ÍNDIA – GANDHI, KASTURBA E HARILAL (IX)
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH gan12

O filho mais velho de Gandhi, Harilal, parecia não se esquecer da mágoa que tinha do pai. Reagia sempre ao contrário à vida exigida por ele: embriagava-se, fumava, relacionava-se com prostitutas e nem sempre era honesto em seus negócios. Uma de suas ações que deixaram Gandhi muito aborrecido, pois era adepto convicto do hinduísmo, foi a sua conversão ao islamismo, motivo de muita alegria e zombaria por parte dos muçulmanos.

Quando Gandhi e sua esposa Kasturba estiveram juntos na prisão, ele começou a lhe ensinar história e geografia da Índia, coisa que não teve oportunidade ou vontade de fazer antes. A princípio, logo que se casaram e após a sua volta de Londres, pelo excesso de relação íntima, e depois, em razão do excesso de afazeres, como declarava ele. Finalmente sobrava um tempinho para a sua esposa tão ignorada por ele.

Kasturba não era uma mulher saudável. Ela sofria de arritmia cardíaca, o que lhe acarretava muitos desconfortos, como falta de ar e dores no peito. Com o tempo, os remédios passaram a não fazer mais efeito, sendo suspensos por Gandhi. Em uma de suas crises, ela recebeu a visita dos três filhos, pois, o quarto, Manilal, encontrava-se na África do Sul, para onde voltara. Outra visita feita por Harilal, deixou-a muito nervosa, ao ver o filho embriagado.

A fiel companheira de Gandhi morreu em 1944, tendo vivido ao lado dele durante 62 anos. O sári que envolveu seu corpo foi feito com fios fiados por ele. Familiares e amigos acompanharam sua cremação. Harilal, por sua vez, morreu aos 50 anos, vitimado pela tuberculose agravada pelo alcoolismo.

Após a morte de Kasturba, Gandhi tornou-se mais carinhoso com sua família. Seu filho Manilal comentou:

Uma das coisas que me surpreenderam foi a extrema suavidade da atitude de meu pai em comparação àquela assumida por ele, quando meus três irmãos e eu éramos pequenos.

Gandhi continuou exercitando suas experiências sexuais, dormindo com suas seguidoras, afirmando que a castidade estava na falta de desejo carnal. Ao trocar a companhia de Sushila Nayar por sua sobrinha-neta Manu Gandhi, que fora criada por sua mulher, após perder a mãe aos 12 anos, acabou rompendo com a primeira, que se sentiu enciumada. Com a morte de Kasturba, tendo Manu cerca de 16 anos, Gandhi assumiu a educação da garota em todos os sentidos. Os fatos complicaram quando eles foram encontrados juntos na cama. Apesar das críticas negativas recebidas de todos os lados, inclusive do filho Manilal, Gandhi continuou no seu intento, até que um dos seus mais devotados seguidores alertou-o dizendo que estava comprometendo o seu trabalho. Mas teve a sabedoria de também pedir a Manu para falar com Gandhi, para interromper aquela prática.

A fama angariada por Gandhi despertava o interesse das mulheres por ele, de modo que qualquer uma o serviria, bastando que ele lhe pedisse. Mesmo entre as mulheres que o seguiam havia muito ciúme e inveja. Elas disputavam para banhá-lo, dormir a seu lado e acompanhá-lo no banheiro…

 Fontes de pesquisa:
Gandhi, Ambição Nua/ Jad Adams
Gandhi/ Louis Fischer
Líderes que Mudaram o Mundo/ Gordon Kerr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *