Filme – TITANIC

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

padesa12345    padesa123456

A melhor demonstração da genialidade humana se impondo sobre a natureza humana foi a construção do Titanic. Mas a viagem inaugural terminou num pesadelo que abalou a crença na capacidade do ser humano, apontando suas limitações. (James Cameron)

Vê-lo emergir do fundo da escuridão como um navio fantasma sempre me emociona. Ver os tristes destroços do grande navio aqui no fundo, onde ele pousou às 2:30 horas de 15 de abril de 1912 depois de sua longa queda da superfície. (Brock Lovett)

O trágico naufrágio do majestoso transatlântico Titanic, 1912, em sua viagem inaugural, responsável pela morte de mais de 1500 pessoas, já foi tema de duas produções cinematográficas que misturam amor e tragédia.

O primeiro filme, Titanic (1953), em preto e branco, vencedor do Oscar de melhor roteiro, foi dirigido pelo cineasta Jean Negulesco, tendo nos papéis principais os astros: Clifton Webb, Barbara Stanwyck e Robert Wagner.

Sinopse do Titanic (1953)

Ano de 1912. Julia Sturges (Barbara Stanwyck), uma socialite, embarca no Titanic acompanhada pelos filhos Annette (Audrey Dalton) e Norman (Harper Carter), e deixa para trás o marido, Richard Ward Sturges (Clifton Webb). Julia está cansada do estilo sofisticado do seu esposo e planeja viver nos Estados Unidos com os filhos. Richard arruma um jeito de embarcar no último minuto e descobre que Julia quer se divorciar dele. Eles acabam discutindo e coisas duras são ditas, mas quando o Titanic bate num iceberg e começa a afundar todos os problemas deles se tornam bem pequenos.

O segundo filme, Titanic (1997), dirigido pelo cineasta norte-americano James Cameron, foi vencedor de 11 Oscar, além de angariar uma das maiores bilheterias de todos os tempos, só ultrapassada por Avatar, do mesmo diretor. É sobre ele que irei comentar.

O filme começa mostrando a equipe do caçador de tesouros Brock Lovett (Bill Paxton) munida de uma câmera-robô, em meio aos destroços do transatlântico Titanic, a quatro mil metros de profundidade, debaixo de uma pressão extrema da água, em busca de riquezas sepultadas ali. O navio Keldish serve como base para a operação de busca.

Lovett imagina que no cofre resgatado pela equipe esteja o famoso diamante Coração do Oceano, que pertenceu ao rei francês Luís XVI, uma das joias mais valiosas do planeta. Contudo, surpreende-se ao se deparar apenas com desenhos de uma garota nua, que traz no pescoço o tal diamante. Apesar de decepcionado, Lovett repassa sua descoberta para a tevê em todo o mundo. E é através da mídia televisiva que uma centenária senhora toma conhecimento da notícia e das imagens encontradas pela equipe de Lovett, o que a leva, depois de entrar em contato com o explorador, a tomar um helicóptero e, acompanhada de sua neta Lizzy (Susy Amis), dirigir-se ao navio Keldish, onde se apresenta a Lovett como Rose Dawson Calvert, sobrevivente do trágico naufrágio do Titanic. Ela começa a contar a sua história que se desenrola em forma de um romance em meio à tragédia acontecida 85 anos antes. Ei-la:

O órfão Jack Dawson (Leonardo DiCaprio), um grande talento para o desenho, vive no interior dos Estados Unidos. Trata-se de um rapaz bonito e aventureiro que morou em Paris, sobrevivendo com a venda de seus desenhos. Jack, através de uma partida de pôquer, ao lado de seu amigo italiano Fabrizio (Danny Nucci), ganha em Southampton, Inglaterra, as passagens para viajar no transatlântico Titanic, de volta para seu país.

No transatlântico também se encontra a jovem aristocrata Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet), que aceita se casar com Cal (Billy Zanel), um homem riquíssimo, mas extremamente autoritário, diante dos apelos de sua mãe orgulhosa, Ruth (Frances Fischer), para manter seu status e impedir que sua família caia na falência, uma vez que só possuem agora o nome aristocrático e muitas dívidas.

Cal, percebendo que Rose reluta em aceitá-lo como marido, usa de astúcia para vencer sua resistência. Presenteia-a com o diamante Coração do Oceano, antecipando o presente do noivado que deveria acontecer somente após a chegada do transatlântico aos Estados Unidos.

O encontro entre Rose e Jack acontece quando ela, não mais aguentando a pressão do noivo, tenta se jogar ao mar, mas é impedida pelo rapaz que a convence de não fazer aquilo, pois, ele teria que pular atrás para salvá-la. Enquanto fala, Jack vai se despindo, para mostrar que está falando sério. Rose desiste do suicídio e Jack é convidando para um jantar na primeira classe, como forma de agradecimento, onde fica conhecendo a nata da aristocracia, presente no Titanic em sua viagem de inauguração. A partir daí nem tudo são flores para Jack que é humilhado pela mãe arrogante de Rose, vigiado pelo secretário de seu noivo e constrangido pela evidente diferença de classes sociais. O casal, em razão do amor que os une passa pelas mais árduas provas, inclusive pela separação que advirá com o naufrágio. E os retratos, que ficaram sepultados por quase nove anos no leito profundo do mar, são a única prova desse amor intenso e sofrido.

Os passageiros do transatlântico falam sobre a sua segurança, pois é dotado de avançada tecnologia, de modo que jamais poderá afundar. Extremamente confiantes, seus donos estão ansiosos para lograrem o feito de bater o recorde de tempo de travessia até Nova York. E, por mero problema estético, o navio só leva metade dos botes salva-vidas necessários ao número de pessoas presentes na viagem.

Durante a viagem, apesar de alguns alertas de icebergs no oceano Atlântico, o capitão dá ordens para que seja aumentada a sua velocidade. É noite de 14 de abril. Jack e Roses encontram-se no convés, atraindo a atenção dos vigias que, repentinamente, deparam com um enorme iceberg, sendo impossível evitar a colisão iminente. Grande parte do navio fica danificada. Não há dúvidas de que não tardará em afundar.

Os botes, como já sabiam os donos do navio, não são suficientes para todos. Cobrem apenas metade dos passageiros. Mulheres e crianças da primeira classe terão a preferência. Na terceira classe, trancafiados por portões de ferro que tentam impedir o avanço das águas salgadas do oceano, os passageiros já se encontram condenados à morte. Aos da primeira classe resta a luta pela vida. Água e pânico dão forma ao trágico pesadelo. A morte é iminente para todos.

Cal, o autoritário noivo de Rose, fingindo ser pai de uma criança, tenta subornar um oficial, para ganhar espaço em um dos botes. Uma mãe desesperançada conta a seus filhos uma história, na qual crianças transformam-se em cisnes. Centenas de pessoas debatem-se nas águas gélidas do oceano Atlântico, ansiando por manter a vida.

Rose é resgatada no único bote salva-vidas que retorna par tentar salvar mais pessoas. No navio Carpathia, que chegara para resgatar os náufragos, ela se esconde de Cal, adotando um novo sobrenome: Dawson, e passa a realizar tudo que planejara com Jack.

Após contar sua trágica história, deixando Lovett e sua equipe embasbacados, Rose vai até o convés do navio e lança ao mar o diamante Coração do Oceano, que estivera o tempo todo com ela. Agora, ele iria adornar o túmulo de Jack, nas profundezas daquele oceano, para sempre.

Curiosidades sobre o filme Titanic:

  • Ganhou 87 prêmios em todo o mundo, além de ter a maior bilheteria, até ser ultrapassado por Avatar, do mesmo diretor.
  • Foi agraciado com 11 Oscar: melhor diretor, melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor figurino, melhores efeitos sonoros, melhor edição de som, melhores efeitos especiais, melhor trilha sonora e melhor canção.
  • O diretor James Cameron não queria nenhuma canção no filme, mas o compositor James Horner, em parceria com o letrista Will Jennings, compôs secretamente My Heart Will Go On, cantada por Celine Dion. A música foi aceita pelo cineasta e se tornou a trilha sonora mais vendida da história do cinema, além de ganhar o Oscar de melhor trilha sonora e melhor canção e inúmeros prêmios.
  • Depois do filme Leonardo DiCaprio foi alçado à condição de ídolo, que tem hoje a defesa do meio ambiente como questão de honra, tendo criado sua própria instituição: DiCaprio Foundation.
  • Kate Winselet foi a atriz mais jovem indicada ao Oscar, até então (22 anos).
  • Antes de fazer o filme, James Cameron pesquisou 5 anos sobre o Titanic, só dando início à produção, após ganhar permissão para visitar seus escombros.
  • As imagens dos destroços do transatlântico mostradas no início do filme são reais, imagens nunca vistas até então.
  • Um tanque com capacidade para 64 milhões de litros de água salgada, no México, foi usado nas cenas do naufrágio.
  • Três maquetes, em diferentes escalas, foram usadas com os efeitos especiais, além de uma maquete completa do cenário dos escombros.
  • A cena em que Jack grita “Eu sou o rei do mundo!” custou um milhão de dólares, pois foi toda gerada por computadores: personagens, golfinhos, mar, e pássaros.
  • Foram gastos trinta milhões de dólares somente com novas câmeras e efeitos especiais, visuais e sonoros. Muitos efeitos especiais foram criados pela primeira vez.
  • Tudo o que gira em torno do romance foi feito com base nos fatos, relatos dos sobreviventes, nas fotos remanescentes, tendo a história do transatlântico como moldura.
  • Para o filme, foram construídas uma metade do navio e três partes separadas dele: a popa (frente), a proa e meia-nau (parte do meio), cada uma com seis metros.
  • As tomadas do transatlântico inteiro vistas durante o filme não são reais, mas feitas digitalmente.
  • Há dezenas de pessoas adicionadas digitalmente em diversas tomadas do navio.

Fonte de pesquisa:
Cinemateca Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *