Mantegna – APRESENTAÇÃO NO TEMPLO

Autoria de LuDiasBH

aprenot

A composição Apresentação no Templo , também conhecida por Circuncisão , é uma obra do pintor italiano Andrea Mantegna, considerado um dos artistas mais importantes do início do Renascimento. Sua obra destaca-se pela exatidão anatômica das figuras, ricos detalhes e perspectiva perfeita, influenciando não apenas pintores italianos, mas o norte dos Alpes.

Esta obra faz parte de um tríptico, sendo um dos paineis laterais, juntamente com “Ascenção” e “Adoração dos Magos”, encomendado por Ludovico II Gonzaga, para decorar a Capela Ducal do S. George Castel, em Mântua. No painel acima, o artista retrata a Virgem com seu Menino nos braços, dentro de um templo, para ser circuncidado. É a mais bela cena apresentada no tríptico, em que o artista mostra um interior clássico, com uma suntuosa decoração. A pintura apresenta, ao mesmo tempo, dois temas bíblicos: a apresentação de Jesus Cristo no Templo e a sua circunscisão.

Maria está acompanhada de sua mãe Ana e seu esposo José. O Menino parece amedrontado diante do sacerdote à sua frente, buscando a proteção da mãe. José encontra-se à esquerda. Ele traz na mão direita um cesto com duas rolinhas, importantes para o rito da purificação de Maria, após o nascimento do filho, e com a esquerda segura o manto. O ajudante segura uma bandeja com uma tesoura e ataduras para serem usadas na circunscisão, enquanto o sacerdote, vestindo um manto amarrado à cintura, segura na mão direita uma espécie de bisturi, tocando no Menino com a mão esquerda.

O gesto do sacerdote leva o olhar do observador para o Menino Jesus. Uma mulher, com o filho recostado a ela, acompanha a cena. A criança está vestida de veremelho (cor muito presente nas obras de Mantegna). Com um dedinho na boca e uma rosquinha na outra mão, ela não acompanha o acontecimento, embora não pareça haver pressão na mão de sua mãe, impedindo-a de olhar. A ausência de auréolas impede alguns estudiosos de classificá-los como Isabel e João Batista, embora outros o façam.

A ornamentação do ambiente é primorosa. Dividindo a composição ao meio, verticalmente, ergue-se uma majestosa coluna de mármore manchado, sustentando um capitel coríntio, de onde nascem dois arcos. Na extremidade de cada arco está um medalhão, em mármore negro, de onde saiem fitas. Abaixo, duas lunetas mostram cenas figurativas. Na primeira contempla-se o sacrifício de Isaac, e na segunda vê-se a entrega das tábuas da lei. Um querubim em ouro, com suas asas abertas, está postado acima, no espaço entre os dois arcos. Na parte de baixo, de cada lado da coluna, divididos por mármore branco, estão quadros de mármores preciosos, de diferentes cores, como se fossem pinturas.

Á esquerda ergue-se um aparador feito de mármore branco, decorado com motivos florais. Sobre ele se encontra um jarro de ouro. À direita vê-se um magnífico armário com portas decoradas em ouro. Acima dele estão duas cornucópias, encimando um vaso de duas asas atadas em fitas. O piso da sala é de mármore xadrez.

Ficha técnica
Ano: c. 1462-1464
Técnica: têmpera em madeira
Dimensões: 86 x 42,5 cm
Localização: Galleria deglu Uffizi, Florença, Itália

Fonte de pesquisa
A Enciclopédia dos Museus/ Mirador
1000 obras-primas da pintura europeia/ Könemann
http://www.geometriefluide.com/pagina.asp?cat=circoncisione-tritticouffizi-decapsangior-mantegna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *