VOCÊ QUER SER MEU AMIGO?

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria do Dr. Telmo Diniz resi1

Compreende-se por amizade um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo, a afeição, a lealdade e a solidariedade. A amizade é a aceitação de cada um como realmente ele é. Mas um fato curioso da amizade, e que vai além de um bom sentimento, é que ela faz bem para a saúde!

Estudos realizados na Austrália, por exemplo, revelam que a amizade é fundamental para o bem-estar psíquico. Segundo pesquisas, contatos sociais geram efeitos positivos tanto sobre a saúde física quanto a mental. E foram constatados benefícios práticos em casos de doenças cardiovasculares e pressão alta, além de melhorias no humor e na autoestima. Segundo os dados, pessoas com uma rede de amigos vivem 22% mais tempo do que aqueles que se isolam.

Em 1937, na Universidade Harvard, começou o maior estudo já realizado sobre a saúde humana. O projeto, que continua até hoje, acompanha milhares de pessoas. Voluntários de todas as idades e perfis, que têm sua vida analisada e passam por entrevistas e exames periódicos que tentam responder à pergunta: “O que faz uma pessoa ser saudável?” A conclusão é surpreendente. O fator que mais influi no nível de saúde das pessoas não é a riqueza, não é a genética, não é a rotina, nem a alimentação. Por mais incrível que pareça, são os amigos. Existe até uma quantidade mínima de amigos para que você fique menos vulnerável a doenças, segundo pesquisadores da Universidade Duke. Quatro. Gente com menos de quatro amigos tem risco dobrado de doenças cardíacas. Pessoas que têm mais amigos têm maior liberação de oxitocina, que é um hormônio que estimula as interações entre as pessoas, agindo no corpo como um oposto da adrenalina e do cortisol (hormônios do estresse).

Inúmeros são os benéficos de uma boa amizade, como melhora geral na saúde e mais força para lutar contra o câncer. Estudos demonstram que pessoas em tratamento para o câncer que têm laços de amizade têm um melhor preparo para lidar com as adversidades da doença. Há melhora na resposta imunológica. Pessoas com menos amigos são duas vezes mais propensas a contrair gripes e resfriados. Diversas pesquisas sugerem que, para manter nossa saúde, devemos interagir com outras pessoas por pelo menos seis horas por dia. Esse contato aumenta a sensação de bem-estar, provavelmente devido a uma maior liberação da oxitocina. Por fim, pessoas que têm laços de amizade têm uma visão mais positiva da vida.

A falta de amigos faz aflorar o sentimento de não pertencer a um grupo. Isso diminui a autoestima e a capacidade de a pessoa perceber a si mesma. Amigo é diferente de colega. Amizade pressupõe uma troca, onde duas pessoas fazem bem uma à outra. Portanto, cuide dos seus!

Nota: imagem copiada de soniasilvino36.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *