PRESÉPIO DE PEPE DE CÓRDOBA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Luiz Cruz

 

“Trouxeram flores, folhagens, dispuseram frutos e pássaros, desceram o céu num pálio de seda azul, colheram as estrelas, dos ramos que se alongam na noite. Caçaram a lua no meio de suas viagens e pescaram o sol, redondo peixe de nadadeiras flamejantes.” (Cecília Meireles)

Os primeiros dias do mês de dezembro eram sempre dedicados aos preparativos da montagem dos presépios. Em latinhas de manteiga, de sardinha ou de goiabada a meninada plantava arroz e alpiste para enfeitá-los. Tudo ficava verdinho e com enorme frescor. Buscar enfeites de presépios na Serra de São José era uma grande aventura, e nós passávamos tempos aguardando pelo dia da subida à serra. Construir serras de papel, catar pedras polidas, buscar areias coloridas e tantas outras providências para a montagem do presépio preparavam-nos para a chegada do Natal.

A tradicional cidade de Tiradentes/MG sempre teve belos presépios, sendo que agora, em 2016, foi montado o grande e significativo “Presépio de Pepe de Córdoba”, que se encontra exposto no Museu da Liturgia e pode ser visitado de quinta-feira a segunda-feira, de 10 às 17h, e no domingo de 10 às 14h. Esse presépio tem cerca de 300 peças, quase todas de origem espanhola, e a cada ano recebe novas. Essa é a terceira vez que Pepe de Córdoba monta seu presépio em local público. A primeira vez foi no Barroco Espaço de Arte, a segunda na antiga sede da Biblioteca do Ó e agora.

Pepe de Córdoba (Espanha-1944) monta presépios desde seus oito anos. Ele nos conta com muito orgulho que, em sua cidade, as crianças aprendiam a construir presépios nas escolas, começando com os animais e depois os pintando. Em Córdoba, presépio sempre foi muito respeitado e considerado, há até as “Penhas”, locais onde se discutem sobre os presépios, o fazer e o Evangelho associado ao tema. Pepe tornou-se dançarino da dança flamenca e ganhou os palcos do mundo, mas no mês de dezembro sempre se dedicou aos presépios, desde os pequeninos em marfim até os maiores, com mais de mil peças, que compõem sua coleção.

Seguindo a tradição espanhola, o “Presépio de Pepe de Córdoba” foi inaugurado em 8 de dezembro, dia da “Imaculada Conceição”, com brilhante concerto de violino de Douglas José de Castro e em seguida apresentação do grupo de Seresta da Oficina de Teatro Entre & Vista, apresentando canções sobre o tema “Jesus”. Foi uma noite memorável, tudo muito delicado e inspirador, levando-nos a refletir sobre o tempo de Natal.

Além do “Presépio de Pepe de Córdoba”, outros podem ser visitados em Tiradentes, como o da Mariz de Santo Antônio, da Capela de Nossa Senhora do Rosário, da Capela de São João Evangelista, da Capela de Nossa Senhora das Mercês, da Capela do Bom Jesus e o do Santuário da Santíssima Trindade – o santuário está fechado para obras, mas o Salão dos Romeiros foi adaptado para os atos litúrgicos e também para a montagem do presépio. No Centro Cultural Yves Alves – SESI-Tiradentes está exposto o mais antigo presépio da cidade, de autoria do artista popular Antônio Gomes. Agora, o leitor está convidado a visitar Tiradentes novamente e fazer o Circuito de Presépios, que estarão expostos até o dia 6 de janeiro – Dia dos Santos Reis.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *