Gabriël Metsu – A CRIANÇA DOENTE

Autoria de LuDiasBH 

acrido

A composição A Criança Doente é uma obra do pintor holandês Gabriël Metsu (1629-1667), que foi aluno de Gerard Dou. Recebeu influências dos pintores Nicolaus Knüpfer, Leiden Jan Stein e  Rembrandt. É reconhecido como um dos fundadores da Guilda de São Lucas, em Leiden. O artista dedicou-se a pinturas históricas, retratos e  pinturas de gênero, mostrando nas de gênero influências dos pintores Gerard Dou, Ferard Terboch, Pieter de Hooch e Jan Vermeer. O artista era muito sensível em relação à cor e muito habilidoso nos pormenores de suas obras.

O quadro acima é um dos mais célebres e conhecidos trabalhos de Gabriël Metsu, e faz parte de seu período tardio. Possui cores vibrantes e fundo claro. Segundo os críticos de arte, ele se aproxima das obras de Johannes Vermeer, tanto na composição como em sensibilidade.

Mãe e filho encontram-se em primeiro plano, ladeados por alguns objetos, que têm por finalidade demarcar o espaço. Na parede, ao fundo, estão dependurados um quadro, com uma enorme moldura preta, retratando a crucificação de Jesus, e um mapa, cujo objetivo e trazer a atenção do observador para o primeiro plano.

A mulher traz o filho doente no colo. Sua cabeça está inclinada para frente, conforme mostra o brinco que lhe toca a camisa branca. Observa com desvelo sua criança, que se  mostra muito apática, e cujos  olhos parecem fitar o observador. O escorço do rosto da mãe tem por objetivo impedir que se desvie a atenção da figura principal da cena, que é a criança doente.

À esquerda de mãe e filho está uma cadeira de espaldar alto, sobre o qual se encontra um tecido, havendo no assento uma espécie de touca. À direita, sobre um banquinho de madeira, está um caneco de cerâmica com uma colher dentro. Provavelmente trata-se de alimento ou remédio para a criança.

Esta pintura de Gabriël Metsu mostra a dedicação de uma mãe ao filho, lembrando o tema tradicional sobre a Madona e seu Menino Jesus. O rosto pálido da criança, seu corpinho frágil e seus membros inferiores despidos também recordam a Pietá, ou seja, a Virgem Maria com Jesus crucificado no colo. A pintura na parede alude ao tema.

Obs.: Na época em que este quadro foi pintado, a praga alastrava-se por Amsterdam, na Holanda. Pode ser que a criança estivesse vitimada pela doença.

Ficha técnica
Ano: entre 1660 e 1665
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 32,5 x 27,2 cm
Localização: Rijksmuseum, Amsterdam, Holanda

Fontes de pesquisa
A Enciclopédia dos Museus/ Mirador
1000 obras-primas da pintura europeia/ Könemann
https://www.nga.gov/exhibitions/2011/metsu/metsu_brochure.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *