JOÃO E MARIA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

med123

A casa transpirava a mais aflitiva solidão.
Do lado de fora descia um forte aguaceiro.
O homem entrou molhado pela chuva fina.
E ela via a vida passar através da janela.

A chuvada estancou-se e a tarde ia fugindo.
Ele e ela, taciturnos, sem qualquer emoção.
No fogão, desprendia das panelas a fumaça.
Somente a tristeza habitava-lhes o coração.

O silêncio trazia um clima de fingida paz.
O casal olhava pros lugares como artifício,
pois os olhos não escondiam o desespero
presente debaixo da máscara do martírio.

Em volta, podia-se ouvir a voz da natureza,
num canto taciturno de desespero cortante.
Homem e mulher esperavam a resposta: o
resultado do exame viria no dia seguinte .

O casal sonhou com a chegada de um filho,
por anos aguardado coa maior das alegrias.
O exame! Agora já não era mais um sonho.
O bebê teria o nome de João ou de Maria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *