Carpaccio – O CASAMENTO DA VIRGEM
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A composição intitulada A Apresentação da Virgem é uma obra do pintor italiano Vittore Carpaccio (c. 1465 – 1525), um importante nome do Renascimento veneziano. O artista foi assistente do pintor Gentile Bellini e possivelmente seu aluno. Juntamente com Giovanne Bellini – seu irmão – decorou o palácio do Doge. Também recebeu influência de Antonello da Messina. O estilo do artista combinava temas reais, aos quais acrescia elementos de sua imaginação. Seus trabalhos chamam a atenção pela atmosfera cheia de luz e perspectiva. Dentre as suas obras muitas retratam a vida de santos, sendo esses transpostos para o cenário de Veneza. Sua carreira é praticamente dedicada a temas e lendas religiosos.

Esta obra de Carpaccio faz parte da série sobre “A Vida da Virgem”, feita para a Scuola degli Albanesi, em Veneza. Com o fechamento da escola no século XVIII, esta tela foi para Brera. O cenário onde se insere a cena nada tem a ver com a realidade, não passando de uma fantasia criada pelo artista.

A cena acontece numa praça. A Virgem encontra-se, sozinha, ajoelhada nos degraus da escada que conduz ao Templo, no centro da composição, tendo atrás de si um grupo de mulheres, dentre as quais se encontra sua mãe Ana.  Um homem idoso, possivelmente seu pai Joaquim, ali também se encontra. À frente da Virgem, no patamar superior, está o sumo sacerdote, um imponente homem de barbas brancas, ricamente vestido e que abre os braços para recebê-la. Atrás dele, recostados no peitoril do templo, aparecem dois sacerdotes. No fundo veem-se edifícios elaborados do Renascimento.

Uma criança, vestida à moda da época, de costas para o observador, segura uma corda que se se prende na coleira de uma corça que se encontra elegantemente deitada. O menino parece conversar com um dos sacerdotes.

Ficha técnica
Ano: 1504 a 1508
Técnica: óleo em tela
Dimensões: 137 x 130 cm
Localização: Museu de Brera, Milão, Itália

 Fontes de pesquisa
1000 obras-primas da pintura europeia
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *