O PODER DA PERSISTÊNCIA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria do Dr. Telmo Diniz

A persistência mostra capacidade de perseverança, indicando tenacidade e força de vontade.

Está aí uma característica que todos nós devemos possuir ou almejar. A palavra “persistência” vem do latim “persistere” que significa “continuar com firmeza”, ou seja, refere-se àquele que não desiste fácil. Agir com persistência é ser esforçado e ter foco em seus objetivos, sem se deixar abalar facilmente por quaisquer dificuldades ou obstáculos que apareçam.

A persistência diz respeito à capacidade de perseverança, indicando tenacidade e força de vontade. Os persistentes têm as ideias claras e lutam para conseguir aquilo que se propõem, são conscientes de que quem vence na batalha da vida é aquele que se levanta pela manhã e corre atrás de seus sonhos. A chave do sucesso pessoal e profissional está baseada na persistência de lutar por metas e objetivos, não importando obstáculos a serem vencidos.

O mais comum é não conseguir tudo aquilo que se propõe logo de cara. É importante a pessoa ter em mente que deve encontrar o equilíbrio entre o que é possível e factível naquele momento, para não se frustrar com sucessivos fracassos. É neste momento que entra um planejamento bem elaborado, o que torna os sonhos alcançáveis.

As pessoas que vencem no campo de trabalho são profissionais que já apresentaram, eventualmente, alguns fracassos em sua caminhada, mas estão conscientes de que podem aprender com seus erros e, assim, corrigir e retomar novos caminhos. Preste atenção! Errar uma vez se considera aprendizado. Mas errar duas ou mais vezes a mesma equação pode indicar outros problemas.

A persistência é uma qualidade valorizada pelos recrutadores, juntamente com a determinação. Um profissional persistente é aquele que não vai desistir diante da primeira negativa do chefe nem ficar desestimulado. Ele está determinado a fazer sua ideia dar certo e vai trabalhar para melhorá-la, ao invés de simplesmente abandoná-la. Quando você se torna uma pessoa persistente, você se torna mais focada, com energia, motivada e emocionalmente controlada. A persistência e a autoconfiança geram uma retroalimentação positiva que só pode trazer um resultado – aquilo que se deseja.

Veja bem, é preciso ter em mente que você não será capaz de conquistar tudo aquilo que almeja. A ideia da persistência é que a pessoa tenha um caminho em mente para atingir aquilo que deseja e, mais do que isso, caso o seu plano não dê certo, que tenha alternativas para seguir em frente ou se adapte às circunstâncias e, assim, não se sinta desmotivado e desista de seus objetivos.

Portanto, nada de desculpas ou de desistir no primeiro obstáculo! Momentos de dificuldade durante a caminhada certamente vão aparecer. Entretanto, serão essas mesmas dificuldades que vão ajuda-lo a conquistar aquilo que deseja. Atualmente, você não está conseguindo alcançar seus objetivos? Analise suas ações e veja se elas são condizentes para que tenha sucesso em sua trajetória. Não conseguiu atingir a meta de primeira? Continue tentando e seja resiliente.

Charles Chaplin disse certa vez que “A persistência é o menor caminho para o êxito”.

Nota: Menina com Gato e Piano, obra de Di Cavalcanti

2 pensou em “O PODER DA PERSISTÊNCIA

  1. Hernando Martins

    Lu,

    Existe um provérbio popular que diz o seguinte: “Água mole em pedra dura bate até que fura”.

    Isto quer dizer que devemos insistir nos nossos objetivos para conquistar nossas metas. Não podemos esquecer que devemos ser realistas nos nossos anseios, ou seja, temos que ter consciência das nossas possibilidades intelectuais e vocacionais para escolher a profissão adequada. Todos temos talento para uma determinada profissão, o segredo é conseguir fazer as escolhas corretas de acordo com a nossa vocação, porque todas as profissões são dignas, a diferença está na maneira como as exercemos.

    Acredito que quem “aduba, planta e rega”, certamente colherá conhecimento e sabedoria, porque colhemos aquilo que plantamos, ou seja, “os meios justificam os fins”. Quando a persistência torna-se uma obsessão nefasta para atingir o poder pelo poder, passando por cima dos outros e até mesmo destruindo vidas, certamente encontra-se aí um “perfil psicopata” e muito perigoso, porque na vida os fins jamais podem justificar os meios.

    Abraços,

    Hernando

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      Não resta dúvida de que nascemos predispostos a certas coisas em vez de outras – o que comumente se chama de dom. Trabalhar com aquilo que se encontra dentro da nossa capacidade, acaba tornando nosso trabalho prazeroso e fecundo. Infelizmente, no Brasil de hoje, é sumamente impossível escolher aquilo que se faz bem, pois o desemprego gritante e assustador está obrigando as pessoas a pegarem qualquer “bico”. É muito triste termos que passar por isso.

      Você diz com razão:
      “Acredito que quem “aduba, planta e rega”, certamente colherá conhecimento e sabedoria, porque colhemos aquilo que plantamos, ou seja, “os meios justificam os fins.”

      O que temos visto, principalmente nos Três Poderes, é o mau exemplo de que “os fins justificam os meios”. Proliferam os “perfis psicopatas”. Resta-nos, como redenção, o caos.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *