Saltério – UNÇÃO DO CORPO DE CRISTO E…
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

 Autoria de LuDiasBH

                                                     (Clique na imagem para ampliá-la.)

O saltério intitulado Unção do Corpo de Cristo e as Três Marias no Túmulo Vazio é obra de um mestre francês e remete a cerca de 1213 (século XIII), tendo sido encomendado para o uso particular da Rainha Ingeborg da Dinamarca, possivelmente por seu marido Philippe August. Foi criado na Oficina do Saltério de Ingeborg.

O Prof. Pierre Santos explica que “O pergaminho substituiu o papiro no qual se registraram os primeiros códices, porque era mais duradouro. Nos saltérios eram também registrados cânticos do Novo e do Antigo Testamento, Ladainhas de Todos os Santos e Ladainhas gerais, músicas devocionais de reza coletiva, etc. Os monges copistas foram se especializando cada vez mais, a ponto de criarem, para valorização dos textos, riquíssimas iluminuras ornamentais e ilustrativas, a saber, que todas as páginas passaram a ser iluminadas até com sofisticação, havendo desenhos que atingiram o nível de sublimes obras de arte. Quando incluso numa bíblia, o saltério ocupava sempre a parte central, significando o momento de descanso, relaxamento e enlevo, tal a sutileza dos salmos, em face do caráter sisudo do texto bíblico”.

O saltério em estudo trata-se do mais importante manuscrito iluminado francês do século XIII a chegar até nós. O mestre em sua obra segue a tradição bizantina. Faz uso na maioria das vezes de cores sóbrias, peculiares à arte oriental. Para diminuir a severidade das formas, ele faz uma imitação dos modelos clássicos, empregando drapeados (pregas) mais suaves nas vestimentas.

O saltério apresenta duas cenas. Na superior o corpo de Cristo está sendo ungido, ou seja, preparado para o sepultamento. Na cena inferior, as Três Marias – nome dado às três mulheres de nome Maria presentes no túmulo de Jesus, ao lado de sua mãe Maria, sendo identificadas como: Maria de Cleofas, Maria Madalena e Maria Salomé (mãe de Tiago) – encontram-se em frente ao túmulo vazio de Cristo. Diante delas está um anjo apontando para o sepulcro vazio.

O artista apresentas as figuras numa postura de tranquilidade e dignidade, embora se encontrem em duas situações muito dramáticas. Apesar de padronizadas, as figuras sobrepõem-se aos detalhes secundários da obra. Três soldados romanos dormindo são vistos debaixo do túmulo vazio, o que significa que eles nada presenciaram. O estilo adotado está de acordo com as preferências da corte real francesa à época.

Ficha técnica
Ano: c.1213
Técnica: manuscrito iluminado
Dimensões: 30,4 cm x 20,4 cm
Localização: Musée Condé

Fonte de pesquisa
Obras-primas da pintura ocidental/ Taschen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *