Dalí – CRUCIFICAÇÃO ou CORPO HIPERCÚBICO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

dalii

Pintei uma cruz hipercúbica na qual o corpo de Cristo torna-se metafisicamente o nono cubo. (Dalí)

Crucificação, também conhecida como Corpo Hipercúbico, é mais uma das belas obras do artista Salvador Dalí, onde ele une a sua visão nuclear e o misticismo religioso, após sua volta à religião católica, como se quisesse mostrar que ciência e fé religiosa podem conviver muito bem. Antes de pintá-la, Dalí anunciou aos jornalistas que seria uma “explosão de Cristo, nucleares e hipercúbicos”.

O pintor espanhol compôs uma enorme cruz de cubos (octaedro). O cubo central traz agregados em suas seis faces inúmeros cubos. São ao todo oito cubos grandes e quatro pequeninos. Nenhum deles está ligado ao outro, assim como o átomo. À frente do hipercubo está suspenso o corpo de Cristo, usando apenas uma delicada tanga. Seus braço esquerdo, parte do tronco e cabeça estão mais distantes dos cubos. Sua sombra é vista na cruz, uma prova de que seu corpo está levitando. Três pequenos cubos levitam sobre seu corpo, enquanto o quarto localiza-se à direita de sua figura.

Cristo tem um porte belo e atlético, mas seu corpo mostra tensão. Sua cabeça, virada para a sua direita, está dobrada para trás, impedindo a visão de seu rosto. Não há sangue e nem marcas em seu corpo jovem. Sua anatomia é perfeita, sendo possível observar seus músculos, ossos e veias. As unhas dos pés estão crescidas. Maria Madalena, tendo Gala como modelo, e sendo retratada em frente à baía de Port Lligat, está próxima à cruz. Ela está envolvida por mantos brancos e dourados, com os olhos fixos no Salvador.

 O fundo escuro da tela ressalta Cristo na Cruz, trazendo um clima de tragicidade. O manto dourado de Maria Madalena tem a mesma cor de parte da cruz. Ao fundo, em segundo plano, uma paisagem descortina-se. Para muitos críticos esta composição faz parte das mais importantes obras-primas da história da arte. E, segundo o pintor, Corpo Hipercúbico  foi uma das telas mais difíceis que fez, quando uniu a pintura acadêmica à moderna, usando o gênero religioso. Cristo e a cruz parecem flutuar na imensidão do espaço.

Ficha técnica:
Ano: 1954
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 194,3 x 123,8 cm
Localização: The Metropolitan Museum of Art, Nova York, EUA

Fonte de pesquisa:
Dalí/ Abril Coleções
Dalí/ Coleção Folha

2 comentários sobre “Dalí – CRUCIFICAÇÃO ou CORPO HIPERCÚBICO

  1. Mário Mendonça

    Lu Dias
    Não sei mais o que falar de Dali. Por ser admirador de suas obras me torno redundante; tenho a impressão que ele foi o único pintor que fez obras para CADA espectador, pois a impressão, é que cada um tem uma visão.

    Mário Mendonça

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Dalí é mesmo muito difícil de ser analisado.
      Uns amam-no, outros o odeiam.
      Mas este quadro é sem dúvida um dos mais bonitos da história da arte.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *