês e eles aprendendo português) . Ele mora em Bangalore.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marluce

      Você fêz muito bem ao colocar as cartas na mesa. Assim mostra que não será iludida. Parabéns pela sua atitude.

      Abraços, e volte sempre.

      Lu

      Responder
  15. Eloise Henckel

    Lu
    No começo desse ano criei uma conta fake no facebook e adicionei vários estrangeiros, muitos são indianos. Comecei a conversar com um, só pra zuar com ele. Agora o desgraçado não para de dizer que me ama. Já mandei ele ir a merda um monte de vezes. Já disse que não sinto nada por ele. Ele diz:Eu amo você. E eu respondo:Como você me ama se nem sabe quem eu sou, nunca me viu. Ele fica me pedindo para mandar fotos para ele, mas a cada dia invento uma desculpa diferente e não mando. E ele teve a cara de pau de me responder. Até de desgraça eu já o chamei. Eu lhe peço para me deixar em paz, me esquecer. Mas ele diz assim: eu sei que você me ama. Ele tem só 21 anos, mesma idade que eu, e diz que é engenheiro. Que vai ganhar muito dinheiro para vir me visitar. E eu contínuo mandando ele ir à merda. Perguntei para ele: Quanto você quer? Me fala o seu preço para me deixar em paz. E ele: Eu não quero nada, só quero o seu amor. E eu: Conheço a fama das pessoas de seu país. Vai dar golpe em outra. E ele: Não estou te dando um golpe, eu te amo de verdade, acredite em mim e blá blá blá. Eu lhe disse: “Pode me dizer o que realmente quer, ou melhor, confirmar minha suspeita, quem sabe assim eu não te ajudo? Pode me dizer sem medo. Assim podemos chegar a um acordo.” Ele fica insistindo que me ama. Eu já perdi a paciência, ele não desisti nunca. Só não o bloqueie porque tenho preguiça. Mas agora ele vai ver. Eu vou fazer ele se apaixonar de verdade por mim. Ele sabe iludir, eu também sei. Eu não sou trouxa de cair nesse teatrinho ridículo.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Eloise

      Você é muito amadurecida. Se fosse outra, estaria acreditando em tudo que o cara diz. Essa gente é formada na arte da enganação para depois dar golpe nas mulheres ingênuas. Através dos comentários, poderá ver quantas vítimas existem. Continue pensando assim, e não dê mole para esse carinha. Parabéns por sua atitude. Quando se cansar, delete-o.

      Obrigada por sua visita e comentário.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  16. Esther Damares

    Pessoal é o seguinte, conheço um indiano há 1 ano e completaremos 8 meses de namoro este mês, porém, durante esse tempo tivemos muitas brigas idas e volta, namoramos pela internet. Porém ele já me pediu dinheiro várias vezes e seu Facebook é privado pra mim. Não consigo ver os amigos dele. Uma vez coloquei uma foto minha de capa no FB dele é ele retirou e mudou a senha do Facebook pessoal. Eu me apeguei a ele e gosto dele, porém, quero conselhos. Terminei com ele, que me implorou para voltar. Ele está desde sábado sem usar o whatsapp e o Facebook. E também ele fica me agitando muito, querendo que eu vá pra Índia… Eu tenho 17 e ele 18. Me ajudem!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Esther

      Você é ainda uma adolescente. É também mais uma vítima do que certos indianos, paquistaneses, egípcios, afegãos e sauditas vêm fazendo com mulheres brasileiras, na tentativa de dar-lhes golpes. Não caia nessa, minha fofinha. A Polícia Federal está cheia de acusações de golpes virtuais. O que esse “sapo indiano” quer de você é dinheiro. E, quando atender seu pedido, ele simplesmente desaparecerá. Essa gente é tão safada que usa até foto de artistas de Bollywood como se fosse prória, como descobriu uma garota. Talvez por isso ele não queira que você tenha acesso a seu Facebook. Talvez já seja comprometido pela família com uma noiva, pois lá os casamentos são arranjados desde que são crianças. Eles não se casam com mulheres que não sejam virgens. As estrangeiras são tidas como “putas”.

      Amiguinha, como você pode confiar num homem que não lhe permite o acesso a seu Facebook? Isso é uma humilhação. Alguns deles possuem diversos perfis na internet. Como você pode se apegar a alguém dessa laia? Trata-se de um cafajeste, não tenha dúvida disso. Ele vai querer voltar enquanto você não lhe der dinheiro. E essa de querer que vá para a Índia é conversa fiada, pois, se precisa de seu dinheiro, como irá recebê-la? Tudo é para mostrar que o namoro é sério. Existem garotas que foram para a Índia, gastaram todo o dinheiro que tinham com o “sapo príncipe” e foram jogadas na rua. Algumas tiveram ajuda da Embaixada Brasileira para voltar, outras mendigaram e outras prostituíram. Acesse o site chamado INDIAGESTÃO e conheça toda a verdade.

      Andressa, você tem 17 anos e está na hora de curtir seus colegas de escola, seus amigos brasileiros. Aquela cultura é muito louca e não tem o menor respeito pelas mulheres. Eles são machistas ao extremo. Amiguinha, aproveite e caia fora, pois ninguém ama aquilo que não conhece. Amor virtual é mera ilusão criada pela nossa mente. Tudo não passa de imaginação. Se ler os comentários verá quantas garotas foram enganadas. Não retorne o contato com ele. Bote um fim nessa baboseira de faz de conta. Ele está louco para lhe dar o bote. Não seja mais uma vítima. Confio na sua inteligência e dignidade.

      Abraços,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Iolanda

          Eu sou uma pessoa comum como você, minha querida. O que sei foi aprendido através de pesquisas e na própria pele. Leio muito sobre o assunto. Minha área é a comunicação.

          Grande beijo,

          Lu

        2. Iolanda dos Anjos Chini

          Lu! Uma pessoa que nem eu?
          Quem me dera! Veja que já mandei a menina procurar um padre ou pastor.

          Abraços

        3. LuDiasBH Autor do post

          Iolanda

          Sou igual, sim, minha amiguinha. Apenas algumas pessoas têm mais oportunidade do que outras. E eu tenho este blog que me permite expôr minhas ideias. Eu vi, sim, seu comentário para a adolescente que namora o “sapo indiano”. Gostei, pois ela parece desesperada. Continue interagindo com as pessoas. Acho isso ótimo.

          Beijos,

          Lu

        4. Iolanda dos Anjos

          Lu

          Hoje em dia, ter um blog, tornou-se até comum… Agora, escrever bem e de forma edificante é que são elas!
          Abraços.

        5. LuDiasBH Autor do post

          Iolanda

          Você tem toda a razão, pois comprometer-se com um blog de qualidade exige muito tempo, dinheiro (o meu blog é pago e eu compro muitos livros) e pesquisa. Antes, eu escrevia para um blog carioca, até que as pessoas começaram a incentivar-me a ter um blog próprio. E assim nasceu o VÍRUS DA ARTE & CIA., que tem como objetivo levar arte e cultura, de um modo geral, para os leitores. E a cada ano vejo o número de acesso quase triplicar, recebendo visitaa de pessoas de todo o Brasil e de mais de 160 países. É o amor que tenho pelos meus leitores que me faz dar o melhor de mim. Junto, também estou em crescimento.

          Obrigada pelo seu carinho,

          Lu

    2. Iolanda dos Anjos

      Querida!
      Ok, eu te compreendo perfeitamente, mas pelo amor de Deus, se apegue aos livros, aos estudos, converse com algum professor de sua confiança, alguém mais velho (que não seja porra louca); Veja, eu tenho 47 anos e estou dizendo que te compreendo perfeitamente e a ajuda que posso te dar nesse momento é: PROCURE AJUDA JUNTO A ALGUÉM REAL, aí perto de você, URGENTE! Um padre, um pastor, chefe, tia, professor(a).

      Responder
  17. Luana

    Bom dia,Lu!

    Comecei um relacionamento com um indiano que está há dois anos no Brasil, engenheiro, ficará por mais 3 anos, e me pediu em namoro, porém pediu para eu nao postar no facebook, e ele me excluiu do face. Umm verdadeiro galã, carinhoso, me liga, e diz que na índia pode tudo.
    Ele é hindu; detalhe: tenho um filho e sou divorciada. Estou gostando muito dele, me parece ser uma boa pessoa, ele me disse que se um indiano agride a esposa vai preso a família toda dele. Será mesmo?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luana

      Seu indiano é extremamente mentiroso. Na Índia a mulher não pode nada, inclusive é o país campeão em número de estrupos. Não caia nessa. Ele não quer que você poste no Facebook porque é casado. O fato de excluí-la do face já é outra dica. Acorde, amiga, não seja assim tão ingênua, não caia nesse conto do vigário, você irá sofrer muito. Vou lhe repassar, via e-mail, alguns artigos sobre a Índia e conhecerá toda a verdade. Sugiro também a leitura do blog INDIAGESTÃO para que fique de queixo caído. Seu indiano está apenas usando-a.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Luana

        Obrigada, um amigo falou o mesmo, como sou bonita é o que ele quer, sexo e desfilar com uma garota jovem e bonita. Seu blog está sendo de total importância para mim.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Luana

          Mulheres inteligentes como você jamais se deixam ser iludidas por muito tempo. Os indianos, de modo geral, vêm aplicando golpes em mulheres no mundo todo. As mulheres brasileiras têm sido um prato cheio para eles. Dê-lhe um belo chute. Parabéns pela atitude! Linda como é, merece gente melhor.

          Abraços,

          Lu

        2. LuDiasBH Autor do post

          Luana

          Eles pensam que todas as mulheres são idiotas. Agora, aos indianos, também estão se ajuntando os egípcios, sauditas, paquistaneses, afegãos, etc. Depois me conte como foi o chute… risos. Conheça também o blog INDIAGESTÃO.

          Abraços,

          Lu

        1. LuDiasBH Autor do post

          Sandra Mara

          É igualzinho como você fez. Só que é preciso aguardar a liberação do comentário.

          Beijos,

          Lu

  18. Niaslu

    Oi, Lu!
    Viajei para Índia e conheci um guia indiano muçulmano (casado) que era cortês, educado um verdadeiro gentleman, mas também calado, quieto, observador, não se estendia muito nas conversas e não era 171!!! Ficamos uns 10 dias juntos e foi maravilhoso! Ele teve muita curiosidade, porque sou oriental e casada. Voltei encantada com ele. Quando voltei me deparei com outra pessoa: bravo, machão e controlador. Quando eu não respondia as msg dele, ele ficava uma fera! Claro que fiquei decepcionada, no começo até conversávamos, mas hoje não nos falamos mais. O estranho é que ele fica me provocando, até parece que fica pensando em mim o dia inteiro, me vigiando no facebook e no whattsapp, tem horas que a gente se encontra online mas cada um fica na sua. Não entendo, qual é a dele?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Niaslu

      Deixe isso para trás, e que seja apenas uma lembrança de viagem. O muçulmano acha que a mulher é inferior a um cão. Além disso, você jamais aguentaria viver ao lado de três outras mulheres, pois eles podem ter até quatro. Dentre todos os povos, nenhum é mais machista. E mata-se a mulher por qualquer motivo.

      Lindinha, afaste-se desse sujeito. Assim como ele ficou com você, também fica com muitas outras turistas, pois acham que o homem pode tudo, inclusive o direito de vida e morte sobre sua mulher. Valorize sua família e não a troque por sapos travestidos de príncipes à primeira vista. Aconselho-a a ler o depoimento de mulheres casadas com homens islâmicos. Há muitos livros sobre o assunto. Retire-o de suas redes sociais, antes que lhe cause encrencas.

      Grande beijo,

      Lu

      Responder
  19. Solange

    Eu se tivesse grana prá viajar iria conhecer outras partes do mundo, e, não a India ou qualquer outro país muçulmano. Precisa ir tão longe e gastar tanto prá conhecer um homem? Pagar para conhecer uma cultura no mínimo complexa, ser menosprezada, correr risco desnecessário de ser estuprada é demais prá mim!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Solange

      Também me pego pensando nisso. Foge totalmente ao bom senso, uma mulher sair mundo afora em busca de um homem desconhecido, com uma cultura totalmente diferente da sua, sem saber em que buraco irá se meter. Melhor seria galgar o pico do Himalaia como aventura. Uma leitora passou-me, via e-mail, a foto de uma mulher de no mínimo 48 anos, noiva de um indiano de 19. Moral da história: ela tem uma ótima profissão, ganhando muito bem. Está a enchê-lo de presentes, assim como a sua família. O moço está deitando e rolando. Quando cansar, meter-lhe-á o pé no traseiro.

      Sô, obrigada pela visita ao blog e comentário. Volte sempre!

      Responder
      1. Solange

        Lu
        Vou estar sempre aqui dando meu pitaco, golpes na internet é um assunto que me interessa, leio muito sobre o assunto, até para eu mesma não correr riscos. Interessante que, com uma ferramenta tão importante nas mãos, com duas clicadas podemos nos informar sobre tudo que nos interessa, no entanto, muitas mulheres preferem perder horas e horas de seu tempo abrindo toda sua vida para um estranho qualquer. Mas sejamos sinceras, o que seria do malandro se não existissem os otários, não é?

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Solange

          Será sempre um prazer receber a sua visita e comentários. Precisamos de mulheres inteligentes e sensatas que se juntem a nós, no sentindo de abrir os olhos de nossas irmãs brasileiras sobre tais fatos. O mais triste é saber que há blogs que incentivam tal relacionamento, sem fazer nenhum alerta sobre os golpes. Depois que se veem no fundo do poço é que elas aqui chegam pedindo ajuda. Recebo constantemente e-mails (muitas ficam com vergonha de postar no site) pedindo orientação no sentido de rever o dinheiro perdido, ou como impedir a chantagem com fotos e outras ameaças feitas, etc).

          É muito sábio o questionamento que você faz: “Muitas mulheres preferem perder horas e horas de seu tempo abrindo toda sua vida para um estranho qualquer. Mas sejamos sinceras, o que seria do malandro se não existissem os otários, não é?”

          Só para exemplificar, um desses pilantras ameaçou uma mulher casada, de que contaria tudo para o marido, se ela não lhe desse a quantia, em dólares, que pedia. E pior, tinha fotos dela nua.

          Um grande abraço,

          Lu

    2. Danny

      Oi, gente!
      Mudei completamente meu gosto pela Índia, cheguei à conclusão de que única coisa que gosto de lá são as roupas indianas!
      Obrigada

      Responder
        1. Maura

          Se tudo o que dissemos aqui ainda não tiver te convencido, cara amiga inocente, essas são pra acabar com as tuas ilusões:
          A Índia é o país com maior número de aidéticos do mundo (ué, e a virgindade e o casamento para a vida toda?), e os indianos possuem pênis muito pequenos. Vejam os dois links abaixo:

          http://www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2006/12/061208_preservativoindiafn.shtml
          http://jimmykopelia.blogspot.com.br/2013/12/condoms-too-big-for-indian-men.html

      1. Danny

        Lu
        Depois de 6 meses acho que estou livre do indiano. Ele andou sumido por umas três semanas, depois apareceu dizendo que estava fazendo exames, ri muito, logo em seguida enviou seu Curriculum, porque queria vir para o Brasil, mas precisava de trabalho primeiro. Passou um tempo e voltei a fazer algumas perguntas, as mesmas que fiz a uns 3 meses atrás, e ele se perdeu nas respostas, então chamei-o de mentiroso e ele finalmente sumiu. Já tem 3 semanas que não tenho notícias. Aviso às brasileiras: o nome dele é Ravi Sharma, cidade Nova Délhi, religião hindu. Sei que está mexendo com outras brasileiras, espero que não caíam nessa!

        Mais uma vez obrigada, Lu, por esse blog maravilhoso, sempre alertando, realmente tudo que está aqui é verdade. Tenho um amigo indiano, ele sempre fala sobre esses indianos do mal, sempre querendo dar golpes. Esse meu amigo também tem religião hindu, ano que vem família vai começar procurar uma esposa indiana virgem pra ele, segundo a tradição de seu país. Não se iludam, mulheres, eles jamais vão falar a verdade para vocês, nunca dirão que não vão faltar com o respeito com a família e a cultura.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Danny

          Alegra-me muito o fato de que você realmente tomou ciência de que estava sendo enganada por um pilantra indiano. Mas não se sinta triste, pois não foi a única. Neste exato momento milhares de mulheres estão passando pela mesma situação, aqui no Brasil, celeiro farto para essa gente trapaceira. Elas estão sendo enganadas, ludibriadas e até roubadas, enquanto acham que encontraram o “príncipe encantado”, que não tardará a voltar a sua verdadeira forma: sapo. E pior, há mulheres brasileiras, em seus blogs, ajudando a enganar suas conterrâneas, enchendo-lhes a cabeça de inverdades. O que posso dizer dessas pessoas: são amorais e irresponsáveis.

          Amiga, sei de fatos de algumas mulheres que, depois e tais “relacionamentos”, precisaram recorrer ao tratamento psiquiátrico, tamanha foi a decepção. Muitas têm me pedido fotos de Ravi Sharma… Querem saber se alguém já me mostrou foto dele, etc. Penso que este seja um nome muito comum na Índia. E além do mais, segundo uma “desencantada”, ela descobriu que o “seu” indiano usava a foto de um ator de Bollywood. Eles poessuem muitos perfis falsos. É muito importante o alerta que você faz:

          “Esse meu amigo também tem religião hindu, ano que vem família vai começar procurar uma esposa indiana virgem pra ele, segundo a tradição de seu país. Não se iludam, mulheres, eles jamais vão falar a verdade para vocês, nunca dirão que não vão faltar com o respeito com a família e a cultura.”

          Portanto, só cai na esparrela quem quer!

          Beijos,

          Lu

  20. Maura

    Meninas

    Nos últimos dias eu fiz um intensivão sobre a Índia, para o caso de ter uma recaída. Resultado: não vou para lá de jeito algum e, mesmo se o príncipe indiano quiser (e pagar) a viagem para o Brasil, ainda assim vou pensar mil vezes.


    Esse vídeo é sobre a etiqueta à mesa, com direito a arrotos e puns, pois não é saudável segurar.


    Esse outro mostra vida dos limpadores de esgoto, profissão que muitos escondem da noiva até depois do casamento.


    Aqui, a Banjara Soul, fala das razões para não ir à Índia. Eu não suporto barulho, tenho estômago fraco para cheiro fortes e cusparadas nojentas, me sinto péssima vendo mendigos e animais abandonados aos milhares. Ela fez um vídeo falando sobre as razões para ir à Índia, mas não me convenceu, museus eu vejo pelo youtube e gente legal tem muita em São Paulo. Certamente, no meu caso, não há homem, que compense isso tudo.

    Responder
  21. Ana

    Bom dia!

    Gente, quanto eu mais leio, mais eu fico passada!

    A minha história não é muito diferente, mas se divide em 3 histórias! Eu sou mulata, tenho 35 anos e bem resolvida financeiramente. Leio muito, sobre a cultura dos povos e quando me deparei com a cultura indiana me revoltou o estômago!

    1ª história:
    Havia conhecido um rapaz muçulmano num aplicativo de paquera. Ele tinha 28 anos, bonito e etc. O fato começou a ficar interessante quando ele me adicionou no facebook. Na primeira semana já veio com aquele papinho: “I love you”. Depois me adicionou no whatsapp e a história se repetiu. Claro, deixei o moço escrever seus sentimentos o quanto pode e nesse mesmo período, estava lendo o site Indi(a)gestão, que fala sobre o racismo dos indianos com a pele escura e negros indianos que moram no sul da Índia. Comecei a questionar sobre racismo dos indianos e o porque do interesse dele por mim, sendo que sou de pele escura. Claro que, como todo bom malandro indiano, veio com o papinho que, quando existe amor verdadeiro não existe cor, religião e distância que impeça duas pessoas de unirem-se. E eu: kkkkkkkk… Passando mais 1 semana, me pediu uma foto de biquíni e eu: Não! E foi insistindo, até que se irritou e me falou várias grosserias. E eu: Tá nervoso? Vai pescar! No outro dia, me pediu desculpas pela atitude. Na finaleira da noite começando, recebo uma mensagem que fez com que eu simplesmente bloqueasse o indivíduo dno facebook e whatsapp: “- Quer continuar comigo, me mande dinheiro e o visto do Brasil!”

    2ª história:
    No mesmo aplicativo, 1 mês depois, recebo uma mensagem de um outro indiano, desta vez um budista: – Me desejando que meu dia fosse tão lindo, como eu era naquele momento! E eu: Wow! Olhei o perfil do rapaz e me caiu todos os butiá dos bolsos. Lindo, musculoso, 38 anos e todo trabalhado na beleza, mas, como tudo que é belo demais é estranho, vamos ver no que vai dar. Ele me adicionou no face e no whatsapp. Falou que é dono de uma construtora na Índia há 5 anos, solteiro, mora com familiares, em fim, disse estar bem financeiramente, apesar da Índia ser um buraco, mas com algumas pessoas de bem. Por sua vez, mora em Nagpur mais ao sul de Nova Deli, tem a pele bem mais escura do que o rapaz anterior da história. E eu, fiz as mesmas perguntas que fiz ao rapaz muçulmano. Sobre o interesse por mim, sendo que não sou branca e que os indianos serem racistas. E ele me respondeu: que existe sim racismo na Índia, mas nem todos são iguais, e que a religião budista prega que as pessoas são todas iguais e irmãos em fraternidade. As mulheres e filhos são respeitados, pois são parte de um todo, o budismo é a luz superior que falta na maior parte da Índia e isso, soa ruim fora do país, as pessoas ficam com medo de irem ao um lugar que poderão ser descriminadas ou assediadas. E o interesse por mim é amizade, pois gosta do Brasil apesar de se sentir atraído por mim. E eu: – Jesus! Tem coisa errada aí! Ainda conversamos, não me pediu nada e contei sobre a história do muçulmano que pediu dinheiro e foto de bikini, e ele mostrou-se horrorizado. Nunca iria me pedir fotos assim e muito menos dinheiro, pois é rico. E enfatizou, golpes existem sim, mas a grande maioria são de indianos pobres que precisam de dinheiro para se casar com as indianas daqui. Em fim, estou conversando com o rapaz seguidor de Buda, mas, como palavras bonitas não me comovem estou dando corda até ele dar o primeiro deslize!

    3ª história:
    Na mesma época, um outro indiano me chamou no bate papo do aplicativo. Ele tem 28 anos, católico e trabalha em uma empresa de marketing em Chennai. Diz que recentemente abriu um estúdio fotográfico para causa beneficentes. Fiz as mesmas perguntas das histórias anteriores, sobre o racismo na Índia, golpes em mulheres e sobre a cultura da mulher ser a mais machista das demais no mundo (em alguns filmes pornôs caseiros indianos, as mulheres são bem virtuosas…rsrs). Sobre o racismo disse que existe sim, é uma praga sobre o país, mas nem todos os indianos têm o mesmo pensamento. Por ele ser cristão, aprendeu que Deus ama a todos indiferentemente da cor da pele ou qualquer religião, o que danifica tudo são as castas, mas, no caso dele, a família permite relacionamento com estrangeiras. E que aos poucos algumas coisas estão mudando, mas bem devagar. É virgem e está à procura de uma esposa, não importa sua nacionalidade, desde que seja uma boa esposa. Sobre os golpes em mulheres, essa informação é nova para ele, pois mora em Chennai e a cidade é um pouco mais desenvolvida, as pessoas têm uma qualidade de vida um pouco melhor e acredita, que este comportamento venha de indianos mais pobres, pelo fato de ter que casarem com indianas daqui. Ressaltou que os estupros são preocupantes, pois as autoridades não fazem muita coisa em relação a isso, e tanto estrangeiras quantas as indianas já passaram por algum problema com isso. Afeta muito a imagem e reduz o turismo na Índia. Sobre as mulheres serem as “melhores do mundo”, ele me disse que é meio contraditório! De fato boa parte das famílias exige casamento da mesma nacionalidade, mas os jovens de classe média estudam fora do país e acabam descobrindo outro mundo e acabam se envolvendo com estrangeiras, alguns são forçados a voltar e outros depois de um tempo tem o apoio da família. O que eu achei interessante ele dizer foi o que, que mulheres boas ou ruins existem em qualquer parte do mundo, da mesma forma que existe um rapaz de bom e péssimo caráter. Por enquanto, ele não me pediu absolutamente nada, contei sobre o muçulmano ter me pedido fotos e dinheiro, ficou surpreso pois os verdadeiros muçulmanos levam a risca a religião e são muito brutos com as mulheres. As nossas conversas são poucas, mas na semana passada perguntou se poderia mostrar uma foto minha a irmã dele, e eu que disse que sim! Ele contou sobre a amizade com uma brasileira e ela queria saber como eu era.

    Meninas, um conselho: evite expor sentimentos e sua vida particular! Eu por exemplo, sobre o fato dos indianos serem racistas coloquei todos no mesmo saco, mas há uma ponderação só que tem que ficar ligada, manter uma conversa saudável! A partir do momento que começam a pedir fotos e dinheiro já delete na hora, pois não é uma pessoa de boa índole!!

    Por hora é isso, Lu!

    Abraços

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ana

      É um grande prazer recebê-la neste cantinho.

      A Sandra (blog Indiagestão) e eu somos boas amigas. Foi ela quem me pediu para falar sobre o assunto dos golpes indianos em mulheres, para alertá-las. E qual não foi a minha surpresa, após escrever o artigo, ao receber tantos comentários, sem falar naquelas que, envergonhadas por terem sido passadas para trás, escrevem-me via e-mail. São casos escabrosos. Os golpes são dos mais diferentes tipos. Até usar fotos de atores de Bollywood como se fossem eles, os ditos fazem. Alguns chegam a ter mais de uma dúzia de perfis, com diferentes religiões, trabalhos, cidades onde moram, etc. E o olhe que isso vem acontecendo em vários países. Tenho recebido comentários e-mails das mais diferentes partes do mundo, mas parece que o foco de golpes encontra-se na América do Sul, onde as mulheres, em sua maioria, são menos escolarizadas e ingênuas. Segundo um amigo português, tem acontecido muito, também, em Portugal, Angola e Moçambique.

      Amiguinha, vejo que você é uma mulher culta, antenada e racional. Nas três histórias que apresenta, em nenhuma entrou de cara na conversa do “interessado”. Ao contrário, esmiúça-lhe tudo, recebendo inúmeras informações sobre a cultura machista do país e a posição de inferioridade da mulher ali. Jamais se deixa levar por “I love you!”.

      Aninha, trabalho com a cultura indiana há vários anos (há mais de 100 artigos no blog sobre o assunto – Ver JANELAS PARA O MUNDO). Posso lhe dizer que muita pouca coisa mudou, em relação à mulher, desde o famigerado Código de Manu. Portanto, ainda que o cara diga que é cristão, hinduísta, muçulmano ou budista, é sempre bom ficar de sobreaviso, pois eles mentem muito. Agem com as estrangeiras, como dizemos aqui, dançando conforme a música, ou lhes falando o que querem ouvir. Uma amiga europeia escreveu-me dizendo que lá, os indianos, de modo geral, não são muito apreciados, por três motivos: mentirem muito, trato ruim com as mulheres e falta de higiene.

      A cor é de suma importância na Índia. O preconceito é acirrado. Nos jornais, ou internet, onde os homens anunciam pedido de casamento, a primeira regra é que a mulher tenha pele branca. Eles aliam a cor escura aos “dalits” (intocáveis), ainda que esses tenham cabelos lisos. O problema da cor é tão sério, que estrangeiras de cor branca são alertadas nos hotéis para não saírem em grupo só de mulheres, sem uma companhia masculina. O blog da Sandra mostra isso o tempo todo, pois podem ser estupradas.

      Amiga, gostei muitíssimo de seu comentário. Servirá para abrir os olhos de muitas mulheres, inclusive casadas, que querem deixar marido e filhos para irem em busca de “príncipes” indianos. Uma dessas, com seus 50 e lá vai pedrada, estava apaixonada por um jovem de 25 anos, para quem enviava dinheiro todo mês. A filha escreveu-me desesperada. Depois, ela descobriu que o cara tinha outros relacionamentos em perfis diferentes… risos. Resultado: ficou com depressão. Pode isso?

      Ana, volte sempre que puder. Achei você com um humor incrível, além de ser muito inteligente.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Ana

        Mulheres, eu lhes digo, se os homens daqui já são difíceis de lidar, imagina os de lá, que são cheios de cricri familiar, religião, cor e por aí vai… Infelizmente existem casos de algumas fazerem loucuras para ir ao encontro de alguns “I love you”. Meninas, conversar é uma coisa, dar dinheiro para pilantra é outra bem diferente. Sejam ESPERTAS! O mentiroso se pega com a mesma pergunta várias vezes, fotos de homens bonitos se tira da internet, é só pesquisar. Em pequenos detalhes que seu namoradinho indiano diz têm falhas grosseiras. Por exemplo. o muçulmano que me sufocava com frases românticas, e me mandava fotos do quarto onde morava, detalhe importante: Era uma cama de casal, e ele me dizendo que era solteiro, e os áudios, cheios de “I love you” com crianças gritando em volta em casa! O segredo é fazer a mesma pergunta várias vezes até achar uma falha.

        O budista no começo me mandou uma foto com os sobrinhos, e passando-se 1 mês eis que pergunto: você tem irmãos? A resposta: No! Aí, a pergunta que não quer calar e o pessoal do bairro quer saber: DA ONDE SAIU O RAIO DOS SOBRINHOS SE NÃO TEM IRMÃOS? Das duas uma, ou ele acha que quero flertar com os irmãos ou tem medo de eu saber alguma outra coisa mais séria. Que coisa feia mentir! ISSO NÃO É UM ENSINAMENTO BUDISTA!!

        Gurias, fiquem ligadas! Não se deixem levar por palavras e promessas bonitas! Todo cuidado é pouco!

        Beijos

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Ana

          Espero que o seu comentário sirva de reflexão para muitas mulheres, que vêm agindo como adolescentes, sem nada questionarem, abandonando suas famílias e enviando dinheiro para pilantras. O amor é muito mais do que palavras melosas! Na verdade, elas estão apaixonadas por um ideal criado por elas próprias, que fica a anos luz da realidade.

          Abraços,

          Lu

      2. Luna

        Parabéns, Ana, gostei do seu comentário. Que sirva de lição para as incautas, que ainda caem nos encantos desses sapos indianos, afegãos, egípcios…

        Responder
        1. Érica

          Luna,

          É triste saber que há história com finais infelizes, e parabéns por você expor algo tão pessoal, para ajudar essas paixonadas inconsequentes, me desculpem pelo termo, mas vejam os relatos. Como muitas de vocês podem abandonar filhos e famílias por conta desses contos de fadas às avessas.

          Concordo plenamente com a Luna e com a Ana, que não estamos aqui como mulheres ressentidas, desejando a infelicidade alheia, mas muito pelo contrário, queremos ver esses “Sapos” longe, em seus devidos lugares, com suas mulheres perfeitas, que não são as indianas submissas, pois temos a nossa liberdade e isso não tem preço.

          Abraços

  22. Alice

    Ola Lu,

    Parabéns pelo o blog, gostaria de sua opinião em relação ao meu caso.

    Conheci um indiano na internet e aos poucos ficamos amigos,e começamos a namorar. Ele terminou comigo por duas vezes, dizendo que não dava certo, que eu ia sofrer, e ele não queria isso. E eu apaixonada pedindo pra ele não terminar. Mesmo assim ele terminou e disse que podíamos ser amigos. Começamos a ser amigos, mas devagar voltamos. Perguntei sobre os golpes a estrangeiras, e ele me explicou algumas coisas, dizendo que não sabe como funciona. Diz que gosta de mim muito, ma não me ama. Vou para a Índia conhecê-lo, em 2017. Ele disse que vai me receber, porém não garante que depois da família dele me conhecer vai aceitar o namoro. Disse que vamos decidir tudo pessoalmente na Índia, pois não quer que eu e ele soframos. Disse que sou especial para casar, e tem medo de se apaixonar e no futuro não poder ficar comigo. Ele me pediu uma foto de biquini, e se chateou porque não mandei, depois disse que não queria foto nenhuma e que me respeitava. Pediu desculpas. Não fala em sexo de jeito nenhum, citou uma vez que é somente depois do casamento. Sempre manda fotos do que está fazendo na hora, hoje mesmo quase terminamos. percebo que quando ele está se envolvendo muito comigo, tenta terminar, fala um monte de coisas pra eu desistir e diz que não sabe o que sente, que posso fazer isso com ele e que não vamos sofrer.

    Lu, o que eu faço? Sinto que ele gosta de mim, mas tenta não se envolver, tentamos ser amigos sempre muito respeitador mas não dá.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Alice

      Minha amada amiga, desde já peço-lhe desculpas por não incentivar seus sonhos, mas, ao contrário, desmontá-los.

      Desde que tomei conhecimento da atitude de indianos dando golpes virtuais em mulheres em todo o mundo, passei a nutrir por eles um certo desprezo. E olhe que quem me pediu para alertar as mulheres brasileiras foi uma blogueira que vive em Nova Delhi (Sandra – blog INDIAGESTÃO). Ela já não aguentava mais conhecer o sofrimento de brasileiras que iam para a Índia, cheia de sonhos, ali eram depenadas por seus supostos príncipes, tendo que ir atrás da embaixada brasileira para voltar ou buscar ajuda com a família ou brasileiros que ali moram. Muitas desapareciam sem deixar rastro. Portanto, o caso é muito mais sério do que imagina. Mas vamos a seu caso.

      Os indianos pilantras usam os mais diferentes tipos de golpes, pois nisso e em palavras melosas, já fora de moda, mas que as mulheres ingênuas e carentes gostam de ouvir, eles são mestres. Portanto, ao descobrir que você se encontra apaixonada por ele, o seu “príncipe” está dando uma de gostoso, pois assim a deixará ainda mais apaixonada. É o golpe do “falso” desprezo. Portanto, isso não me cheira nem um pouco bem. Acho que você está sendo cevada para o futuro, quando ele dará o golpe fatal.

      Ele diz que é virgem, embora tenha lhe pedido uma foto sensual de biquíni. Se é virgem, você também é? Não precisa responder, quero apenas que pense nisso. Um homem que se diz virgem jamais aceitará uma mulher que não o seja. Você é bem branquinha? Na Índia existe preconceito contra a pele morena. Os homens pagam mais para se casarem com as brancas. Outra mentira é ele dizer que não tem conhecimento de golpes, fato conhecido em todo o mundo, inclusive pelo governo da própria Índia, alardeado em blogs e na embaixada de vários países. Portanto, eis mais uma mentira do tal.

      Ele gosta muito de você, mas não a ama. Ainda assim termina e volta o namoro, e ainda assim quer que vá a seu país em 2017, e ainda assim diz que é lá que tudo se acertará. Alice, minha querida, caía na real. Deixe de ser ingênua. Ou esse cara é casado, pois lá eles se casam muito cedo, em razão do dote, ou ele já é comprometido. Acha a sua ida àquele país muito perigosa, ainda mais quando ele deixa claro que não sabe se será aceita pela família. Não permita que a paixão virtual acabe com sua maturidade e seu raciocínio.

      O fato de ele dizer que vai decidir tudo na Índia, junto com você, é muito perigoso, pois trata-se de uma indução para uma apaixonada, forçando-a a ir àquele país, onde comerá o pão que o diabo amassou. Você vai, achando que tudo será diferente, e ali perde tudo que levou, ficando na rua da amargura, fato acontecido com muitas outras mulheres. Onde está o seu juízo, amiguinha? A Índia ocupa o primeiro lugar na lista de estupros em todo o mundo. O indiano é tarado por sexo. Se ele não fala nisso, é justamente para mostrar que é alguém diferente dos demais. O que também me faz crer que seja casado. E aonde anda a sua autoestima, ao querer se unir a alguém que diz não amá-la? Que carência é essa? Você jogou fora seu juízo? Acorde, Alice, pois esse país das maravilhas não passa de um buraco negro.

      Fotos mostrando o que está fazendo não passam de bobagem. Elas podem ser tiradas a todo momento, sem que provem coisa nenhuma. Uma leitora contou-me que o “seu” indiano tirava foto dele diante de uma lojinha, dizendo que era dele, ou junto de uma família, dizendo que era a sua, ou dirigindo um carro (de um amigo) dizendo que era seu. Ao brigar com a esposa, que o ajudava no golpe, ela lhe contou que tudo era mentira, fato comprovado por um amigo dele, tempos depois. A esposa contou-lhe que as fotos enviadas eram tiradas por ela, a pedido dele, e que o dito estava desempregado e queria apenas dinheiro dela (da brasileira). Portanto, no nosso mundo de tanta tecnologia, tudo pode ser feito. Não caia nessa, minha querida. Acorde enquanto é tempo.

      E por que ele não poderia se envolver com você já que se diz livre? Por que isso seria motivo de terminar o namoro? Por que quer que você desista? Por que fica grudada num homem que desdenha de você? Por que é rejeitada e ainda assim rasteja para ele? E ainda sente que ele gosta de você. Se gosta, por que não aceita um relacionamento? Responda para si mesma.

      Alice, peço-lhe que pise no chão e enfrente a realidade. Não seja mais uma tola a cair numa enrascada. Leia os comentários abaixo e veja quantas mulheres foram tão ingênuas quanto você, e agora choram de arrependimento. Leia os textos sobre a cultura indiana, aqui no blog, mostrando que o machismo é cruel, para ter um pouco de luz. Encontre alguém de seu país, com os mesmos costumes que os seus e seja feliz. Saía dessa, minha amiguinha. Valorize-se! Aumente a sua autoestima.

      Amiga, se depois de tudo que lhe disse, e outras mulheres virão aqui também dizer, ainda continuar a envolver-se com esse cara, jamais poderá dizer que foi enganada, quando receber o golpe fatal. O meu alerta é tudo que posso fazer por você. Prefiro que fique magoada comigo agora do que no futuro, por tê-la enganado.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Érica

        Olá, Meninas!

        Eu assisti ao documentário “Filha da Índia”, em que uma jovem estudante de medicina é morta e estuprada dentro de um ônibus em Nova Delhi. Infelizmente não encontrei o documentário traduzido, tem na netflix para quem tiver o acesso, mas segue um link com uma matéria sobre o documentário http://www.vice.com/pt_br/read/a-filha-da-india-o-filme-sobre-o-estupro-coletivo-que-chocou-o-mundo-chega-ao-brasil

        O documentário mostra exatamente como é a educação dos homens na Índia, e como eles devem proceder com as mulheres. É assustador saber que os advogados defendem que quem causa o estupro são as mulheres, por não saberem se comporta perante a sociedade.

        Sucesso e ótimo 2016 para todos!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Érica

          Muito obrigada pelo link do vídeo. Há muita mulher precisando de tomar conhecimento do machismo indiano, antes de cair na lábia de seus “príncipes-sapos”.

          Abraços,

          Lu

        2. Érica

          O documentário, de que falei no outro comentário, tem o depoimento dos criminosos. Eles defendem que a jovem indiana estava errada por sair à noite com um amigo e não com um homem de sua família. Por isso ela correu todos os riscos e aconteceu o pior.

          O documentário demonstra que não é uma questão de classe social, o fato de os homens na Índia pensarem dessa forma machista e brutal, mas sim que é uma questão cultural.

          Brasileiras, já padecemos desse mal aqui no Brasil, mas ainda temos a liberdade de escolher nossos caminhos e nossos parceiros, não precisam atravessar o mundo e encontrar seus algozes tão longe.

          Abraços

        3. LuDiasBH Autor do post

          Érica

          As mulheres que estão correndo atrás de um indiano, jamais poderão dizer que não foram avisadas. E quem procura encrenca acaba encontrando.
          Todas elas deveriam ver tal documentário, antes de caírem em palpos de aranha.

          Abraços,

          Lu

      2. Luna

        Alice

        Eu fico indignada ao ver como esses golpistas são insistentes, não desistem e continuam a atacar as incautas! Convenhamos, cai nessa quem quer, pois não é por falta de aviso ou conselhos postados aqui no blog. Alice, você deveria abrir os olhos. Já leu o caso da moça que foi esganada, desmaiou, e fugiu do seu girino “encantado” só com a roupa do corpo, virando piada na Embaixada Indiana. Muitas sumiram e outras se prostituíram para poder voltar ao Brasil. Como eles dizem, as “firanghis” são todas P%¨$#@.

        Para me deixarem em paz, falo que sou muçulmana, e para os muçulmanos, falo que sou indiana, aí eles fogem. Contos de Fadas é só na adaptação da Disney, contos dos Irmãos Griim. Espero que você acorde enquanto é tempo, antes que seja tarde demais. Aqui ninguém tem inveja ou quer o mal, quando dá conselhos, é para o próprio bem da pessoa, pois o prejuízo material se recupera mais o psíquico, o emocional, esse aí se a mulher não tiver a cabeça no lugar faz meleca. Minha irmã foi uma delas, cometeu suicídio após saber que seu príncipe seria pai pela segunda vez e não teria chances com ele. Dessa parte nem gosto de lembrar, teve um final triste, mas que ela mesmo procurou. Um motivo a menos para eu acreditar nas cantadas toscas desses sapos metidos a galã.

        Att: Luna

        Responder
        1. Alice

          Olá, Luna,

          Muito obrigada pela sua opinião minha querida. Não se preocupe, já li muitos blogs e estou atenta a tudo que ele me fala. Ele me aconselha a viajar para a Índia utilizando a opção mais barata e de preferência pacotes, para que eu possa ir com várias pessoas, e que possam ficar na cidade comigo, pois ele não vai ter todo tempo disponível. Falou que não devo sair sozinha à noite e que vai me apresentar aos pais e irmãs como sua namorada, e explicar a eles que estudo, e preciso concluir o curso para poder casar. Pesquisou sobre os golpes, e me falou tudo que está na internet. Perguntou se eu não posso levar algum familiar para me sentir melhor, enfim, quer que eu me sinta bem na Índia pois, vai ser nosso primeiro encontro. Ele disse que além dele tenho que aproveitar a Índia. Estou de olho nele e no que fala. Vocês são ótimas e muito obrigada! Ele está preocupado se vou ter dinheiro para ir à Índia, caso não tenha, quer me ajudar e vai falar com os pais.

        2. Luna

          Se é possível ele te ajudar é muito bom, porque ir para a Índia não está barato, com a taxa do dólar em alta. Dá mais ou menos 30 a 40 mil só para você, e se levar um parente para se sentir segura dobre o valor. E lá tudo é mais caro par turista, pois acham que a gente tem $$$$ para jogar pra cima. Viajar de classe econômica por mais ou menos 35 a 40 horas de voo, com duas paradas de 3 a 4 horas em cada aeroporto em Amsterdã, na Holanda, e em Paris, na França. A rúpia, dinheiro deles, vale apenas 5 centavos de real, não dá nem meio dólar. Você irá precisar de um hotel legal, que sirva 3 refeições por dia, tenha um banheiro decente com papel higiênico e sabonete, porque lá eles são anti-higiênicos. Sinceramente, nem sei o que lhe dizer mais, apenas que não seja mais uma a sumir na “espiritualizada” ÍNDIA. Desejo-lhe boa sorte se acha que isso é o melhor, pois a escolha é sua. Namaskar!

        3. Alice

          Luna

          Não vou sumir, muito obrigada, minha amiga, pelas palavras, vou ficar pesquisando as passagens aéreas todos os dias para ver os preços, encontrei de 4.600,00 ida e volta. O que acha? Meu indiano não mora em Delhi, mora em uma cidade ao lado. Falou que eu ano levasse objetos de valor e roupas longas e que cubram os ombros, que não confiasse em ninguém. Vamos nos ver durante o dia apenas e falamos on-line à noite! Vou ver direitinho, afinal ainda temos todo o ano pela à frente! Espero sempre contar com você! Ah e vou levar uma amiga de confiança e sobre tudo ser caro para turista, ele disse que vai junto quando eu quiser comprar algo, assim eles não me enrolam.

    2. Ster

      Alice, minha querida.

      Vou ser curta e grossa: Acorda pra vida! Ele está claramente manipulando-a, fazendo de difícil pra você ficar mais doidinha. Eu faço das palavras da Lu as minhas. E como foi dito, aqui ninguém tem inveja ou está ‘secando’ a história alheia. Estamos tentando ajudar, e espero muito que tenhamos conseguido alguma coisa. O que ganhamos com tudo isto é simples, evitar que mais uma caia no golpe do “príncipe” indiano, ou seja lá qual for a nacionalidade, pois já foi dito que em outros países ocorre o mesmo, como Afeganistão, Egito, Marrocos…

      Um coisa para todas que estão em busca do ‘amor’ perfeito: Ele não existe. Só isso. E é simplesmente ridículo pensar que ele está depositado em cidadãos de um país onde a mulher < abismo < merd*. Eu tenho a certeza de que existem homens bem legais e dispostos a vivenciar um romance saudável aí mesmo na sua cidade, pra que ter que sofrer por um estrangeiro que TÁ NA CARA, quer dar o olé?

      Sinceramente, acho que essa mulherada gosta de aparecer, falando que ''namora'' um estrangeiro…

      Responder
      1. Alice

        Ster

        Estou atenta a tudo que ele fala, como citei para a Luna, ele está disposto a me ajudar financeiramente no final do ano, se eu não tiver o dinheiro para a passagem. Quer que se eu puder vá no pacote turístico ou leve familiar para me sentir melhor. Estamos namorando sério, pediu que não falasse ainda. Ele vai falar quando estiver perto da minha viagem. Enfim vou continuar, mas estou viva com tudo que leio!

        Beijos

        Responder
        1. Érica

          Alice

          Você tem lido também o blog da Sandra, INDI(A)GESTÃO? Turismo na Índia para mulheres é um grande problema, digamos que é perigoso e muito. Mas segue uma matéria que foi divulgada no INDI(A)GESTÃO, confesso que fiquei horrorizada, isso não é um boato, afinal é uma matéria de um jornal conceituado:
          http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/11/turista-russa-e-atacada-com-acido-na-india.html.

          Por mais atenta que você esteja, reflita com a razão, tira a emoção um pouco de lado, eu sei que é difícil, você tem suas razões, mas tenta pesar os prós e contras de todo esse seu esforço.

          Boa sorte e sucesso!

  23. Roberta

    Boa noite
    Estou acompanhando o blog, etc. Conheci um indiano num site de relacionamento, conversamos durante 1 mês até resolvermos nos encontrar. O cara mora no RJ e eu também. Está aqui a trabalho. Já saímos algumas vezes. Ele e extremamente gentil e carinhoso.Ele é do sul da Índia. Já conversei abertamente sobre religião, estupro, e vários assuntos que envolvem a mulher indiana. Ele me disse que não concorda. etc. Ele tem uma cabeça mais aberta porque é um cara que já viajou para alguns países etc. Gostaria de saber sobre os indianos que vivem no su.
    Estou com muita cautela, com tantos relatos eu fiquei tensa.

    Obrigada pelos esclarecimentos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Roberta

      Confesso que depois de acompanhar tantos relatos ruins sobre indianos, paquistaneses, egípcios, afegãos, etc, amedronta-me sempre que sou informada sobre a relação de uma brasileira com essa gente. E olhe que no blog estão apenas os comentários mais leves, pois os mais pesados são passados via e-mail, com o pedido de não serem publicados.

      Você diz que o cara é diferente por ser viajado, mas não é bem assim. Pesquisas feitas demonstram que mesmo os indianos que estudam na Inglaterra ou nos Estados Unidos, ou que vivem em algum outro lugar do mundo, voltam à Índia para casarem-se conforme as leis de seu país. Para eles, a mulher indiana é a única que é casta, pura e imaculada. Além disso, os pais já comprometem os filhos em casamento desde que são crianças, em razão do dote que perdura até os dias de hoje. E os que viajam ou trabalham fora do país, em sua grande maioria, já são casados. É sabido também que eles possuem uma boa lábia, mentem muito e são esmerados em palavras de amor, muitas delas tiradas dos filmes água com açúcar de Bollywood.

      Você disse que ele não concorda com os assuntos abordados por você. Não é ingenuidade sua pensar que ele responderia diferente, uma vez que quer ganhá-la no papo? Quem quer apanhar passarinho não fala “xô”!

      Os assuntos sobre a Índia (sul e norte) estão aqui no blog, em mais de 100 textos. Veja como ter acesso a eles:
      1- Clique em ÍNDICE GERAL
      2- Clique depois em JANELAS PARA O MUNDO
      3- Escolha o assunto que quiser e clique no link.

      Amiguinha, acho que deve ter muita cautela, mesmo, para que não venha a sofrer depois. Uma estrangeira naquele país é vista como “prostituta”. E muitas desaparecem ali. Inclusive, em viagens de turismo são recomendadas a só saírem em grupos grandes. Gostaria também que conhecesse o blog INDIAGESTÃO, onde muitas verdades são mostradas.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Érica

        Oi Roberta, tudo bem?

        Eu conheci em SP um executivo indiano, que viajou pelo mundo, não vi diferença cultural alguma nele em relação aos outros indianos, era bem sucedido e muito soberbo. Quem bom que você está sobre aviso. Essas culturas são muito diferentes da nossa, eles não mudam em nada e quem tem que se adaptar somos nós estrangeiras.

        Érica

        Responder
        1. Roberta

          Obrigada, Érica.

          Estou bastante atenta. Ele está no Brasil há quase 2 anos, e eu tenho uma conhecida que, pra minha sorte trabalha, na mesma empresa que ele.
          Ele e engenheiro e eu também. Ele sabe que não sou boba e muito menos emocional, já que tenho o uso da lógica ao meu favor.
          Obrigada pela atenção. Estou com muita cautela.

      2. Maura

        Bom dia, Lu!

        Volto à questão do dote. Segundo o meu engenheiro indiano e segundo a Dani Delanos, do blog Sobrevivendo na Turquia, quem paga o dote é a família do homem. Uma noiva estudada e de boa família é muito cara, custa o preço de uma casa, mais um carro, mais jóias, mais presentes caros para todo mundo, exatamente como o indiano me falou. Então, as famílias dos noivos muçulmanos estão adorando que eles se casem com brasileiras, pois as brasileiras não cobram dote. Pelo contrário, as brasileiras trabalham fora e trazem dinheiro para casa, Eles vão ter uma escrava em casa, a posse dos netos e ainda o salário da brasileira. Depois vou fazer um post sobre o que aconteceu com a ex-namorada desse engenheiro e sobre a malandragem da família dela, escolhendo quem pagasse mais pela filha deles, fazendo contrato com um noivo e depois forçando a filha a casar com outro que providenciou o dote antes. Beijos.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Por tudo que tenho lido sobre a Índia, quem paga o dote é a família da mulher. E está aí uma das razões por se querer filhos homens e não mulheres. O caso é tão sério, que foi preciso proibir o raio x do bebê para não se saber qual era o sexo, uma vez que o aborto de meninas estava atingindo um grau altíssimo. É também a causa das viúvas pobres viverem a pedir esmolas, pois a família do marido morto expulsa-a de casa, enquanto a sua própria alega que já pagou por ela, tendo agora a outra família que dela cuidar. Outro ponto, é o fato de que a mulher, comprada pela família do noivo, passa a não mais pertencer à família de sangue. Ela abraça a família do marido, como se fosse a única que tivesse. Muitas nem veem mais a antiga família. Outro ponto, que vem trazendo um sério problema para a Índia, é que, por causa do dote pago pela família da mulher, que por consequência não quer filhas mulheres, a discrepância entre homens e mulheres vem sendo cada vez maior no país. O número de mulheres na Índia é inferior ao de homens. Maura, vou entrar em contato com a Sandra, para tirarmos esta questão a limpo. Certo? Pode ser que entre os indianos muçulmanos seja diferente, mas não entre os indianos hindus.

          Grande abraço,

          Lu

  24. Nice Autor do post

    Oi, Lu!
    Estou conhecendo um indiano, mas me identifiquei muito com seu blog.

    Sammy, como gosta de ser chamado, diz que não liga pra religião nem pra dinheiro, que quer se casar comigo e me tornar indiana. Diz cada coisa linda, que acabei por me apaixonar. Conheci ele no whatsap, nem sei como ele descobriu meu número. Acho que era do face, pois ele sabe tudo sobre mim, e eu nada sobre ele. Ele me propôs vir ao meu encontro no Brasil, depois íamos juntos para a Índia.

    Agente conversa todos os dias mesmo com a dificuldade em relação ao fuso horário. Ele vai dormir de madrugada falando comigo, seu trabalho é em uma multinacional , no setor financeiro. Vendo tantas histórias em blogs principalmente, nesse seu, não sei o que fazer. Uma vez ele mim pediu para não contar a minha família sobre nós. Tenho 20 anos e ele 27 . Jura que não é casado e que ainda é virgem, pois acredita no amor e só quer ter relações quando casar.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Nice

      Não é preciso mais que eu lhe diga nada a respeito dessa gente, que vem dando golpes em mulheres em todo o mundo, especialmente na América do Sul, bastando ler a verdade através dos comentários aqui expostos.

      Mas vou apenas lhe conscientizar de algumas coisinhas: ninguém se torna indiana, a nossa nacionalidade faz parte de nossa vida, vamos sempre carregar os costumes e a cultura de nossa gente. Ninguém se apaixona sem o chamado “olhos nos olhos”, sem conhecer as qualidades e os defeitos do outro. Toda paixão virtual é uma mera ilusão que não resiste ao primeiro encontro. A imensa maioria dos indianos (mais de 80% é hindu, ou seja, professa a religião hinduísta, uma das que, ao lado do islamismo, não tem nenhum respeito pela mulher. Na Índia, um homem com essa idade já é casado, pois ali ainda vigora o famigerado dote (o pai da moça paga à família do noivo), pois isso eles ficam noivos crianças. As palavras melosas (e ultrapassadas) de amor, são ditas por todos (veja comentários), mas eles são extremamente violentos, quando não agradados (o que é normal numa cultura em que a mulher obedece até o filho). Leia os comentários sobre as mulheres que foram para a Índia e tiveram que pedir esmolas para voltar. Se ele vier para sua casa, será também um grande problema, pois são muito espaçosos (veja comentário da mulher que teve que pedir a ajuda da polícia para tirar “o príncipe encantado” de sua casa e ainda teve que pagar a passagem dele de volta para a Índia. Você não tem prova nenhuma de que ele trabalhe, eles mentem demais. Aliás, quem trabalha num multinacional não tem tempo de ficar teclando dia e noite. Precisa dormir, para produzir no emprego. Veja aí uma mentira. Por que pediu para não contar à sua família? Aí tem! Ele jamais lhe diria que é casado. Ser virgem ou não, isso não é problema, o fundamental numa pessoa é o caráter, a dignidade.

      Amiguinha, você é muito nova ainda. Não entre numa furada. Arranje um namorado brasileiro, gente de sua gente, com quem pode abraçar, beijar, dividir suas alegrias e tristezas, frequentar sua família e você a dele. Os indianos estão dando golpes em todo o mundo (veja os comentários no blog). Sem falar que possuem costumes bem diferentes dos nossos, principalmente quanto à higiene (Veja no blog outros artigos em JANELAS PARA O MUNDO). Aconselho-a a conhecer o blog INDIAGESTÃO, de uma brasileira que mora em Nova Delhi.

      Nice, só me resta torcer para que você seja uma garota inteligente e não caia nas mãos de um trapaceiro.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    2. Maura

      Estou conhecendo essa conversa. Ele se chamava Gaurav ou loveshuv ou Roger. Disse que podia pagar a passagem para o Brasil e continuar a trabalhar na nossa casa. Ele havia conversado com a diretoria do banco americano, onde ele trabalha, e eles aprovaram a viagem dele, e o autorizaram a trabalhar no computador de casa, em qualquer lugar do mundo. Era lindíssimo, inglês perfeito (era professor de inglês também). Apareceu na vídeo câmera de terno, muito bem vestido, falando da mesa de trabalho de um escritório, realmente. O único probleminha era que ele precisava deixar um “dinheirinho” para os pais dele, pois ele os sustentava. Sabem quanto era o dinheirinho? 10 mil dólares (parece que é tabelado… hahaha)

      E demorou muito para ele abrir esse jogo para mim, eu estava encantada por ele, mas mesmo assim fui forçando, forçando, até ele me falar dessa “poupancinha” que ele precisava deixar com os pais e que viria do “MEU” bolso, obviamente. Se eu não mandasse o dinheiro, ia demorar um pouco para ele poder vir ao Brasil e casar comigo, até que ele conseguisse guardar o dinheiro por conta própria. Então eu disse que ia esperar, que não podia mandar o dinheiro. Ele disse que iria vender umas joias de família e vir de qualquer jeito, mas nunca mais falou comigo. Estranho, né? Pra dizer a verdade, nem doeu muito, eu já estou acostumada com esses “meninos”.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Maura

        Então o Gaurav ou Ioveshuv ou Roger, mesmo trabalhando na diretoria de um banco americano precisava de uma mísera “poupancinha” de dez mil dólares… Que filho maravilhoso! E mais bom filho ainda com o dinheiro de uma mulher brasileira, caso você tivesse caído na conversa fiada. Você foi uma menina má… E perdeu seu “príncipe encantado” por causa de dez mil dólares… risos. E olhe que as joias de família seriam todas suas. Você deve ter lido aqui, sobre uma mulher que perdeu 11 mil reais, pagando pelo transporte das joias de família, enviadas para ela, da Índia, pelo noivo. Não recebeu as joias, o noivo sumiu e também os 11 mil reais.

        Amiga, que suas palavras sirvam de reflexão para todas as mulheres que aqui chegam, enamoradas de seus “príncipes encantados indianos” (“girinos” segundo a Luna).

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Maura

          1) Pode até ser verdade o emprego no banco americano, mas os salários deles são baixíssimos. Meu outro indiano é engenheiro altamente especializado e com experiência em controle de qualidade na produção de tubos para transporte de petróleo e, mesmo assim, ganha algo em torno de 150 dólares por mês. Ele quer trocar tudo isso por qualquer coisa no Brasil. Mas para pagar a passagem ele teria que trabalhar mais de 1 ano sem gastar um tostão. Fora a questão do visto de entrada.

          2) Se as meninas começarem a questionar essas coisas práticas com os príncipes indianos, vão ver que é quase impossível que um relacionamento dê certo, a não ser que elas sejam milionárias e solteiras e não tenham nada a perder, se mandarem o dinheiro e a “sponsor letter” para eles. Mas se elas forem milionárias e solteiras, ainda dá para arranjar um príncipe razoável aqui no Brasil mesmo. Fora que os brasileiros são melhor aquinhoados por Deus em alguns quesitos importantes.

        2. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Fiquei curiosa quanto aos “quesitos importantes”. Imagino que sejam físicos… risos.
          Mais uma vez obrigada por sua lúcida presença.

          Abraços,

          Lu

        3. Maura

          Lu
          Você viu esse vídeo do comediante Russel Peters dizendo que Deus gosta muito mais dos africanos do que dos indianos?

          Deus chamou os indianos de lado e disse:
          As coisas vão ser assim, indianos: – Vocês vão ser ótimos com computadores, vão ser capazes de sobreviver nas piores condições imagináveis, serão capazes de se dar bem em qualquer lugar do mundo mas, me desculpem, em relação ao tamanho dos documentos, na média apenas.
          Daí Deus chamou os negros e disse:
          Ouçam, as pessoas vão abusar de vocês por séculos, para compensar aqui está um pouco de tamanho extra nos seus documentos, não se preocupem com isso, eu tirei lá dos indianos.

        4. Maura

          Atenção:
          Meninas, seguem informações valiosíssimas para aquelas que planejam se casar ou já se casaram com um muçulmano. Os vídeos forma feitos por uma brasileira que se casou com um turco “moderníssimo”. Tudo leva a crer que na Índia é ainda pior. Não deixem de assistir atentamente.

        5. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Obrigada por sua ajuda valiosíssima.
          Você está sempre tentando alertar essas “cabecinhas fracas” que se deixam iludir facilmente. O vídeo é realmente muito sério para quem sonha com uma outra realidade.

          Beijos,

          Lu

        6. Érica

          Os brasileiros são melhores em tudo em relações aos indianos, principalmente no trato com mulheres. Eu falo por experiência, pois detestei sair com indiano, que parecia o dono do mundo, maltratava os atendente, etc. No outros quesitos, eu já não posso afirmar…hahahaha. Não quis pagar pra ver não…rs. Mas tenho certeza que os brasileiros não deixam a desejar em nada…rs. Se querem sapos, procurem-nos por aqui mesmo, minhas queridas! Esses sapos golpistas do outro lado do mundo não trazem vantagem nenhuma.

          Beijos

        7. LuDiasBH Autor do post

          Érica

          É muito comum que as mulheres “apaixonadas pelos sapos indianos”, muitos dos quais nem escovam os dentes, fiquem em dúvida quanto a quem fala a verdade. Dizem que não sabem em quem acreditar: se no blog ou nos golpistas. Eu então as encaminho para o blog INDIAGESTÃO, escrito na própria Índia (Nova Delhi), em língua portuguesa. E a escolha fica para elas, uma vez que lavamos as nossas mãos. Concordo com tudo que você disse.

          Abraços,

          Lu

        8. Érica

          Um bom exemplo de mulher infeliz e que fez a escolha errada foi a Lady Di. Essa mulher tinha tudo para ter sido feliz, era linda, tinha carisma, mas escolheu o pior príncipe das galáxias…rs. Se ela que casou com o verdadeiro príncipe de Gales foi o maior fiasco nesse casamento, imagina essas meninas com esses príncipe fajutos da Ásia. Só quis relembrar um pouco dessa história, pois é um ótimo comparativo para as donzelas desacreditadas do blog, pois antes de aventurar nos romances, procurem se aventurar no conhecimento e nas culturas alheias.

        9. LuDiasBH Autor do post

          Érica

          Eis aí uma história infeliz muito bem lembrada. Aquela mulher era amada pelo mundo todo. Ainda assim, foi desprezada e humilhada por um príncipe sapo da nobreza inglesa. E como sofreu Lady Diana. Li um dos livros escritos sobre ela, que me deixou estarrecida. Isso deverá servir de lição para aquelas que acham que nós estamos mentindo aqui. Seria bom que, antes de darem início a um romance com um estrangeiro, conhecesse primeiro um pouco de sua cultura. Sobre a indiana, o blog tem mais de 100 artigos. Só não a conhecerá quem não quiser. Você tem toda a razão, Érica.

          Beijos,

          Lu

  25. Milena Autor do post

    Lu

    Eu também caí no conto do príncipe sapo. No mês de setembro, um jovem indiano me enviou uma solicitação de amizade no Facebook eu não achei nada demais, e burra aceitei. Após alguns dias ele me enviou uma msg, daí ficamos amigos. Nós nos falávamos todos os dias, apesar dos fusos horários tão diferentes. A amizade cresceu e eu, burra, me apaixonei.

    Ele percebeu que eu estava completamente apaixonada, começou a dizer que não poderia mais falar comigo, porque o telefone que ele usava era emprestado. Ele me perguntava o tempo todo quanto eu ganhava, fui esperta, disse que ganhava o suficiente só para me alimentar, que não sobrava nada. Ele então disse-me que não poderíamos mais nos falar, porque o telefone era emprestado e só poderia falar comigo se eu comprasse um celular novo para ele. E tinha que ser um bom, escolhido por ele.

    Resumindo… Este blog caiu do céu, vi as postagens e caí na real. Passei uma mensagem dizendo que uma pessoa conhecida dele havia me enviado uma mensagem dizendo que ele era casado e que estava só me enganando. O resultado foi que o sapo sumiu… Nunca mais falou comigo, me excluiu do Facebook e bloqueou o whatsapp.

    Meninas, esses indianos que estão se oferecendo devem ser ignorados. Ah, o que conheci atende pelo nome de Kishan Raj, um príncipe, lindo… Mas astuto como um lobo selvagem.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Milena

      Você não foi a primeira a cair na armadilha e nem será a última. Mas o cerco está fechando contra esses embusteiros em todo o mundo. Em vários países, as embaixadas estão de olho vivo nessa gente, assim como a polícia. Os golpes contra mulheres ingênuas, principalmente as mais velhas, cresce assustadoramente, pois elas não querem aceitar a verdade, pensando que estão lidando com um “príncipe encantado”. Como você mesma sentiu, eles não tardam a transformarem-se em sapos, tão logo recebam aquilo que querem (ou não recebam). No seu caso, uma vez que não podia presentear o moço, não mais serviu para ele. Todas as palavras de amor eterno que lhe dirigiu não passavam de artimanhas para ganhar a sua confiança.

      Milena, o que vem me assustando é a falta de autocrítica das mulheres. Uma amiga enviou-me a foto de um sujeito indiano, que deve ter no máximo uns 20 anos, e a foto da mulher brasileira “com relacionamento sério com ele”. Ela tem, no mínimo, 55 anos e pode até ser vó do rapaz. Somente presentes caros podem estar mantendo tal relacionamento virtual. A que ponto nós chegamos!

      Amiguinha, alegra-me o fato de que o seu caso tenha tido um final feliz. E também serviu-lhe de lição para que se afaste dessa gente que namora e fica noivo virtualmente, o que não passa de uma lorota, que nem adolescente acredita (mas as mulheres mais velhas creem piamente). Outra coisa, eles costumam usar fotos de atores indianos, para impressionar as mulheres… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  26. Bruna

    Olá, Lu!
    Primeiramente, gostaria de agradecer pelo conteúdo e avisos do blog. Realmente, são muito bons para dar um choque de realidade àquelas que acham que o relacionamento entre indianos e brasileiras é essa maravilha toda.

    Dito isso, gostaria de compartilhar uma experiência minha: estava de passagem pelos EUA quando conheci esse indiano chamado Bhanu, no Tinder, o aplicativo. Até aí tudo bem, conversamos, batemos um papo legal e trocamos facebook. Tenho conversado com ele durante duas semanas, e tem sido agradável, na verdade. Ao contrário dos relatos abaixo, ele não chegou dizendo que me ama, que quer se casar comigo, etc. Mas mesmo assim fico com muito receio de estar entrando numa furada, principalmente depois do que li aqui. Em geral, tenho uma desconfiança muito grande por qualquer pessoa, se conheço pela internet, pior ainda.

    O Bhanu está morando nos EUA há quase 3 anos e já deu a entender que não gosta muito da Índia, pois disse que quer permanecer lá, nos Estados Unidos. (Ele tem 23 anos e faz pós-graduação). Mesmo assim, não sei o que pensar. Acho que ainda está muito cedo pra tirar conclusões. Só achei engraçado que até agora não conversamos absolutamente nada sobre amor, só coisas dos Estados Unidos, trabalho e faculdade. Será que há diferença entre indianos que moram no exterior em relação aos que vivem na Índia?

    Abraços,
    Bruna

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Bruna

      É preciso ter certeza absoluta de que ele mora nos EUA, pois, hoje, é possível dizer que se está em qualquer lugar do mundo. Outra coisa, pesquisas mostram que mesmo os indianos que moram no exterior voltam para a Índia para se casar com uma mulher virgem, de sua casta ou de uma mais alta, escolhida pelos pais. Além do dote recebido, eles alegam que elas são mais puras e pertencem à mesma religião que eles. Portanto, é preciso ficar sempre atenta a isso. Outro ponto sério a ser olhado é se o cara já não é casado ou noivo, pois os indianos casam-se muito cedo e noivam desde criança. E não adianta perguntar a ele, pois poderá mentir (coisa peculiar aos indianos), deverá ir descobrindo por conta própria.

      Os mais espertos demoram um tempo para espalhar suas palavras de amor. O que você tem que fazer é aguardar. Acompanhar tudo com muita atenção. Se o barco começar a juntar água, caía fora. O que deu o golpe numa pobre e ingênua viúva, dizia que estudava no Canadá. Na verdade, ele estava na Índia, trabalhando junto com uma gangue. O fato de indianos trapaceiros estarem dando golpes em todo o mundo, vem manchando a reputação dos bons. Ninguém mais sabe quem é quem. Aconselho-a a manter sempre a antena ligada e cair fora quando suspeitar de algo. Também não deve passar fotos nuas, pois muitos usam-nas para fazer chantagens.

      Juízo, amiguinha. Não seja mais uma a cair numa fria.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  27. Danny Autor do post

    Lu, parabéns pelo alerta sobre indianos! Estou vivendo isso na pele.

    Sou casada, tenho 29 anos e uma filha de seis anos , conheci um indiano em um jogo online. Ele começou a conversar comigo, com aquele romantismo que conquista qualquer mulher. Resumindo, acreditando em tudo que ele falava, resolvi pesquisar na Internet sobre indianos e encontrei seu blog. É exatamente tudo igual ao que é dito aqui. Ele não me pediu nada, mas disse que me ama e que vem para o Brasil pra trabalhar. Trocamos algumas fotos, mas sou muito reservada. Essa semana ele começou a pedir fotos de praia (bikini) e eu disse que não mandaria. Ele ficou todo nervosinho, dizendo que não confio nele. etc. Comecei a fazer algumas perguntas a ele sobre a família aceitar, pois depois de tudo que li aqui comecei a desconfiar. Eles realmente conseguem fazer com que a gente fique apaixonada por eles de uma forma tão rápido que nem percebe. Levava uma vida tranquila com meu marido e filha, nunca olhei para outro homem, estou casada há 10 anos , mas desde que conheci o Ravi, deu uma reviravolta na minha vida. Hoje estou brigada com meu marido, pois estava tão cega de amor ao Ravi, que eu já estava pensando em jogar toda minha vida e viver um amor de verdade junto com ele.

    Por sorte, Deus colocou seu blog na minha vida . Hoje abri os olhos e não vou cair nessa mais. Desde ontem ele está sem falar comigo, porque não mandei a foto de bikini. Eu estava ficando totalmente cega de amor, nem comendo, nem dormido eu estava, por causa do fuso horário. Ainda não exclui ele da minha vida, porque não é fácil, mas desde ontem ele também não falou comigo . Obrigado por tudo, Lu. Fica mais um alerta pra todas.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Dany, essa gente não vale um tostão furado. Está dando golpes em vários lugares do mundo. Agora estão vindo também os egípcios, afegãos, paquistaneses… Não mande foto de sua filha. Muitas fotos de crianças estão indo parar nas mãos de pedófilos, que usam o fotoshop para modificá-las. O romantismo melado é o material de trabalho deles, que possuem inúmeros perfis. Falam de amor para todas as mulheres.

      Aqui no blog estão apenas os comentários mais leves, pois muitas mulheres escrevem por e-mail, com vergonha de dizer que foram roubadas, feitas de trouxas. Cuidado, já houve casos de o cara vir para o Brasil e não querer sair da casa da “namorada”, tampouco trabalhar, sendo necessária a ajuda da polícia para tirá-lo. Num desses casos, o cara filmou a mulher nua e ficou fazendo chantagem. Eles são escolados nas mentiras. Formam uma gangue, sendo ajudados pelas próprias esposas, que se passam por amigas deles.

      Amiguinha, há em um dos comentários sobre indianos, alguém que também me falou de um certo Ravi. Não sei se é o mesmo. A pessoa, que foi roubada, denunciou-o na PF. Minha amiga, saia dessa, pois é uma grande furada. Mês passado, uma mulher escreveu-me dizendo que depois que mandou o dinheiro para o cara comprar o enxoval na Índia, pois ele alegava que lá era mais barato, o pilantra desapareceu. Sem falar que a cultura dessa gente é muito louca. Se for hindu ou muçulmano, saiba que só casam com virgens, não aceitam nem mesmo viúvas, muito menos divorciadas. E os homens casam muito novos, por causa do dote. Numa outra história, o marido de uma mulher, envolvida com um indiano, entrou em contato comigo desesperado. Ela queria se separar dele, com um filhinho de 2 anos, para ir viver na Índia. Descobriu que o safado estava tirando dinheiro dela. Tire esse cara de sua vida, antes que seja tarde. Não pense para fazer isso. Tudo o que ele disse é mentira. No mínimo é casado, com uma casa de filhos. Saía dessa! Já!

      Dany, clique no ÍNDICE GERAL do blog, e depois em JANELAS PARA O MUNDO. Encontrará mais de 100 artigos sobre essa gente.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
    2. Mari

      Lu
      Que loucura! Comigo está acontecendo a mesma coisa. Sou casada há 10 anos, tenho uma filha de 7 e 1 menino de 3. Conheci através do jogo de xadrez uma rapaz chamado Ravi, que mora em Delhi. Com suas palavras bonitas e cheias de carinhos, eu me apaixonei por ele. Já estava planejando uma viajem para a Índia em novembro. Ele diz que gosta de mim. Mas depois que conheci este blog e seu testemunho, percebo que eu sou a próxima vítima. Gostaria de trocar e-mail com você, Lu.

      Responder
        1. Danny

          Olá, Mari!
          Palavras do tal: “Minha cidade Delhi e minha religião é hinduísta.”. Mas eles mentem muito.

      1. LuDiasBH Autor do post

        Mari

        Você é realmente a próxima vítima… risos. Menina, você nem imagina o que esses indianos vêm fazendo com as mulheres brasileiras. São golpes e mais golpes. A última mulher que depôs aqui, foi roubada em 11 mil reais. Eles procuram sempre as casadas, porque, segundo eles, são mais velhas e por isso mais ingênuas, e vivem em busca de uma grande paixão.

        Mari, pelo que vejo você não conhece quase nada da cultura indiana, em que a virgindade é exigida, os pais do noivo não abrem mão do dote e, tampouco, aceitam viúvas em casa. Minha amiga, que loucura é essa de deixar seu esposo e seus filhos (nesse caso, segundo a justiça, os filhos ficam com o pai) para aventurar-se num conto de fadas que, ao final, mostrar-lhe-á o grande “sapo” que a espera. E isso se o golpe não vier primeiro. Bote essa sua cabecinha para funcionar. Veja os muitos comentários aqui deixados.

        Amiguinha, não sou eu quem caiu nas lorotas desse tal Ravi, mas uma outra mulher que aqui comentou (leia com atenção). Ao contrário, o que quero é alertá-las para que fujam desses indianos, que andam dando golpes em todas as partes do mundo. O pior é que são ajudados pelas próprias esposas, que se passam por amigas deles, dizendo que estão mesmo apaixonados, etc. Dê uma chegada na PF (Polícia Federal) e veja quantas queixas estão documentadas ali acerca de golpes de indianos. Você é a terceira pessoa que escreve sobre “Ravi”. Não tenho dúvidas de que seja o mesmo, pois eles possuem inúmeros perfis. Dizem que na Índia, esses tais indianos fazem troça das mulheres brasileiras, chamando-as de “babacas” e “pegajosas”, e que quanto mais velhas, mais idiotizadas são. Aposto que esse seu Ravi é bem mais novo do que você. Na Índia, um homem nunca se casa com uma mulher mais velha do que ele.

        Mari, tenho mais de 100 artigos, aqui no blog, sobre a cultura indiana, inclusive sobre o desprezo que os indianos nutrem pelas viúvas e mulheres divorciadas. Menina, caia fora enquanto é cedo. O verdadeiro amor não isso! O que você vive não passa de uma idealização que nunca irá acontecer. Pense nos seus dois filhos. Imagine o que acontecerá com a cabecinha de sua garota de sete anos, vendo a mãe teclar o dia todo para um desconhecido, ignorando o pai.

        Dias atrás recebi um e-mail de uma mulher, que quase abandonou a família e filhos para ir atrás de um indiano. Mas ele brigou com um amigo (indiano), que, por vingança, contou-lhe que o dito era casado e tinha um monte de filhos, e que estava apenas planejando um golpe. Lá eles se casam muito cedo, de olho no dote. A mulher já estava noiva do dito… risos.

        Mari, entre no meu blog e procure por ÍNDICE GERAL. Clique ali e depois em JANELAS PARA O MUNDO. Então leia todos os textos sobre os indianos e conheça-os de verdade.

        Um abraço,

        Lu

        Responder
        1. Mari

          Dani
          o nome do meu indiano é Ravi Verma, 27 anos. Hoje pela manha eu fiz um teste com ele. Disse-lhe que um indiano havia me dito coisas horriveis sobre ele, que era sem-vergonha, casado, que já havia falado com varias brasileiras, e que era um golpista. Ele por sua vez desmentiu, claro, mas ficou muito chateado. Perguntou quem era o rapaz, depois que ficou feliz, pois viu que tenho ciúmes dele, e que eu sou sua “Girlfrend”, faz tudo parecer tão bonito, sempre com palavras lindas. Mandou-me algumas fotos junto a família: pai, mãe, irmão, cunhada e sobrinho afilhado. Ele me disse que não irá se precipitar, vai fazer tudo devagar, quer me conhecer pessoalmente, pois eu pretendia ir em novembro a nova Delhi. Mas eu jamais moraria na Índia. Quer que eu conheça a família dele, quando eu for à Índia, e também sua cidade natal, Mothiari. Seu pai é advogado.

          Confesso que estou perdida, meninas. Ajudem-me por favor, pois como vocês sabem, eu sou casada e tenho 2 filhos, até agora não deixei transparecer nada para minha família, mas como eu e meu marido não estamos nada bem a alguns meses, estou ficando muito confusa. Queor ideias de como descobrir se Ravi é um falsário.

          Plz!!!

        2. LuDiasBH Autor do post

          Mari

          Seu marido irá se separar de você, alegando traição através da internet, o que é muito sério segundo o novo código civil. Você será obrigada a sair de casa, ficando ele com a guarda dos filhos. A lei não lhe daria nenhum ganho. Por causa de um babaca e golpista indiano, jogaria toda a sua vida no esgoto. Mas é isso que quer, que assim seja! Eu não lhe dou mais conselhos.

          Quem lhe disse que essas fotos são verdadeiras? Qualquer um pode posar como pai, avô, bisavô, tataravô, tudo de mentirinha. Deixe de ser ingênua, senhora casada e com filhos. Preocupe-se com o futuro de suas crianças, em vez de estar em busca de romances, como se fosse uma adolescente que não tem ideia do que está fazendo. É claro que não está bem com seu marido. Quem aguentaria uma mulher teclando dia e noite com um desconhecido? Ele apenas está juntando todas as provas contra você. Dê um pulo na PF e veja quantos processos existem contra indianos golpistas, “namorando” mulheres mais velhas do que eles, pois quanto mais velhas, mais idiotas (é o que dizem). Você não está perdida coisa alguma, está gostando de ouvir mentiras melosas e querendo acreditar nelas. Apenas ainda tem receio de que não sejam verdadeiras. E não são! Sabe quem me dá pena? Seu marido e seus dois filhos. Com você, confesso que não mais me importo. Quer sofrer, que assim seja! Não se esqueça de me convidar como madrinha! Outra coisa, procure conhecer o blog INDIAGESTÃO.

          Felicidades,

          Lu

        3. Mari

          Lu, estou perdida, ele me faz acreditar nas palavras dele. Ele me disse que o irmão dele se casou aos 31 anos, ano passado, e que ele não pretende casar agora. Ele não me pressiona em nada, muito pelo contrário, ele diz pra gente fazer tudo com calma, que se conheça primeiro e depois que eu conheça a família dele. Ele me mandou 1 foto contendo a mãe, pai, cunhada, irmão sobrinho e Ravi. Não sei o que pensar, fico pensando que ele pode estar falando a verdade.

          🙁

        4. LuDiasBH Autor do post

          Mari

          Cada um de nós damos a nossa vida a direção que queremos. Assim como acreditamos naquilo que nos interessa. Você já sabe de tudo, ainda assim quer se iludir, portanto, que assim seja. Seria bom que você fosse à Índia conhecê-lo e também a família, que, não mínimo não é a que ele mostrou, pois foto aceita tudo. Se você acha que ele está falando a verdade, então embarque nessa canoa furada, mas depois não chore pelo leite derramado. Mulher, nem Cinderela acredita mais em príncipes encantados. Gostaria que me enviasse uma foto do seu Ravi (por e-mail), para eu ver se é o mesmo da Dani. Ela já está caindo fora. Acesse também o blog INDIAGESTÃO para saber com que povo está lidando.

          Abraços,

          Lu

        5. Luna

          Lu, desculpe o sumiço, é que fui cuidar da saúde um pouco.
          Eu recebi pedido de amizade de um muçulmano, que se dizia doente e que a vida era sem sentido, pois, depois do acidente, perdeu o movimento das pernas. Fui investigar o “probrezinho”, e o filho de uma mãe boa estava de pé fazendo, selfies no aeroporto em Nova Delhi. Um milagre aconteceu, a água podre do Ganga fez ele andar de novo e recuperar as pernas, tirar fotos com a legenda “My Family wife, son and daughter”, isso é incrível

          Lu, desculpe, tenho que rir… meu “ex amigo” Prashant Ojha pediu-me um mimo “simples”: um Samsung Galaxy Note 6, que está quase 3 mil reais. Meu S5 rachou a tela e não troquei até agora. E olhe, o Paquistão está atacando em massa no Face. Boba de quem acreditar em indianos, que estão atirando para vários países , devido à concorrência. Graças a Deus estou vacinada.

          Abraços,

          Lu

        6. LuDiasBH Autor do post

          Luna

          Você é muito engraçada, descobre tudo o que quer acerca dos tais. Nem o “coitadinho” com problemas nas pernas ficou de fora. Eu também quero um Samsung desse de presente… risos. Se der para ele, terá que enviar um para mim.

          Realmente estão atirando para todos os lados. O que cair na rede é peixe. Enquanto isso, as apaixonadas acham que são os homens mais verdadeiros do mundo…

          Beijo,

          Lu

        7. Danny

          Mari

          O “meu” Ravi fala a mesma coisa que o seu, por favor saia, agora. Sei que não é fácil, mas só Deus sabe o que vai acontecer com você lá, talvez nunca mais verá seus filhos, não faça essa loucura pelo amor dos seus filhos. Como a Lu mesma disse, a gente se ilude por uma pessoa que nunca viu pra viver uma amor verdadeiro e fugir dos problemas… isso não existe. Ravi ainda foi um pouco verdadeiro comigo, pois ele disse que o pai dele jamais aceitaria, ele não quer que eu vá para a Índia, ele disse que virá para o Brasil. Estou dando corda nas conversas, mas se ele vier para o Brasil ficará perdido, pois não sabe meu nome nem meu endereço.
          Ao contrário do seu nós brigamos quase todos os dias kkkk. Mas mesmo de coração partido falo com ele, mas agora com os pés no chão. Estou tentando tirar todas as informações possível pra passar tudo pra Lu, pois realmente eles conseguem fazer com que a gente acredite em cada palavra. Agora quem está enrolando ele sou eu… kkk.

          Se você for pra Índia, será humilhada, cairá em uma depressão profunda. Eu já tive depressão e garanto é uma ferida aberta sem cura! Sei que não adianta falar nada pra você, porque realmente está cega de ilusão. Eu também estava ficando assim, mas em nenhum momento disse que iria para a Índia, tenho medo só de pensar no que a família seria capaz de fazer comigo . ACREDITE, NÃO SÃO PESSOAS BOAS.

          Conversei com Ravi ontem sobre casamento com virgem e dote, ele disse que isso não existe! Mas é lógico que existe o dinheiro. Por que tem que ser filho e não filha? É para ganhar a porcaria do dinheiro. Mari, entenda, lá a cultura é outra, eles nem sabem o que é amor, lá tudo é dinheiro. Coloque sua cabeça no lugar, você não ama mais seu marido ok, mas e seus filhos? Pensa nisso por favor!

          O Ravi disse que viria para o Brasil, que nos casaríamos, teríamos um filho daí, sim iríamos pra Índia, porque daí a família me aceitaria. E eu só ouvindo a conversa e dando corda. Tentei cortar contato com ele no sábado passado, ele ficou me ligando o dia inteiro por isso daí atendi, estava chorando, mas pra mim tudo lágrimas de crocodilo. Teatro é comigo mesmo, chorar é fácil, a gente aprende no curso de teatro.
          Então entenda que tudo isso é fantasia, eles sabem como jogar com as brasileiras. Ele diz que me liga todos os dias pra falar que me ama, porque quer se casar comigo, que não tenho nada a oferecer, não tenho dinheiro, e que é interesse é verdadeiro. Eu lhe respondi que também não sei, mas uma coisa eu garanto, muitas descobriram o porquê e nunca mais foram vistas.

          Tente esquecer tudo isso e continuar com seus filhos. Também estou me conformando!

        8. Danny

          Mari
          Pelo amor de Deus para, agora. Coração dói, eu sei, mas não vá para a Índia. O Ravi mesmo me disse que não devo ir pois o pai dele não vai aceitar. Ele disse que virá para o Brasil, vamos nos casar ter um filho, daí sim vamos para a Índia …… kkkkkkk. Eu só dando corda, ele nem sabe meu nome verdadeiro muito menos meu endereço. Se ele vier para o Brasil ficará perdido, pois não vai me encontrar. Sou uma pessoa vingativa, eu realmente estava caindo em todas as conversas dele, mas diferente de você, nós brigamos quase todos os dias.

          Entenda, amiga, Deus colocou este blog na sua vida e não foi em vão. Este blog da Lu é maravilhoso. Quando Deus colocou a Lu na minha vida só Deus sabe como fiquei, pois eu realmente estava acreditando que tudo mudaria, que Ravi me amava de verdade, pois ele me liga todos os dias, preocupa-se comigo, sabe que não tenho dinheiro. Estou agora voltando pra realidade. Você irá para a Índia deixará seus filhos, ok. Sabe quando você verá seus filhos novamente? Nunca! Reze pra que você sobreviva lá ou que consiga voltar para o Brasil.

        9. LuDiasBH Autor do post

          Danny

          Ela irá aparecer. Não se preocupe.
          Ficou até de me enviar uma foto do tal “Ravi”.

          Beijos,

          Lu

        10. Danny

          Mari
          Eu aqui mais uma vez , outra coisa se você comentar sobre coisas que você leu na Internet ele dirá que isso é um absurdo, de onde você tirou essas informações, que isso não existe, que a família dele é avançada isso só acontecia antigamente, etc. MENTIRA! Nada mudou eles vivem num mundinho só deles infelizmente. Acredite em mim!

          Beijos

        11. Érica

          Mari,

          Foca na sua vida, na sua filha, faz projetos para você mesma… Independente de qualquer nacionalidade, nenhum homem deve ser o objetivo principal de nossas vidas, a pessoas devem somar em nosso projeto de vida e não nos levar o melhor que temos, e depois, quando o relacionamento não vinga, tem as frustrações e até mesmo os prejuízos financeiros e emocionais.

          Eu conheci um indiano bem sucedido, viajado e muito culto, ele nega que é indiano, que somente seu pai nasceu na Índia, mas ele leva sim sua cultura muito a sério, e quando me conheceu não foi gentil, e nada daquele homem bacana que parecia ser estava ali na minha frente. Essa paixão pode ser efêmera e te causar grandes prejuízos. Não queremos aqui falar mal ou maledicências do povo indiano, mas são fatos verídicos e só queremos preveni-la dos golpes e dissabores amorosos. Sucesso minha querida, não a conheço, mas desejo de coração que encontre a sua felicidade verdadeira.

      2. Luna

        Mary

        Desculpe eu me intrometer, mas nesse assunto sobre indiano eu sou expert… Convivo com indianos desde 2004, época do Orkut, quando conheci o meu sapo encantado. Com o tempo falávamos frequentemente dia/noite,noite/dia e nos reencontramos no FB. No começo era mil maravilhas eu era a princesa dele, a mulher mais importante do mundo, que morreria sem mim… Com o passar do tempo, ele começou a falar sobre casar, filhos e que a família dele me aceitaria. Mexendo no Face achei mais 2 perfis dele, que mantinha um relacionamento sério na Índia, desde 2013, Casou-se e a esposa dele deu à luz uma menina, que a família não aceitou muito bem, pois queria menino. Pense bem, Mari, se lá as mulheres não são bem aceitas imagine nós, “firanghis”, como eles nos chamam, que é o mesmo que “prostitutas”.

        Quando ele falou que íamos casar, eu disse que não poderia, pois era muçulmana. Ele me xingou de tanto nomes feios que nem imaginava que o doce e amável Prashant Ojha virasse um demônio, que eu desconhecia. Apenas brinquei com ele, que acabou mostrando a verdadeira face. Se eu estivesse perto, ele me bateria. Ele disse que nunca se apaixonaria por uma “firanghi” pois todas são P%$#@ e interesseiras. E que mulher de verdade boa para casar são indianas virgens e com casta e dote.

        Como vê, amiga, se eu fosse me deixar levar pelas palavras doces que ele me dizia antes, estava fuzilada. O prejuízo material a gente recupera, mas o emocional, em longos anos de tratamento com um bom psiquiatra, não resolve. As palavras o vento leva e fica o que é verdadeiro e sagrado: nossa família e amigos de verdade.

        Responder
        1. Mari

          Oi, Meninas!

          Graças aos comentários de vocês estou mais firme e com os pés no chão. Não consigo encontrar um furo nas coisas que Ravi me fala. Uma coisa é certa, eu não irei mais para a Índia, deixei claro a ele, mas ele diz que virá ao Brasil para me conhecer. Eu fiz 2 testes com ele:
          1° teste: Me fiz de louca e ofereci dinheiro; Ravi por sua vez me disse que jamais aceitaria, que se alguém tivesse que oferecer dinheiro, esse alguém seria ele.
          2° teste: Procurei falar sobre sexo e perguntei se ele gostaria de ver fotos minhas de biquíni (é claro que eu não enviaria, jamais). Ele disse que nunca teve relação com uma mulher, e que na Índia não existe isso antes do casamento (ele é hindu). e falou que não quer ver fotos minhas seminuas.

          Ravi trabalha com aeronaves, ele viaja muito pela empresa, agora mesmo está em Mumbai, irá ficar alguns meses por lá. Ele me deixou claro que não é rico mas que tem boas intenções. Gostaria de ideias de testes para eu fazer com ele. Preciso descobrir algum furo dele. Obrigada, meninas, de coração por todos os feedbacks construtivos que vocês me enviaram.

        2. LuDiasBH Autor do post

          Mari

          Ficamos preocupadas com seu sumiço. Há muitos comentários direcionados a você.
          Abraços,

          Lu

        3. Maura

          Mari

          Já vi isso várias vezes também. Um alto funcionário de uma grande empresa, viaja muito, não quer dinheiro, vai pagar tudo ele mesmo. Ele está te cevando, deixando você ficar cada vez mais crente e apaixonada. Vai acabar propondo para você investir no negócio dele, comprar maquinário e contratar mais empregados para acabar o contrato mais cedo e poder vir correndo encontrar você no Brasil. “Eu quero que você faça parte do meu sucesso”, “Vamos lucrar muito juntos”, “Com esse dinheiro que eu vou lucrar, vamos comprar uma casa no Brasil no teu nome”, “Já pode ir escolhendo uma casa num bairro bom”.

          O bom malandro nunca vai cair na primeira armadilha que você armar, alguns levam mais de um ano para mostrar o jogo.
          Pode ser verdade o que ele está dizendo. Mas se não for, não fique triste, você já estava avisada.

        4. Mari

          Lu!
          Mandei a foto do Ravi por e-mail pra você.
          Por favor, compare com o Ravi da Dany.
          Obrigada por tudo!

          Beijos

        5. LuDiasBH Autor do post

          Mari

          Eu já deletei a foto.
          Mas vou ver se ainda me lembro.

          Abraços,

          Lu

        6. Danny

          Mary bom ver você neste espaço!
          Cuidado, eles fazem isso pra ganhar confiança! Não se iluda, pois será pior. Ainda não cortei conversar com Ravi, mas também estou com pés no chão. Ele também sempre “verdadeiro” disse que lutou muito pra chegar no cargo de gerente, e que é difícil largar a Índia, disse que tentará transferência, eu só dou corda na conversa. Esta semana, conversando com um amigo, também indiano, estava falando sobre religião hindu. Ele disse que hoje “evoluíram” muito, hoje não é só dinheiro, como dote eles também aceitam eletrodomésticos…kkkkk. Cultura é outra, né?

        7. Danny

          Mary
          Você quer saber se é a mesma pessoa pra você poder esquecer, por favor mesmo que não seja a mesma pessoa, olhe o vídeo que postaram de uma brasileira, alertando-a para não dar um sorriso. Ela fala segurando o choro. Você ainda acha que com Ravi será diferente, que ele é boa pessoa? Mary esquece isso! Coloque suas crianças em primeiro lugar.

          Beijos

        8. Iolanda dos Anjos

          Meu Deus! Eu não acredito no que estou lendo… Ok, eu também já conversei com indianos, fiquei encantada e etc, mas as histórias aqui, me parecem surreais. Em tempo: Parabéns à dona do blog.

        9. LuDiasBH Autor do post

          Iolanda

          A espiritualidade tão comentada, que dizem existir na Índia, não passa de uma ponta de ironia. Pessoas de classe rica, em sua grande maioria artistas, vão para lá, ficam em hoteis luxuosos, sem nenhuum contato com o povo e chegam falando de “iluminação” e coisa e tal. E ali voltam inúmeras vezes, sem conhecer absoltumente nada sobre a vida dos pobres e miseráveis.

          Iolanda, convido-a para ler uma série que postei no blog sobre um francês, que vai para a Índia, passa por várias transformações, inclusive na cor, para viver como se fosse um dalit, durante um mês.

          Fico feliz que tenha gostado do blog, assim contaremos sempre com sua presença querida.

          Abraços,

          Lu

    3. Danny

      Lu
      Mais uma vez obrigada!
      Eu estou sempre entrando em seu blog pra me fortalecer. Feliz Ano Novo com muita paz, saúde e conquistas. E que nesse novo ano seu blog ajude muitas e muitas pessoas da mesma forma que vem me ajudando.

      Beijos

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Danny

        Sou quem agradece o seu carinho e confiança. Continuaremos com o nosso trabalho em 2016, que é feito com muito amor. As pessoas que aqui vêm são sempre maravilhosas. Tenho aprendido muito com todas elas. Estaremos todos unidos nesta caminhada, ajudando-nos mutuamente. Feliz Ano Novo para você também.

        Beijos,

        Lu

        Responder
  28. Maura

    Meninas, bom dia!
    Só tenho uma coisa a dizer: CUIDEM MUITO BEM DO SEU DINHEIRO! Nosso mundo é machista é egoísta.
    Vocês sempre vão estar sozinhas para cuidar de si mesmas e dos seus filhos. Ninguém se importa com as mulheres, nem as próprias mulheres.

    Há uma grave crise econômica mundial sem data para terminar. O que vocês gastarem hoje, talvez não consigam ganhar amanhã. Cuidem muito bem do seu dinheiro. Vocês vão precisar dele.

    Responder
    1. Fabiana Leite

      Oi meninas!
      Vi muitas histórias de vários tipos de indianos, mas não vi história de indianos católicos. Eu sei que é minoria, mas queria saber de alguma história dessas.Tenho um amigo indiano que fica me flertando, mas nunca me pediu nada, pelo contrário, sempre quer me mandar presente. Tenho o face dele , whats, instagran e linkedin e até hoje não vi nada de errado, pelo contrário, ele até está procurando emprego no Brasil. Conheço o irmão, a mãe e o pai, e até os amigos dele. Conversamos todos os dias pelo skype. Tenho vários amigos estrangeiros golpistas, então não sei direito o que pensar agora.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Fabiana

        Os indianos são na sua imensa maioria hinduístas (quase 90%). Os outros 10% dividem-se entre budistas, muçulmanos e cristãos, sendo os últimos um número muito pequeno. É por isso que você não vê histórias de indianos católicos… risos. Mas religião não quer dizer absolutamente nada, (excetuando o islamismo que trata muito mal as mulheres) mas sim o caráter da pessoa.

        Pelo visto, você não leu os comentários com atenção. No início eles não pedem nada, ao contrário, oferecem, mas isso até ganhar a sua confiança. Ter todas as redes sociais dele não significa nada, pois os indianos possuem um conhecimento enorme nesse tipo de tecnologia, podendo criar quantos perfis quiserem, conforme relatos aqui. Você também diz que conhece irmão, pai e mãe dele, mas não se iluda, muitos amigos passam por essas pessoas, inclusive as próprias mulheres. Se não os conhece pessoalmente, não poderá dizer que os conhece. O mundo virtual é muito mais enganoso do que você imagina, minha amiguinha.

        O importante é que sabe agora com que tipo de gente está lidando. Se cair num golpe, não será por falta de aviso. Nem Cinderela mais acredita em “príncipes encantados”, que na verdade não passam de sapos golpistas. E essa de procurar emprego no Brasil é a mais pura balela, um meio de iludir as ingênuas. Observe que a maioria diz isso. Muitos só querem ganhar a cidadania no país e voltar para buscar a família, dando um belo tombo na amada brasileira.

        Fabiana, fica o convite para conhecer o blog INDIAGESTÃO, de uma brasileira que mora na Índia. E boa sorte!

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Fabiana Leite

          Lu, eu li sim alguns comentários, não acredito em contos de fadas e como falei, ele é um AMIGO! Tenho muito contato com árabes e sei como é! Conheço um pouco do hinduísmo, sei que os homens que dominam, e golpe em mim? Se essa é a intenção dele, está lascado… kkkkk Demoro muito tempo para conseguir as coisas e para dar à toa para um desconhecido, só doida mesmo!

          Obrigada, amiguinha, gostei deste blog!

        2. LuDiasBH Autor do post

          Fabi

          Fico muito feliz ao saber que sua cabecinha é bem diferente de muitas outras, que se deixam levar por palavras melosas e promessas impossíveis de serem cumpridas. Tenho feito um grande trabalho de alerta às mulheres, assim como a Sandra do blog INDIAGESTÃO. Pelos comentários poderá ver quantas já foram vitimadas por golpes. Mas é isso mesmo, lindinha, nada de dar mole para essa gente. Gosto de mulheres como você, que têm o pé no chão.

          Será sempre um prazer recebê-la aqui no blog. Há mais de 100 artigos sobre a cultura indiana, assim como a de muitos outros países. Você encontrará tais artigos acessando o ÍNDICE GERAL e depois indo em JANELAS PARA O MUNDO. Também gostei muito de você.

          Um grande abraço,

          Lu

    2. Érica

      Olá… Olhe eu aqui me metendo de novo.

      Eu relatei aqui, que conheci um executivo Indiano pelo tinder, quando fiz o relato eu ainda não tinha o encontrado pessoalmente. Mas resolvi conhecê-lo em uma casa de chá em São Paulo. Realmente ele é um executivo bem sucedido. A família tem uma empresa de tecnologia na Índia.

      Eu conheci os relatos aqui, mas me encontrei com ele, que independente da sua nacionalidade me parecia alguém bacana. Mas no encontro, ele deixou de ser o cara bacana e prevaleceu a sua cultura. Ele pensa que a casta tem valor. Foi bastante arrogante e soberbo, tratava os atendentes mal, só falava em dinheiro e perguntava quais eram as marcas das minhas roupas e bolsa. Sinceramente, fiquei até com implicância com indianos. A certeza que eu tenho é que eles gostam de se divertir com estrangeiras. Nós oferecemos de uma certa forma a liberdade que eles não gozam em seu país.

      Meninas, por mais que sejam solteiros e bem sucedidos, eles não vão se casar com estrangeiras. É bom analisar muito bem ao se relacionar.

      Beijos

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Érica

        Que os seus ensinamentos sirvam de lição para muito gente sem juízo, querendo abandonar filhos e maridos, em função dessa gente. E olhe que esse é rico. Imagine os pobres querendo levar vantagem em cima das ingênuas “apaixonadas”.
        Muito obrigada pelo relato sincero.

        Abraços,

        Lu

        Responder
        1. Érica

          Lu

          Realmente eles são encantadores na arte da conquista, e aproveitam a fragilidades das mulheres para tirar algum proveito. Eu só me relacionei com indianos profissionalmente, que são bem focados e assertivos nos negócios, mas eles levam isso para os relacionamentos também. Confesso que fico preocupada com tantas mulheres deixando suas famílias e suas vidas para embarcar nesses romances. Independente da nacionalidade, elas têm que refletir sobre esses homens que surgem do nada em suas vidas com tantas promessas, pois esses romances podem se transformar em verdadeiros contos de horror.

          Beijos

        2. LuDiasBH Autor do post

          Érica

          Esta sua preocupação vem tomando conta do mundo inteiro. Vários países já têm leis firmes contra essa gente, principalmente ao notar que garotos indianos de 18 a 25 anos estão pedindo casamento a mulheres de 30 a 55 anos. É uma loucura! Finalidade, dar-lhes golpes, pois, como eles mesmos dizem “quanto mais velhas, mais carentes e idiotas”. Iniciei esta campanha a pedido de Sandra Bose, do blog Indiagestão, na Índia, depois de ter conhecimento de muitas brasileiras pedindo esmolas naquele país, depois de serem expulsas de casa pelo “príncipe indiano” e sua família (lá a família mora toda junta, sendo os filhos machos os responsáveis), pois elas não tinham dinheiro para voltar, uma vez que lhes tomaram tudo. As mais espertas conseguiam ajuda da Embaixada Brasileira. As outras mendigavam. E não eram só brasileiras, mas mulheres das mais diversas partes do mundo, principalmente da América do Sul (eles são racistas, só gostam de mulheres de pele branca). O pior é que a sujeira desses homens indianos está contaminando outros povos vizinhos. Agora também entraram na roda os paquistaneses, afegãos, egípcios… Deixando a mulherada toda assanhada.

          Acredite-me, Érica, não imaginava que, em pleno século XXI ainda existissem mulheres tão tolas. E olhe que não estou falando de adolescentes. Algumas não acreditam no que se fala aqui. Somente irão crer quando levarem um grande tombo, que a marcarão pelo resto da vida. E aí será muito tarde, pois terá destroçado toda a família e os filhos.

          Querida, muito obrigada por sua ajuda.

          Abraços,

          Lu

  29. Luna Autor do post

    Lu eu ainda estou dentro dos padrões da normalidade em minha saúde mental, mas sou um chamariz para bocó indiano achar que me engana. Agora não são só jovens indianos, mas também os velhos babões, sem contar paquistaneses e árabes.

    Um deles me propôs ser a segunda esposa, que me daria tudo aqui no Brasil, pois, segundo ele, é permitido ter até 4 esposas no Marrocos. Ele já tem 6 filhas e 1 filho de 35 anos. Imagine só sua aparência, pois tem mais de 55 anos, mal acabado mesmo. Se bem que os jovens indiano são bonitinhos até no máximo 20 anos, depois disso viram o cão chupando manga de tanta feiura, sem tratar os dentes… Meu ex amigo era bonitinho, agora tá um horror aos 24 anos, gordo barrigudo, parece que tem solitária na barriga. Os do Paquistão são piores, com pouca idade já estão só o pó, de tanto guerrearem. Os de 25 anos com cara de quem tem 45 ou 50, sério.

    Que país é esse que deixa os homens até 20 anos meia boca, e depois dos 20 só o caco? Não existe príncipe indiano, e sim girinos que viram sapos. E acreditar em um indiano é como achar cabelo em ovo inteiro com casca… kkkkk

    O meu Face está lotado de indianos e paquistaneses atrás de mim.
    Tive que colocar opção de só ver amigos em comum, para evitar atrito entre esses dois países que se “amam”… KKK.

    Ah! o pai do meu ex amigo pediu que eu me afastasse dele, pois o moço já desistiu do 3º casamento com uma noiva arranjada. Disse que no dia do noivado, o rapaz sumiu, ninguém sabe onde se enfiou.
    Acho que a terra engoliu o desiludido… KKK.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Você, com esses caras, mata-me de rir. Nunca vi ninguém curtir e gozar tanto desses interesseiros como você. E eles imaginando que esteja a cair no conto do vigário… risos.

      Diga ao marroquino para lhe arranjar o filho de 35 anos, pois aí o negócio seria muito vantajoso, e que não quer uma família de sete filhos, pois teria muitos pratos para lavar… E que é muito briguenta, e não iria viver em harmonia com as outras mulheres.

      Realmente os indianos (e assim devem ser os paquistaneses, egípcios, afegãos…) não têm muita preocupação com a higiene, principalmente a dental. E, para piorar, fumam muito. Haja bafo! Estaria disposta a beijar tais bocas?

      Adorei as suas explicações:
      “Não existe príncipe indiano, e sim girinos que viram sapos. E acreditar em um indiano é como achar cabelo em ovo ainda na casca. “.

      Menina, você é o máximo. Não suma com essa gentalha.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  30. Lilica

    Li com atenção o texto e os relatos.
    Conheci alguns brasileiros que se comportavam como indianos, rsrsrsrsr. Hoje eu não corro mais risco, porque além de ter passado da fase de procurar um amor, o biotipo do indiano não é dos mais atraentes, rsrsr.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Lilica

      Quer dizer então que você se encontra vacinada contra os “príncipes/sapos”? O pior é que eles são os melhores artistas na arte da mentira… risos. E pior, há um monte de mocinhas e mulheres maduras querendo passar por Cinderelas. Acham que quem mente sobre os indianos golpistas somos nós… risos. Algumas há que mandam até o dinheiro para comprar o enxoval na Índia. E o noivo vira éter com o “money” e tudo. E a coitada fica a ver navios.

      Lindinha, obrigada por sua presença. Não suma, senão irei buscá-la.

      Beijos,

      Lu

      Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Graciele

          Muitas “cinderelas” enviam até dinheiro para que o “príncipe” compre o enxoval… risos.

          Abraços,

          Lu

  31. Cristiane

    Lu,

    Gostaria de uma opinião sua, sobre meu relacionamento com um indiano.

    Conheci esse indiano algumas semanas em um aplicativo de relacionamento, ele me perguntou se gostaria que fosse amiga dele e começamos uma amizade, mas nessas conversas, ele disse que me tornei especial para ele e que gostaria de me conhecer, disse que quer que eu saiba tudo sobre ele.

    Eu também deixei claro que já fui casada e tenho 2 filhas e não vou me casar de novo, e não penso em sair do país, não sou rica,mas ele disse que não se importa, só fica triste, porque digo que não quero me casar e tenho direito de ser feliz novamente. Falo diversas vezes que ele vai casar com uma indiana, e que jamais a família dele aceitaria ele com uma estrangeira. Ele diz que convenceria a família, e que não posso ficar dizendo sobre o futuro dele a respeito disso.

    Estou confusa, pois já fui clara com ele e mesmo assim ele insiste, que falar comigo todo tempo, diz que ele não sabe ao certo explicar o sentimento dele por mim, mas que gostaria de estar ao meu lado e pensa sobre isso a todo momento. Eu gosto de conversar com ele, mas acho difícil me iludir, ainda mais depois de ler todos esses depoimentos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cristiane

      Perdoe-me se estrago suas ilusões, mas o que tenho a lhe dizer é que caia fora enquanto é cedo. Depois que os indianos vêm constituindo uma máfia em todo o mundo para abusar financeira e amorosamente de mulheres em todo o mundo, não há o que dizer sobre essa gente. Você viu os comentários aqui e nem é preciso que eu lhe diga mais.

      Ninguém se apaixona por outro de longe, que não passe de fantasia ou de interesses calculados. O amor nasce no contato mútuo, onde um conhece as qualidades e defeitos dos outros. Se você observar com mais atenção verá que todos usam a mesma cantilena. No terceiro contato virtual já estão apaixonados, já não podem viver sem a pessoa, que vão se matar, etc. Sabia que se encontram entre os povos mais mentirosos do mundo? Possuem uma baixíssima cotação na Europa e em vários países. E não pense você que esses golpes são dados apenas no Brasil. Eles fazem um monte de perfis e atacam desde o Japão até o Brasil.

      Outra coisa, a grande maioria deles é casada, pois lá eles se casam muito cedo, por causa do dote que é pago pelo pai da noiva. As famílias não gostam de estrangeiras porque não são “virgens”. No blog tenho mais de 100 artigos sobre a Índia, falando sobre a cultura e modo de viver daquele povo. Vou lhe passar alguns via e-mail, para ficar mais fácil.

      Não se iluda minha amiga, não caía nessa farsa, não perca seu tempo, não se deixe fazer de boba.

      Passei-lhe um e-mail, mas ele voltou. Como posso confiar em você se não confia em mim? Normalmente não respondo pessoas com o e-mail incorreto. Mas estou abrindo uma exceção para você. Aguardo o seu e-mail correto para lhe passar a listagem que lhe prometi.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
    2. Érica

      Cristiane

      Pesquise mais sobre a cultura indiana, a religião, leia atentamente os textos que a Lu vai te passar. Você tem filhos, e saberá conhecer melhor como são essas culturas, onde se tem a religião hindu ou muçulmana, em que as mulheres são apenas objetos, mesmo sendo da própria cultura, então imagina as estrangeiras o que são para eles… É assustador todas as histórias que lemos aqui, você então já esta se prevenindo, e pode se livrar de todos os desgostos o quanto antes.

      Sucesso!

      Responder
  32. Érica

    Meninas

    Faz alguns dias que um indiano entrou em contato comigo pelo “tinder”, mas confesso que a beleza Indiana não me atrai, mas esse era fora da curva, realmente um moço de 33 anos muito bonito. Ao contrário dos muitos relatos que li, ele não me pediu fotos, nem dinheiro ou me fez juras de amor…rs Só que se apresentou como sendo americano, mas pelo nome e pelas características físicas logo percebi que era indiano, e disse isso a ele, que ficou um tanto surpreso.

    Eu perguntava o que ele estava fazendo no Brasil e ele desconversava. Eu o tinha adicionado ao Whatsapp e usei o Google para procurar saber de quem se tratava esse “Fulano”. Descobri que era um CO de uma grande companhia de tecnologia da Índia. Fiquei surpresa, e pensei: esse Ser é “fake”, só pode… Eu disse a ele que tinha descoberto quem era e também que só poderia ser fake… rsrsrs. Ele me respondeu que gostaria de ter me encontrado pessoalmente para dizer quem ele era, e me convidou para ir até à Avenida Paulista, pois está no Brasil fazendo negócios. Eu disse prontamente que não, pois não me respondeu quando perguntei quem era ele realmente, o que me fez desconfiar…

    Meninas, quero deixar algo claro, que falei para ele antes de adicioná-lo ao whatsapp, que eu não estava procurando ninguém no “tinder”, só havia entrado para conhecer o aplicativo… No primeiro momento deixei tudo às claras, para não me vir com as propostas mais loucas…

    Eu vasculhei a vida desse homem nas redes sociais dele, e descobri que é solteiro mesmo, mas também percebi que todos os contatos dele são indianos, e que estudou nos EUA, e não tem amigos estrangeiros. Logo, ficou muito claro que ele quer mesmo aproveitar e ter casos esporádicos em cada país por onde passa, e com certeza ele vai se casar com uma indiana.

    Resumindo, ele insistiu em me conhecer, queria até mesmo vir até a minha casa, e eu disse que não, pois fiquei com um pé atrás. E ele me disse então que me deletaria e também me iria me bloquear, pois para ele não faz sentido me ter só como contato e não me conhecer… E assim não nos falamos mais..

    Eu resolvi pesquisar sobre o assunto, e me deparei com esse site incrível, com o depoimento de muitas mulheres que tiveram grandes desilusões com indianos. Realmente me comoveu, pois sempre busco ler muito sobre culturas muçulmanas, por essas questões de homens matar e tratar mulheres como objetos. E me deparei com tantas mulheres que desconhecem essas culturas e acabam caindo num abismo. É necessário conhecer mais a fundo essas culturas, principalmente quando deparamos com homens que ofertam tanto amor espontâneo. É tudo efêmero. É uma só uma forma de atrair mulheres como presa.

    Beijos!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Érica

      Gostaria muito de agradecer a sua presença neste blog, principalmente ao trazer à tona um assunto de grande importância para adolescentes e mulheres, algumas que até estão deixando seus namorados e maridos, por conta da melosidade desses fajutos príncipes indianos e outros tais, a fim de abrir-lhes os olhos. Ao trazer seu caso à baila, mostra às mais carentes e sensíveis, que se apaixonam num piscar de olhos, que é preciso ter cuidado, antes de aventurarem-se em algo que lhes pode trazer muito sofrimento.

      Como disse, sentiu-se penalizada com a situação aqui exposta por algumas mulheres que se passaram por vítimas do engodo desses espertalhões, com inúmeros perfis, arranjando namoradas nas mais diferentes partes do mundo. Segundo uma de nossas comentaristas, que acompanha a triste história de sua irmã num relacionamento com um indiano, eles agem, inclusive, com a conivência das próprias mulheres (indianas). Ou seja, elas também ajudam no golpe, passando por amigas e dizendo que o sujeito é isso e aquilo, e quer se casar de verdade.

      A Sandra (blog Indiagestão) e eu temos realizado um trabalho hercúleo para mostrar a essas mulheres que não existe verdade nas palavras melosas, que tanto as encantam. E que algumas embaixadas já estão com os olhos abertos para esta questão. Mais uma vez agradeço o seu comentário e uso suas palavras para fechá-lo:

      “E me deparei com tantas mulheres que desconhecem essas culturas e acabam caindo num abismo. É necessário conhecer mais a fundo essas culturas, principalmente quando deparamos com homens que ofertam tanto amor espontâneo. É tudo falso e efêmero. É uma só uma forma de atrair mulheres como presa.”.

      Responder
      1. Érica

        Lu

        Seu trabalho é de suma importância para alertar todas as mulheres que caem em golpes amorosos, penso que não só com indianos, mas com os muitos homens que se especializam nesses golpes. É fato que destroem a vida e os sonhos de tantas jovens e mulheres que buscam se realizar em um relacionamento feliz. Não é possível construir uma relação em décimos de segundos, onde homens já se declaram e fazem as mais diversas propostas de relacionamento. É surreal demais!

        Meninas, pesquisem, leiam e conheçam as culturas para saber o que esses homens têm a oferecer. Não tenho nada contra nenhuma religião, mas ao embarcar em uma religião como a dos muçulmanos (Islamismo), devem ficar cientes que os filhos não pertencem às mulheres, que muitas vezes há casamentos de meninas crianças com homens de 60 anos. É possível permitir algo assim? Não é uma questão cultural, mas sim uma atrocidade humana.

        Pensem e reflitam muito, antes de embarcar nas aventuras amorosas.

        Grande beijo!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Érica

          Obrigada por seu apoio nesta luta, quando existem blogs por aí, incentivando tais namoros, sem questionarem o desmantelamento da vida de muitas garotas e mulheres conterrâneas, cujos sonhos inconsequentes, em busca de um “príncipe charlatão”, deixam marcas pelo resto da vida. Sendo que depois, não há ninguém que cure essas feridas, dando o dito por não dito.

          Mais uma vez obrigada, minha amiguinha!

          Abraços,

          Lu

  33. Patricia

    Mulheres

    Lembrei-me aqui… tem um filme indiano, de 2001 (tive a oportunidade de assistir no cinema) o nome é “Um Casamento à Indiana”. Não sei se consegue achar fácil na internet, mas para quem a ideia de que indiano casa, que as coisas não são arranjadas, vale muito a pena assistir a esse filme.

    Meu indiano (o qual, descobri que era casado), depois da minha revelação, resolveu abrir o bocão… Nem sei se tenho pena ou se acho que é mentira, porque o cara é MUITO infeliz no casamento. Ele disse que foi arranjado, que era doido para ir embora da Índia, que a única coisa que valia a pena para ele era a filha… hahaha vai saber ne?

    Ainda fica o aviso! Cuidado com esses indianos ou o que seja! Só querem o BR card 😛

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Pat

      Eu já procurei esse filme na internet, mas não o encontrei. Todo as garotas iludidas deviam ver, mesmo. A Luna também indicou outro muito realista, ela viu no blog Indiagestão. É preciso ver para crer.

      Quanto ao choro do “seu” indiano, tudo é mentira. Não é infeliz coisa nenhuma, pois na Índia quem manda é o homem. A mulher não tem razão em nada, tem que aceitar tudo, além de aguentar toda a família do marido. Todas as decisões são tomadas pelo macho. Se esse cara já mentiu para você, dizendo que era solteiro, agora vem com essa furada? Por que então não se divorciou dela? Mesmo aqueles que vão estudar na Inglaterra e nos Estados Unidos (ou na pqp) voltam para se casar na Índia. Foi feita uma pesquisa com eles e disseram que confiam mais nas escolhas dos pais do que na deles. E mais, as mulheres indianas são as únicas “direitas”.

      Mande esse bocão tomar vergonha e parar de mentir. Não perca tempo com esse babaca.

      Beijos,

      Lu

      Responder
    1. Luna

      Lu

      Mesmo com todos esses relatos de quem já sentiu na pele o descaso com o qual as brasileiras são tratadas pelos indianos, ou melhor “as firanghis interesseiras”, como eles dizem, há ainda muitas jovens e senhoras que acreditam nas doces palavras desses príncipes sapos. Nem falo mais nada, pois vão pensar que tenho ciúmes, como outras pensaram, quando falei do Blog da Sandra e do seu. Disseram que nem tudo era verdade, mas eu tenho provas, experiência própria, além dos Blogs, tenho amigos que me contam sobre o assunto.

      Eu tenho mais indianos e paquistaneses, etc., bloqueados no FB do que amigos no perfil, e agora está uma infestação de paquistaneses que disputam a atenção das mulheres brasileiras com os indianos. Hoje despachei alguns. E o idiota, que me pediu um celular, deixou uma mensagem no “inbox” do FB, com a mesma ladainha “te amo, você é minha vida, não vivo sem minha Jaan…”. Raios, como viveu até agora? Eles pensam que me enganam, mas ainda não nasceu um homem desses países que conseguiu me enganar. Acima de mim só Deus, estou vacinada contra países do continente asiático e Oriente Médio. Ah! O Blog da Sandra tem page no FB, mas com poucas pessoas, pois muitas ainda preferem acreditar nos “príncipes sapos”. Tem que rir para não chorar.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Luna

        Inteligente como você é, jamais cairá num conto do vigário desses idiotas, à cata de mulheres ingênuas, para fazerem de tolas. Vários países já estão abrindo os olhos em relação a eles. Não sei se você leu o que a Patrícia escreveu sobre o que as pessoas pensam sobre essa gente na Europa.

        O mais engraçado é que eles tentam conquistar todas as mulheres com a mesma ladainha amorosa, como se amar alguém, para se ter uma vida a dois fosse tão fácil assim. Sem falar na diferença cultural que é um abismo a ser vencido, pois é muito grande. Só mesmo quem não se informa pode ser tão boboca a ponto de acreditar em palavras adocicadas, da boca para fora. Uma garota escreveu-me, via e-mail, que descobriu que o indiano que “seria capaz de morrer por ela”, estava com três namoradas, usando perfis diferentes… risos.

        Amiga, você tem feito um papel muito importante, ao ajudar as mulheres brasileiras a enxergarem a realidade em relação a esses pilantras. E isso não tem dinheiro que pague. Ainda que muitas achem que é mentira, outras acreditam que é verdade e tem dado ouvido ao que falamos. Veja quantas disseram que foram alertadas aqui no blog! Vamos continuar, sim, fazendo este papel, ainda que salvemos apenas uma delas das garras desses embusteiros. E terá valido a pena.

        Você e a Maura têm feito um trabalho maravilhoso aqui, ajudando-me, e também a Sandra. Só temos a lhes agradecer.

        Beijo no coração,

        Lu

        Responder
      2. Luna

        Eu dei uma olhada no India(gestao), e achei esse filme chamado MATRUBHOOMI – A Nation Without Women …Confesso que é chocante , haja estômago para assistir até o fim.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Bruna

          Várias razões vêm levando a Índia e certos países muçulmanos e ficarem com um déficit de mulheres: mortes (matança das meninas no nascimento), maus tratos, dotes e o desprezo que a sociedade indiana e a muçulmana devotam a elas. Ainda existem maluquetes que desejam ir para tais lugares.

          Beijos,

          Lu

  34. Maura

    Ana

    Eu me lembrei de outra “coisinha” muito importante: Se você está pensando em se casar com um indiano muçulmano, já pode ir abrindo mão de uma fatia do piu-piu dos teus filhos meninos. É a famigerada circuncisão, que deixa sequelas físicas e emocionais permanentes.
    Eu estudei muito sobre o assunto e sou totalmente contra.

    A circuncisão é praticada por judeus e por muçulmanos. Inúmeros judeus são contra e não permitem que seus filhos sejam circuncidados (veja Jews Against Circumcision). Os muçulmanos são radicais a favor, não questionam nada, eu nunca encontrei um muçulmano aberto para discutir o assunto racionalmente.

    Como, dentro do islamismo, os filhos são do pai e a mulher deve obedecer ao marido, bye bye prepúcio de todos os filhos homens. Se duvidar, você pode ainda cair numa família favorável à circuncisão feminina. Daí, já viu, né?!

    Responder
  35. Patricia

    Meninas

    Esses dias eu conheci um indiano. Até aí, tudo bem! A gente conversa bastante durante o dia. Então ele veio flertando e tal, e eu que não sou boba, já sabia da fama dos indianos no mundo. Eu fui franca e falei que era divorciada, ele disse que também era divorciado, que já havia se separado da esposa, que ela morava em outra cidade e tal. Como tudo na vida se resume a “facebook” eu, perguntei o nome dele completo.

    Eu achei o facebook… Ahahahaha, eu ri TANTO! Ele era casado e inclusive tinha uma filha muito da fofa. Com todo meu jeitinho sarcástico de ser, tirei foto do facebook da esposa dele e mandei pra ele. Recebi a seguinte resposta:

    “Eu não tenho nada a dizer sobre isso. Você deveria ter confiado em mim.”

    Eu não sei se ele queria arrancar dinheiro, até porque ele é um ótimo engenheiro elétrico e a esposa é médica (eu sou uma arquiteta quebrada kkkk), sei que depois disso, a gente até se fala, mas ele fica com receio de me mandar flertes… kkkk

    Indiano é fogo!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Patrícia

      Eles estão quebrando a cara, à medida que a farsa vai se tornando conhecida em todo o mundo. Não mais possuem credibilidade. Somente mulheres tolas e carentes ainda caem no conto do vigário que praticam. E o engraçado é que estão sempre a exigir que confiem neles. Essa é sempre a saída. Parabéns, Pat, pela tomada de postura. Enviar a foto para ele foi dar-lhe um tapa na cara. Outra coisa, divórcio na Índia é muito difícil, pois, como são os pais da mulher que pagam o dote, ao se divorciarem elas perdem tudo.

      Quanto a ser um “ótimo engenheiro” e a esposa ser “médica”, é o que o perfil dele diz, ou ele mesmo deve ter dito para você. Eles mentem demais. Existem perfis para todos os gostos. Segundo uma garota aqui, eles mudam de perfis e nomes o tempo todo, para manterem um grande número de namoros. Portanto, não merece credibilidade alguma.

      Muitas vezes não pedem dinheiro diretamente, mas pedem emprestado, pois estão com um problema no cartão de crédito, ou querem comprar o enxoval de casamento lá, pois é tudo mais barato, ou querem uma joia como prova de amor… E depois desaparecem.

      Patrícia, veja mais textos e comentários sobre o tema aqui no blog.

      Obrigada pela visita,

      Lu

      Responder
      1. Patricia

        Lu

        Eu vi os títulos dele foi na internet (procurei pelo nome dele, tem aqueles perfis da LinkD de curriculum online), as pessoas comentando que era extremamente proativo. Fora isso, acho que o tapa na cara foi tão grande, que ele não veio mais com a conversa de dizer que estava apaixonado. Eu larguei para lá, até porque eu já me casei, e sei como é o sistema (não com estrangeiro, mas já sei como é uma “bênção” um casamento). Eu estava vendo o face dele e da esposa, e eles parecem ter muito dinheiro (pelas poucas fotos que eu vi). Eu não entendo como uma pessoa tem uma vida estabilizada (quando eu o conheci, ele estava na China a trabalho), tem uma família e fica procurando alguém pela internet.

        Acho que depois da foto, ele viu que o negócio não ia evoluir para nada, e quase não fala mais comigo pelo whatsapp (hauhauhau). A vida já me calejou muito, pode ser indiano, canadense, alemão, brasileiro… o número de homens que entram na internet que são casados é ridículo (principalmente nesses sites de relacionamento). Eu estava lendo o blog Indiagestão e vi o video que a Sandra (autora do blog) fez sobre a Índia. Eu sempre soube que esse país passava por esses tipos de problemas (relação a castas, financeira, educacional e de higiene), mas pelo que eu entendi, a situação está ficando cada vez pior. Índices absurdos de estupro, a mulher não tem direito a nada, as mulheres precisam se proteger com os braços ou usar roupas folgadas para não serem abusadas… O Brasil tem problemas, é verdade, mas a Índia… Em relação ao príncipe encantado, eu sempre soube que eles não prestavam (tenho muitos amigos que vivem ou viveram na Europa e lá, o povo foge de indiano como o diabo corre da cruz), pois o acham um povo extremamente sujo e fofoqueiro (é, e muito!)

        Eu também conversava muito com um paquistanês… Esse eu conheço há uns 8 anos (por internet). O casamento dele foi a coisa mais linda (ele me mostrou umas fotos e um vídeo), mas mesmo assim, ele nunca desistiu de tentar me tirar do Brasil (hahaha eu só faço dar risada). Ele morava na Finlândia, em Kuoppio e hoje, vive na Inglaterra com a família do irmão.

        Mulheres, sendo indiano, árabe, paquistanês, iraquiano, o que seja, tomem cuidado com essas coisas de internet! Eu já vi muita coisa ruim acontecer com amigos e amigas. Não aceitem presentes, não deem endereço, nada de nada! Se a gente já se decepciona com gente que mora perto, imagine com alguém que mora a quilômetros, e com quem não tem nenhum tipo de convivência física…

        Final da história minha com o indiano: a gente nem conversa mais direito e eu, estou aí pela internet, conhecendo um mundão de gente para conhecer suas culturas e treinar meu inglês!

        Boa sorte pessoal!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Patrícia

          A Sandra e eu somos muito amigas, e temos nos preocupado muito com os golpes que as mulheres brasileiras carentes vêm levando dos homens indianos. O fato é que eles estão presentes em todo o mundo, aprontando das suas. Temos notícias de que aprontam até com as mulheres japonesas. Tenho recebido comentários sobre eles de diversos países. E aqui tem sido uma luta árdua, para colocar na cabeça de mulheres e garotas que eles só querem lograr êxito, passando-as para trás. Caso tenha disponibilidade para ler os comentários, verá que há mulheres que até deixaram o marido por causa dos tais “príncipes” indianos. Chega a ser hilário o modo como eles se dizem “apaixonados”… risos. E as carentes acreditam! No terceiro encontro virtual já pedem a garota (mulher) em casamento. Como a Sandra diz, de espiritualidade eles não têm nada. São interesseiros, gananciosos e extremamente materialistas.

          O alerta que você faz é muito oportuno:

          “Mulheres, sendo indiano, árabe, paquistanês, iraquiano, o que seja, tomem cuidado com essas coisas de internet! Eu já vi muita coisa ruim acontecer com amigos e amigas. Não aceitem presentes, não deem endereço, nada de nada! Se a gente já se decepciona com gente que mora perto, imagine com alguém que mora a quilômetros, e com quem não tem nenhum tipo de convivência física…”

          Algumas mulheres estão a mandar dinheiro de passagem, para comprar enxoval, joias, empréstimos, etc. Perdem totalmente o juízo, até o cara desaparecer (e reaparecer para outra com outro perfil). E pior, jamais se informam sobre a cultura do país, onde a mulher é literalmente um zero à esquerda.

          Pat, você diz que gosta muito de conhecer a cultura de outros países. Então eu a convido a entrar no ÍNDICE deste blog e procurar por JANELAS PARA O MUNDO, onde tenho links sobre a cultura de diferentes povos, inclusive do indiano.

          Parabéns, mais uma vez, por se dar o devido respeito, não se deixando passar por boba por essa gente, venha de onde vier.

          Grande abraço,

          Lu

  36. Maura

    Meninas

    Essa história eu ouvi de um amigo indiano que morava e trabalhava em Londres.

    Um rapaz indiano está noivo na Índia. A procura de uma vida melhor, ele consegue ir para a Inglaterra, arranjar um emprego e o visto de permanência. Resolve então se casar com a noiva indiana. Casam-se por procuração e, com o casamento, a esposa adquire o direito de entrar na Inglaterra e de morar lá. A feliz esposinha vai, junto com a sogra, encontrar o maridinho na Inglaterra. Vai vestida com as roupas típicas indianas, o sári. Na chegada, no saguão do aeroporto, a esposinha diz que precisar ir ao banheiro lavar o rosto, e pede para a sogra esperá-la uns minutinhos.

    Nunca mais foi vista!

    Quando foram ver as câmeras do aeroporto e investigar o que havia ocorrido, veio a bomba: A moça, lá da Índia, tinha um amante virtual em Londres, planejou tudo com ele e, quando chegou ao aeroporto, trocou, no banheiro, o sári por uma roupa ocidental, que ela havia trazido na bolsa de mão, e fugiu com o amante. Deixou o marido e a sogra a ver navios.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Esta história é ótima. Ou, seja, nem a patrícia queria um marido indiano… risos. Dessa vez o feitiço voltou-se contra o feiticeiro… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  37. Ana Autor do post

    Obrigada, Lu, você tirou minha dúvida, pois ele disse que tinha 30 milhões pra nos casarmos. Eu que não sou boba resolvi pesquisar, porque é muito estranho até aqui no Brasil.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ana

      Você não é a primeira vítima desses indianos e nem será a última. Sinta-se feliz por ter aberto os olhos a tempo. Ainda bem que foi em busca de pesquisa para encontrar a verdade. Continue lendo, para ver o que eles vem fazendo em todo o mundo. Logo estaria a pedir-lhe dinheiro, arranjando uma desculpa qualquer. O pior é que muitas mulheres ainda acreditam neles, achando ter encontrado o “príncipe” que procuravam. Um homem com 30 milhões jamais estaria em busca de uma noiva, fora de seu país. Ainda mais que na Índia, são os pais da noiva que pagam o dote ao noivo. Ou seja, ele iria ficar mais rico ainda.

      Beijos, minha querida,

      Lu

      Responder
    2. Luna

      Ana
      Desculpe a intromissão, mas ele não lhe explicou certo os 30 milhões. Com esse valor, ele poderia casar com uma importante noiva na Índia, pois quem tem esse valor é uma pessoa de classe média/alta naquele país… E mesmo assim diz que ainda não se casou. Não seriam 30 mil rúpias, que aqui no Brasil equivalem a menos de 3 mil reais? Sem contar que muitos deles tem 2, 3 ou mais perfis em redes sociais, para uma mulher não descobrir a outra. Todos ocultam que são casados. Eu tive experiências horríveis com eles. Um me pediu dólares, o outro um celular novo ou $$$ para comprar um novo. Outro me pediu em casamento, e eu disse que o amor dele era o Green Card e o Visto permanente. Ele me mandou para o inferno. E falou “Bem que me disseram para nunca me apaixonar por uma firanghi brasileira, pois são todas p%%% interesseiras.”

      No final, eles acabam casando com as “virtuosas virgens” do buraco fundo que a família escolhe.

      Responder
      1. Ana

        Luna

        Eu estou deixando para ver até onde ele vai, pois eu não sou nenhuma bobinha. Estranhei tudo e fui pesquisar e achei este blog. Ele digitou claramente 30 milhões em reais. Disse que a mãe dele pediu para enviar uma foto minha, e, que os pais gostaram e aprovaram, e que eu gostava muito de ouro, e ouro nada aqui no Brasil, mas a gente usa biju se não é assaltado. Perguntou se eu aceitaria uma pulseira de ouro da mãe dele e um colar do pai porque é tradição na Índia. Eu questionei se “seus pais permitem vir ao Brasil”. Ele disse sim, e que nunca casou, e tem 34 anos, e eu só dando corda para ver até onde ele vai.

        Responder
        1. Maura

          Ana

          Ele vai até te pedir a “sponsor letter”, sem a qual ele não consegue o visto para entrar no Brasil.

        2. Luna

          Ana

          Isso mesmo, você vai dando corda para ver até onde ele vai chegar.

          Essa tradição da família do rapaz indiano que permite presentear uma estrangeira, é primeira vez que vejo. As tradições de lá são o contrário: é a família da moça que paga o dote ao noivo e dá presentes. E quanto mais estudos e formações o rapaz tiver mais caro é o dote. E ai da família se não pagar, pois a mulher pode ser devolvida. Ele deve ser de família “influente” na Índia, pois 30 milhões de reais é mais que o dobro da última mega-sena, que foi de apenas R$14.382.560.60.

          Eu me aproximei de pessoas da família, como quer não quer nada, e amigos de infância com quem o “meu” indiano tinha pouco contato. Investiguei e descobri as verdades por trás do meu lindo “príncipe indiano” que virou um sapão. Família indiana tradicional jamais aceitaria uma estrangeira no meio deles, eu ouvi isso.

          Vamos supor que ele venha e se case com você aqui. Depois de um tempo com dupla cidadania, ele volta para a Índia e se casa com escolhida pela família (se já não é casado, com a idade que tem, pois lá eles se casam bem novos). Minha irmã hoje é só o pó daquela moça cheia de vida. Tentei avisar e ela nunca mais falou comigo. Hoje, seu príncipe sapo é casado e pai de um bebê de 1 mês de vida. Nem falo nada, porque senão ela morre de vez. Muito cuidado, amiga!

  38. Maura

    OLHEM SÓ A COVARDIA:

    “Estou falando sério sobre você querida e eu quero dizer-lhe principalmente tudo sobre mim: Eu sou uma pessoa simples, não complicado. Estou interessado em casamento em breve, em setembro ou outubro, aqui está o porquê: eu quero comprar casa e estabelecer-me em breve. Meus pais têm terras agrícolas na Índia e vão me ajudar a comprar a casa nova. Eu sou originalmente da Índia, e agora eu estou em visita na Índia e 25 de setembro eu retorno. Eu moro na casa do meu irmão, e eu não gosto de viver com eles. Assim eu vou encontrar o meu “lifepartner” mais cedo, eu vou capaz de se mover de lá. Meus pais vivem na Índia e meu irmão e irmã vive em Brampton e são casados. Eles estão me dando sugestões para conseguir me casar com uma garota, mas eu quero me casar com o meu sonho de menina.

    Qualificação: Eu fiz diploma em engenharia civil e em artes (humanidades) na Índia. Eu fiz trabalho na empresa de viagens como gerente assistente em Jalandhar, Índia. Eu fiz trabalho no restaurante e mercearia em Brampton. Eu sou uma pessoa que trabalha duro.

    Personalidade: Eu sou o tipo de pessoa introvertida, a personalidade ISTJ. Eu sou gentil e safadinho para a esposa. Eu posso fazer muitas coisas para manter minha futura esposa feliz. Eu sou confiável, honesto, responsável, amoroso e carinhoso, desde a infância. Sem álcool, sem fumo, sem drogas. Mas a minha esposa pode fumar e beber álcool, mas não drogas. Eu sou vegetariano, mas minha esposa pode comer o que ela gosta. Estou com 1,80m de altura. Corpo magro. Pele bonita. Não gosto de cabelos no corpo, com pouca barba estilo. Sou careca não completamente, mas no futuro eu posso ser. Quero cumprir todas as fantasias com a minha futura esposa.

    Sobre esposa: se a minha mulher tem mau hábito ou algo assim, então eu gostaria de ouvir de sua boca não de qualquer terceira pessoa. Se depois do casamento, se ela dizer algo como exemplo: ‘eu quero fumar”, então ela pode me dizer, em primeiro lugar eu vou lhe dizer que isso é mau hábito, mas se ela dizer que quer, em seguida, ok, mas se fuma secretamente, vai abalar a confiança e a confiança é importante no relacionamento conjugal. Moral da história: ela deve ser confiável e honesta comigo.

    Outras coisas: minha esposa não terá que pensar sobre o futuro, porque eu estou com ela a pensar por nós dois. Ela estará seguro e protegido comigo. Eu vou cuidar dela e amá-la com todo o meu coração. Vou cumprir o sonho do meu sonho de menina. Você pode me perguntar qualquer coisa e dizer-me qualquer coisa, eu gostaria de ouvir.”

    ME DIGAM SE É OU NÃO É UMA TENTAÇÃO ACREDITAR EM TUDO ISSO, SONHAR COM TUDO ISSO, ACHAR QUE COMIGO VAI SER DIFERENTE, ACHAR QUE ESSE HOMEM ME AMA DE VERDADE? TEM UM PERSONAGEM DE LIMA BARRETO, CASSI, NO LIVRO CLARA DOS ANJOS, QUE ENCOMENDAVA CARTAS DE AMOR A UM POETA PARA, COM ELAS, SEDUZIR AS MOCINHAS VIRGENS, QUE TERIAM SUAS VIDAS DESGRAÇADAS PARA SEMPRE APÓS A CONQUISTA.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Minha amiga, onde foi que você encontrou esse cavaleiro tão romântico? Risos e mais risos! Quando imagino que não tenho mais nada para ver sobre os indianos, você me traz uma declaração destas.

      O mais triste é saber que milhares de mulheres ingênuas em todo o mundo estão caindo em lorotas assim. Elas não procuram conhecer a cultura do país do “príncipe”, acreditando apenas no mel que ele destila no teclado. Nada sabem sobre as sogras, o dote, a situação da mulher no país e um monte de situações com as quais jamais se adaptará. Ficam cheias de si, envaidecidas, por serem depositárias de tamanha paixão. E acreditam que tiraram sorte grande, que terão uma vida de princesas. Coitadas!

      O indiano, que procura o par de sua vida, é um fantoche. Não tem vida própria. Não existe. É fruto da imaginação. É um melado para pegar moscas tolas que esvoaçam por aí em busca de príncipes encantados, coisa que nem Cinderela acredita mais. O do texto acima mostra o golpe ao dizer: “quero me casar com meu sonho de menina”. Eles lá só gostam de “meninas, ainda na puberdade”, VIRGENS, acompanhadas de ricos dotes. Mas para o golpe valem todas as idades… risos, mesmo que sejam com filhos. Quando se sabe que a cultura exige que a mulher seja virgem.

      O moço acima diz-se “gentil e safadinho” e que “sabe fazer muitas coisas para manter a esposa feliz”. Ou seja, vai entregar uma numerosa família para a infeliz tomar conta, pois vivem em bandos familiares, com direito ao fogão e ao tanque, sob a supervisão da sogra.

      Abram os olhos, mulheres de meu Brasil!

      Abraços, Maura!

      Responder
    2. Ana

      Isso é parecido de mais com o que o cujo falou para mim, pelo “whatsap” sobre o sonho de princesa, meu Deus. Só que tenho ainda sabedoria e resolvi pesquisar.

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Ana

        Não fique triste, ao contrário, sinta-se alegre por não ter caído numa enrascada. Há mulheres que já perderam muito dinheiro. Mandaram dinheiro para passagem, dinheiro para comprar enxoval e até joias. Depois que conseguem o que querem, o cara desaparece. Eles fazem um monte de perfis diferentes. Aproveite e leia os comentários, aqui. Você chegou a dar alguma coisa para ele?

        Beijos,

        Lu

        Responder
        1. Ana

          O indiano me enviou, quando eu disse sobre o casamento:
          “Eu posso me casar com qualquer mulher, se você casar comigo, eu vou colocar a sua cidadania indiana. Se você realmente não confia em mim e não acreditar em mim, então você está livre para tomar sua própria decisão. Eu nunca vou forçá-la, porque eu não quero um relacionamento forte. Eu com certeza vai morrer se você me deixar. Você não pode imaginar o quanto eu te amo e me importo com você.”

        2. LuDiasBH Autor do post

          Ana

          Todos falam a mesma coisa. Houve um que chegou a dizer que tinha cortado o pulso… risos. Depois foi encontrado paquerando com outro perfil. Não caía nessa e não dê dinheiro algum. Não queira sofrer por causa de um pilantra que está preparando um golpe para você. Tome a sua decisão: delete-o de sua vida.

          Beijos,

          Lu

        3. Ana

          Olhe o que ele me enviou também:
          “Sim, eu tinha chamado de meu outro número, só vou visitá-la se você confiar em mim e acreditar em mim, eu vou visitar apenas se você me prometer se casar comigo.”

        4. LuDiasBH Autor do post

          Aninha

          Mande esse pilantra indiano plantar batata. Não perca tempo com ele. Não acredite nele. Ele jamais se casaria com você, caso já não seja casado. Lá eles se casam muito cedo por causa do dote que o pai do rapaz receber. Escrevem a mesma coisa para todas as mulheres. Veja nos comentários.

          Beijos,

          Lu

      2. Luna

        Ana

        Imagine só a cena! A nora recém-chegada é tipo faz tudo na casa.Tem que cuidar da comida, das roupas, da limpeza e responsabilizar-se pelos mais velhos e por todos, independente de quantos moram na casa. É obrigada praticamente a receber ordens de todos sem responder. Sem contar que a sogra faz com a nora o que a sogra fez com ela, quando jovem. A novela Caminhos das Índias relata de longe um pouquinho da realidade da mulher indiana, que vale menos que uma vaca.

        Responder
        1. Ana

          Luna e Maura

          Eu estou assistindo à novela.
          Ele, o indiano, disse algo parecido com “a gente mora um tempo em Natal (que é a minha cidade), e passa um tempo com meus pais”. E disse que quer um filho comigo… kkkk.

        2. Ana

          Luna e Maura

          Quando eu não respondo, ele envia carinha choro. Eu disse que era casada, menti né, aí ele me disse para me divorciar.

        3. Luna

          Ana

          Lá, a preferência é mais por filhos homens pois ganham o dote, e a filha mulher é prejuízo, pois o pai tem que pagar, senão ela não acha noivo. Não vá nessa, não. Há depoimento no blog contando que o indiano mandou a moça abortar, pois temia a reação da família dele. Ela optou por ter o filho e hoje cuida dele sozinha. Eles só prometem, mas na hora de cumprir, não valem um rúpia furada. E geralmente na cultura indiana se houver divórcio, o filho pertence à família do pai isso, se for com uma indiana. Com “firanghi” eles mandam ir às favas.

    3. Ana

      Bruna

      Só uma mulher boba não investiga isso. Não acha estranho falar em casar, comprar casa, que tem dinheiro? O que a gente ganha aqui é mto ralado. Quando falei em tradição golpe de indianos e que isso é noticia de jornal aqui, o homem descascou, falou que o Brasil tem prostituição, que ninguém dá valor à família. Disse que sobre golpe de indianos, isso não era o caso dele. Questionei por que com 34 não havia casado ainda, se a tradição de lá é casar cedo. O homem disse que o magoei, e que não tinha me encontrado o bichinho iludido.

      Responder
  39. Cristiane

    Boa tarde a todos…
    Conheci um indiano em um site. Ele mora aqui no Brasil há 3 anos, e trabalha em uma loja na 25 de março, mora sozinho. Conheci-o pessoalmente, e a princípio me pareceu uma boa pessoa, mas depois de tudo que eu li aqui, já não sei mais o que pensar. Ele nunca me pediu nada, trabalha durante a semana e no fim de semana vende roupa na feira. O que eu faço?
    Desde já agradeço.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cristiane

      Diferentemente daqueles que praticam golpes usando a internet, seduzindo as mulheres e depois colocando-as de escanteio, esse pode ser diferente, pois mostra-se muito trabalhador. Não entre de cabeça na relação. Procure conhecê-lo, obter mais informações sobre sua vida, se é solteiro, há quanto tempo está no Brasil, etc. Vá com calma e sabedoria. O mal das outras é que entram de cabeça, quebrando a cara lá na frente. Portanto, cautela e observação.

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Maura

        Oh, Lu, será que nós estamos traumatizando as meninas?… rsrsrs. Taí, também gostei desse indiano da Cristiane!

        Não podemos negar que os indianos nos atraem muito. Só precisamos nos acostumar um pouco com o cheiro da comida, do curry, da curcuma, do açafrão, etc. Mas esse já deve estar caído numa feijoada.
        Boa sorte e felicidades, Cris!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Nossos esforços não têm sido em vão. As mulheres estão agora bem sensatas, assim como a Cris está fazendo. E isso é bom, não cair de cabeça, pois o rio pode ser raso.

          Maura, deve haver muitos outros lá. Tire o olho desse. Aqui em Belo Horizonte tem sido abertas muitas lojas de roupas por indianos. Alguns são bem grosseiros. Acham que vieram da Europa… risos.

          Grande abraço,

          Lu

        2. Maura

          Não é nada disso, Lu! Eu gostei dele mas para namorado da Cristiane, não para mim. Eu já tenho bastante, inclusive alguns indianos que estão em fase de testes.

        3. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Eles que não abram o olho com você, risos. Que tal experimentar os egípcios? Dizem que, ao lado dos paquistaneses, também estão fazendo a festa entre as brasileiras. Elas que se preparem para usar burca… risos.

          Abraços,

          Lu

        4. Cristiane

          Maura
          Obrigada, gostei dele, mas confesso para você que estou com um pouco de medo, perdida sem saber o que fazer. Ele é lindo, carinhoso e atencioso, mas quem vê cara não vê coração.
          Beijos, querida, e boa-noite.

      2. Cristiane

        Lu
        Encontrei com ele 3 vezes, sempre em lugares públicos. Ele me disse que está aqui no Brasil há 3 anos, fala muito bem o português. E que trabalha registrado (aí imaginei se a situação dele aqui é legalizada). Também me convidou para ir conhecer a casa dele, mas não fui. Continuo conversando com ele pela net. Achei esse site por acaso, pesquisando sobre a cultura indiana. Confesso que fiquei um pouco assustada com tudo que li aqui.
        Aproveito também para dar os parabéns a você, gostei muito do site, e agradeço também pela atenção.

        Beijos

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Amiguinha

          Somos nós quem agradecemos pelo prazer de sua companhia. É sempre bom conversar com mulheres sensatas como você, que estuda a situação com calma, para não cair numa fria. Pelos comentários, pode perceber que os indianos estão usando a internet para enganar mulheres brasileiras. Muitas chegam até a deixar a família, entrando numa canoa furada. No seu caso, seria bom que fosse acompanhada de uma amiga, ou amigo, conhecer a casa dele, onde poderia obter muitas informações. Não vá sozinha, em hipótese nenhuma.

          Obrigada pela sua visita e carinho.

          Abraços,

          Lu

        2. Val

          Boa noite!

          Nossa! Estou realmente impressionada com esses depoimentos, pois também me relaciono com indiano, faz um ano sete meses, porém, na realidade não sei exatamente o que ele quer. No começo, a poucos dias que nós conhecemos, ele já veio falando que me amava. Disse-lhe que não era bem assim, que o amor é coisa séria para falar tão rapidamente, sem o conhecer direito. Aí brinquei com ele, perguntando-lhe se queria casar comigo ele falou que sim. A conversa continuou, zoamos um pouco.

          Ele fala que vem ao Brasil me buscar, que é para eu esperar por ele. Eu lhe perguntei se tinha tempo e dinheiro? Ele respondeu que dinheiro tinha, mas estava sem tempo agora. Ele tem umas lojas e trabalha muito. Não faz promessa para comigo, além de pedir para eu o esperar, e que me adora. Nós nos falamos diariamente, a qualquer hora do dia ou da noite. Nas minhas férias, ele me convidou para ficar na casa dele, acabei não tirando as férias, ele mora com a mãe. Já me mostrou na web a lojinha dele. Ele sempre mostra tudo, é muito atencioso carinhoso, e agora meninas?

          Obrigada, amei blog.

        3. LuDiasBH Autor do post

          Val

          Depois de tanta trapaça desses indianos, a gente fica sempre com um pé atrás, principalmente num país onde homens e mulheres casam-se muito cedo, e isso quando não são prometidos em casamento ainda crianças, com os pais de olho no dote a ser pago pela família da noiva. Portanto, recomendo-lhe muito cuidado. O amor é algo que deve ser construído de perto. Tudo de longe não passa de imaginação, de fantasia. E a mulher acaba criando um “príncipe”, em seus pensamentos, que na verdade não passa de um sapo.

          Val, o mundo virtual aceita tudo. Trapaceiros como são os indianos, em sua grande maioria, ele pode muito bem mostrar a lojinha de um conhecido como se fosse sua. Não é por aí que poderá julgá-lo verdadeiro. Outra coisa, ao viajar para lá, tome muito cuidado, pois não são poucas as mulheres que, depois de gastarem todo o dinheiro, são abandonadas na rua. Já vá com passagem de ida e volta. Há um blog chamado Indiagestão que poderá lhe oferecer também muitas informações. Todo cuidado é pouco, menina. Leia aqui no blog mais informações sobre os indianos e sua cultura. Vá ao ÍNDICE.

          Obrigada pela sua visita. Espero que aqui venha, sempre.

          Beijos,

          Lu

        4. Maura

          Garotas e Mulheres

          Vocês precisam entender que sem um casamento ou uma carta de responsabilidade os indianos não entram no Brasil. Essas lojinhas que eles têm lá são como uma barraquinha numa feirinha do Brás. O que ganham, mal dá para pagar as contas no final do mês.

          Existem mulheres lindíssimas na Índia. Mulheres virgens, que é o que o homem indiano quer. Mas não são para o bico de qualquer um. Por que cargas d’água eles estão procurando mulheres nos EUA, no Canadá, na Austrália, na Inglaterra e, se nenhum desses países deu certo, dará no Brasil?

        5. LuDiasBH Autor do post

          Maura

          Ainda bem que existem garotas espertas, buscando informação sobre tais sujeitos. As tolas não têm a mínima noção de como é difícil a vida para uma mulher na Índia, a começar pelo nascimento dos filhos, quando se trata de meninas.

          Beijos,

          Lu

      3. Vivian

        Olá, meninas!

        Eu já deixei postados aqui partes de minha experiência vivida em um relacionamento via internet com um indiano. Descobri essa página aqui, que foi um luxo para mim. E todas as informações contidas aqui, deixam claro que os perfis desses conquistadores indianos são os mesmos, assim como as palavras de amor, as promessas, enfim.

        As informações que obtive aqui, eu uso como armas, e olha, eles são insistentes… Até o link desta página e também do blog Indiagestão eu passei para o “meu indiano”, e passo também para todos os demais indianos que puxam conversa comigo, para deixar claro, que estamos a par de seus golpes!

        Eu, como uma curiosa confessa em estudar e aprender comportamentos dos seres humanos e culturas em geral, mantenho ainda conversa com o “meu indiano” (risos)… Olha, tenho muito o que falar, pois aprendi demais, sempre deixando ele pensar que estava no controle…

        Foi lendo cada texto nesta página que adquiri argumentos para usar, afim de tirar a prova dos noves em relação à verdade por traz das palavras de amor desses conquistadores.

        Sou fã nata deste blog! Não participo mais por falta de tempo, mas posso dizer que sou grata por todas as informações que obtive aqui. E moças, por favor, acreditem em tudo que é dito sobre os indianos, não se iludam, tenham bom senso e amor próprio, e esfreguem na cara desses conquistadores baratos, a nossa cultura de liberdade, que nos permite sermos mulheres que pensam!

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Vívian

          A sua visita a este blog é sempre muito prazerosa. E fico aliviada ao saber que existem pessoas como você, que não se deixam enganar por palavras melosas, muitas delas já em desuso. Quando se coloca a razão na frente da emoção, só se tem a ganhar. Como você diz, eles nem mudam o vocabulário. Perfis e palavras são sempre os mesmos, enrolados no celofane da mentira, do engodo e do dolo. Ainda assim, mulheres que vivem em pleno século XXI caem numa lorota que não engana nem criança.

          Essa gente não nutre o menor respeito pela mulher, comportamento proveniente de uma cultura machista, de religiões retrógradas, que veem as mulheres como coisas. Imagine então quando se trata de uma estrangeira! E ainda assim, muitas brasileiras acreditam que Raji e Maira (personagens da novela Caminhos para as Índias) existem de verdade. Quão tolas são. Como a ilusão desenfreada pode tornar uma pessoa em escrava… E pior, escrava de palavras.

          Amiguinha, continue senda essa pessoa inteligente e sensata. Ria mesmo desses cafajestes enganadores, pilantras em busca de ganho fácil. Obrigada por suas palavras carinhosas.

          Abraços,

          Lu

  40. Marina Barbosa

    Olá Lu, estou interessada em saber mais sobre esses caras. Também conheci um indiano através de um chat de um site, que ajuda a praticar diferentes línguas. Assim, depois de algumas conversas, trocamos facebook, e ele disse ter gostado de mim (acho que por ter entendido da área da qual ele atua em seu Ph D, que por sinal é bem complicada mesmo essa área). Eu passei a pesquisar mais sobre esse tipo de relacionamento porque sou muito desconfiada, e vi que realmente a possibilidade dar errado é muito grande. Porém, ainda assim estou com algumas dúvidas, é que ele disse que gosta de fumar e beber, e eu não gosto dessas coisas e fui sincera. Mas ele fazer Ph D numa universidade e dormir lá no hotel, e cuidar sozinho de suas próprias coisas, faz eu achar que possa estar falando a verdade até, porque já vive assim desde o seu mestrado.

    Acho que ele tem maturidade no que fala. Mas ainda assim você teria algumas dicas do que perguntar para ter certeza de algo que pode dar certo? Exemplo, saber se existe alguma mulher que é a escolhida da família dele, de repente eu possa ser só um brinquedo e não quero me magoar. Assim, como não quero magoar ninguém, porque sabendo da realidade de lá, estou pensando bem antes de dar qualquer passo. E que qualquer coisa, nos tornássemos apenas amigos e eu possa viver em paz com algum parceiro do meu Brasil mesmo 🙂

    Ah, esqueci de mencionar que ele já estava pesquisando sobre passagens para o Brasil mas que eram muito caras (falei o mesmo pra ele sobre ir pra Índia, e que estavam longe das minhas condições), e ele disse que um dia iríamos nos encontrar, perguntei se ele já tinha feito isso antes, de ir para outro país só para conhecer uma mulher, e ele disse que nãos e era por isso que ele estava tão animado!

    Abraços,

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marina

      É um prazer recebê-la aqui.
      Iniciei este espaço a pedido de uma amiga que mora na Índia há 15 anos, preocupada com o número de mulheres brasileiras que levam golpes de homens indianos, tentando ganhar cidadania brasileira, para depois trazerem suas esposas indianas. Muitos até se casam e depois separam. Ela me disse que já está cansada de ajudar essas pobres vítimas, que ali chegam, e não são aceitas pelas sogras, sendo jogadas na rua, assim que o dinheiro acaba.

      Você poderá obter inúmeras informações lendo os mais de 100 textos encontrados no blog sobre a cultura indiana, assim como os comentários de mulheres que se envolveram com indianos e levaram tinta. Portanto, amiga, fique de olhos bem abertos, pois essa gente não é flor que se cheire, sendo que naquele país “uma mulher vale menos do que um cachorro”, como eles dizem. E é a família que escolhe a noiva, por causa do dote que deve ser pago pela família da noiva. Por isso, as mães não gostam de mulheres estrangeiras.

      Há casos de mulheres que até enviaram o dinheiro da passagem e nunca mais tiveram notícia do sujeito. Outras ficaram esperando bebê. Outras se casaram e logo foi pedido o divórcio (Ver comentários).

      Outra coisa: eles são muito convincentes e falam de amor na maior facilidade. Mas falam para todas as mulheres ingênuas que encontram. Logo ele quererá saber em que você trabalha e quanto ganha, ou se sua família é rica. Depois venha nos contar como andam as coisas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Marina Barbosa

        Ah sim, obrigada mesmo pelo alerta!
        E sim, virei aqui comentar o andamento da história, mesmo já sabendo que não vá dar em nada. Mas achei muito interessante esse mundo, que nem sonhava que existia, de mulheres que se apaixonam por indianos, e fazem qualquer coisa para ter esse sonhado conto de fadas, que é uma ilusão por parte das mesmas. Afinal, poderia acontecer com qualquer pessoa (tipo eu, que devo estar me apaixonando :/ sou tapada mesmo, mas é que nunca me envolvo em relacionamento nenhum, aí acho que a carência faz essas coisas involuntariamente). Ainda bem que a informação está aí para ajudar quem quer.
        Obrigada 😉

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Marina

          Não estou querendo destruir o sonho de ninguém, apenas temo pelo sofrimento que as mulheres estão passando com isso. Agora não se trata mais de indiano, mas também de egípcios, paquistaneses, etc. Portanto, todo cuidado é pouco. E não é só no Brasil que isso está acontecendo, mas em vários países ocidentais. São estarrecedoras as histórias que chegam até mim. Eles estão pedindo, além de dólares, até joias de ouro e pedras preciosas “como prova do amor da mulher”. Não resta dúvida de que a carência é a causa maior. Eles falam exatamente aquilo que as mulheres querem ouvir. Se não tratam bem as mulheres indianas, como tratariam bem as de outras nacionalidades, que para eles são todas “piranhas e prostitutas”? Já dá para duvidar, não?

          Aproveite e conheça tudo sobre a cultura indiana, aqui no blog. Vá no ÍNDICE, e lá procure pelo título JANELAS PARA O MUNDO. Os artigos ficam nesse compartimento.

          Conheça também o blog Indiagestão (entre os recomendados). É o da brasileira que mora na Índia.

          Abraços,

          Lu

        2. Maura

          Estou aprendendo que nossa situação está cada vez pior, infelizmente.

          Para que qualquer um deles (indianos, paquistaneses, egípcios…) possa entrar no Brasil, precisamos fornecer uma “sponsor letter”, isto é, uma carta de responsabilidade total. Eles sempre nos pedem essa carta.

          Os EUA estão monitorando tudo relacionado com os muçulmanos. Qualquer coisa de errado que um muçulmano faça ou ajude algum amigo dele a fazer, quem vai ser implicada legalmente é a mulher brasileira que se responsabilizou por ele.
          Quer dizer, estamos correndo risco de ser envolvidas numa situação política e criminal da qual não fazemos a menor ideia.

          Isso quem me passou foi uma comerciante egípcia aqui do Brasil, dizendo que só dá “sponsor letter” para membros da sua família, e olhe lá. O risco de entrar numa fria é enorme. Eu estendo esse risco para os hindus também, ou qualquer outra religião do nosso “príncipe encantado”.

          Devemos pensar muito antes de enfiar a mão nessa cumbuca.

        3. LuDiasBH Autor do post

          Menina

          Você nem imagina o quanto gosto de sua presença no blog. Sábia como é, sempre traz para nós um fato novo, algo para refletir. Portanto, não suma!

          Você levanta um ponto muito sério: a responsabilidade que a mulher passa a ter sobre o homem que traz para o país. Já havia ouvido sobre isso através de um londrino. Pois na Inglaterra as leis estão cada vez mais severas, em razão das ameaças de terrorismo por parte de extremistas. E o “sponsor letter” tornou-se algo seríssimo. E pelo que soube, será monitorado em todo o Ocidente, numa cooperação mútua entre os governantes.

          Os indianos também fazem parte dos grupos visados, pois na Índia existem grupos extremistas, principalmente na Caximira, território em disputa. E, como você deixa claro, minha cara amiga, essas “mulheres brasileiras carentes” precisam deixar de sonhar com “príncipes encantados” inexistentes, e terem mais cuidado com o que podem arranjar de complicação para si e para suas próprias famílias.

          Beijo grande,

          Lu

        4. Marina

          [Não consegui responder logo depois da Maura e da LuDias, vai por aqui mesmo]

          Obrigada Lu Dias por me recomendar o comentário. É muito interessante mesmo esse comentário da Maura, e sinceramente, sou uma ignorante a respeito dessa carta de responsabilidade total (sponsor letter). Bom que já fico de olheira em pé, caso surja algo de fazer uma carta para ele entrar no Brasil (Paramos de conversar esses tempos difíceis da faculdade, que estou enfrentando, ainda mais sabendo dessas barbaridades que foram relatadas aqui).
          E quanto a “sponsor letter”, eu pesquisei e vi modelos para parentes. Mas é possível fazer uma carta mesmo sem nenhum tipo de relação com o muçulmano? Porque não consigo entender, como uma pessoa pode se responsabilizar por outra que não tem nenhum grau de parentesco?
          Obrigada pelas dicas/recomendações/notícias porque nunca soube que corria tal risco.

          Abraços,

        5. LuDiasBH Autor do post

          Marina

          Pelo que entendi, isso é no caso de você passar por noiva, namorada, mulher…
          A Maura deverá informar melhor.

          Um grande beijo,

          Lu

  41. LuDiasBH Autor do post

    Luna

    Não se envolva com nenhum desses, pois são todos farinha do mesmo saco, buscando viver às custas de alguém. Com todos os defeitos, os homens brasileiros são bem melhores e possui uma cultura bem diferente em relação às mulheres.

    Gostaria mesmo que você compartilhasse os artigos do blog em sua rede social. Seria um grande prazer.

    Grande beijo,

    Lu

    Responder
  42. Luna

    Olá, Lu,
    A Índia faz parte do passado, aliás um ex-amigo que vive lá. Agora tem uma epidemia de paquistênes, árabe, turcos e libaneses, que me mandam mensagens inbox, e vai tudo para a caixa de spam. Eu leio e depois vou até o perfil da pessoa e bloqueio; já basta de Oriente Médio ou asiático para mim. Ainda continuo tendo amizades com jovens indianos, pois até agora não me deram motivos para excluí-los, mas se pisar no tomate, bloqueio sem dó nem pieda, e sem direito à defesa. Agora coloquei para obter informações sobre outras publicações, e poder acompanhar as atualizações do seu blog, desde já
    Obrigada e beijos

    Responder
  43. Luna

    Eu fico pensando nas jovens e senhoras que participam de grupos que falam sobre “Amor Brasil/Índia”. Que sonham viver um conto de fadas das mil e uma noites, e ai de quem falar mal dos indianos. Eu mesma saí de um grupo, porque via moças relatando que se casaram e foram traídas pelo esposo, que as deixava em casa e saía com amigos, mas havia outras os defendendo, dizendo que “são românticos, carinhosos, mil vezes melhores do que os brasileiros”. Com raridade ao extremo a família de um indiano aceita uma “firanghi”, como eles nos chamam. A última mensagem que recebi foi “I will love you for the rest of life” Amor pelo Visto por 3 meses ou o permanente Green Card. Ele disse que nunca mais iria falar comigo, e eu lhe respondi que chantagem emocional comigo não colava. Ele vai continuar a caçar as incautas, que acreditarem nas palavras doces como mel, e depois de um tempo, amargas como fel.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Ninguém pode mais dizer que é passada para trás por falta de informação.
      A humanidade nunca teve tanta informação como atualmente.
      Se querem ser “firanghi”… risos, nada mais podemos fazer.
      E, como você afirma corretamente:

      “Ele vai continuar a caçar as incautas, que acreditarem nas palavras doces como mel, e depois de um tempo, amargas como fel.”

      Abraços,

      Lu

      Responder
  44. Luna

    Oi, Lu, cá estou eu novamente para relatar minha história com o mesmo indiano ex-amigo da época do Orkut, em 2009, que dizia ter 29 anos mas na verdade tinha 23.

    Eu troquei a foto do perfil do Whatsapp pela do meu filho, um rapaz de 18 anos moreno. Só que ele e o amigo dele indiano chamado Yogesh Bhardwaj são parecidos, eu coloquei a foto do jovem ontem à noite. Quando foi hoje de manhã tomei um baita susto, pois havia mais de 30 mensagens desse meu ex-amigo me xingand, dizendo que eu não prestava, que mulher do Brasil era tudo vagabunda e nenhuma prestava. Que eu e o Yogesh fôssemos para o inferno arrebentando em mil pedaços e, que seríamos felizes lá. Me chamou de mentirosa, mercenária, interesseira que só queria o $ dele e mais nada, porque o troquei por outro mais jovem. E falou: “Bem que me avisaram para não me apaixonar por firanghi, pois elas não prestam. “. Eu desci das tamancas e retruquei:”Vocês jovens indianos gostam de $ sem querer pegar no pesado; eu me sustento sozinha criei três filhos, e você ainda mora com o pai, heim! E onde foi parar aquele amor eterno que você me jurou, que eu seria sua esposa por amor? Sei, pelo Visto e o Green Card vocês fazem tudo, e pouco se importam com os sentimentos das mulheres que ficam largadas à própria sorte”. Perguntei-lhe por que não me excluía de seu perfil do FB e Whatsapp. E falei: “Por tudo que você me xingou e pelas mulheres que enganou, rogo a sua Deusa Kali que lhe dê o que merece e que o pegue pelo topete toda vez que pensar em fazer mal a alguma mulher de novo. Deus me perdoe, sei que lá são muitos que creem nessas divindades indianas. Ele me excluiu do FB e o Whatsapp dele Será que ficou com medo? Vontade de varar a tela do celular e enfiar as mãos nas fuças dele, por dizer que nós não prestamos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Acho que você já teve aborrecimento bastante com essa gente. E agiu muito bem ao pedir ao moço que retirasse seu nome dos contatos dele. Não vale a pena gastar os neurônios com esse tipo de pessoa. O melhor mesmo é colocá-lo de escanteio, depois de ter falado tudo que devia e ter ficado com “a alma limpa”. Agora, não mais aceite qualquer comunicação com ele. Ponha um ponto final. Não adianta gastar tempo com mercenários.

      Sei o quanto você é combativa. É uma pena que muitas mulheres não possuem a sua garra e racionalidade. Enquanto isso, elas vão caindo na esparrela. O tempo ensina.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
  45. Rosy

    Com todo respeito as diversidades culturais.Eu pergunto como é possível respeitar uma vaca e não respeitar uma mulher (ser humano)? Como acreditar em ancestrais animais? Eu não acho que animal para intitular o ‘tal’ seja adequado, já que os animais são mais companheiros, quando adestrados.Infelizmente, o machista foi educado por uma mulher machista. Quanto ao golpe, pra mim isso é índole e caráter.Eu vou mais longe, pode-se dizer psicopata. Por que o animal é irracional, e já esses indivíduos manipulam,calculam tudo e são frios, não têm pena de ninguém,são egoístas e pensam em beneficiar a si mesmo.

    Cultura pra mim é balela,ou seja, válvula de escape. Porque no final tudo se resume na “linda ,cultura e tradições a qual é admirada por todos”. Apelar pra cultura é o caminho pra benefício próprio! E se o indiano for rico, muito raro ele se casar com estrangeira, pois seria deserdado, ficando até sem o sobrenome, e a família pode publicar isso oficialmente no jornal, dizendo que está tirando o sobrenome, ou seja deserdando-o. Será que neste caso, um romance com estrangeira valeria a pena? Melhor é ficar na zona do conforto! Bom mesmo é ficar no alerta, pois são dois pesos e duas medidas!

    Responder
  46. Cristiane

    Sem falar que os indianos são criados para serem uns animais, pois ainda nos dias de hoje, maridos jogam ácido na mulher dormindo, e pai, por decepção de ter tido uma filha mulher, também joga ácido; mulheres são estupradas por estarem nas ruas; eles são machistas e nojentos. Não respeitam a mulher. É terrível. Pesquisem sobre as mulheres da Índia e seu sofrimento. São histórias de mulheres de várias faixas etárias. Triste demais. Não podemos fechar os olhos pra isso.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Tudo o que você disse é verdadeiro. Eles não possuem o menor respeito pela mulher. Mas existem muitas tolinhas por aí, que irão chorar depois. Quem não ouve conselho, ouve “coitado”.

      Fiquei muito triste ao saber que a Sandra Bernardes (Globo) fez um programa falando sobre o noivado de uma brasileira com um indiano, contando mil maravilhas. Enquanto nós, tentamos alertar as mulheres brasileiras sobre os golpes de indianos e cia., a Globo, inconsequentemente, joga nosso trabalho por terra. E quem sofre são as mulheres.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
  47. Luna

    Lu pode ficar sossegada, o dia que eu for casar com um indiano eu te convido viu. Será convidada de honra. Sempre que possível farei uma visitinha básica, pois me recordo que você falou que, se eu não o fizer, seu desejo era eu morar na Índia… cruzes quero naum rsrsrs.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Morar na Índia nem no pensamento. Virgem Maria!
      Obrigada pela força que dá às nossas amigas, ao lhes contar a verdade, pois você e a Maura, outra que também faz vários alertas, já viveram na pele o problema.
      Agradeço às duas.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  48. Luna

    Andrea
    Um indiano que dizia que eu era a vida dele e futura esposa, com o passar do tempo foi mudando, mostrando quem realmente era. Teve 2 casamentos arranjados e fugiu deles, dizia ter 29 anos, mas na verdade tinha 23 anos e compromisso sério na Índia. Ele me contou que a família estava a procurar uma noiva para ele, se eu não fosse para a Índia. Mas como, se ele já tinha um relacionamento sério? Quando falei que não iria, ele mostrou as garras, começou a me ignorar, não respondeu nem mandou mais mensagens para mim, e nem eu para ele. Por aí dá para se ver o amor tão grande que ele tinha por mim.

    Meu amigo Ravi, indiano que mora no Brasil, falou que lá as noivas que as famílias escolhem têm que ser virgens, têm que pagar o dote à família do noivo. E que ainda existe a separação por castas. Disse que os jovens indianos se divertem com as brasileiras “via webcam” ou mesmo pessoalmente, elas indo para lá ou eles vindo para cá. Mas no final eles casam com a escolhida pela família, e a brasileira que se lasque. Algumas até com filho e eles nem se importam. Para eles, segundo meu amigo, nós somos escola para eles aprenderem e depois fazerem com as esposas indianas puras e castas.

    Um jovem de 25 anos, do Nepal, casado, com filha pequena, dizia que lá pode ter 2 esposas, me fazia mil juras de amor. Respondi que se ele queria o Green Card ou Visto que fosse procurar outra trouxa ou a Embaixada Brasileira, porque comigo não, e que me respeitasse como mulher. O safado respondeu “Okay! você venceu!” e nunca mais falou comigo.

    Esses eram os tais que juravam amor eterno chamado “Green Card” e “Visto Permanente”, tanto é que na Embaixada Indiana, as brasileiras viraram piada na boca deles. Sem contar as que desaparecem como poeira no ar, outras que perdem tudo, porque os rapazes tomam seus bens e depois somem no mundo, e elas ficam a ver navios. Algumas viram pedintes ou se prostituem na Índia, a troco de um prato de comida. Lá, para eles, segundo meu amigo, somos comparadas aos “dalits”. Infelizmente, essas são explicações de um indiano que deixou sua família, casta, religião e veio para o Brasil viver. Por isso foi deserdado pela família indiana.

    Obs: Muitos Vistos e Green Card estão sendo negados a jovens indianos na Embaixada Brasileira, porque as namoradas brasileiras têm entre 30 e 50 anos e eles, no máximo, 25. Por que será?

    Responder
  49. Andrea

    Conheci um indiano pela internet e discordo um pouco do que se fala neste blog. Ele fala que no sul da Índia é mais rigoroso, e onde ele mora pode se casar com estrangeira. Ele é uma pessoa educada e aparece toda vez na web cam, nem precisa eu pedir. Quer que eu vá morar na Índia. eu disse que não, então disse que vem ao meu país me conhecer. Tem 30 anos e não é casado, disse que não se casou porque viu o sofrimento da irmã que já é casada e o marido não dá atenção pra ela. Até dinheiro pelo banco ele já tentou me mandar, mas nunca deu certo porque eu não sei como receber dinheiro do exterior. É possível sim, morar na Índia; aparece muitas reportagens de brasileiras se casando com indianos e as famílias acolhem super bem; com certeza muitas são enganadas, o fato é a mulher prestar atenção na pessoa, e não se precipitar, homem bom e ruim existem em todo lugar.

    Responder
    1. Maura

      Andrea

      Olha, isso de querer mandar dinheiro para você é parte do golpe. É para conquistar a tua confiança. Já cansaram de me oferecer dinheiro, passagem, moradia, etc. Mesmo que seja um homem bom, uma família boa, não acredito que a gente consiga viver na Índia por muito tempo. Talvez só por umas férias. E, se o indiano quiser vir viver no Brasil, é uma complicação imensa também, para arranjar trabalho, pois os diplomas e as licenças deles não valem aqui no Brasil. Pode ser médico, engenheiro, advogado, veterinário, o que for, a licença não vale. Tem que fazer um curso de equivalência de uns 2 ou 3 anos no Brasil, fazer um teste e, se passar, conseguir a licença para exercer a profissão. E adivinha quem vai ter de sustentar o bichin, enquanto ele não consegue trabalhar?

      Eu encontrei muitos homens legais, me apaixonei e tudo, mas não hora de por em prática, é muito difícil. E eu tenho medo de passar por todo esse processo e depois, legalizado, trabalhando, instalado, ele me dá um pé naquele lugar.

      Responder
      1. Andrea

        Obrigada, Maura, mas já estou tão desconfiada que não acredito mais em homem nenhum; o dinheiro do meu serviço é mais certo, esse eu sei que recebo todo mês; valeu pela resposta; fiquei boba com o comentário acima dizendo que eles pensam que a mulher vale menos que um cachorro. Que triste, tenho pena das mulheres que moram lá.

        Responder
    2. Maura

      E eles têm que aprender português também, um idioma muito difícil para quem não aprendeu de pequenininho. Quem é que vai dar emprego para um estrangeiro, que não fala bem português, se tem tanto brasileiro qualificado desempregado?

      Responder
    3. LuDiasBH Autor do post

      Responder

      Andrea

      É uma pena que você seja mais uma mulher ingênua a cair na conversa de um indiano. Muitas já chegaram aqui dizendo o que agora diz e quebraram a cara, voltaram para contar o golpe que levaram. Por que o fato de ele aparecer na “web cam” sem você chamar significa que ele é uma pessoa legal? Todos convidam para morar na Índia. Como você pode saber que ele não é verdadeiramente casado, se na Índia, por causa do dote, pago pela família da mulher, fá-los casar ainda jovenzinhos? Todos criticam o sofrimento das mulheres… blá-blá-blá para pegar as ingênuas. A Índia está entre os países que mais maltratam as mulheres. Esse papo de enviar dinheiro acontece com todos… risos. Leia os comentários. Não deu certo você receber porque ele nunca mandou. Basta ir ao Banco do Brasil e pedir orientação a qualquer funcionário que ele explica como receber. E a rúpia, dinheiro indiano, não vale praticamente nada. Teria que ser em dólares. É claro que é possível morar na Índia e comer o pão que o diabo amassou. Leia o blog chamada INDIAGESTÃO, para conhecer a realidade. Gostaria que você lesse o artigo: ÍNDIA – GOLPE DA UNIÃO COM ESTRANGEIRAS (clique lá no início do texto, no link) e os comentários feitos ali. São mais de 300.

      Leia também os comentários da Maura, acima, uma pessoa que já teve experiência com um relacionamento indiano.

      Espero que você não seja mais uma tolinha a cair no golpe.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder
      1. Andrea

        Já vi mesmo que a rúpia não vale nada. Aqui no Brasil homem que preste já está difícil, imagine na Índia; não vou morar l pela distância cultura´l e porque os homens são todos peludos, coisa de que não gosto, e tenho um filho de 1 ano e 5 meses. Jamais iria embora com meu filho pra morar em um lugar desconhecido e, se ele quiser vir me ver, com certeza não vai achar o meu endere, pois moro em São Luís do Maranhão, e ele não fala nada em português. Estou me separando de um brasileiro e não quero tão cedo homem pra encher meu saco. Esse papo de príncipe encantado está difícil. Eu vi em outro blog várias mulheres apaixonadas por indianos, e falavam até em viajar. Morro de medo de tráfico de mulhere, prefiro ficar aqui na minha terra que já conheço tudo. O exterior está fora dos meus objetivos.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Andrea

          Fiquei aliviada com a sua tomada de posição, pois não quero que minhas conterrâneas recebam golpes de indianos. Eles estão dando golpes nas mulheres em vários países. As embaixadas já estão de olho neles. Nunca existiu e jamais existirá príncipes encantados. O mais importante é um companheiro que nos respeite, pois sem respeito jamais existirá amor. Tenho pena das outras garotas que encontrou em outro blog. Logo cairão na real e virão aqui contar suas tristes histórias.

          Parabéns, Andrea. Vejo que é uma mulher que luta e valoriza a própria vida. Cuide de seu filhinho no seu país, pois na Índia ele seria um “dalit”.

          Neste blog há muitos artigos sobre esse país. Veja no Índice, em JANELAS PARA O MUNDO. Você irá ficar impressionada! O que eles têm muito é lábia. Jamais caia na deles.

          Foi muito bom receber a sua visita. Venha sempre nos visitar. Leia outros artigos legais no blog. Saiba que você ainda vai encontrar um brasileiro muito especial.

          Grande abraço,

          Lu

  50. Luna

    Eu percebi que muitos indianos ocultam os amigos e também o estado civil deles, para nós brasileiras. Só podemos ver o que temos em comum com eles. Debaixo desse angu tem caroço viu? O que eles escondem a gente já sabe, graças ao Blog Vírus da Arte e o Indiagestão. O meu ex amigo deixou de falar comigo após eu descobrir uma conversa em que ele e um amigo falavam que só queriam dinheiro e diversão. Mesmo tendo um relacionamento sério desde 2013, ainda continua a se fazer de coitadinho e enganar as incautas que acreditam nas doces palavras de amor. Eu fiz um teste: falei que o Whatsapp seria tirado do ar no Brasil, e ele fez riu da minha cara. Percebi que ele realmente queria era o tal Green Card e, como não conseguiu, desistiu até da amizade, já que eu não teria utilidade para ele. Eu o exclui do FB e do Whatsapp.

    Eu fico com raiva, quando penso que ele, e muitos outros estão por ai a enganar quem acredita neles. Depois dele começou a chover indiano, árabe, paquistanês e turco me pedindo para adicioná-los. Eu, hein? Estou vacinada.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Então está chovendo indiano, árabe, paquistanês e turco na sua horta… risos. Ainda bem que a sua vacina é forte. Não dê moleza para essa gente.

      Amiga, esses indianos, turcos, árabes, paquistaneses… falam em inglês ou em português com as brasileiras? Onde elas os encontram? Fiquei curiosa.

      E você é bem danadinha! Acaba com a festa deles!

      Beijos,

      Lu

      Responder
      1. Andrea

        Baixa o aplicativo “frim” no seu celular, lá está cheio de estrangeiros; eles falam na maioria das vêzes em inglês. Eu baixei foi o tradutor do inglês para o português, pois não sei falar em inglês, o que quebrou meu galho kkkkkkk.

        Responder
  51. Carol

    Estou sim Lu, mas meu sobrenome é cautela. Eu já busquei o endereço dele, telefone, adicionei pessoas do mesmo bairro, da mesma Universidade, já ofereci dinheiro e presentes para ver se ele aceitava, etc. E outra, NUNCA moraria em outro país, nunca deixaria minha família e meu emprego, se for o caso disso dar em alguma coisa, ele já topou viver aqui. : )
    Vou procurar no Índice sobre o Egito.

    Beijos e parabéns novamente.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Carol

      É bom saber que você é uma pessoa cautelosa. Fatos como os encontrados acima, como os de homens querendo dar o golpe, vem sendo dado também por paquistaneses e por outros países da mesma região. Todo cuidado é pouco, pois o mundo virtual é um campo fértil para a proliferação dos golpes. Olho vivo!

      Como você gostou do blog, repasse-o para seus contatos, inclusive para o egípcio, pois tem tradução para a língua egípcia. Assim ele já vai travando contato com as coisas de seu país.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Nayanne

        Eu conheci um indiano pela internet, e ele diz que quer me dar dinheiro para investir em meus estudos, e ainda quer me dar presentes, só que eu não aceito e muito menos dou liberdade íntima a ele.

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Nayanne

          Isso mesmo! Não receba nada dessa gente que nem conhece. Se o tal indiano está lhe oferecendo algo é porque já está tramando alguma coisa. Não caia nessa. Se a miséria no país dele é tão grande, por que ele quer ajudar você? Ele está com segundas intenções.

          Leia os comentários acima e também outros artigos sobre indianos colocados aqui no blog. Não passe por boba. Não caia em ciladas.

          Depois volte para nos dizer como andam as coisas.

          Beijos,

          Lu

    1. LuDiasBH Autor do post

      Carol

      É muito bom saber que você gostou deste blog.
      A maioria de nossos artigos são relativos à Índia, mas existem alguns sobre o Egito. Veja o ÍNDICE. Aposto que está namorando um egípcio. Também tenha muito cuidado, se esse for o caso.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  52. Carla Nascimento

    Conheci um indiano pela internet e converso com ele quase todas as noites; ele não me prometeu nada, só disse que gosta muito de mim e só quer conversar pela webcam, às vezes demonstra sentimentos e na maioria das vezes não. O que eu faço?

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Carla

      O indiano não lhe prometeu nada, AINDA. Eles começam assim, como quem não quer nada. Depois vem o golpe, ao sentir que a donzela está caindo de amores por eles. Leia os comentários acima e veja como tudo começa.

      Você pergunta o que fazer? Olho vivo, minha amiguinha! Não cai em conversa mole para boi dormir. Eles, às vezes, fazem isso ao mesmo tempo com uma porção de mulheres, para verem qual irá cair na conversa fiada. Sempre procuram pelas endinheiradas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  53. Raphaela

    Estou namorando um indiano há 8 meses, nós nos conhecemos na Copa. Viajamos, ele me levou a dois jogos e passamos 12 dias juntos. Ao fim da Copa ele voltou para Mumbai, Índia, e fiquei super apaixonada. Desde então nos falamos todos os dias, planejamos para eu ir conhecer a família dele em janeiro, mas em novembro ele me disse que tem depressão. Nunca mais quis me ver na webcam. Disse que se acha feio e que quer voltar a ser bonito como era antes, quando me conheceu para poder ficar bem novamente na web cam.

    Mesmo conversando todos os dias com ele, tenho medo. Às vezes imagino que o conheço faz anos e em outras é como se nunca tivéssemos nos conhecido. Ele sempre fala que odeia o seu país, Índia, onde as mulheres são tratadas como lixo!
    Só tenho certeza de 2 coisas:
    1 que o amo.
    2 que jamais irei conhecer a Índia, pois não tenho coragem, principalmente depois de ler o blog.

    Obrigada.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Raphaela

      Gostaria imensamente de lhe dar uma notícia boa, de modo a deixá-la feliz, mas infelizmente eu não posso agir assim. Penso que muitas vezes precisamos saber lidar com a verdade, em vez de sofrer em gotas.

      O seu namorado, Rapha, é casado, tenha a certeza disso. Na Índia, os homens casam-se muito cedo, por exigência das famílias, mas isso não lhes impede de sair pelo mundo namorando, ou enganando suas mulheres através de relacionamento virtuais, como vem acontecendo em todo o mundo. Por que isso? Porque para o indiano a mulher não vale nada, muitos dizem que ela vale menos do que um cachorro. Suas mulheres são submissas e aceitam seus relacionamentos. Mas saiba que os pais jamais aceitam casamentos com estrangeiras.

      A desculpa que ora recebe, dizendo que o cara está com depressão, não passa do primeiro passo da fraude, do embuste. O segundo será dizer que não pode trabalhar e vai lhe pedir para enviar dinheiro para ele. Esse papo de que está feio para aparecer na webcam é justamente para manter o caso de vocês em sigilo, pois corre o risco de ser pego pela família, falando com uma estrangeira. Ninguém fica tão feio assim em questão de meses… risos. Dentre todas, essa foi a desculpa mais furada que já vi.

      Amiga, diante de tudo que você leu acima, aconselho-a a abrir os olhos e sair dessa jogada. Essa gente é muito esperta e vem enganando mulheres em todo o mundo. E com você não seria diferente. O que ele pagou para você no passeio (se é que pagou) não irá ficar de graça. E se ele descobriu que você não é rica, vai pular fora logo… logo. Mas a opção é sua, de sofrer ou não. Exemplos você tem aos montes. Até mesmo de garota que se engravidou de um indiano e levou um fora. A vida é sua e só você poderá optar por sofrer ou não. Indico-lhe a leitura do blog Indiagestão (endereço aqui no blog em EU RECOMENDO), de uma brasileira que mora na Índia há mais de 15 anos. Leia-o e saberá mais um pouco sobre os homens daquele país, onde a espiritualidade não passa de balela, e a busca por dinheiro fácil é uma loucura.

      Quanto à paixão, toda ela passa. E quanto a ir à Índia, isso jamais acontecerá, pois ele não a levará, pois tem família. Ponha o pé no chão e procure alguém de seu país, com a mesma cultura que a sua.

      Estou feliz com a sua visita ao blog. Venha sempre nos visitar e nos contar como andam as coisas. Estamos do seu lado. Temos aqui no blog mais de 100 textos sobre a Índia, inclusive sobre o tratamento dado às mulheres pelos homens e pelas sogras. Leia-os

      Abraços,

      Lu

      Responder
  54. Andrea SiIva

    Tenho um relacionamento com um indiano há dois anos , mas a família dele não sabe sobre nós e agora estou grávida e ele me sugeriu fazer um aborto. Eu disse que não faria isso, e eu vejo agora em seus olhos o quanto ele me odeia e também o medo que ele está dos pais. Eu gosto muito dele ,mas não sou idiota, engravidei porque quis e não para prendê-lo, até porque não suportaria a mãe dele nem por uma hora, imagine uma vida. E podem acreditar em tudo o que esse blog fala, pois é a mais pura verdade .

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Amiguinha

      O ser humano é sempre uma caixa de surpresa. E quando ele é diferente de nossa cultura, o tamanho da caixa dobra.

      Acima, nos comentários, há uma Andrea. Imagino que seja você. Se realmente for, tinha consciência, através dos comentários, do que poderia lhe acontecer. Se não for, lastimo que só tenha conhecido este espaço agora, pois muitos depoimentos revelam o comportamento dos indianos ali.

      Ainda bem que tem consciência do que fez, sendo capaz de criar o seu filho sozinha. Mas não o deixe imune. Se morar no Brasil, exija pensão para seu filho, se não morar, comunique o fato aos pais dele. É agora que ele irá se revelar. E todas as palavras de amor sumirão, pois só estão interessados em tirar proveito financeiro das mulheres.

      Conte conosco. Venha nos visitam sempre e contar como anda a sua vida. Somos suas amigas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  55. Rosana

    Lu, eu tenho um relacionamento com um indiano há 7 anos. Todos sabem, amigos, família, e eu não sei o que fazer, depois de ler tudo isso, estou confusa.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rosana

      Penso que você deve ler todos os comentários e ficar atenta aos fatos. Você já o conhece? Agora que tem tantas informações, ficará mais fácil se relacionar com ele, sabendo quando mente ou não.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rosana

      O que a busca por dinheiro e poder não faz…
      O pior é que as mulheres tolas e carentes caem como patinhas na lábia desses pilantras.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  56. Deily Inara

    Amei o blog.Muito interessante.
    Gostaria muito de expor minha vivência com um indiano.
    Eu estou bastante confusa.
    Ele parece um anjo.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Inara

      É um grande prazer recebê-la neste cantinho.
      Repasse o nosso endereço para os seus contatos.

      Quanto a seu romance com um indiano, pelos comentários acima, com tantas brasileiras tendo sido passadas para trás, seria bom que você tomasse algumas precauções, para não vir a sofrer depois. Foi por isso que criei algumas páginas sobre o assunto.

      Você não deu nenhum esclarecimento, dizendo se já vive com ele, ou se trata de um romance virtual.

      Um grande abraço,

      Lu

      Responder
  57. Luna Valery

    Conheci um indiano há mais de 5 anos e, desde então, nós mantemos contato; conversei com um primo dele que me deu ótimos conselhos e falou “não se iluda com as promessas falsas, pois ele casa com você, consegue green card, vai para o Brasil e, depois de um tempo, pede o divórcio, volta para a Índia e casa com outra; não se iluda porque ele não tem os mesmos sentimentos que você terá por ele… é melhor sofrer agora do que depois, se você estiver aqui e não virar piada na Embaixada”. E eu acredito, foi o primeiro indiano que me falou a verdade. Ele ainda me disse “sai dessa, porque é fria, e o casamento na Índia é puro interesse, sem amor.” Graças a Deus estou vacinada contra esse mal.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Luna

      Você deu muita sorte, garota, de encontrar um indiano amigo e consciencioso, pois muita mulher está caindo na esparrela dos indianos “apaixonados”, como pode ver em alguns comentários acima.

      Fico feliz ao encontrar garotas espertas como você, que não se deixa enganar com lero-lero. E que o seu comentário sirva para outras garotas abrirem a cabeça e verem que o negócio é sério.

      Estou feliz com a sua participação. Volte sempre para nos visitar.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mayara

      Tenho a certeza de que você é uma garota inteligente e não irá cair nessa esparrela.
      Através dos comentários acima, poderá ver que isso tem virado uma epidemia.
      Esse golpe está sendo aplicado também em outros países.
      Muitos indianos contam com a ajuda da própria esposa, como diz uma comentarista acima.
      Mande-o às favas. Não caia nesse conto do vigário.
      Recomendo-lhe a leitura do blog INDIAGESTÃO.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  58. Maura

    Foi um balde de água fria nas minhas ilusões. Agora entendo que, realmente, há um abismo intransponível entre brasileiras e indianos. Agradeço por me poupar muito sofrimento e dinheiro, que eu estava prestes a investir, Lu!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Maura

      Essa gente já vem dando golpe há bastante tempo, em vários países.
      Ainda bem que você descobriu cedo.
      Corra dessas culturas esdrúxulas.

      Você irá encontrar alguém muito especial, tenho certeza.
      Sugiro também a leitura do blog INDIAGESTÃO (ver link aqui no blog).
      Depois me conte.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. Naiguel

        Gente!
        Ridúculo! Somente uma pessoa burra para cair em certos golpes. Eu conheci meu marido pela internet, em 2007, e ele estava estudando na Inglaterra. Ele é indiano, estamos juntos até hoje, tenho 2 filhos(adotivos), pois somos gays, e não tenho do que reclamar. Ele é tudo para mim e me da tudo que eu quero, temos duas casas na Índia, carro troco uma vez por ano, vou duas vezes por ano ao Brasil visitar minha família, graças a Deus não tenho do que reclamar. Namaskar

        Responder
        1. LuDiasBH Autor do post

          Naiguel

          É um grande prazer receber a sua visita.

          Amiguinho, ao que me parece, você mora com seu marido na Índia. Assim sendo, imagino que não deva ser fácil viver num país onde o preconceito contra os gays chega às raias da loucura, onde predomina o hinduísmo e o islamismo, religiões cruéis com quem difere de seus preceitos. Tenho acompanhado a história dos “hijras” (veja meu artigo http://virusdaarte.net/india-hijras-homens-ou-mulheres/) e recentemente manchetes como: “Os membros das famílias forçaram um menino gay a ter relações sexuais com sua mãe, em uma tentativa de transformá-lo em heterossexual”. A minha pergunta é: Você não teme pela sua vida e a de seu companheiro? Por que não vêm morar no Brasil? Ainda ontem, participando de um bloco de Carnaval (Baianas Ozadas), juntamente com milhares de pessoas, onde estavam famílias com seus filhos, pessoas das mais diferentes faixas etárias, senti-me imensamente feliz ao ver pessoas gays abraçando-se e beijando-se, sem dicriminação alguma. E senti-me feliz por viver no Brasil.

          Pelo visto, os relacionamento homoafetivos indianos diferem da postura dos milhares de golpistas em busca de mulheres ingênuas para lhes tirar dinheiro e presentes caros. Isso vem acontecendo em vários países (agora também estão no páreo: egípcios, afegãos, paquistaneses, etc). Por ter estudado na Inglaterra, a visão de seu companheiro é outra. Parabéns pelos dois filhinhos. Faço votos de que continue feliz.

          Fica o convite para outras visitas e comentários.

          Abraços,

          Lu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *