Pintores Brasileiros – ARCANGELO IANELLI

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

ianelli

Enganam-se os que julgam que um quadro colorido é aquele que contém variedades e acúmulo de cores dominando uma superfície mal disposta. A sutileza e elaboração da própria cor, quando criada pelo verdadeiro artista, poderá conter uma riqueza infinita de matizes dentro de um só azul ou de um só gris. A cor é suficiente para construir e expressar nosso universo. Difícil é saber como usá-la. (Arcangelo Ianelli)

Não se pode apenas colorir um desenho, é preciso expressar também valores plásticos que a pintura requer, caso contrário está-se diante de uma simples ilustração colorida. (Arcangelo Ianelli)

A cor é suficiente para construir e expressar o universo. (Ianelli)

O artista brasileiro Arcangelo Ianelli (1922-2009), nascido na cidade de São Paulo, era filho de imigrantes italianos, tendo perdido a mãe quando ela tinha 49 anos. Seu contato com a arte deu-se a partir dos sete anos, época em que estudou interno numa escola católica, onde passou a desenhar. Quando começou a trabalhar, aproveitava as horas vagas para estudar pintura, vindo a ingressar posteriormente na Associação Paulista de Belas Artes, onde conheceu vários artistas também de origem italiana. Nos finais de semana, eles seguiam juntos para pintar nos arredores da cidade de São Paulo.

Aos 24 anos de idade, o pintor casou-se com Dirce Ianelli, época em que passou a dedicar integralmente à pintura. Com ela teve os filhos Katia e Rubens. Viajou com a família, durante dois anos, pela Europa, com exposições itinerantes, período em que aproveitou também para estudar arte. De Roma foi para Paris, onde morou alguns meses.

A toxidade das tintas trouxe problemas para a saúde de Arcangelo Ianelli, que teve que abrir mão do uso da tinta a óleo por um bom tempo, passando a trabalhar com têmpera, guache e pastel. Participou de onze Bienais de Arte no Brasil, Colômbia, Venezuela e México, e várias mostras. Teve também seus trabalhos expostos nos Estados Unidos, além de participar de inúmeras exposições internacionais.

O estilo de Ianelli foi muito diversificado: cenas cotidianas, paisagens urbanas, naturezas mortas, abstracionismo e abstracionismo geométrico. Fez parte do Grupo Guanabara, do qual participaram os artistas Manabu Mabe, Yoshiya Takaoka e Tikashi Fukushima. Além de pintor, Ianelli foi também escultor, ilustrador e desenhista. Para ele, a arte deveria ser a base da educação. Faleceu em 2009, aos 87 anos, deixando um rico acervo de desenhos, gravuras, relevos, esculturas e pasteis.

Fontes de pesquisa
Arcangelo Ianelli/ Coleção Folha
http://www.mercadoarte.com.br/artigos/artistas/arcangelo-ianelli

Nota: retrato de Arcangelo Ianelli – óleo sobre tela, 0,80 x 1,00 m – 1983/ Acervo do Museu de Arte Brasileira (MAB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *