FALANDO DE AMOR PELOS ANIMAIS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Maria Cláudia Frazão

Amo os animais! Lido com adoções e fiz muito trabalho voluntário na adolescência. Hoje tenho um grupo no Facebook (Adotar é Tudo de Bom RJ ), em parceria com uma grande amiga, Cristiane Conceição, que também luta muito pela causa animal, para divulgarmos adoções, pedidos de ajuda e resgates. No momento tenho 10 cães. Só uma não é adotada. São nove vira-latas, que amo de paixão:  Feliz, Layla, Nina, Vick, Jade, Angel, Luna, Marley e Thor, e uma labradora, a Meg. O meu adotado mais idoso (Feliz) está com 18 anos. Veio para minha família com quatro meses, e superou a idade da minha Xiquita, outra “virinha” adotada, que partiu aos 17 anos.

Os cães são companheiros maravilhosos, respeitosos, que sabem quando alguma coisa não vai bem conosco. Entendem nosso tom de voz, nossas expressões faciais e nossas emoções. Queria muito ter gatos. Mas, como moro praticamente dentro da mata Atlântica, aqui aparecem muitos animais silvestres, como gambás, ouriços, quatis, raposas, esquilos e uma diversidade imensa de aves. E o cheiro, tanto dos animais, como das plantas e árvores que existem em volta, tornam meus cães mais instintivos. Então tenho receio, por ser uma matilha, de ter pelo menos um gatinho.

Adoro os gatos e toda a majestade, independência e sabedoria que possuem. Já tive gatos, sempre gostei e sinto por não poder ter nenhum no momento. São animais místicos, venerados no antigo Egito, trabalham com a energia de uma forma fascinante. Um gato, que se aconchega no colo de alguém, ou se deita sobre determinada parte do corpo da pessoa, está fazendo uma limpeza de energias, ou tentando curar algum órgão. Fica ali o tempo que é necessário. Depois não adianta colocá-lo de novo, depois que sai, pois já cumpriu sua função. Por isso, o fato de os gatos dormirem por várias horas seguidas, levando a má fama de “preguiçosos”. Na verdade, precisam recarregar as baterias, pois também absorvem as energias do ambiente, deixando-o mais equilibrado. Gatos tem uma ligação com nosso inconsciente, estão presentes em simbologias, são leitores da alma.

Infelizmente, as pessoas que não apreciam os animais, costumam ter problemas com o próprio inconsciente. E já pude constatar isso várias vezes, observando o comportamento das mesmas, e percebendo que não vivem em sua total plenitude. Os animais, natureza e seres humanos, todos estão ligados energeticamente, por uma força maior. O melhor que podemos fazer é cuidar, respeitar e amar, pois acredito que temos a mesma essência, e tudo que precisamos é viver em harmonia e equilíbrio.

Nota: foto dos animais da autora.

6 comentários sobre “FALANDO DE AMOR PELOS ANIMAIS

  1. Yasmim

    Texto sensacional! É impressionante a diferença que faz ter um animal na sua vida. Uma das melhores companhias, sem dúvida. É uma alegria diferenciada. Adorei! Espero, um dia, eu conseguir ter um também e que você consiga ter um gatinho.

    Responder
    1. Maria Claudia

      Oi, Yasmim!

      Que bom que gostou do texto!
      Realmente eles são companhias maravilhosas… Tenho certeza de que você terá um gatinho, e eu também, rs.

      Beijos

      Responder
  2. Camila

    Olá, Claudia!
    Adorei o texto e senti a importância dos animais em sua vida. Espero que consiga adotar um gato.

    Beijos

    Responder
    1. Maria Claudia

      Oi, Camila!

      Que bom que gostou do texto! Não vejo a hora de ter um gatinho, rsrs. Volte pra nos visitar! Tem muitos artigos interessantes no site!

      Beijos

      Responder
  3. LuDiasBH Autor do post

    Maria Cláudia

    O seu texto exala sensibilidade e amor pelos animais. E quem escreve assim só pode ser uma pessoa altruísta e extremamente humana. Fiquei extremamente tocada por esse amor e pela maravilhosa escritora que há em você. Escreva mais e mais…

    Meu avô sempre ensinava a seus netos que, para conhecer alguém, bastava ver como tratava os animais, esses seres maravilhosos, nossos companheiros de planeta. Dizia que devíamos nos afastar de quem não gostasse de bichos, não nutrindo por eles nenhum respeito. Assim que fui me amadurecendo, concluí que seus ensinamentos eram verdadeiros. Ele era realmente um homem muito sábio.

    Amiguinha, eu amo quem ama os animais, portanto, receba a minha admiração e o meu amor.

    Abraços,

    Lu

    Responder
    1. Maria Claudia

      Oi, Lu!

      Amei seu comentário! E seu avô realmente era um homem sábio, também aprendi da mesma forma. Quem não ama um animal, boa pessoa não é. Trago isso comigo desde a infância. Suas palavras emocionam. E você tem um dom, dado à poucas pessoas, tocar a alma do próximo, tocar vidas. Obrigada por ter tocado a minha.

      Beijo grande

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *