Masaccio – A SANTÍSSIMA TRINDADE

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

mas2         mas3

 Fui outrora o que você é e sou aquilo em que você se transformará.  (Inscrição acima do sarcófago)

A Santíssima Trindade de Masaccio (1401–1428) foi uma das primeiras pinturas realizadas segundo as regras matemáticas do arquiteto italiano Filippo Brunelleschi, na qual ele faz uma representação religiosa complexa, ao retratar Deus Pai, Filho e Espírito Santo, tendo na mesma obra a Virgem Maria, São João Evangelista e dois doadores. Trata-se de um grande mural localizado na Igreja de Santa Maria Novella, Florença, Itália. É tida como uma das obras que deram início à pintura renascentista. Foi a primeira vez em que o espaço tridimensional foi projetado na pintura.

Quando Masaccio pintou o afresco  A Santíssima Trindade, tamanha era a perfeição do uso da perspectiva linear empregada por ele que as pessoas pensavam que havia sido aberta uma cavidade na parede da Igreja de Santa Maria Novella (Florença) e ali fora erguida uma capela, onde foram colocadas figuras maciças de grande simplicidade e beleza, emolduradas por uma nova arquitetura. Realmente tem-se a impressão de que é uma capela que se abre para o observador.

 Masaccio usou as teorias de Filippo Brunelleschi (a perspectiva, a técnica de produzir uma representação exata e medida do espaço de três dimensões sobre uma superfície de duas dimensões) para sugerir profundidade numa superfície plana, para que sua pintura passasse a impressão de tridimensionalidade.  Esta impressão é tão real que as figuras maciças e simples, ordenadas inteligentemente e dispostas num triângulo isósceles, parecem esculturas, pois inexiste idealização em seus personagens. Tem-se a impressão de poder tocá-las.

Tanto Maria e São João Evangelista quanto os dois doadores encontram-se firmemente em seus pedestais, mas não é possível definir o lugar onde se encontra a Trindade Mística. Enquanto o fundo da cruz se lança para a frente do quadro, sua parte superior encontra-se na parte posterior. O uso da perspectiva, nesse caso, dá ênfase ao contraste entre o espaço “real”, presente no mundo terreno e o imensurável presente no reino divino.

A abóbada, as colunas e as pilastras lembram a arquitetura clássica tão buscada pelos renascentistas italianos, tendo sido retiradas da Antiguidade. Na monumental composição da Santíssima Trindade estão representados:

  • Deus Pai
  • Cristo na Cruz
  • o Espírito Santo (em forma de pomba)
  • a Virgem Maria
  • São João Evangelista
  • os dois patronos

Deus Pai encontra-se no plano mais alto, com os braços abertos, sustentando a cruz do Filho nos braços. Entre eles se encontra uma pomba branca, com as asas abertas, simbolizando o Espírito Santo. Em toda a composição só existe um movimento: o da Virgem apontando para o Filho crucificado com um pungente gesto, enquanto olha para o observador. São João Evangelista olha para o alto em direção ao Cristo Crucificado. Os dois patronos da pintura — Gonfaloniere Lenzi e sua esposa — são representados do lado de fora, ajoelhados e com as mãos em postura de oração, diante das pilastras de enquadramento, dando profundidade ao primeiro plano.

Este afresco pintado por Masaccio é tido como sua obra-prima, pois marca o uso sistemático da perspectiva linear. A obra apresenta três planos:

  • no superior está a Trindade (Deus Pai, Deus Filho e o Espírito Santo);
  • no plano médio encontram-se a Virgem e São João;
  • no plano inferior estão os doadores da obra, membros da Família Lenzi.

Na base da composição encontra-se um sarcófago, onde foi pintado um esqueleto — representando todos os seres humanos — com uma inscrição: “O que és, já fui eu; o que sou, tu virás a ser”. Sobre o ponto de fuga, visto na figura menor, o crítico de arte Pierre Santos explica:

“O leitor vai observar também que Masaccio pôs o ‘ponto de fuga’, como disse, na base da cruz, pelo seguinte: tratando-se de um grande afresco feito em parede, o ponto de vista do espectador está abaixo da imitação de altar em cujo bojo só há o esqueleto de alguém, que ali foi inumado, com a legenda: “Já fui o que tu és; ora sou o que tu serás”. Este ponto de vista obriga quem olha o afresco de frente a erguer bem os olhos para ver direito, o que amplia a profundidade da composição num efeito de estéreo-perspectiva, como se alguém pudesse subir até ali e, passando por trás da cruz,  encostar-se à parede de fundo. É uma coisa mágica, não é mesmo?”

Ficha técnica:
Ano: 1426/1427
Técnica: afresco
Dimensões: 640 x 318 cm
Localização: Santa Maria Novella, Florença, Itália

Fontes de pesquisa:
Grandes artistas/ Sextante
Renascimento/ Edit. Taschen
Renascimento/ Nicholas Mann
Os pintores mais influentes do mundo/ Girassol
A história da arte/ E. H. Gombrich

12 comentários em “Masaccio – A SANTÍSSIMA TRINDADE

    1. LuDiasBH Autor do post

      Vanderlei

      Agradeço muitíssimo a sua visita e comentário. Será sempre um prazer recebê-lo neste espaço. Fale sobre nosso site a seus amigos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
      1. LuDiasBH Autor do post

        Anna Beatriz

        Sinto-me feliz por ajudá-la. Agradeço sua visita e comentário. Volte sempre.

        Abraços,

        Lu

        Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Renan

      Alegra-me muito o fato de ter sido útil. Há mais descrições de pinturas de Masaccio e de muitos outros Mestres da Pintura. Convide seus amigos e colegas para visitarem este espaço. Volte mais vezes.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  1. Cristiane

    Oi Lu, parabens pelo post! So tenho um observaçao: a Santissima Trindade se encontra na Igreja de Santa Maria Novella, sempre em Florença. Na Igreja do Carmine se encontra os afrescos com a historia de S. Pedro. Um abraço!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cris

      Eu cometi essa desatenção no primeiro parágrafo, embora tenha colocado o segundo corretamente, assim como a ficha técnica.
      Você está corretíssima.
      Acabo de consertar.
      Sempre que eu houver um engano, avise-me.
      Venha sempre nos visitar.
      Muito obrigada,

      Lu

      Responder
  2. João Pedro

    Perfeito! Tô fazendo um trabalho sobre Masaccio e gostei muito das observações e do olhar técnico diante da obra. Obrigado!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      João Pedro

      Em primeiro lugar é um prazer tê-lo visitando o Vírus da Arte & Cia.

      Fico feliz que o blog tenha o ajudado de alguma forma.
      Através do ÍNDICE GERAL você encontrará mais artigos sobre Masaccio.
      Encontrará também artigos sobre outros pintores.

      Convide seus colegas e amigos para nos visitarem.
      A casa está aberta a todos.

      Grande abraço,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *