Mit. – A DISPUTA ENTRE MINERVA E ARACNE
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Recontado por LuDiasBH

mad12

A deusa Minerva, filha de Júpiter, dentre outras qualidades, era exímia na arte da fiação, tecelagem e nos trabalhos com agulha. Contudo, Aracne, uma mortal, possuía também grande habilidade nas artes de tecer e bordar. Muitos diziam que fora Minerva a sua mestra, o que a deixava muito aborrecida, a ponto de desafiar a deusa, por achar-se muito melhor do que ela. Minerva ainda tentou persuadi-la de tamanha loucura, ao tomar a forma de uma velha, exortando-a pedir perdão à deusa e deixar de lado tal ousadia. Mas a tecelã humana sentiu-se aborrecida com os conselhos recebidos. Mesmo após Minerva deixar o seu disfarce, e mostrar-se como tal, Aracne continuou reafirmando que não abriria mão do desafio.

E assim teve início a competição. Minerva escolheu como tema a cena em que disputava com Netuno, e recebeu como prêmio a cidade de Atenas, sendo representado os 12 poderes celestes, com Júpiter no meio. Nos cantos da tela, bordou cenas que mostravam o dissabor dos deuses com os mortais arrogantes que queriam competir com eles. Aracne, por sua vez, bordou cenas em que criticava a postura dos deuses, principalmente a do deus dos deuses: Júpiter disfarçando-se em cisne para seduzir Leda; Dânae presa numa torre por seu pai, na qual Júpiter penetrava sob o disfarce de uma chuva de ouro; Europa, sendo enganada por Júpiter, ao tomar a forma de um touro e levá-la para Creta, etc.

Até mesmo Minerva encantou-se com o bordado de Aracne, mas não poderia aceitar tamanha desfaçatez para consigo, uma deusa. Encostou a mão na sua testa, levando-a a se sentir envergonhada e culpada por seu ato de arrogância. A tecelã humana ficou tão desequilibrada, que terminou enforcando-se. Coitada! Mas a deusa, ao observá-la pendente numa corda, apiedou-se dela, permitindo que vivesse, juntamente com sua descendência, sempre pendente em fios, e transformou-a numa aranha.

Nota: Minerva e Aracne, obra de Luca Giordano

Fontes de Pesquisa
Mitologia/ Thomas Bulfinch
Mitologia/ LM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *