EXERCÍCIOS PARA O CORPO E SAÚDE MENTAL

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria do Dr. Telmo Diniz

Tenho pra mim que o melhor exercício é aquele do qual a pessoa gosta, ou seja, aquele em que o sujeito se sente bem, não tem monotonia ou preguiça durante sua execução. Entretanto, um relatório do departamento da Harvard Medical School listou quais seriam as melhores atividades que toda pessoa – independentemente da faixa etária – pode e deve fazer para melhorar a saúde e, consequentemente, diminuir os riscos de obter as chamadas doenças crônicas.

O estudo além de ranquear os melhores exercícios, traz também dicas de como manter a rotina e a motivação na hora de praticar alguma atividade física. De acordo com o levantamento, alguns tipos de exercícios podem fazer maravilhas para a saúde, pois ajudam no controle do peso, fortalecem os ossos, protegem as articulações e ajudam a melhorar até a memória.

Começamos pela natação, que é ideal para quem sofre com problemas nas articulações, pois não tem impactos para as juntas. Este tipo de atividade e outros esportes aquáticos, como a hidroginástica, são treinos poderosos, pois aliviam a tensão do corpo, reduzem os níveis de estresse, queimam calorias e ajudam a reduzir o peso, tonificam os músculos e melhoram até o estado mental da pessoa. Outro exercício listado foi o Tai Chi Chuan, arte marcial chinesa que não é boa apenas para mente, mas também para o corpo. Por conta dos movimentos suaves, o Tai Chi provoca relaxamento do corpo e ajuda a aliviar todo o estresse. Em idosos ajuda, e muito, no equilíbrio.

A musculação vai além do fortalecimento dos músculos. O estudo relata que a musculação melhora a força, controla o peso e preserva as funções cerebrais. Já a caminhada melhora os níveis de colesterol, fortalece os ossos, controla a pressão arterial e impacta positivamente até mesmo no humor e também na memória. Para quem quer começar a praticar caminhadas, a escolha do tênis ideal é o primeiro passo. O ritmo e a frequência também precisam ser levados em consideração a fim de que o exercício apresente algum tipo de resultado. Para quem não tem o hábito de caminhar, 10 a 15 minutos por dia em um ritmo moderado já é um bom começo.

Em fim, deixamos por último os exercícios Kegel. Menos conhecido em nosso meio, este tipo de exercício fortalece a musculatura da pelve e ajuda na prevenção de problemas nessa região, como prolapso uterino, por exemplo. Este tipo de atividade física normalmente previne a incontinência urinária e alguns estudos indicam que sua prática pode impactar também na melhora do desempenho sexual e consequentemente do humor.

Recentemente, uma paciente minha usando medicação psicotrópica para o controle de crises de ansiedade generalizada (conhecida pela sigla TAG) e transtorno obsessivo compulsivo (TOC), conseguiu parar com o medicamento e ter controle sobre os sintomas do transtorno ansioso simplesmente iniciando uma rotina de atividades físicas diárias. Não é milagre. É ciência! E está comprovando os reais benefícios das atividades físicas. Então, mexa-se.

Nota: O Acrobata, obra de Pablo Picasso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *