Belmiro de Almeida – MANEQUINHO

Autoria de LuDiasBH

maneq         manek

[…] foi em casa de um amigo que observei a sua filhinha ensaiando os primeiros passos na alameda do jardim e notei uma coisa curiosa na proporção das crianças, nessa idade; têm o tronco muito maior do que as pernas, o que não se verificava na formosa menina. Assim, pensei no “Mannekin Pis”de Bruxelas e comecei a modelar o meu Manequinho, servindo-me do modelo da menina. (Belmiro de Almeida)

Esta é uma escultura do pintor, caricaturista, escultor, professor e jornalista mineiro Belmiro de Almeida. Foi esculpida pelo artista em 1906,  e os cariocas deram-na o nome de Manequinho,  pela semelhança com o “Manneken Pis” da Bélgica, portanto, nada a ver com o diminutivo do nome próprio Manoel (Manequinho, Maneco) .

Após transformar-se em símbolo do clube carioca Botafogo de Futebol e Regatas, na década de 1950, na cidade do Rio de Janeiro, esta escultura tornou-se muito famosa, passando a vestir a camisa do referido time toda vez que ele se torna campeão. Encontra-se hoje em frente à sede do Botafogo. Mas a obra original de Belmiro de Almeida foi roubada em 1990, porém, Amadeu Zani, usando o molde original de Belmiro, fez uma nova estátua em sua fundição para a alegria de todos, principalmente dos botafoguenses.

A obra de Belmiro de Almeida, portanto, não é uma reprodução do famoso e amado “Manneken Pis” (o menino que urina) existente na cidade de Bruxelas, na Bélgica, como imaginam muitas pessoas. Algumas diferenças podem ser notadas:

  • o Manequinho nacional possui cerca de um metro de altura, enquanto “Manneken Pis” belga tem cerca de 20 centímetros;
  • o nosso menininho é bem proporcional em seu formato, enquato o garotinho belga sustenta uma grande cabeça, em relação ao pequenino corpo;
  • o garotinho brasileiro não precisa da ajuda das mãos para direcionar seu potente jato, enquanto o belga usa a mãozinha esquerda para segurar o seu “piupiu”;
  • o Manequinho possui uma postura ereta, enquanto o “Manneken Pis” inclina seu tronco para trás;
  • o rosto e os cabelos dos dois menininhos também são diferentes.

Contudo, ambos possuem algo em comum:

  • já foram roubados (sendo que o belga foi reencontrado e o brasileiro não);
  • são vestidos pelo povo;
  • e são muito amados.

Sobre o fato de o Manequinho ter se transformado no símbolo do clube do Botafogo, assim explica o site “Mundo Botafogo”:

Com a conquista do Campeonato Carioca de 1957, a estátua do menino apareceu vestida com a camisa do Botafogo (dizem que por obra de Didi, que pagava uma promessa feita). A partir daí tornou-se um símbolo da torcida alvinegra. Acabou furtado, em 1990, não se sabe se por afronta aos botafoguenses, ou simples vandalismo. Uma nova estátua foi fundida, graças ao fundidor Zani e, em seguida, recolocada no Mourisco.

A prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, em 2002, acabou tombando a estátua, que virou patrimônio da cidade.

Ficha técnica
Título: Manequinho
Ano: 1911
Técnica: escultura em bronze
Dimensões: 105 x 45 x 22
Doação: Associação dos Amigos da Pinacoteca do Estado, Parque da Luz, Rio de Janeiro, Brasil

Fontes de pesquisa
A arte brasileira em 25 quadros/ Rafael Cardoso
http://mundobotafogo.blogspot.com.br/2011/04/historia-do-manequinho-i.html
http://www.amabotafogo.org.br/historia/manequinho.asp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *