Filme – O ILUMINADO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

oilu   oilua

A história apresenta um equilíbrio extraordinário, que nos faz pensar que os aspectos psicológicos explicam os sobrenaturais. (Stanley Kubrick)

Ninguém esperava que o americano Stanley Kubrick, um dos maiores cineastas de todos os tempos, responsável pelo maravilhoso 2001 – Uma Odisseia no Espaço, também pontuasse a sua carreira com um filme de terror. O fato é que os gênios gostam de mudar de trilhas. Assim foi Kubrick, cujos filmes podem ser encaixados nos mais diversos gêneros, um dos grandes responsáveis pela evolução do cinema americano. Ele era, sobretudo, um perfeccionista naquilo que se dispunha a fazer.

O Iluminado conta a história de Jack Torrance (Jack Nicholson) que vai trabalhar como zelador no hotel Overlook, nas montanhas do Colorado, com a finalidade de manter a engrenagem do lugar funcionando em pleno inverno, quando todas as pessoas partem do local e se torna quase que impossível chegar ou sair de lá. É advertido pelo contratante que ali, o último zelador, Charles Grady, num ataque psicótico, provavelmente causado pelo isolamento, matou a mulher e as duas filhinhas com um machado e depois se matou, e que ele e sua família também correriam o risco de terem crises de claustrofobia durante a permanência naquele lugar. Contudo, nada desanima o futuro zelador, ansioso para ganhar o emprego.

Jack Torrance leva para o hotel Overlook a mulher Wendy (Shelly Duvall) e o filho de cinco anos, Danny (Danny Lloyd), assim como a ideia de escrever um livro naqueles meses de inverno rigoroso e de total isolamento.

Danny é um garotinho especial que possui o dom da telepatia. Ao conversar com seu dedo, que diz ser o seu amigo Tony, tem uma visão horrenda sobre o lugar para onde irá com os pais. Vê um mar de sangue escorrendo pelo vão das portas dos elevadores fechados. O seu amigo Tony diz que não quer ir para o hotel, pois lá existem coisas ruins.

No hotel, o cozinheiro Dick Hallorann (Scatman Crothers) descobre que Danny tem o dom da telepatia. Na conversa com o menino, Dick fala-lhe de coisas horríveis que aconteceram no hotel. Adverte-o para que nunca entre no quarto 237. Andando com um triciclo pelos vastos corredores do hotel, o garotinho começa a ver as duas garotinhas assassinadas, mas mantém o segredo só para si, nada contando aos pais.

Com o passar do tempo Wendy começa a perceber que seu marido Jack não está bem. A saúde dele piora visivelmente. Não consegue dormir, tem dificuldade para escrever e se irrita por qualquer coisa. Certo dia, ela o ouve gritar e corre para socorrê-lo. Ele lhe conta que teve um pesadelo em que a matava juntamente com o filho a machadadas. No mesmo momento, o Danny aparece desorientado com o pescoço cheio de arranhões. Wendy briga com Jack supondo que seja ele o responsável por machucar o garotinho. A partir daí, o estado de saúde mental de Jack torna-se cada vez pior e coisas absurdas e inimagináveis vão acontecendo. Wendy, mesmo à beira da histeria, percebe que é preciso tomar as rédeas da situação para salvar o filho.

Os leitores de Stephen King com certeza já devem ter visto o filme, pois é baseado em um dos livros do autor. E foi por isso que a crítica caiu de pau em cima de Kubrick que sempre foi tido como um grande intelectual. Para surpresa dos críticos, o filme teve muito sucesso com a bilheteria. Nada como o tempo, para mostrar quem estava com a razão: se os críticos ou o diretor. O Iluminado transformou-se num clássico, considerado como um dos grandes filmes de terror de todos os tempos, competindo pelo primeiro lugar com Psicose e Alien – O Oitavo Passageiro Tornou-se um dos filmes mais cultuados e copiados do gênero.

O filme deixa para o espectador a tarefa de descobrir se o que Jack Torrance e seu filho Danny vêem trata-se de projeções mentais ou de manifestações de forças sobrenaturais. Há momentos em que o sobrenatural fica claro, como na cena em que Jack é libertado da dispensa, para logo depois parecer que os fatos são produtos de sua mente doentia.

Stephen King, que já tivera uma de suas histórias adaptada para o cinema, Carrie, a Estranha (1976), não gostou do filme. Erradamente, acreditou que seria um grande fracasso. E assim se expressou:

Acho que há dois problemas básicos. Primeiro, Kubrick é um homem muito frio, pragmático e racional, um cético visceral. Além disso, tem grande dificuldade em conceber, mesmo que academicamente, um mundo sobrenatural. Ele não acreditava. Portanto não podia fazer com que o público acreditasse.

Contudo, O Iluminado não só contribuiu para alavancar a venda do livro homônimo, tornando o escritor conhecido em todo o mundo, como fez de Jack Nicholson uma superestrela.

O filme é lúgubre, afligente e claustrofóbico. O conflito cuidadosamente criado por Kubrick deixa o espectador com os nervos à flor da pele. É incrível a habilidade do diretor ao conduzir o clima de tensão sempre crescente, sem permitir que o espectador relaxe um só minuto, sem se valar de imagens bizarras. A trilha sonora é simplesmente fantástica, assim como as tomadas aéreas, cores, corredores e salas imensos, labirintos, espelhos e neve. O Iluminado é, sobretudo, um clássico do terror moderno.

Curiosidades:

• Kubrick repetiu dezenas de vezes todas as tomadas, chegando a mais de 120 vezes em alguns casos.

• O garotinho Danny Lloyd foi dirigido de tal modo que, até o lançamento do filme, ele não tinha percebido que participava de um filme de terror.

• O labirinto da sebe construído para o filme, embora não fosse tão grande quanto parece, era intrincado. Mesmo havendo um mapa de orientação, muitos membros da filmagem ali se perderam, incluindo o diretor Kubrick.

• Os diretores favoritos de Kubrick eram Elia Kazan e Max Ophüls e, segundo ele, O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, é o maior de todos os filmes.

• Kubrick tinha medo de viajar de avião, de modo que passou 40 anos sem sair da Inglaterra (para onde se mudara). Adorava animais e, certa vez, enquanto filmava Nascido para Matar houve a morte acidental de uma família de coelhos. O diretor ficou tão mal, que teve que cancelar as filmagens do resto do dia

• Segundo Kubrick, somente depois de 40 tomadas os atores param de dizer as falas mecanicamente e começam a atuar de forma convincente.

• O filme aborda assuntos como reencarnação, predestinação e previsão do futuro.

• A cena em que aparecem as irmãs (8 e 10 anos) assassinadas foi considerada uma das cenas mais aterrorizantes da história do cinema.

• A Síndrome da Cabana ocorre, quando pessoas vivendo, durante muito tempo, enclausuradas, rebelam-se umas contra outras.

Fonte de Pesquisa:
Cinemateca Veja
1001 filmes que…
Wikipédia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *