MENTE E CORPO SÃO INDISSOCIÁVEIS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

O ser humano é integral; mente e corpo são indissociáveis. Assim, todas as doenças são de algum modo psicossomáticas. Haverá um dia em que o homem vai olhar para trás e dar risada ao saber que existia uma faculdade para ensinar medicina e outra para ensinar psicologia. (José Atílio Bombana)

A Ciência sabe que “mente” e “corpo” são interligados, indissociáveis, formando uma única unidade. Contudo, teoricamente falando, costuma tratá-los distintamente, no intuito de facilitar seu estudo, mas isso jamais poderá acontecer na prática, pois não se pode fragmentar a natureza humana, desprezando a sua totalidade. O fato de as doenças terem uma relação direta com as manifestações psíquicas e emocionais é uma prova dessa unicidade. Assim como os fatores psicológicos podem contribuir para o surgimento ou agravamento de inúmeros distúrbios físicos, as doenças orgânicas, por sua vez, podem afetar o estado de espírito ou a forma de pensar e de agir de um indivíduo. A depressão, por exemplo, é capaz de inibir o sistema imunológico, tornando o doente mental mais predisposto a infecções como o resfriado.  Portanto, saúde mental e saúde física devem ser tratadas simultaneamente, uma vez que ambas são inseparáveis.

No trato com as doenças mentais é que fica patente a visão preconcebida – portanto, desprovida de qualquer fundamento ou reflexão – que ainda impera em muitos círculos que  ainda acreditam na separação entre mente e corpo. Muitas pessoas mal informadas veem-nos como partes distintas, o que as leva a negar o fato de que a mente adoece assim como qualquer outro órgão corporal (coração, fígado, pulmões, etc.) Por isso, veem as patologias mentais como “chiliques”, “fricotes” ou “coisas do diabo que somente Deus cura”. Negam tais indivíduos que as doenças mentais interferem no corpo e vice-versa. Desconhecem que o corpo e a mente devem ganhar a devida atenção, pois não são desvinculáveis, sendo que o desequilíbrio de um interfere no bom desempenho do outro.

A Ciência tem insistentemente apregoado que dentre os cuidados que se deve ter com mente e corpo estão: a alimentação saudável; a exclusão do estresse (ainda que isso seja cada vez mais difícil),; as horas necessárias de sono e a prática de exercícios  físicos e mentais. Um segundo ponto é a eliminação de hábitos nocivos à saúde. Ao trabalhar com a autopercepção (consciência que se tem de si mesmo), a pessoa é capaz de avaliar se seus hábitos e a forma como os exerce são benéficos, lembrando sempre que o equilíbrio é o primeiro passo nessa caminhada, embora alguns hábitos devam ser arrancados pela raiz.

Uma alimentação de qualidade é o combustível essencial para o bom desempenho da máquina humana. Ao contrário do que diz biblicamente Mateus (15; 18-19), é o que entra pela boca que contamina o homem no quesito saúde, mas também é verdade que aquilo que sai de sua boca pode contaminar sua alma, seu caráter e o julgamento que se faz dele. É preciso estar atento ao excesso de sais, açúcares e gorduras – inimigos silenciosos encontrados principalmente nos alimentos industrializados – responsáveis por prejudicar as capacidades cognitivas (imaginação, memória, raciocínio, discurso, juízo e atenção), etc. Não podem ser esquecidas as drogas, cujo uso contínuo acaba por destroçar o organismo, assim como o álcool e o cigarro que diminuem a oxigenação do cérebro, cuja consequência é a deterioração dos hormônios.

Mais do que nunca os tempos atuais com suas comodidades – como o desfrute da internet e da televisão – convidam as pessoas a ficarem quietinhas em seus lares, indispostas para saírem ou fazerem exercícios. O sedentarismo é um companheiro nefasto, uma vez que interfere no bom funcionamento da mente e do corpo, diminuindo o fluxo sanguíneo responsável por irrigar o sistema nervoso, reduzindo a demanda de oxigênio e nutrientes e interferindo no trabalho dos neurotransmissores. O sono – tido como vital para o organismo, pois ajuda na regularização das inúmeras funções da mente – também é afetado pelo sedentarismo, muitas vezes responsável pela insônia.

O que deve ficar claro para cada um de nós é que corpo e mente são indissociáveis, merecendo muitos cuidados para que tenhamos um vida de qualidade. Os pensamentos influenciam as nossas emoções e essas agem sobre nosso comportamento e reações fisiológicas. Existe um provérbio que explicita isso muito bem: “Quando a mente não pensa, o corpo padece”, mas podemos dizer que o inverso também é verdadeiro, ou seja, quando o corpo não é bem cuidado, a mente sofre. Cuidar da saúde diz respeito a cuidar do corpo e da mente.

Fontes de pesquisa
Segredos da Mente
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/equilibrio/eq1004200310.htm

8 pensou em “MENTE E CORPO SÃO INDISSOCIÁVEIS

  1. Ana Maria

    Olá Lu, tudo bem?

    Gostei muito da última colocação no texto, sobre cuidarmos do corpo, pois ao negligenciarmos o mesmo, a mente sofre! Pode parecer algo óbvio, mas eu precisava ler isso, pois ultimamente ando me preocupando somente com a mente e as emoções. Se posso cuidar de um, posso cuidar do outro!

    Obrigada pelos seus textos maravilhoso.

    Um grande abraço!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ana Maria

      Já em encontrava com saudades suas. Seus comentários sempre me trazem alegria.

      Esta série de textos sobre corpo e mente tem exatamente o propósito de alertar-nos para o fato de que ambos são indissociáveis e não ao contrário, como se pensava antigamente.

      Beijo no seu coração,

      Lu

      Responder
  2. Edward Chaddad

    LU DIAS

    Adorei o artigo “Mente e Corpos São Indissociáveis”.

    Há neste artigo muitos elementos surpreendentes que mostram a relevância do intestino em relação ao cérebro, de forma que é inquestionável a sua assertiva de que:

    “A Ciência sabe que ‘mente’ e ‘corpo’ são interligados, indissociáveis, formando uma única unidade. Contudo, teoricamente falando, costuma tratá-los distintamente, no intuito de facilitar seu estudo, mas isso jamais poderá acontecer na prática, pois não se pode fragmentar a natureza humana, desprezando a sua totalidade”

    A mente é, assim, parte do corpo e, ao contrário do que muitos afirmam, não está localizada apenas no cérebro. Inclusive, atualmente, há entendimentos recentes de que o intestino é o segundo cérebro do ser humano:

    “Ele tem mais neurônios que a espinha dorsal e age independentemente do sistema nervoso central.” Eis o artigo publicado no G1 Globo, elaborado por BBC News. – Por que o intestino é considerado nosso ‘2º cérebro’ e outros 5 fatos surpreendentes sobre o órgão) artigo publicado no G1 ).

    Ainda neste artigo uma constatação:

    “Diferente de qualquer outro órgão do corpo, nosso intestino pode funcionar sozinho. Tem sua própria autonomia para tomar decisões, não precisa que o cérebro lhe diga o que fazer”, explica a doutora Rossi.”

    O nosso comando, inclusive, pode nem partir do cérebro, pois este não realizaria suas funções, claramente, se não houvesse um sistema nervoso central e o periférico, que procedem a interconexão do cérebro com todos os órgãos humanos. Se eu colocar, v. gratia, a mão no fogo, imediatamente os neurônios sensoriais, na planta do pé, irão, imediatamente, se comunicar com o Sistema Nervoso Central – medula central -, que comanda o movimento e, assim, de imediato iria retirar a mão da chama. No mesmo momento, outros neurônios irão levar o sinal transmitido até a medula espinhal e a dor iria ser sentida. Claramente o cérebro iria perceber que a chama do fogo pode nos queimar e irá, no futuro, armazenar a informação para ocasiões em que você lidar com o fogo.

    Assim, há um interligação entre o cérebro e todas as partes do corpo, o que nos leva a entender que somos um todo único. Um paraplégico, com lesão completa na medula pode perder o controle e a sensibilidade dos seus membros inferiores, tornando impossível andar. Inclusive, informa o Globo Sociedade, em 12/05/2019:

    O neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis publicou na última sexta-feira na revista “Scientific Reports” uma pesquisa liderada por ele e que levou dois paraplégicos a caminharem. A partir de várias abordagens combinadas, em especial o desenvolvimento de um novo dispositivo de estimulação muscular e de uma interface cérebro-máquina, dois pacientes com paraplegia crônica “foram capazes de caminhar com segurança apoiados em 70% do peso do próprio corpo, acumulando ao todo 4.580 passos”, como explicam os cientistas no estudo.

    Conseguiu, doutor Nicolelis, após perseverar por muitos anos, o início de um novo sistema que deverá ser aperfeiçoado, estimulando, através de interface cérebro-máquina, movimento perdido pela lesão completa na medula. Portanto, a mente e o corpo são identidades únicas. Daí o excelente artigo, onde assevera que:

    “O fato de as doenças terem uma relação direta com as manifestações psíquicas e emocionais é uma prova dessa unicidade. Assim como os fatores psicológicos podem contribuir para o surgimento ou agravamento de inúmeros distúrbios físicos, as doenças orgânicas, por sua vez, podem afetar o estado de espírito ou a forma de pensar e de agir de um indivíduo. A depressão, por exemplo, é capaz de inibir o sistema imunológico, tornando o doente mental mais predisposto a infecções como o resfriado. Portanto, saúde mental e saúde física devem ser tratadas simultaneamente, uma vez que ambas são inseparáveis.”

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Edward

      Como sempre, seus comentários acrescentam importantes informações aos textos escritos, ampliando ainda mais o meu conhecimento e o dos leitores deste espaço. Quanto ao Dr. Miguel Nicolelis, esse é um dos grandes nomes da Ciência em nosso país. Espero que receba o crédito que merece, uma vez que o conhecimento – nos mais diferentes patamares – vêm sendo destroçado por esse governo irresponsável e estúpido, cujo objetivo e calar a Ciência e a Educação como um todo.

      Mais uma vez agradeço a sua participação tão enriquecedora.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Cristiane

      Você nem imagina como fiquei feliz com o seu comentário. Esperava impacientemente por uma melhora de sua saúde. Você é realmente uma grande guerreira POP. Estamos todos orgulhosos de sua coragem e força de vontade.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Hernando Martins

    Lu

    E interessante ressaltar que o ser humano é um organismo vivo, composto de órgãos que trabalham em conjunto para manter a homeostase desta máquina perfeita funcionando de forma precisa e eficiente. É também composto de um cérebro com estruturas complexas que interagem entre si, sendo responsáveis pelo comando e controle da motricidade do corpo físico.

    A mente é fantástica porque é capaz de elaborar os conceitos mais complexos possíveis e também de captar as leis do universo, quer seja na Física, Química ou Biologia e materializá-las de formas variadas, permitindo muitos avanços na vida das pessoas. Na verdade, o homem tem uma capacidade brilhante de desvendar os códigos da vida, como por exemplo os códigos genéticos, dominar o mundo subatômico, enfim descobertas que podem agregar pontos positivos se forem utilizadas de uma forma inteligente para proporcionar o bem, mas podem também ser catastróficas quando utilizadas para o mal.

    Infelizmente vivemos numa época muito perigosa, porque existe uma corrida desenfreada por parte dos países detentores do poder no sentido de desenvolverem tecnologias e ciência para controle econômico e político em detrimento dos menos favorecidos, podendo levar incertezas à vida das pessoas e o estabelecimento do caos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      O ser humano é realmente um microcosmo fantástico, cada vez mais estudado pela Ciência, a fim de compreender sua complexidade. E quanta mais ela avança nas entranhas de tal complexidade, os pontos positivos e negativos parecem se alinhar. Você disse muito bem:

      “Na verdade, o homem tem uma capacidade brilhante de desvendar os códigos da vida, como por exemplo os códigos genéticos, dominar o mundo subatômico, enfim descobertas que podem agregar pontos positivos se forem utilizadas de uma forma inteligente para proporcionar o bem, mas podem também ser catastróficas quando utilizadas para o mal.”

      Como tudo na vida, há sempre o verso e o reverso, restando à espécie humana a decisão no jogo da moeda. Ao que tudo indica, a predominância do mal travestido de ganância, sede de poder e egoísmo vem ocupando o primeiro lugar no pódio. A pergunta que fica é: Será que a espécie humana será capaz de virar o jogo para o lado do bem, antes que o caos total se estabeleça? Esta é a questão!

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *